quarta, 28 setembro 2022

Em nota de imprensa enviada à nossa redacção, o Grupo Parlamentar do Partido Comunista Português (PCP) revela ter tido conhecimento “da aplicação indevida do factor de sustentabilidade” a diversos ex-trabalhadores das pedreiras, na denominada Zona dos Mármores, no distrito de Évora.
 
Segundo o partido liderado por Jerónimo de Sousa, os trabalhadores “apesar de reunirem os requisitos exigidos para requerer a sua reforma antecipada” em resultado da aplicação da lei, “continuam a ver as suas pensões cortadas devido à aplicação indevida” do factor de sustentabilidade e a “não verem os seus direitos respeitados”.
 
Considerando “inadmissível a aplicação destes cortes”, o PCP solicitou esclarecimentos ao Governo, por intermédio do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.
 
Foram estas as perguntas feitas pelos comunistas ao ministério tutelado por Ana Mendes Godinho:
1. - O Governo tem conhecimento destas situações? Que medidas concretas tomará o Governo para afastar a aplicação do factor de sustentabilidade e das penalizações de que são alvo as pensões de reforma destes trabalhadores?
2. - Os trabalhadores que estão presentemente a ser penalizados com a aplicação do factor de sustentabilidade às suas pensões de reforma serão ressarcidos do respectivo corte com o afastamento do factor de sustentabilidade?
3. - Os trabalhadores que estão presentemente a ser penalizados com a aplicação dos cortes na Taxa de Formação às suas pensões de reforma serão ressarcidos do respectivo corte?
4. - Que medidas tomará o Governo para resolver imediatamente o recálculo destas pensões, considerando o acima exposto, assim como os acertos de que os pensionistas continuam a aguardar?
 
 
Modificado em quinta, 28 julho 2022 00:09

O Município de Odemira e o Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) assinaram um memorando de entendimento com vista ao desenvolvimento das condições necessárias ao funcionamento de cursos de ensino superior no concelho de Odemira, para disponibilizar, já no próximo ano lectivo de 2022/2023, os Cursos Técnicos Superiores Profissionais (TeSP) de Desporto e Gestão de Organizações Sociais e uma pós-graduação em Turismo Sustentável
 
O protocolo foi assinado na tarde do passado dia 22 de Julho, no âmbito de inauguração oficial da FACECOFeira das Actividades Culturais e Económicas do Concelho de Odemira
 
Para Hélder Guerreiro, Presidente da Câmara Municipal de Odemira, esta iniciativa representa “aquilo que é uma perspectiva de futuro no território. Queremos muito ter o IPBeja em Odemira e, por isso, tudo faremos para, de alguma forma, corresponder àquilo que são as expectativas dos nossos jovens, criando aqui ofertas de ensino superior para construirmos um caminho de produção de conhecimento no nosso território. Um conhecimento aplicado que, de alguma forma, sirva às empresas e ao desenvolvimento económico e social do nosso território”. 
 
Para Maria de Fátima Carvalho, Presidente do Instituto Politécnico de Beja, esta parceria “é da maior importância” e representa “o concretizar de um ensino de proximidade”, sublinhando a importância de “levar o ensino para onde estão os estudantes, nas suas terras de origem”. 
 
Isabel Ferreira, Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, que acompanhou o momento da assinatura do protocolo, sublinhou que “a qualificação é determinante para qualquer estratégia de desenvolvimento regional e os Politécnicos têm feito um trabalho inexcedível naquilo que é a aproximação aos territórios”.
 
A oferta formativa resulta das preferências identificadas pelos jovens através de um inquérito dinamizado pelo Instituto Politécnico de Beja, em articulação com o Município de Odemira. Numa primeira fase os cursos serão leccionados na Escola Secundária Dr. Manuel Candeias Gonçalves, em Odemira.
 
Modificado em quinta, 28 julho 2022 00:09

A Arquidiocese de Évora revelou que abriu uma investigação e afastou um padre de uma paróquia de Samora Correia, no concelho de Benavente, acusado de esconder alegados abusos sexuais a dois menores cometidos por um "colaborador leigo".
 
Em comunicado, publicado na sua página de internet e consultado pela LUSA, a Arquidiocese disse ter tomado conhecimento, em 22 de Junho, da prática, "por um colaborador leigo" da Paróquia de Nossa Senhora da Oliveira, em Samora Correia, "de dois actos enquadráveis como possíveis abusos sexuais sobre dois menores, um ocorrido em 2020 e outro em 2021".
 
Afirmando deplorar "esses factos gravíssimos" e expressando "aos menores, às famílias e às comunidades" a sua "dor profunda", a Arquidiocese indicou que "os factos estão já a ser objecto de apreciação judicial, que permitirá conhecer a totalidade do que aconteceu".
 
"A Arquidiocese colaborará com as autoridades civis em tudo o que for conveniente e respeitará as decisões da Justiça", tendo já tomado "medidas para proteger a Paróquia de qualquer ameaça aos menores".
 
Foi aberta "uma averiguação interna ao sucedido para procurar que uma situação semelhante não se repita" e, nesse âmbito, "por motivos cautelares", o padre acusado de esconder os alegados abusos sexuais foi afastado preventivamente de todas as suas tarefas pastorais, "até à conclusão dos procedimentos canónicos", destacou.
 
O Porto Canal revelou que "o padre Heliodoro Nunes, de 50 anos, ao serviço da Paróquia de Samora Correia", que pertence à Arquidiocese de Évora, "está acusado de ter escondido alegados abusos sexuais cometidos dentro da igreja, a duas meninas, pelo chefe dos acólitos que também ajudava na catequese".
 
"O padre arrisca a uma pena de prisão até oito anos e vai responder por um crime de abuso sexual de crianças por omissão, já que a procuradora afirma que tinha obrigação de zelar pela segurança e bem-estar das crianças nas actividades da paróquia", pode ler-se na notícia.
 
No seu comunicado, a Arquidiocese de Évora, além de dar conta do afastamento preventivo do padre e da investigação interna, disse que, quando soube do caso, a Comissão Diocesana para Protecção de Menores "foi de imediato notificada para se encontrar com os pais" e ofereceu-se "para ajudar em tudo" o que fosse necessário.
 
"O pároco, que foi em ambos os casos imediatamente alertado por familiares de uma das vítimas, limitou as tarefas do suspeito, mas sem êxito, tornando, infelizmente, possível a reincidência", disse.
 
Segundo o Porto Canal, as duas vítimas "já foram ouvidas para memória futura" e o alegado pedófilo "está em prisão domiciliária, com pulseira electrónica, há cinco meses".
 
Modificado em quarta, 13 julho 2022 19:37

A Câmara Municipal de Castro Verde promove na próxima sexta-feira, dia 15 de Julho, a partir das 18 horas, uma Sessão Pública de Apresentação do “Festival Castro Mineiro 2022".
 
A sessão, que irá decorrer na Praça da Liberdade, junto ao Cineteatro Municipal, em Castro Verde, irá contar com um momento musical protagonizado pelo Grupo Coral “Os Ganhões”, de Castro Verde.
 
O “Festival Castro Mineiro 2022" vai decorrer entre os dias 2 e 4 de Setembro, no Parque da Liberdade, em Castro Verde, e tem como finalidade celebrar e promover a identidade mineira que tem vindo a ser construída ao longo dos últimos 40 anos, através da instalação daquele que é um dos mais importantes empreendimentos mineiros da Europa – a Mina de Neves-Corvo.
 
Segundo a autarquia liderada por António José Brito, o “Festival Castro Mineiro 2022 pretende ser um espaço de encontro entre diferentes expressões artísticas, culturais e sociais, que convidam a descobrir e a colocar em evidência a inovação tecnológica, cultural e social que se vive nos territórios mineiros, em diálogo permanente com o património da tradição de séculos de mineração”.
 
 
Modificado em quarta, 13 julho 2022 00:04

Tal como o Ardina do Alentejo oportunamente aqui noticiou, dois homens ficaram feridos na sequência de uma rixa que ocorreu no dia de ontem, segunda-feira, 11 de Julho, e que envolveu um grupo de pessoas nas festas da freguesia de Rio de Moinhos, no concelho de Borba.
 
Fonte da GNR adiantou que a rixa ocorreu no exterior da Praça de Touros da localidade do concelho de Borba, após uma garraiada integrada nas festas locais.
 
Mas ainda antes desta rixa, já tinham ocorrido agressões no interior da Praça de Touros de Rio de Moinhos, mais concretamente na zona da trincheira.
 
Imagens exclusivas do Ardina do Alentejo mostram o momento em que as agressões ocorrem.
 

Modificado em terça, 12 julho 2022 12:39

Na sequência de uma rixa que ocorreu no dia de ontem, segunda-feira, 11 de Julho, e que envolveu um grupo de pessoas nas festas da freguesia de Rio de Moinhos, no concelho de Borba, dois homens ficaram feridos, disse à Lusa fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR).
 
De acordo com a mesma fonte, os feridos foram “agredidos com um pau”, tendo já sido identificados três suspeitos da autoria da agressão.
 
Fonte da GNR adiantou ainda que a rixa ocorreu no exterior da Praça de Touros da localidade do concelho de Borba, após uma garraiada integrada nas festas locais.
 
Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora indicou que o alerta foi dado às 21:08 horas, tendo os dois feridos ligeiros sido transportados para o Hospital do Espírito Santo de Évora.
 
Ainda segundo o CDOS, foram mobilizados para o local bombeiros da corporação de Borba e militares da GNR.
 
 
 
Modificado em terça, 12 julho 2022 11:04

Durante a semana que está a findar, o Município de Mora recebeu a comunicação da aprovação da candidatura ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para a Requalificação e Alargamento do Centro de Actividades e Capacitação para a Inclusão de Mora (CACIM) no valor de 420.750.00€.
 
Esta candidatura tem como finalidade a requalificação e adaptação do edifício da Rua Catarina Eufémia (antiga cantina), actualmente cedido à CERCIMOR, para que a mesma possa dar continuidade ao desenvolvimento da resposta social do Centro de Actividades e Capacitação para a Inclusão do concelho de Mora. O valor total previsto para o projecto é de 517.380,00€, pelo que, com esta aprovação, cerca de 80% do valor será comparticipado pelo PRR, ficando a cargo da autarquia o remanescente de 96.630,00€, aproximadamente.
 
O CACIM presta apoio a 10 pessoas com deficiência e incapacidade desde Dezembro de 2020. A aprovação desta candidatura possibilita o alargamento da resposta social para mais 15 pessoas. Esta resposta social de base comunitária assume uma abordagem de planeamento centrado na pessoa, na valorização pessoal da pessoa com deficiência, bem como a promoção da inclusão social e profissional, assente no reconhecimento e promoção dos seus direitos fundamentais e no exercício pleno da sua cidadania.
 
O projecto em questão prevê ainda, para além de manter os três postos de trabalho existentes, efectivar o seu aumento para mais seis recursos humanos de forma a dar resposta às necessidades dos 25 beneficiários da resposta social.
 
A Presidente da Câmara Municipal de Mora, Paula Chuço, referiu ter sido “com bastante orgulho” que recebeu a indicação de que “o Município de Mora terá sido o primeiro, do distrito de Évora, a receber a aprovação de um projecto no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência e acredito que no futuro outros projectos de recuperação de edifícios do concelho poderão avançar com recursos a financiamentos”.
 
Modificado em quinta, 30 junho 2022 11:13

Foi recentemente criada pelo Município de Mourão a Assembleia Municipal Jovem de Mourão (AMJ de Mourão).

Segundo nota de imprensa enviada às redacções, a AMJ de Mourão é “um programa da Câmara Municipal de Mourão”, dinamizado pela “mesa da Assembleia Municipal de Mourão” e pelo “Serviço de Educação” da autarquia, em colaboração com o “Agrupamento de Escolas de Mourão”, e que visa “fomentar a participação activa dos alunos na vida política e comunitária do concelho, cujas opiniões, interesses e vontades devem ser cada vez mais valorizadas”.
 
Ainda segundo a mesma nota, a AMJ de Mourão destina-se a “jovens entre o 4º e o 9º ano de escolaridade” do concelho de Mourão e assume-se como “um espaço institucional privilegiado para partilha de propostas na perspectiva de formar cidadãos mais interventivos na comunidade local e na sociedade em geral, reforçando os valores da participação cívica e democrática nos jovens desde cedo”.
 
O regulamento da AMJ de Mourão foi aprovado, no passado mês de Maio, em reunião do Executivo da Câmara Municipal, e perspectiva-se a sua entrada em vigor no início do próximo ano lectivo. O documento aguarda aprovação em sede de Assembleia Municipal.
 
Modificado em sábado, 25 junho 2022 20:27

O Município de Odemira irá promover, entre os dias 2 e 10 de Julho, a Semana Gastronómica do Peixe e Marisco, uma iniciativa que conta com a adesão de 17 restaurantes do concelho, nas localidades de Almograve, Longueira, Odemira, Vila Nova de Milfontes e Zambujeira do Mar.
 
Em nota de imprensa enviada à nossa redacção, a autarquia de Odemira refere que “os melhores sabores da costa odemirense, ao nível de peixe e marisco, podem ser degustados como ingredientes principais, em diversas formas de confecção, nos espaços aderentes”.
 
As propostas gastronómicas que irão estar em cima da mesa são variadas, havendo desde marisco e peixe da costa, fricassé de raia, bifes de peixe pampo, linguadinhos fritos, sopa alentejana de peixe, açorda de marisco, massa de peixe, caldeirada, arroz ou cataplana de marisco ou de peixe.
 
Serão vários os pratos de peixe e marisco disponíveis nas ementas dos restaurantes Pá¬tio Alentejano, 100 Espinhas, HS Milfontes – Restaurante Panorâmico, Porto das Barcas, Tasca do Celso, A Fateixa e Alento (em Vila Nova de Milfontes), no restaurante Oásis (na praia das Furnas Mar), João da Longueira (Longueira), Sabores e Mar (Almograve), O Tarro e O Escondidinho do Poço (em Odemira), Sacas, Marisqueira - Cervejaria o "I", Costa Alentejana e Sol Dourado (em Zambujeira do Mar).
 
Na Gelataria San Pietro, em Vila Nova de Milfontes, a proposta vai para um gelado gastronómico, com variações para aperitivo com atum, sardinha e marisco, crepe salgado de salmão e creme de requeijão com ervas aromáticas ou ainda crepe do mar.
Modificado em sábado, 25 junho 2022 11:30