quinta, 09 dezembro 2021

Foi através das suas páginas nas redes sociais Facebook e Instagram, que o MiETZMovimento Independente por Estremoz apresentou o seu cabeça de lista à presidência da União de Freguesias de São Bento do Cortiço e Santo Estêvão.
 
Nas próximas eleições autárquicas, e tal como sucede desde 2009, o empresário Mariano Dias, será o cabeça de lista do MiETZ, o movimento que actualmente gere os destinos do Município de Estremoz e que gere igualmente, desde há 12 anos, uma das mais importantes freguesias do concelho de Estremoz.
 
Em nota enviada à comunicação social, Mariano Dias refere que aceitou novamente “o desafio” de se candidatar a mais um mandato como presidente da União de Freguesias de São Bento do Cortiço e Santo Estêvão, para “poder dar continuidade ao projecto que o MiETZ tem vindo a desenvolver”.
 
Falando sempre no plural, e não esquecendo o executivo que o tem acompanhado, Mariano Dias assegura estar orgulhoso “do nosso trabalho”, entendendo que “demos provas das nossas capacidades”, nomeadamente na “realização e concretização de diversas obras”, que contribuíram não só para o desenvolvimento da freguesia, mas também para “uma melhor qualidade de vida” de todos os fregueses, quer de São Bento do Cortiço, quer de Santo Estêvão.
 
Sentindo que “a população está connosco”, Mariano Dias reconhece orgulhosamente “o esforço e a dedicação com que trabalhámos” para todos e com todos, assegurando saber que “sem o apoio e incentivo” da população não teria sido possível concretizar “os objectivos a que nos propusemos”.
 
Praticamente no final da missiva de apresentação, Mariano Dias e a sua equipa revelam continuar “com empenho e determinação” para darem continuidade ao projecto que desenvolvem desde 2009, “com novas ideias”, mas tendo sempre como “objectivo único fazer mais e melhor” em prol da população da freguesia, “contribuindo para o seu progresso económico, social e cultural”, porque a União de Freguesias de S. Bento do Cortiço e Santo Estevão “merece toda a nossa dedicação”.
Modificado em sábado, 05 junho 2021 23:35

Foi através das páginas da concelhia de Estremoz do Partido Socialista (PS) nas redes sociais Facebook e Instagram, que os socialistas estremocenses apresentaram Ana Basaloco como cabeça de lista do partido à presidência da Junta de Freguesia de Veiros nas autárquicas de 2021.
 
No seu vídeo de apresentação, Ana Basaloco revela que apesar de se considerar “uma pessoa interventiva na sociedade” nunca fez parte dos seus planos ingressar na vida política, tendo sido “com grande surpresa” que recebeu o convite para este desafio.
 
Mas existiram factores determinantes que a levaram a aceitar o convite para ser candidata à presidência da Junta de Freguesia de Veiros, tais como “os laços de sangue” que a identificam, pelo facto da sua família Carriçoser veirense”, a sua experiência profissional, “adquirida ao longo dos últimos 16 anos”, enquanto Técnica Superior, na Câmara Municipal de Estremoz, “o sentimento que tenho capacidade” para dar um forte contributo na melhoria da qualidade de vida da população, a sua “facilidade de comunicação e contactos” que irão permitir “alargar os horizontes da vila”, o “espírito de missão”, os “valores” e a “isenção partidária”.
 
A agora candidata autárquica está convicta que “Veiros merece uma nova dinâmica sobre a habitação, sobre a saúde, no apoio à infância e à terceira idade”, bem como “na revitalização do associativismo, na dinamização desportiva, cultural, religiosa e do lazer”, e igualmente “na divulgação dos seus pontos de interesse, que se vão tornar pólos de atracção e trazer mais desenvolvimento económico e social” à vila.
 
Na sua mensagem de apresentação, Ana Basaloco propõe-se “a conduzir os destinos” da freguesia de Veiros, com a certeza de que “as dificuldades e as barreiras vão surgir no caminho”, mas dando garantia aos veirenses de que não tem “medo do futuro, porque conto convosco”.
 
Ana Basaloco tem 51 anos e cresceu em Veiros, freguesia onde viveu até aos 10 anos. Exerce actualmente as funções de Técnica Superior na Câmara Municipal de Estremoz.
 
Começou muito jovem na produção e locução de programas de rádio, na Rádio Despertar - Voz de Estremoz, na Rádio Renascença, entre outras.
 
É colaboradora na organização e realização de diversos eventos educativos, culturais e recreativos de âmbito local e regional. As suas convicções religiosas levam-na a ser catequista, Presidente da Conferência Vicentina de Estremoz e a promover acções sociais em regime de voluntariado.
 
A apresentação de Ana Basaloco contou com o testemunho de José Daniel Sádio, candidato à Câmara Municipal e Presidente da Concelhia do PS de Estremoz, que reconhece que a candidata é uma pessoa afável, activa, responsável e comunicativa, e que em conjunto com a sua equipa estarão à altura do grande desafio que têm pela frente, nomeadamente, ajudar a melhorar a vida dos seus fregueses, em Veiros.
 
Modificado em sábado, 05 junho 2021 20:06

Foi através das suas páginas nas redes sociais Facebook e Instagram, que o MiETZMovimento Independente por Estremoz apresentou o seu cabeça de lista à Junta de Freguesia de Veiros.
 
Nas próximas eleições autárquicas, e tal como sucedeu em 2017, o empresário Domingos Cunha, de 52 anos, será o cabeça de lista do MiETZ, o movimento que actualmente gere os destinos do Município de Estremoz e que gere igualmente, desde há quatro anos, uma das maiores e mais importantes freguesias do concelho de Estremoz.
 
Em nota enviada à comunicação social, Domingos Cunha refere que aceitou novamente “o desafio e o convite” do MiETZ, “um movimento apartidário, que escolhe as pessoas e não os políticos, e que tem feito muito pelo desenvolvimento do concelho e por Veiros”, de ser o candidato à Junta de Freguesia de Veiros, para “continuar a trabalhar em prol do bem-estar e do desenvolvimento” da comunidade e das gentes “da nossa querida vila de Veiros!”.
 
Domingos Cunha refere que “conhece bem as virtudes e potencialidades”, mas também “as carências e necessidades” de Veiros, freguesia onde nasceu e onde sempre viveu, o que faz com que dispense apresentações junto dos veirenses.
 
O empresário no ramo dos seguros salienta que como vive e está com os veirenses todos os dias, conhece “os problemas profundos” que a freguesia e a população enfrenta, “e que, por vezes, as soluções não estão facilmente ao alcance”, mas promete “nunca desistir de enfrentar” os problemas, porque “amo a minha terra e as minhas raízes!”.
 
O candidato autárquico está convicto que “é a obra realizada que iremos apresentar no final deste mandato que verdadeiramente irá contar”. Domingos Cunha considera ter feito e estar a fazer tudo o que está ao seu alcance, “apesar de todas as dificuldades conhecidas e dos grandes atrasos e transtornos que a pandemia causou no cumprimento" das propostas e dos projectos pensados para a freguesia.
 
Praticamente no final da sua missiva de apresentação, Domingos Cunha refere que a candidatura que encabeça “tem condições e vontade de fazer mais e melhor”, salientando que irão ser apresentadas “ideias para continuar o desenvolvimento e a melhoria” da vila. O autarca veirense assevera que esta candidatura “põe os interesses de Veiros à frente de quaisquer outros interesses”, colocando a dedicação da sua equipa “ao serviço do interesse colectivo e às necessidades da população em primeiro lugar”, afirmando mesmo “disponibilidade total para ajudar todos e cada um de vós”.
 
O empresário Domingos Cunha, de 52 anos, é casado e pai de dois filhos. Natural de Veiros, é o actual presidente da Junta de Freguesia de Veiros, foi sócio fundador e primeiro presidente da AJOVAssociação de Jovens Veirenses, e foi durante dois mandatos, presidente da Assembleia de Freguesia de Veiros.   
Modificado em quinta, 03 junho 2021 18:12

Foi através das páginas da concelhia de Estremoz do Partido Socialista (PS) nas redes sociais Facebook e Instagram, que os socialistas estremocenses apresentaram Joaquim Véstias como cabeça de lista do partido à presidência da Junta de Freguesia de São Domingos de Ana Loura nas autárquicas de 2021.
 
No seu vídeo de apresentação, Joaquim Véstias, de 37 anos, refere que “foi com enorme prazer" que aceitou o convite do PS para liderar este desafio.
 
O agora candidato autárquico salienta que "um dos motivos" que o fez aceitar encabeçar este projecto, foram "as pessoas de São Domingos de Ana Loura", assegurando que "serão elas a prioridade" no seu desempenho como autarca.
 
Joaquim Véstias quer "mais desenvolvimento" para a freguesia, quer "que os jovens possam ter um sítio para construir uma casa e aqui constituir família", quer que os idosos de São Domingos "se sintam apoiados", quer "qualidade de vida para todos, com bons acessos, com as mais e melhores respostas sociais".
 
Ainda durante a sua apresentação, o candidato do PS à Junta de Freguesia de São Domingos de Ana Loura admite ter "a vontade necessária para assumir o desafio" a que se candidata e desempenhar o cargo "com o máximo de respeito e responsabilidade", assegurando estar "acompanhado por uma equipa de pessoas experientes" e em quem confia.
 
Joaquim Véstias é natural de São Domingos de Ana Loura, freguesia onde viveu até aos 35 anos. Trabalha há 14 anos na Câmara Municipal de Estremoz onde desempenha funções como Sapador Florestal. Foi membro da Assembleia de Freguesia de São Domingos de Ana Loura no mandato 2009/2013. Actualmente é membro da direcção da Associação Desportiva e Cultural de São Domingos, onde também é atleta na modalidade de futebol. Faz parte da Associação de Solidariedade Social “O Solar das Azenhas”, como membro do Conselho fiscal. 
 
A apresentação de Joaquim Véstias contou com o testemunho de José Daniel Sádio, candidato à Câmara Municipal e Presidente da Concelhia do PS de Estremoz, que reconhece que o candidato é uma pessoa dinâmica, activa e com um grande testemunho de participação cívica, confiando que Joaquim Véstias e a sua equipa estarão à altura do grande desafio que têm pela frente, nomeadamente, ajudar a melhorar a vida dos seus fregueses, em São Domingos de Ana Loura.
 
Modificado em quarta, 02 junho 2021 23:48

O auditório do Pavilhão A do Parque de Feiras e Exposições Engenheiro André de Brito Tavares, em Estremoz, recebeu na tarde do passado sábado, dia 29 de Maio, a Convenção Autárquica do Nós, Cidadãos! – Por Estremoz.
 
Subordinada ao tema “Pensar Global, Agir Local – Os novos desafios para Estremoz”, esta convenção contou com a participação de vários oradores, com especial destaque para José Correia da Luz, ex-Presidente da Câmara Municipal de Crato e actual vereador na Câmara Municipal de Portalegre.
 
Os trabalhos da Convenção Autárquica do Nós, Cidadãos! – Por Estremoz foram encerrados com a intervenção do candidato deste partido à Presidência da Câmara Municipal de Estremoz, Jorge Canhoto.
 
No final da sua prelecção, o Engenheiro Biofísico, de 52 anos, concedeu ao Ardina do Alentejo uma breve entrevista, onde foi feito o balanço da Convenção Autárquica, do percurso da sua candidatura autárquica e de esqueletos, Lisboa e ausências…
 
ARDINA DO ALENTEJO - Que balanço faz da Convenção Autárquica do Nós, Cidadãos!?
Jorge Canhoto (JC) – Muito positivo. Temos de ter em consideração os tempos pandémicos que vivemos e que a convenção foi presencial, pelo que foram cumpridas todas as normas de segurança e, com o devido distanciamento, o auditório estava completo. As expectativas relativamente às intervenções e ao decorrer da convenção também cumpriram as expectativas, pelo que não poderemos fazer outro balanço que não seja o de ter sido um encontro muito positivo. Temos marcado a agenda com a forma de estar e com as iniciativas que tomamos, pelo que sabemos que a partir de agora outros encontros irão surgir, o que é bom para a discussão e para a democracia. É isso que defendemos, a participação cívica.
 
ARDINA DO ALENTEJO - Na sua intervenção frisou que andam à procura dos "esqueletos" dos candidatos e referiu que o seu é ter pertencido "ao PS durante 30 anos". É o PS e a candidatura de José Daniel Sádio o seu principal adversário?
JC – Afirmei que todas as candidaturas andavam à procura dos esqueletos que cada um tem no armário e que eu convivia muito bem com os meus, que como humano que sou também os tenho, e um deles era o de ter sido militante do PS durante 30 anos, sendo que essa seria uma colagem que outras candidaturas tentariam fazer. A candidatura do PS é tão adversária como as restantes, a candidatura do Nós, Cidadãos! é ao Município de Estremoz e não contra esta ou aquela candidatura. Temos as nossas propostas que consideramos ser as melhoras e são essas que queremos apresentar ao eleitorado e que são pelo bem comum e não contra ninguém especificamente.
 

Sou o único com experiência executiva que já exerceu um mandato em regime de permanência, e isso é indesmentível.

 
Ardina do Alentejo - Referiu ainda que "não é comandado directamente de Lisboa" e que o Nós, Cidadãos! em Estremoz tem o seu próprio calendário e que segue o seu próprio caminho...
JC – Sim, é verdade. Com isso quis dizer a todos que somos um movimento cívico a quem o Nós, Cidadãos! fez o favor de emprestar o seu símbolo e que todas as decisões são tomadas em equipa e no município onde nos candidatamos, Estremoz. Não estamos reféns de qualquer táctica política de nível nacional a que as candidaturas dos partidos e coligações do sistema político nacional estão. Somos completamente livres de tomar o futuro nas nossas mãos sem imposições de estruturas regionais ou nacionais.
 
Ardina do Alentejo - Falou ainda em ausências... De quem sentiu falta na Convenção Autárquica?
JC – Acima de tudo senti a falta de todos aqueles que gostariam de estar e que por motivos do cumprimento das regras não puderam estar. Todos aqueles a quem enviámos convite e que decidiram não responder e participar numa discussão que o futuro demonstrará que será importante para todos, e refiro-me à delegação de competências nos municípios em termos de educação, saúde e a parte social. Demonstra que não estão preparados para um efectivo exercício de democracia e em consequência para dirigire

m os destinos do município. Como sempre temos dito, privilegiamos a discussão. Cada um toma as suas decisões, mas naturalmente gostaríamos que houvesse discussão.
 
Ardina do Alentejo - Quais são as grandes diferenças entre a candidatura do Nós, Cidadãos! e as outras seis candidaturas já conhecidas? 
JC – Como referi há pouco, não havendo discussão pouco podemos analisar das posições de cada candidatura. Algumas das nossas propostas já foram divulgadas e as diferenças terão de ser encontradas pelos eleitores. A primeira reside no cabeça de lista. Sou o único com experiência executiva que já exerceu um mandato em regime de permanência, e isso é indesmentível. A nossa candidatura assenta todas as suas propostas no exercício da cidadania, dizemos como fazemos, sendo as cidadãs e os cidadãos a nossa preocupação principal e, acima de tudo, queremos restabelecer a confiança das pessoas e das colectividades no executivo autárquico. Diferenciamo-nos também porque achamos que todos os eleitos para o município devem ter efectiva responsabilidade e pelouros distribuídos e tudo faremos para que as candidaturas que elejam vereadores possam participar activamente na gestão do município, que também queremos tenha a participação dos cidadãos.
 
Ardina do Alentejo - Faltam cerca de quatro meses para as eleições autárquicas... Satisfeito com o percurso feito pela sua candidatura desde que anunciou que era candidato à presidência da Câmara Municipal de Estremoz?
JC – Sim, tem sido um percurso enriquecedor e que tem juntado muita gente que vê na nossa candidatura uma lufada de ar fresco, que vai permitir olhar para o território e para as pessoas de forma potenciadora daquilo que melhor têm.
 
Modificado em segunda, 31 maio 2021 12:27

A informação foi partilhada pela concelhia de Estremoz do CHEGA! através da sua página oficial na rede social Facebook.
 
O técnico de lagar Rui Coronha, de 42 anos, é o candidato do partido liderado por André Ventura à Assembleia Municipal de Estremoz, nas próximas eleições autárquicas.
 
Com a apresentação do candidato pelo CHEGA!, são já conhecidos quatro nomes que encabeçam as listas ao órgão deliberativo do concelho de Estremoz: Ricardo Catarino, que encabeçará a lista do Partido Socialista (PS), Luís Marino, que será o primeiro nome na lista do MiETZ - Movimento Independente por EstremozNoel Moreira, que será o cabeça de lista da Coligação Democrática Unitária (CDU) e Rui Coronha.
 
 
 
Modificado em quinta, 27 maio 2021 19:49

O recém-criado movimento independente de cidadãos VAIVossa Alternativa Independente apresenta-se a votos, pela primeira vez, nas próximas eleições autárquicas, na freguesia estremocense de Évora Monte.
 
E a aposta é para ganhar visto que o VAI apresenta como cabeça de lista às autárquicas de Setembro ou Outubro de 2021, o actual presidente da Junta de Freguesia de Évora Monte, António Serrano, eleito em 2017 nas listas do MiETZMovimento Independente por Estremoz.
 
Ao que o Ardina do Alentejo conseguiu apurar são já 36 os elementos que compõem a lista do VAI que se apresenta a sufrágio, sendo que toda a equipa que comandou os destinos desta freguesia do concelho de Estremoz nos últimos quatro anos se mantêm neste novo movimento independente, reforçada por novos elementos.
 
Segundo António Serrano, cabeça de lista do VAI, este movimento independente de cidadãos é “um projecto novo, que pretende ser uma alternativa independente, sem qualquer ligação a outros movimentos ou a partidos políticos. Somos um conjunto de pessoas que têm como objectivo dar seguimento ao trabalho desenvolvido pela actual equipa no executivo da Junta e que tem apenas como motivação fazer mais e melhor por Évora Monte”.
 
António Serrano assegurou ainda ao nosso portal que “o que nos move é o desenvolvimento da nossa freguesia e continuar a trabalhar na melhoria da qualidade de vida das nossas gentes e na promoção das potencialidades de Évora Monte”.
 
Sobre a sua saída do MiETZ e a criação do VAI – Vossa Alternativa Independente, António Serrano, actual presidente da Junta de Freguesia de Évora Monte, referiu ao nosso portal que “oportunamente falarei sobre esse assunto”.
Modificado em quarta, 26 maio 2021 00:28

Numa cerimónia pública, que decorreu no Rossio Marquês de Pombal, junto ao Coreto Municipal, e que contou com a presença de Patrícia Machado, elemento da Comissão Política do Comité Central do Partido Comunista Português (PCP), a Coligação Democrática Unitária (CDU) apresentou o cabeça de lista à Assembleia Municipal de Estremoz, nas autárquicas de 2021.
 
O militante comunista Noel Moreira, de 33 anos, foi o nome escolhido para encabeçar a lista.  
 
Doutorado em Ciências da Terra, pela Universidade de Évora, estabelecimento de ensino na qual é investigador, Noel Moreira foi nos dois últimos anos lectivos Professor Convidado na Universidade do Minho.
 
O agora candidato autárquico foi Comunicador de Ciência no Centro Ciência Viva de Estremoz, entre os anos de 2009 e 2012, instituição com a qual continuou a colaborar de forma activa e com a qual desenvolveu diversas actividades de disseminação de ciência para a sociedade civil.
 
Dentro da área da investigação, tem trabalhado na geologia do Alentejo e na valorização dos seus recursos geológicos.
 
Noel Moreira tem exercido cargos em associações científicas e culturais, sendo actualmente membro dos corpos sociais da Sociedade Harmonia Eborense.
 
Politicamente falando, Noel Moreira é, desde 2017, deputado municipal da CDU na Assembleia Municipal de Estremoz. Foi ainda Mandatário Concelhio de Estremoz nas Eleições Europeias de 2019 e ainda candidato pelo Círculo Eleitoral de Évora nas Eleições Legislativas do mesmo ano, igualmente pela CDU.
 
Esta apresentação pública contou ainda com um momento musical proporcionado por Nuno do Ó.
 
Através da sua página na rede social Facebook, a CDU de Estremoz refere que a cerca de meia centena de “independentes e simpatizantes, de jovens, de mulheres e homens, de militantes e de amigos” que marcaram presença nesta iniciativa demonstraram assim “confiança num projecto participativo, que tem somado vontades, experiências e aspirações em torno de um objectivo comum: construir uma alternativa com futuro para o concelho de Estremoz”.
Modificado em segunda, 24 maio 2021 11:16

A Biblioteca Dr. Marques Crespo, na Escola Básica da Mata, em Estremoz, recebeu a cerimónia de entrega de prémios aos vencedores do Concurso Municipal Laço Azul, organizado pela Plataforma +Sucesso Escolar.
 
Os prémios foram entregues por Sílvia Cuco, Presidente da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Estremoz, por Ana Basaloco, do Sector de Apoio ao Desenvolvimento Educativo da Câmara Municipal de Estremoz e pela Professora Arlinda Brito, da Direcção do Agrupamento de Escolas de Estremoz.
 
Os alunos vencedores fizeram-se acompanhar pelas respectivas professoras, Maria Antónia Oliveira (4.º C) e Maria Teresa Faia Queijinho (4.º F).
 
E os premiados foram: 
1.º lugar- Sofia Coimbra (4.º F EB MATA);
2.º lugar- Freya Tanasof (4.º C EB MATA);
3.º lugar- Pedro Bandôvas (4.º F EB MATA).
 
Modificado em domingo, 23 maio 2021 19:19