quarta, 28 setembro 2022

Por suspeitas da coautoria do homicídio de um homem, de 54 anos, homicídio esse ocorrido a 16 de Fevereiro de 2021, na cidade de Borba, dois homens e uma mulher foram detidos pela Polícia Judiciária (PJ), revelou nesta quarta-feira, 09 de Fevereiro, fonte policial.
 
Fonte da PJ indicou à Lusa que os três detidos terão participado no homicídio do homem, adiantando que o crime estará relacionado com negócios ligados ao tráfico de droga.
 
Em comunicado enviado às redacções, a PJ referiu que os dois homens e a mulher, com 32, 31 e 20 anos, foram detidos fora de flagrante delito e na sequência de mandados de detenção.
 
De recordar que a vítima foi espancada, tendo o corpo sido encontrado no interior de uma habitação situada na Rua Tomáz D’el Negro, naquela cidade alentejana, tal como o Ardina do Alentejo oportunamente noticiou aqui.
 
Na mesma nota, a PJ assinalou que os suspeitos foram detidos através da Unidade Local de Investigação Criminal (ULIC) de Évora da Guarda Nacional Republicana (GNR), que contou com a colaboração da GNR da Gafanha da Nazaré e Trafaria e do Posto Territorial e Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da Charneca da Caparica.
 
Os detidos, desempregados e já com antecedentes criminais, vão ser presentes esta quarta-feira a primeiro interrogatório judicial para a aplicação de eventuais medidas de coação.
 
c/ LUSA
Modificado em quarta, 09 fevereiro 2022 17:07

A Câmara Municipal de Portalegre, perante o provável agravamento da situação de seca meteorológica em todo o território do Continente, que se fará sentir já no final de Fevereiro, está a promover uma campanha de sensibilização que pretende incentivar os munícipes à poupança e ao consumo eficiente e sustentado da água.
 
Para reduzir o consumo de água em infraestruturas/espaços públicos, o Município liderado por Fermelinda Carvalho está a desenvolver esforços e a estudar um conjunto de medidas que serão implementadas a curto prazo.
 
A Presidente da Câmara Municipal de Portalegre salienta que “poupar água é garantir o futuro” e alerta que “quanto mais pró-activos e conscientes estivermos hoje melhor protegemos a água para as gerações futuras. Temos de começar, desde já, a promover a gestão dos gastos e o planeamento dos consumos, para garantirmos a disponibilidade do armazenamento dos recursos hídricos e para minorar os impactos da falta de água nos sectores agroindustriais, nos serviços, e no consumo das populações”.
 
Esta é uma campanha que terá várias fases, sendo brevemente apresentados novos conteúdos programáticos e boas práticas de consumo racional de água, envolvendo a comunidade local.
Modificado em quarta, 09 fevereiro 2022 01:36

A Sociedade Agrícola D. Diniz e o Sport Lisboa e Benfica assinaram, em Setembro de 2019, um acordo válido por quatro anos, acordo esse que tornou o Monte da Ravasqueira, parceiro oficial de vinhos do clube encarnado.
 
Ao que foi possível apurar junto de fonte ligada ao processo, a referida sociedade vinícola alentejana, localizada no concelho de Arraiolos, decidiu renunciar à parceria, por quebras de vendas provocadas pela pandemia de Covid-19.
 
Segundo a notícia que é avançada pelo diário desportivo Record, apesar das diversas soluções apresentadas pelas águias, não houve acordo entre o clube e a empresa alentejana liderada por Pedro de Mello, e o SL Benfica quer agora ser ressarcido.
 
Por quebra unilateral de contrato, o clube presidido por Rui Costa avançou com uma queixa contra a Sociedade Agrícola D. Diniz, reclamando uma indemnização superior a 750 mil euros.
 
c/ Record
Modificado em terça, 08 fevereiro 2022 02:37

Jane Ellen Buikstra, antropóloga e bioarqueóloga americana, que no seu artigo de 1977 sobre as dimensões biológicas da arqueologia cunhou e definiu o campo da bioarqueologia nos Estados Unidos da América como a aplicação de métodos antropológicos biológicos ao estudo de problemas arqueológicos, vai estar na Universidade de Évora (), para apresentar a palestra “The People of Phaleron: Inequality at the Beginning of Democracy”. A palestra decorre na próxima segunda-feira, 7 de Fevereiro, a partir das 17 horas, no anfiteatro 131 do Colégio do Espírito Santo da UÉ.

 

Bioarqueologia é a disciplina que se dedica à reconstrução do passado através do estudo de remanescentes biológicos humanos recuperados em contextos arqueológicos, tais como os ossos e dentes que representam a maior parte dos achados.

 
Jane Buisktra é membro da Academia de Ciências Americana e professora no Arizona State University, considerada fundadora da Bioarqueologia. É ainda presidente do Centro Americano de Arqueologia e foi responsável pela Associação Americana de Antropologia Biológica.
 
As suas áreas de investigação contemplam a Antropologia Forense, Bioarqueologia, Paleopatologia e Paleodemografia. A qualidade e extensão dos seus trabalhos tornam Jane Buisktra um nome incontornável em qualquer uma destas matérias. Ao longo de sua carreira é autora de mais de 20 livros e 150 artigos.
 
Modificado em sexta, 04 fevereiro 2022 18:59

Pela presumível autoria de sete crimes de abuso sexual de crianças em contexto intrafamiliar, um homem e uma mulher foram detidos pela Polícia Judiciária (PJ), em Évora, revelou esta sexta-feira, 4 de Fevereiro, a polícia de investigação criminal.

Em comunicado enviado às redacções, a PJ refere que os dois suspeitos foram detidos na quinta-feira, pela Unidade Local de Investigação Criminal de Évora (ULIC), fora de flagrante delito e na sequência de mandado judicial.
 
Indiciados por abuso sexual de crianças agravado, o homem e a mulher, de 34 e 31 anos respectivamente, foram presentes, na manhã desta sexta-feira, a primeiro interrogatório judicial no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Évora, desconhecendo-se até ao momento as eventuais medidas de coação aplicadas.
 
Segundo a Polícia Judiciária, o arguido “mantém uma relação análoga ao casamento com a coarguida, progenitora da vítima”, uma menina que começou a sofrer os abusos “aos oito anos, em Novembro de 2020″.
 
A mesmo fonte acrescentou que “foi nessa altura que o casal começou a coabitar” e que começaram “os abusos sexuais da criança, que tem hoje nove anos”.
 
Na mesma nota, a PJ referiu que o homem, “aproveitando a sua ascendência física e familiar, praticou actos sexuais de relevo qualificados”.
 
Os detidos são residentes no concelho de Évora e não têm antecedentes criminais.
 
c/ LUSA
 
 
 
Modificado em sexta, 04 fevereiro 2022 17:13

No último domingo de Janeiro, realizaram-se as Eleições Legislativas 2022.
 
O Partido Socialista (PS) foi o partido mais votado no distrito de Beja, alcançando 43,73% dos votos. À semelhança do que aconteceu um pouco por todo o país, o partido de António Costa goleou no distrito bejense, vencendo em todos os concelhos, e alcançando uma votação acima dos 50% no concelho de Almodôvar (52,83%).
 
A Coligação Democrática Unitária (CDU) foi o segundo partido mais votado no distrito do Baixo Alentejo, com 18,42% dos votos. Apesar da segunda posição distrital, a coligação liderada por Jerónimo de Sousa ficou em terceiro lugar nos concelhos de Alvito, Beja, Moura, Odemira e Ourique. Em Almodôvar, os comunistas ficaram mesmo na 4ª posição.
 
O Partido Social Democrata (PSD) foi a terceira força política mais votada no distrito de Beja, com 15,94% dos votos. O partido liderado por Rui Rio alcançou a segunda posição nos concelhos de Almodôvar, Alvito, Beja, Odemira e Ourique. Em Aljustrel e Moura, os sociais-democratas ficaram na 4ª posição, atrás do CHEGA.
 
O CHEGA posicionou-se na quarta posição no distrito, com 10,27 %. O partido liderado por André Ventura conseguiu ser a segunda força política mais votada em Moura, obtendo 18,22% da votação, e a terceira mais votada em Aljustrel, com apenas mais um voto que o PSD.
 
O Bloco de Esquerda (BE) ficou em 5º lugar, atingindo apenas 3,72 % dos votos.
 
A abstenção no distrito de Beja fixou-se nos 44,14%. Destaque neste parâmetro, e pela positiva, para o concelho de Aljustrel, onde abstenção se fixou nos 40,73%. No concelho de Moura foram mais os que não votaram do que aqueles que se dirigiram às mesas de voto. A abstenção em Moura foi de 50,66%.
 
Com estes resultados, os socialistas elegeram dois deputados, Pedro do Carmo e Nelson Brito, enquanto que a CDU manteve o seu deputado pelo Circulo Eleitoral de Beja na Assembleia da República, João Dias.
 
Modificado em sexta, 04 fevereiro 2022 19:20

No último domingo de Janeiro, realizaram-se as Eleições Legislativas 2022.
 
O Partido Socialista (PS) foi o partido mais votado no distrito de Portalegre, alcançando 47,21% dos votos. À semelhança do que aconteceu um pouco por todo o país, o partido de António Costa goleou no distrito portalegrense, vencendo em todos os concelhos, e tendo mesmo alcançado votações acima dos 50% em sete desses concelhos: Campo Maior, Castelo de Vide, Crato, Gavião, Marvão, Nisa e Ponte de Sor.
 
O Partido Social Democrata (PSD) foi o segundo partido mais votado no distrito norte alentejano, com 23,23% dos votos. O partido liderado por Rui Rio ficou em terceiro lugar apenas no concelho de Avis, o tradicional bastião comunista onde a CDU foi a segunda força política mais votada.
 
O CHEGA posicionou-se na terceira posição no distrito, com 11,46 %. O partido liderado por André Ventura apenas não foi a terceira força política mais votada nos concelhos de Avis e Campo Maior.
 
A Coligação Democrática Unitária (CDU) ficou na quarta posição, obtendo 7,58% dos votos, enquanto que o Bloco de Esquerda (BE) ficou em 5º lugar, atingindo apenas 2,90 % dos votos.
 
A abstenção no distrito de Portalegre fixou-se nos 43,28%. Destaque neste parâmetro, e pela positiva, para o concelho de Crato, onde abstenção se fixou nos 35,74%.
 
O PS manteve os dois mandatos eleitos no Círculo Eleitoral de Portalegre, o que menos elege no país. Ricardo Pinheiro e Eduardo Alves serão os rostos do distrito norte alentejano na Assembleia da República.
 
Modificado em segunda, 31 janeiro 2022 23:54

No último domingo de Janeiro, realizaram-se as Eleições Legislativas 2022.
 
O Partido Socialista (PS) foi o partido mais votado no distrito de Évora, alcançando 43,95% dos votos. À semelhança do que aconteceu um pouco por todo o país, o partido de António Costa goleou no distrito eborense, vencendo em todos os concelhos, e tendo mesmo alcançado votações acima dos 53% em dois desses concelhos, Borba e Alandroal.
 
O Partido Social Democrata (PSD) foi o segundo partido mais votado no distrito alentejano, com 21,41% dos votos. O partido liderado por Rui Rio ficou em terceiro em seis dos 14 concelhos do distrito (Alandroal, Arraiolos, Montemor-o-Novo, Mora, Portel e Viana do Alentejo). Nestes concelhos, a segunda posição foi alcançada pela CDU.
 
A Coligação Democrática Unitária (CDU) posicionou-se na terceira posição no distrito, com 14,56 %, enquanto que o CHEGA ficou na quarta posição, obtendo 9,15% dos votos. O partido liderado por André Ventura foi mesmo a terceira força política mais votada nos concelhos de Borba, Estremoz, Mourão, Reguengos de Monsaraz e Vila Viçosa.
 
O Bloco de Esquerda (BE) ficou em 5º lugar, atingindo apenas 3,33 % dos votos.
 
A abstenção no distrito de Évora fixou-se nos 41,45%. Destaque neste parâmetro, e pela positiva, para o concelho de Arraiolos, onde abstenção se fixou nos 34,78%.
 
O PS elegeu Luís Capoulas Santos e Norberto Patinho, tal como acontecera em 2019, e o PSD recuperou o deputado perdido em 2019, tendo eleito Sónia Ramos, líder da distrital laranja e vereadora na Câmara Municipal de Estremoz. João Oliveira, líder parlamentar do PCP na última legislatura, não conseguiu ser eleito. Desde as primeiras eleições democráticas, que o Circulo Eleitoral de Évora elegia sempre o seu parlamentar comunista.
 
Modificado em segunda, 31 janeiro 2022 23:59

Mourão vai ter Universidade Sénior

quarta, 12 janeiro 2022 18:17

De forma a “combater o isolamento e exclusão social e promover a confraternização e o envelhecimento activo” dos seus munícipes com mais de 50 anos, o Município de Mourão vai criar a “Universidade Sénior Cristóvão de Mendonça”, que segundo a autarquia liderada pelo social-democrata João Filipe Fortes, tem como principal objectivo, “através de um ensino informal, proporcionar aos seniores do concelho actividades culturais, desportivas, recreativas e de lazer com vista à aprendizagem e formação ao longo da vida”.
 
Em nota de imprensa enviada às redacções, a edilidade mouranense refere que o regulamento para criação da Universidade Sénior Cristóvão Mendonça “foi aprovado” na reunião de Câmara do passado dia 10 de Janeiro.
 
Ainda segundo a mesma nota, o nome da instituição “é uma homenagem ao navegador português, e natural de Mourão, Cristóvão de Mendonça”. A missiva termina referindo que a Universidade Sénior Cristóvão Mendonça “pretende realizar um conjunto de actividades de formação social, pessoal e cultural tendo como propósito a divulgação das tradições e dos elementos científicos e recreativos do concelho”.
Modificado em quarta, 12 janeiro 2022 20:08