quinta, 29 setembro 2022
Um funcionário da empresa AIS Portugal, em Montemor-o-Novo, não ganhou para o susto quando ao abrir uma encomenda proveniente do México, de lá saiu uma cobra cascavel e, pelo menos, duas tarântulas, avança o Correio da Manhã.
 
As perigosas aranhas ainda foram capturadas pelos empregados e entregues à GNR, mas a cobra venenosa, com cerca de 60 centímetros de comprimento, continua à solta pelos armazéns da unidade, o que está a deixar assustados os colaboradores.
 
Segundo referiu ao diário Anabela Marques, responsável da AIS, "o pessoal está com medo. Nunca sabemos onde pode aparecer a cascavel. Todo o cuidado é agora pouco".
 
Foi na passada quinta-feira que esta fábrica de produção de componentes plásticos para o interior de viaturas da marca alemã Volkswagen recebeu a encomenda. Mas só passadas 24 horas é que foram abertas as paletes. A responsável questiona agora: "Quem sabe se não há mais cobras e tarântulas?"
 
Embora sem sucesso, nas últimas horas o armazém foi passado a pente fino pelos militares e colaboradores da empresa.
 
Segundo o major Felipe Martins, chefe do SEPNA da GNR de Évora, foram dados "alguns conselhos aos funcionários para sua protecção. Vamos contactar o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas para obter mais informações sobre as aranhas".
 
c/ Alexandre M. Silva (Correio da Manhã)
Modificado em quarta, 17 dezembro 2014 16:38