terça, 16 agosto 2022
quinta, 28 julho 2022 01:09

André Gaspar, jovem DJ natural de Sousel, vai actuar no MEO Sudoeste

Escrito por
André Gaspar tem como grande sonho alcançar os maiores palcos de Portugal e depois, quem sabe, do Mundo André Gaspar tem como grande sonho alcançar os maiores palcos de Portugal e depois, quem sabe, do Mundo DR

Tem como grandes ídolos no mundo da música Martin Garrix e a dupla nacional Karetus. Dos muitos sítios onde já actuou, elege como aqueles onde lhe deu mais prazer tocar os palcos da FIAPE e de Marina d’Or. Tem como grande sonho alcançar os maiores palcos de Portugal e depois, quem sabe, do Mundo.
 
Para já vai “conduzir” a sua “NAVE” até à Zambujeira do Mar, onde no próximo domingo, dia 31 de Julho, promete animar todos os presentes e transformar essa noite de um dos mais importantes festivais do país numa “noite épica”.
 
André Gaspar, de apenas 19 anos, é um jovem DJ, natural e residente em Sousel, que já dá cartas no mundo da música e de quem se espera ainda vir a ouvir falar muito. O grande responsável por André andar nestas andanças da música é o tio, que aos seis anos lhe ofereceu uma mesa de som. Agora, volvidos 13 anos, vai entrar na cabine do Palco Super Bock (Campismo), em pleno MEO Sudoeste, na noite denominada “Ravers Night”, num espaço cuja curadoria pertence aos Karetus.
 
Numa breve entrevista ao Ardina do Alentejo, o jovem DJ falou da sua paixão pela música e de como tudo começou, de como surgiu este convite para marcar presença no MEO Sudoeste, das expectativas com que vai até à Costa Alentejana, e claro, do futuro.
 

Estou bastante nervoso, mas sei que quando subir ao palco esse nervosismo vai passar e vou estar a vibrar com o pessoal

 
Ardina do Alentejo – Como e quando é que começou esta tua paixão pela música, esta tua paixão por comandares a NAVE?
André Gaspar (AG) – A minha paixão pela música começou muito cedo. Quando tinha seis anos o meu tio ofereceu-me uma mesa de som e daí para a frente o meu gosto pela música foi crescendo.
Em relação à NAVE, é o meu mais recente projeto, que consiste em criar e deixar uma marca própria para as pessoas que me vêem. O conceito da NAVE nada mais é que uma estrutura com barras leds, que quando acesas fazem-nos lembrar outra dimensão, daí o nome NAVE.
 
Ardina do Alentejo – Como é que surgiu este convite para estares no MEO Sudoeste?
AG – O convite surgiu por parte do Carlos Silva, um dos membros dos Karetus.
 
Ardina do Alentejo – Com que expectativas vais para o MEO Sudoeste? Nervoso?
AG – As minhas expectativas é que vai ser uma noite épica. Estou bastante nervoso, mas sei que quando subir ao palco esse nervosismo vai passar e vou estar a vibrar com o pessoal.
 
Ardina do Alentejo – O Palco Super Bock (Campismo) já está garantido… Agora é trabalhar até chegares ao palco principal?
AG – Claro, sem dúvida, é para isso que estamos a trabalhar. Com calma e muita dedicação tudo se alcança… e aqui está a prova.
 
Ardina do Alentejo – E o futuro? Música ou estudos?
AG – Eu quero seguir a parte da música, mas nunca esquecendo os estudos.
 
Ardina do Alentejo – Que mensagem deixas a quem for ler esta entrevista?
AG – Quero convidar todos a estarem lá, no Palco Super Bock, no Campismo do MEO Sudoeste, para irem até Marte, na NAVE.
 
 
Modificado em quinta, 28 julho 2022 10:37

Deixe um comentário