segunda, 28 novembro 2022
segunda, 04 abril 2022 10:42

Indivíduo persegue ex-companheira de Estremoz até Famalicão… e viola-a duas vezes!

Escrito por
Escassas horas depois de encaminhado o caso para a PJ de Braga, o individuo foi detido Escassas horas depois de encaminhado o caso para a PJ de Braga, o individuo foi detido DR

 
Na passada sexta-feira, dia 1 de Abril, um homem, residente em Estremoz, foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) de Braga, pelos crimes de violação e violência doméstica. A detenção ocorreu na sequência de uma queixa apresentada pela ex-companheira do individuo na Esquadra de Vila Nova de Famalicão da Polícia de Segurança de Pública (PSP).
 
A notícia, avançada pelo Correio da Manhã no dia de hoje, 4 de Abril, relata que, após ser vítima de violência doméstica continuada, uma mulher, de 35 anos, fugiu na passada semana da zona de Estremoz, onde residia, até à sua região de origem, Vila Nova de Famalicão.
 
Depois de ter percorrido os cerca de 400 quilómetros que distanciam as duas localidades, o homem surpreendeu a sua ex-companheira, em casa, tendo-a violado duas vezes: na quinta-feira à noite e na sexta de manhã. Apesar de ter sido expulso de casa na sequência da primeira agressão sexual, o homem coagiu a mulher a passar em noite na residência, tendo repetido o acto na manhã seguinte.
 
Ainda segundo a peça avançada pelo CM, a vítima apresentou queixa na PSP, em sequência das lesões e ferimentos sofridos aquando da segunda violação.
 
Escassas horas depois de encaminhado o caso para a PJ de Braga, e enquanto a mulher estava a ser sujeita a perícias forenses no Gabinete Médico-Legal da cidade dos arcebispos, o individuo foi detido.
 
No sábado, o cidadão, de 35 anos, foi presente a primeiro interrogatório, ocorrido no Tribunal de Fafe, tendo sido libertado em seguida. Como medidas de coação, o juiz ordenou o regresso do homem a Estremoz, onde ficará sujeito a apresentações periódicas semanais no posto da Guarda Nacional Republicana (GNR) mais próximo da sua residência. Está ainda proibido de se aproximar a menos de 500 metros da vítima, e será controlado por pulseira electrónica.  
 
 
 
Modificado em segunda, 04 abril 2022 11:41

Deixe um comentário

PUB