sábado, 22 janeiro 2022
sexta, 12 novembro 2021 00:35

Até domingo, Balões de Ar Quente pintam às cores céu do Norte Alentejo

Escrito por
É com 21 balões que se faz a 24.ª edição do Festival de Balões de Ar Quente É com 21 balões que se faz a 24.ª edição do Festival de Balões de Ar Quente Ivo Moreira

 
Para uma viagem sem destino, são precisos apenas uns litros de gás, conhecimentos de ventos, uma cesta e um envelope – aquilo que por estes dias dá cor ao céu do Norte Alentejo.
 
É com 21 balões que se faz a 24.ª edição do Festival de Balões de Ar Quente, aeronaves que nos metem de olhos postos no céu e de telemóvel na mão a captar momentos de rara beleza, que não vimos desde 2019, por causa da pandemia.
 
É como se de uma pintura se tratasse, mas esta, em movimento, que descola em Monforte e aterra na zona de Fronteira – junto a uma das muitas estradas por onde passa a tão famosa competição 24 Horas TT.
 
António Malaquias é o nosso piloto. “É a primeira vez que faço isto” graceja a uns bons metros do chão, esperando que isso seja motivo para assustar os passageiros. Desconhecendo ele que esta não era a primeira viagem dos repórteres do Ardina do Alentejo.
 
A viagem continua ao sabor do vento e de dois dedos de conversa, rodeados por uma paisagem a perder de vista, onde só se ouve o barulho do queimador de gás e o chilrear dos pássaros.
 
É assim durante aproximadamente 40 minutos. “Coloquem-se nas posições de segurança, vamos aterrar!” exclama o piloto Malaquias, para nos prepararmos assim para a parte mais divertida para uns, selvagem para outros, destas viagens.
 
Estão a ver ali aquele terreno ao pé das vacas? - Vai ser ali”. E foi mesmo. Aterrámos em segurança, depois de uma viagem incrível onde se parte sem destino e se aterra com uma enorme vontade de repetir a experiência. Que venha a 25.ª edição.
 
por Ivo Moreira
 
 
 
 
 
 
Modificado em sexta, 12 novembro 2021 12:55

Deixe um comentário