quinta, 18 agosto 2022
sábado, 01 janeiro 2022 22:41

Estremoz - Apresentações periódicas para suspeito de fogo posto

Escrito por
De recordar que os incêndios, dos quais este homem, de 29 anos, é suspeito, aconteceram com 22 dias de intervalo De recordar que os incêndios, dos quais este homem, de 29 anos, é suspeito, aconteceram com 22 dias de intervalo DR

Depois de ter sido detido pela Polícia Judiciária Militar (PJM), o suspeito de ter pegado fogo a um apartamento e a um carro, na zona dos blocos militares, junto ao edifício-sede da União de Freguesias de Estremoz (Santa Maria e Santo André), foi ouvido em primeiro interrogatório no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Évora.
 
O homem acabou por ficar em liberdade, depois de lhe terem sido aplicadas as medidas de coação de apresentações periódicas e proibição de contactar e de se aproximar da militar que residia no apartamento que ardeu.
 
De recordar que os incêndios, dos quais este homem, de 29 anos, é suspeito, aconteceram com 22 dias de intervalo.
 
Na madrugada de 3 de Dezembro, e sem que nada o previsse, uma viatura, que se encontrava parada há cerca de 15 dias, foi integralmente consumida pelas chamas. Na noite de Natal, um incêndio habitacional ocorrido no terceiro andar de um prédio propriedade do Regimento de Cavalaria nº3, localizado no Bairro de Mendeiros, provocou a destruição total da fracção atingida pelo fogo, após uma explosão ocorrida no seu interior.
 
Segundo informação avançada pela CM TV, logo após o incêndio da habitação onde residia, a militar apresentou queixa por violência doméstica, contra o mesmo homem. A estação televisiva adianta ainda que suspeito e vítima tiveram uma relação amorosa, que terminou há já algum tempo.
Modificado em sábado, 01 janeiro 2022 23:00

Deixe um comentário