domingo, 28 novembro 2021

Na manhã desta segunda-feira, 12 de Julho, um trabalhador agrícola morreu enquanto procedia ao corte de árvores numa herdade do concelho de Gavião.
 
Segundo fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR), citada pela agência Lusa, o alerta para o acidente foi dado pelas 07:15 horas.
 
Uma vez que se tratou de um acidente de trabalho, os inspectores da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) foram chamados ao local e estão a investigar a ocorrência.
 
À mesma agência noticiosa, o segundo comandante dos Bombeiros Voluntários de Gavião, Carlos Isaías, explicou que o trabalhador agrícola estaria a proceder ao “corte de árvores”.
 
O óbito foi declarado no local pelo médico da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER)” indicou.
Modificado em segunda, 12 julho 2021 13:12

Ao final da tarde de ontem, domingo, 11 de Julho, em Vendas Novas, uma pessoa morreu depois de ter levado um choque elétrico e ter caído de uma altura de cerca de três metros.
 
O sexo da vítima mortal não foi revelado.
 
O alerta para este acidente, e segundo informações reveladas pelo Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora, foi dado às 18:57 horas.
 
Os contornos deste acidente estão agora a ser apurados pelas autoridades competentes.
 
No local estiveram elementos dos Bombeiros Voluntários de Vendas Novas, da Guarda Nacional Republicana (GNR) e do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), com uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) e uma Unidade Móvel de Intervenção Psicológica de Emergência (UMIPE), num total de 10 operacionais, apoiados por quatro veículos.
Modificado em segunda, 12 julho 2021 17:20

De forma simbólica, a Câmara Municipal de Alter do Chão entregou ontem, dia 6 de Julho, aos alunos, professores e funcionários da Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Alter do Chão (EPDRAC), o mural que o artista Youthone desenhou à entrada da Rua do Comércio.
 
Os “Miúdos das Camisolas Verdes” ficarão assim eternizados, à vista de todos.
 
Alter do Chão tem uma ligação muito forte à EPDRAC, nomeadamente através da vitalidade que os mesmos trazem à vila – como se sabe, maioritariamente envelhecida –, do fluxo económico local e ainda da formação de quadros qualificados no sector primário (agricultura e pecuária).
 
O Presidente da Câmara Municipal, Francisco Reis, discursou em frente aos presentes, onde explicou de onde surgiu esta ideia. “Tínhamos já há algum tempo esta intenção, de introduzir o concelho na rota da StreetArt em Portugal, mas queríamos fazê-lo com significado. Lembrámo-nos então de lembrar a importância do ensino, não só com esta fantástica pintura, mas também com outra, que ainda não se encontra terminada”, começou por dizer. “Ambas as obras de arte servem para lembrar a importância do ensino na formação do individuo, não só do profissional, mas do cidadão com pensamento crítico”, concluiu o autarca.
 
Esta obra de arte teve o precioso auxílio dos verdadeiros especialistas na área equestre, de entre os quais, técnicos da Coudelaria, professores e alunos da Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Alter do Chão, materializando-se pela mão do artista com mais de 25 anos de experiência e contacto com diversos estilos artísticos.

 

Modificado em terça, 06 julho 2021 13:11

Segundo Patrícia Marques, meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), as temperaturas máximas vão subir de forma gradual a partir de amanhã, quarta-feira, podendo chegar aos 40 graus no sábado, na região do Alentejo.
 
Em declarações à Lusa, Patrícia Marques explicou que as temperaturas vão subir bastante, mas não está prevista uma onda de calor, uma vez que na segunda-feira as temperaturas baixam.
 
"Hoje as temperaturas descem em todo o país, mas a partir de amanhã, quarta-feira, começam a subir de forma gradual e de acordo com o que nós temos nos nossos modelos. As temperaturas vão chegar perto dos 40 graus na região do Alentejo, que é uma situação normal para esta época do ano. Pontualmente poderá haver sítios no interior do Alentejo que passem dos 40 graus, mas nas capitais de distrito espera-se que Évora e Beja cheguem aos 40 e 39 graus respectivamente", disse.
 
De acordo com a meteorologista, a temperatura elevada mantém-se até domingo e depois desce.
 
"São valores normais para a época do ano. Ao fim ao cabo estamos no Verão. Esta será é a primeira situação de tempo quente porque até agora os meses de Junho e Julho têm estado relativamente amenos e abaixo do normal para a época", indicou.
 
Segundo o IPMA, as temperaturas máximas vão subir em todo o país, mas serão mais elevadas em Évora, Beja, Santarém e Castelo Branco, que por norma são as regiões mais quentes do país.
 
"É uma subida gradual. Amanhã sobem dois graus, na quinta-feira podem subir seis, especialmente nas zonas do interior", disse.
 
Com a situação de tempo quente, vai aumentar, segundo Patrícia Marques, o risco de incêndio já a partir de quarta-feira.
 
"O risco de incêndio começa a aumentar a partir de amanhã na região sul. Depois vai para valores máximos e extremos em algumas regiões do continente", disse.
 
Apesar do tempo quente, a meteorologista do IPMA diz que não está prevista uma onda de calor.
 
"Não se pode chamar de onda de calor. Meteorologicamente falando, são precisos mais de cinco dias com temperaturas acima da média. Nós vamos ter quatro dias e se calhar o Alentejo nem chega a estar acima da média", explicou.
 
Uma onda de calor, segundo a Organização Meteorológica Mundial (OMM), "ocorre quando num intervalo de pelo menos seis dias consecutivos a temperatura máxima diária é superior em 5ºC ao valor médio diário no período de referência".
 
De acordo com Patrícia Marques, o tempo quente esperado para a Península Ibérica não é extraordinário para a época do ano.
 
"Têm circulado informações sobre a previsão de uma onda de calor. Na verdade, estão a usar o modelo americano. Em Portugal não usamos esse modelo que é indicativo de uma situação que poderá vir a acontecer, mas não é totalmente real para as nossas latitudes e não bate tão certo como o modelo que utilizamos, que é o modelo centro europeu. Portanto, a temperatura vai subir, mas não vai subir é tanto, pelo menos com a informação que temos até agora", disse.
 
c/ LUSA
Modificado em terça, 06 julho 2021 12:43

Através de nota de imprensa enviada às redacções, o Município de Alandroal informa que já aprovou a sua Estratégia Local de Habitação (ELH), documento fundamental para acesso a financiamento para investimentos na melhoria de habitações e na promoção de soluções habitacionais para pessoas que vivem em condições habitacionais indignas e que não dispõem de capacidade financeira para suportar o custo do acesso a uma habitação adequada.
 
A autarquia salienta que “concluído há um ano, só agora foi possível a sua validação pelo Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU)”, validação que culminará na assinatura do Acordo de Colaboração com o IHRU.
 
Segundo a edilidade liderada por João Maria Grilo, “a estratégia prevê, até 2024 e de iniciativa municipal, a recuperação de um núcleo precário com cinco habitações, a reabilitação de dois imóveis no centro histórico de Alandroal para dar resposta a situações pontuais de vulnerabilidade social e a criação de até 21 habitações para resolução de condições indignas prementes”.
 
Além do Município, a estratégia prevê o envolvimento da Santa Casa da Misericórdia de Alandroal, “que identificou sete imóveis para intervenção/beneficiação, num investimento previsto de 87.500€”.
 
Com este documento agora aprovado “é também possível o acesso ao programa “1º Direito”, num total de 40 situações previamente identificadas, pelos proprietários e arrendatários dentro das condições de elegibilidade do programa e dos beneficiários”.
 
No total, o investimento directo ao dispor do Município será de 3,1 milhões de euros, que a edilidade espera comparticipado a 100% entre o financiamento do IHRU e do Plano de Recuperação e Resiliência. Com o envolvimento e investimento da Santa Casa da Misericórdia e de possíveis beneficiários directos o valor de investimento poderá vir a ser muito superior.
 
Na nota divulgada na manhã desta terça-feira, é ainda referido que “para apoio às candidaturas, diagnóstico e enquadramento das situações de vulnerabilidade no programa “1º Direito” será criado um Gabinete Técnico de Apoio, junto da Acção Social do Município, através do recurso a financiamento próprio do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU)”.
 
Para além deste investimento, o Município de Alandroal está a desenvolver projectos para loteamentos de iniciativa municipal em Juromenha, Aldeia das Pias, Aldeia da Venda e Casas Novas de Mares, que segundo a autarquia servirão “para aumentar as oportunidades de fixação de famílias em habitação própria no concelho”.
Modificado em terça, 06 julho 2021 12:26

Após a reunião do Conselho de Ministros, que se realizou esta quinta-feira, dia 1 de Julho, o Governo actualizou a lista de concelhos tendo em conta o nível de risco devido à situação pandémica.
 
De recordar que depois da actualização realizada na semana passada, Lisboa, Albufeira e Sesimbra eram os únicos três concelhos que se encontravam em risco muito elevado e que, em consequência dessa situação, tinham recuado no plano de desconfinamento e estavam sujeitos a medidas mais severas de contenção da pandemia Covid-19.
 
No dia de hoje, e em conferência de imprensa, a Ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva anunciou que passam a ser 19 os concelhos em risco muito elevado e com regras mais restritivas. São eles os concelhos de Albufeira, Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Constância, Lisboa, Loulé, Loures, Mafra, Mira, Moita, Odivelas, Oeiras, Olhão, Seixal, Sesimbra, Sintra e Sobral de Monte Agraço.
 
Nestes 19 concelhos, além da limitação de circulação em espaços e vias públicas a partir das 23 horas e até às 5 horas, estarão em vigor as seguintes restrições:
  • Teletrabalho obrigatório quando as actividades o permitam;
  • Restaurantes, cafés e pastelarias podem funcionar até às 22:30 horas durante a semana e até às 15:30 horas ao fim de semana e feriados (no interior com o máximo de quatro pessoas por grupo e em esplanada com seis pessoas por grupo);
  • Espectáculos culturais até às 22:30 horas;
  • Casamentos e baptizados com 25% da lotação;
  • Comércio a retalho alimentar até às 21 horas durante a semana e até às 19 horas ao fim de semana e feriados;
  • Comércio a retalho não alimentar e prestação de serviços até às 21 horas durante a semana e até às 15:30 horas ao fim de semana e feriados;
  • Permissão de prática de modalidades desportivas de médio risco, sem público;
  • Permissão de prática de actividade física ao ar livre até seis pessoas e ginásios sem aulas de grupo; 
  • Eventos no exterior com diminuição de lotação, a definir pela Direcção-Geral da Saúde (DGS);
 
A Ministra referiu também que há agora 26 concelhos (na semana passada eram 14) com risco elevado. São eles Alcochete, Alenquer, Arruda dos Vinhos, AVIS, Braga, CASTELO DE VIDE, Faro, GRÂNDOLA, Lagoa, Lagos, Montijo, ODEMIRA, Palmela, Paredes de Coura, Portimão, Porto, Rio Maior, Santarém, São Brás de Alportel, Sardoal, Setúbal, Silves, SINES, SOUSEL, Torres Vedras e Vila Franca de Xira.
 
Nestes 26 concelhos, e de forma a "conter o aumento de incidência que se tem verificado", os cidadãos "devem abster-se de circular em espaços e vias públicas e permanecer no respectivo domicílio no período compreendido entre as 23 e as 5 horas". Mas há mais regras:
  • Teletrabalho obrigatório quando as actividades o permitam;
  • Funcionamento de restaurantes, cafés e pastelarias até às 22:30 horas (no interior com o máximo de seis pessoas por grupo e em esplanada com 10 pessoas por grupo);
  • Espectáculos culturais até às 22:30 horas; 
  • Casamentos e baptizados com 50% da lotação; 
  • Possibilidade de funcionamento do comércio a retalho alimentar e não alimentar até às 21 horas;
  • Permissão de prática de todas as modalidades desportivas, sem público; 
  • Permissão de prática de actividade física ao ar livre e em ginásios;
  • Eventos no exterior com diminuição de lotação, a definir pela Direção-Geral da Saúde (DGS); 
  • Lojas de Cidadão com atendimento presencial por marcação.
Mariana Vieira da Silva explicou que a medida aplicada aos 45 concelhos acima referidos - de limitar a circulação na via pública - visa reduzir ajuntamentos, pelo que "não tem nenhuma excepção" relacionada com a apresentação de teste negativo de Covid-19 ou certificado digital de vacinação. A Ministra acrescentou ainda que o objectivo do Governo é que esta medida entre em vigor o mais rápido possível, prevendo que isso possa acontecer já a partir desta sexta-feira.
 
A governante adiantou ainda que há agora também 21 concelhos, dos quais dois na região Alentejo, em alerta. São eles Albergaria-a-Velha, Aveiro, Azambuja, Cartaxo, Bombarral, Idanha-a-Nova, Ílhavo, Lourinhã, Matosinhos, MOURÃO, Nazaré, Óbidos, Salvaterra de Magos, Santo Tirso, Trancoso, Trofa, Vagos, VIANA DO ALENTEJO, Vila Nova de Famalicão, Vila Nova de Gaia e Viseu.
 
Restantes 233 seguem 'desconfinados'
A nova fase do plano de desconfinamento, que entrou em vigor a 10 de Junho, continua a aplicar-se a 233 dos 278 concelhos de Portugal Continental.
 
Nesses, recorde-se, o teletrabalho é recomendado nas actividades que o permitam, o comércio pode funcionar com o horário do respectivo licenciamento, os restaurantes, cafés e pastelarias podem funcionar até à meia-noite para admissão de clientes e 1 hora para encerramento (máximo de seis pessoas no interior ou 10 pessoas em esplanadas), bem como os equipamentos culturais (ficando excluído o acesso, para efeitos de entrada, a partir das 00 horas), com as salas de espectáculo limitadas a uma lotação de 50%.
 
Outras das regras que se aplicam são: os transportes públicos podem circular com lotação de dois terços ou com a totalidade da lotação no caso de terem exclusivamente lugares sentados (táxis e viaturas de transporte em veículos descaracterizados a partir de plataformas eletrónicas - TVDE - com lotação limitada aos bancos traseiros); a lotação para casamentos e baptizados continua a estar limitada a 50% do espaço; e, a prática desportiva passa a poder ter público no caso das modalidades amadoras, com lugares marcados e lotação restrita a 33% do espaço.
Modificado em quinta, 01 julho 2021 20:31
A partir de 1 de Julho estão abertas as inscrições para o programa de Ocupação de Tempos LivresSummer”, que decorre de 12 de Julho a 3 de Setembro, destinado a crianças dos 6 aos 13 anos.
 
Nesta 9ª edição do certame, tendo em conta as restrições e limitações impostas pelo contexto pandémico, o programa da responsabilidade do Município de Viana do Alentejo, está adaptado à nova realidade.
 
Com um número de vagas limitado, também o período de duração do programa foi adaptado, abarcando quatro quinzenas, procurando oferecer um conjunto de actividades diversificado, com destaque para a prática desportiva e para as actividades lúdicas e culturais, de preferência ao ar livre, onde os mais novos podem desenvolver competências pessoais e sociais. Para salvaguarda da segurança dos participantes e monitores, o programa realiza-se apenas no concelho, não havendo as tão aguardadas visitas de estudo.
 
Em Aguiar, as inscrições devem ser efectuadas na Biblioteca, entre as 13 e as 19 horas e, em Viana do Alentejo, são efectuadas no Salão Nobre da Junta de Freguesia, no dia 1 de Julho, entre as 8 e as 17 horas e, a partir de dia 2, no Balcão Municipal, no horário de funcionamento da Câmara Municipal.
 
O Summer 2021, promovido pela Câmara Municipal de Viana do Alentejo, em Aguiar e Viana do Alentejo e, em Alcáçovas, pela Junta de Freguesia local, conta com o apoio de diversas instituições e entidades do concelho.
Modificado em quarta, 30 junho 2021 02:49

O Auditório São Mateus, em Elvas, recebeu no dia de ontem, 29 de Junho, a apresentação do hino e do vídeo da EuroBECEurocidade Badajoz - Elvas - Campo Maior, sob o mote "Somos fortes, flores e rio".
 
A apresentação contou com a presença de José Ignácio Gragera, alcaide de Badajoz, de João Muacho, presidente da EuroBEC e da Câmara Municipal de Campo Maior, e de Nuno Mocinha, presidente da Câmara Municipal de Elvas.
 
Os três autarcas foram unânimes nas suas palavras, ao salientar a importância deste projecto para as localidades, deixando o mote de que se antes as fronteiras nos separavam, hoje não existem mais.
 
A música, um original de Daniel de Paula, com composição de Daniel de Paula, Rui Magarreiro e João Mexia, salienta a união entre as três localidades, destacando a fusão das diferentes culturas das cidades e vila.
 
O vídeo, onde se ouve a interpretação do tema por Guadiana Almena (Badajoz), Daniel de Paula (Elvas) e Beatriz Mendonça (Campo Maior), conta com imagens e planos das três localidades nas suas diferentes vertentes, cultura, património, lazer.
 
O projecto EUROBEC: Construindo a Eurocidade Badajoz-Elvas-Campo Maior é co-financiado pelo Programa Interreg VA Espanha-Portugal 2014–2020.
Modificado em quarta, 30 junho 2021 02:22

Na linha de um programa sustentado e diversificado de acções relacionadas com a divulgação do património cultural calipolense, como mecanismo de desenvolvimento integrado do Município de Vila Viçosa, está a decorrer uma campanha publicitária, em diversos suportes e locais do país.
 
Pode encontrar a divulgação do património cultural, patrimonial e turístico de Vila Viçosa, no Metro de Lisboa, englobado na rede de formato mupis em grandes transportes nacionais, na Auto-Estrada 6 (A6), no sentido Évora / Elvas, antes da saída para Borba, e no sentido Espanha / Évora, antes da saída 11 para Elvas, na Auto-Estrada 22 (A22), Via do Infante, na saída Lisboa / Messines, e na Ponte Vasco da Gama (Lisboa – sentido sul), inserido na política de divulgação em faces outdoors.
 
Este novo ciclo de promoção tem como objectivo divulgar os valores do património cultural local e promover a imagem turística da vila ducal renascentista, em torno da realidade indissociável que constitui o binómio turismo e património.
 
Constituindo espaços com grande visibilidade e com numerosa circulação de público, o cariz destes suportes e estruturas de publicidade permite reforçar e alargar os esforços já encetados no processo de divulgação dos recursos patrimoniais de Vila Viçosa.

 

Modificado em sexta, 25 junho 2021 11:36