domingo, 05 dezembro 2021
Através de uma publicação na sua página oficial na rede social Facebook, a Associação de Futebol de Évora (AFE) informou que, e sob pena de perder o acesso à vaga existente, foi notificada pela Federação Portuguesa de Futebol para indicar o seu representante, via Taça Distrital de Futsal, para participar na primeira eliminatória da Taça de Portugal Seniores Masculinos.
 
Na mesma nota, a AFE refere que foi decidido atribuir o reconhecimento do mérito desportivo ao 1º classificado do Grupo A, a Associação Juvenil Entretenga, e ao 1º classificado do Grupo B, Clube de Futebol de Estremoz.
 
De forma a apurar o representante da AFE na prova rainha do futsal nacional, foi decidido que seria efetuado um sorteio entre ambos, mas em virtude da não filiação da Associação Juvenil Entretenga para esta época, a direcção da AFE indicou o Clube de Futebol de Estremoz como seu representante, via Taça Distrital de Futsal, na primeira eliminatória da Taça de Portugal de Futsal.
Modificado em quinta, 17 setembro 2020 00:46
Decorreu na Cidade do Futebol, na tarde desta quinta-feira, 10 de Setembro, o sorteio da primeira eliminatória da Taça de Portugal.
 
De forma a reduzir as distâncias percorridas, as 131 equipas (88 do Campeonato de Portugal e 43 dos campeonatos distritais) foram repartidas em oito séries.
 
Foram igualmente sorteados os 21 clubes isentos nesta primeira eliminatória.
 
São 10 os clubes alentejanos que participam na época 2020/2021 na prova rainha do futebol nacional, tendo o sorteio deixado a garantia de que na segunda eliminatória da competição haverá, pelo menos, três clubes do Alentejo na prova, visto que há dois jogos entre “alentejanos” e um clube que ficou isento de jogar a primeira eliminatória.
 
O sorteio ditou os seguintes encontros envolvendo clubes alentejanos:
PORTALEGRENSE 1925 – Marinhense
FC CRATO – União de Leiria SAD
Olhanense – LUSITANO GINÁSIO CLUBE, FUTEBOL SAD
MOURA – Culatrense
MINEIRO ALJUSTRELENSECD PRAIA DE MILFONTES
LUSITANO DE ÉVORA – Moncarapachense
VASCO DA GAMA DA VIDIGUEIRAJUVENTUDE DE ÉVORA
 
O GRUPO UNIÃO SPORT, de Montemor-o-Novo, ficou isento.
 
A primeira eliminatória da Taça de Portugal Placard está agendada para o dia 27 de Setembro.
 
Os clubes da II Liga integram a prova na segunda ronda, enquanto que os emblemas da I Liga entram na Taça de Portugal à terceira eliminatória.
Modificado em sexta, 11 setembro 2020 14:28

É alentejano o primeiro golo da Liga 2

sexta, 11 setembro 2020 00:05
Após seis meses de interregno, a bola voltou a rolar na Liga 2.
 
Na jornada inaugural da época 2020/2021, o Estoril levou de vencida o Arouca por 1-0.
 
O único golo surgiu logo ao segundo minuto de jogo, por intermédio do alentejano André Vidigal, que surgiu ao segundo poste a dar a melhor sequência a cruzamento da direita.
 
Natural de Elvas, “Zinha” como também é conhecido, estreou-se da melhor maneira com a camisola dos "canarinhos" da Amoreira.
 
André Vidigal, de 22 anos, representa o clube da linha por empréstimo dos holandeses do Fortuna Sittard.
 
O ex-internacional sub-21 regressou esta época a Portugal, depois de três temporadas no estrangeiro, representando o Fortuna Sittard e os cipriotas do APOEL, onde esteve na última época e meia.
 
André Vidigal, que conta com 14 internacionalizações nas camadas jovens do futebol português, é filho de Beto Vidigal e sobrinho de Lito e Luís Vidigal. "Zinha" foi formado no "O Elvas" e na Académica de Coimbra, clube onde se estreou a nível profissional.
Modificado em sexta, 11 setembro 2020 14:22
Sob pena de perder o acesso à vaga existente, a Associação de Futebol de Évora (AF Évora) foi notificada pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) para indicar até ao dia de hoje, quarta-feira, 26 de Agosto, impreterivelmente, o seu representante, por via da Taça Dinis Vital, na primeira eliminatória da Taça de Portugal Placard, época 2020/2021.
 
Não sendo possível efectuar um jogo entre os únicos dois clubes que ainda estavam em competição, Lusitano de Évora e Redondense FC, que disputariam entre si a final da Taça Dinis Vital, e o consequente acesso à Taça de Portugal, final essa que ficou cancelada aquando da paragem das competições devido à pandemia de Covid-19, foi decidido, com o acordo de todos, efectuar um sorteio entre ambos.
 
No dia de ontem, terça-feira, na sede da AF Évora, e na presença de Rui Panaça, Vice-Presidente do Redondense, e de José Coelho, Vice-Presidente do Lusitano de Évora, foi realizado o sorteio que ditou que o Lusitano de Évora seja o representante da AF Évora, via Taça Dinis Vital, na primeira eliminatória da Taça de Portugal Placard 2020/2021.
Modificado em quarta, 26 agosto 2020 13:20
Numa conferência de imprensa online, Rui Pedro Soares, Presidente do Conselho de Administração da SAD do Belenenses, anunciou a intenção de construir um Centro de Estágiode excelência” e fixar a equipa no litoral alentejano, mais concretamente no concelho de Grândola.
 
"Somos uma das melhores equipas do sexto melhor campeonato da Europa e não trabalhamos nas condições que precisamos. No Restelo já era assim e isso não se alterou nos últimos dois anos. Por isso queremos ter o nosso centro de estágio", começou por dizer.
 
Rui Pedro Soares explicou que “de há uns meses a esta parte iniciámos um processo com um consultor no sentido de identificar em Portugal uma zona onde pudéssemos ter um centro de estágio de excelência. Somos uma equipa que aposta muito na formação e nos jogadores portugueses e precisamos de uma infraestrutura que nos permita formar jogadores cada vez melhores e que estejam à altura de ganhar às melhores equipas de Portugal".
 
É público que a SAD do Belenenses tinha a intenção de se mudar para o concelho de Oeiras, mas o processo nunca chegou a avançar, ao contrário do que está a suceder com a autarquia de Grândola, mas que, vincou Rui Pedro Soares, ainda não está concluído.
 
Esse consultor estratégico identificou no Município de Grândola, nomeadamente na zona de Comporta, Carvalhal e Melides, condições para podermos ter esse centro de estágio. Abordámos a Câmara Municipal de Grândola, apresentámos a nossa ideia e temos vindo a trabalhar com o Município no sentido de saber se o nosso desejo se pode concretizar. Desejo que se concretize, por isso acredito que se possa concretizar. Sentimos que é uma ideia que agrada, mas ainda não é uma certeza", acrescentou.
 
O presidente da SAD dos azuis disse ter havido um bom acolhimento da ideia por parte de António Figueira Mendes, presidente da autarquia grandolense, e considerou que fixar um clube da Liga neste concelho é bom para a SAD do Belenenses e também para a região.
 
O processo está a decorrer rapidamente e é nosso interesse que tenha uma conclusão feliz e rápida, mas, de facto, ainda não está concluído todo este processo. Não vou colocar um 'timing', porque não depende apenas de nós. Por mim, treinava em Grândola já amanhã. Queremos ter um centro de estágio nosso. Comporta, Carvalhal e Melides são marcas turísticas importantes para o nosso país e vão sê-lo cada vez mais. Vamos com certeza fazer algo que valorize também esta zona”, referiu Rui Pedro Soares.
 
Os azuis pretendem ter uma infraestrutura própria “o mais rapidamente possível”.
 
Durante a época estamos a trabalhar em cinco ou seis campos de treino diferentes, que não somos nós que cuidamos e não são da nossa utilização exclusiva, nem sempre estão nas melhores condições que desejaríamos para uma equipa que é das melhores de Portugal. Queremos ter o mais rapidamente possível uma infraestrutura que seja nossa, cujos campos sejam tratados por nós e que a sua utilização dependa de nós”, explicou Rui Pedro Soares, adiantando que, para a temporada 2020/21, o Estádio Nacional, continua a ser “o plano A”.
 
Esta equipa, para recuperar a competitividade, precisa de boas condições de trabalho. Se se concretizar a equipa do Belenenses SAD jogar em Grândola, aos adeptos serão criadas, com certeza, condições para poderem assistir aos jogos”, ressaltou.
Modificado em quinta, 20 agosto 2020 10:03
O antigo jogador do FC Porto e do FC Barcelona, Aloísio Alves está de regresso ao futebol português. O antigo internacional brasileiro vai ser na temporada 2020/2021, o treinador do União Serpense, clube da cidade de Serpa, que milita nos campeonatos distritais da Associação de Futebol de Beja (AF Beja).
 
Alfredo Mestre, o Presidente do União Serpense, refere em entrevista ao jornal Record, que “fomos contactados pelo Aloísio, que teve conhecimento do nosso projecto e manifestou interesse em fazer parte dele, assumindo o comando da equipa, o que muito nos honra".
 
O União Serpense foi formado há um ano, tendo garantido, logo na primeira época de actividade, a subida à 1ª Divisão da AF Beja.
 
Em princípio, a pré-epoca do União Serpense arrancará na segunda quinzena de Agosto e só nessa altura é que Aloísio, que actualmente se encontra no Brasil, viajará para Portugal.
 
O União Serpense conta com o apoio de um grupo de investidores brasileiros e, a exemplo do sucedido na época passada, grande parte do plantel será constituído por jovens jogadores provenientes do país-irmão, com condições para se afirmarem no futebol europeu, aos quais se juntarão futebolistas oriundos de outros países sul-americanos.
 
Traçando como objectivo para a época 2020/21 "fazer o melhor possível”, Alfredo Mestre esclarece que “o Aloísio e os nossos investidores estão em contacto e farão uma triagem dos jogadores que ingressarão no União Serpense".
 
O Presidente do União Serpense pretende, num prazo não muito distante, chegar aos campeonatos nacionais.
 
Actualmente com 56 anos, Aloísio foi jogador do FC Porto, entre 1990 e 2001, somando sete campeonatos nacionais, seis Taças de Portugal e 10 supertaças. Às conquistas nacionais juntam-se uma Taça das Taças e uma Taça do Rei de Espanha, ao serviço do FC Barcelona, e três campeonatos gaúchos, pelo Internacional de Porto Alegre.
 
Internacional brasileiro, Aloísio representou por seis vezes a selecção canarinha e foi campeão mundial e sul-americano no escalão sub-20, em 1983, e medalha de prata nos Jogos Olímpicos, em 1988.
 
Encerrada a carreira de futebolista na cidade invicta, Aloísio foi posteriormente treinador-adjunto dos dragões e do Sporting de Braga, e treinador principal no Vila Meã, passando depois pelo Gil Vicente, como director desportivo, antes de regressar ao Brasil, para desempenhar funções como director e coordenador técnico em vários clubes do estado de Porto Alegre.
 
c/ Jornal Record
Modificado em segunda, 27 julho 2020 13:08
Numa cerimónia que se vai realizar na sede do clube, na próxima terça-feira, dia 28 de Julho, pelas 21 horas, e que contará com a presença de Miguel Rasquinho, Director Regional do Alentejo do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), o Clube de Futebol de Estremoz vai receber a Bandeira da Ética do IPDJ.
 
A submissão da candidatura que o clube materializou há alguns meses, com o tema “Com respeito ganhamos todos – Com respeito ganhamos sempre” tornou-se realidade e o CF Estremoz passa assim a fazer parte de um grupo restrito de entidades certificadas a quem o IPDJ, através do Plano Nacional de Ética no Desporto, reconhece a promoção dos valores éticos no desporto.
 
A Bandeira da Ética é um selo de qualidade das actividades desportivas desenvolvidas pelo CF Estremoz.
 
Para o Departamento de Futebol de Formação do clube estremocense, esta certificação é muito importante. “Começou como uma exigência do processo de certificação da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), mas rapidamente nos apercebemos que era uma óptima ferramenta para implementar algumas ideias que já tínhamos e, por outro lado, melhorar algumas que já fazíamos” referem.
 
Para este departamento, “o sermos reconhecidos pelo IPDJ como um parceiro comprometido com a ética no desporto, é o reconhecimento do trabalho que temos desenvolvido nesse âmbito”.
Modificado em sábado, 25 julho 2020 10:07
Através da rede social Instagram, e de forma a tentar atenuar os efeitos sociais da pandemia Covid-19, a estremocense Carolina Mendes, jogadora da equipa de futebol feminino do Sporting Clube de Portugal, iniciou na passada segunda-feira, com a colaboração de vários futebolistas, um leilão solidário de camisolas.
 
Durante esta semana, todas as noites serão preenchidas com conversas, em directo, com um jogador ligado ao clube de Alvalade, durante as quais se farão licitações de camisolas, revertendo as verbas para a associação Comunidade Vida e Paz, que se dedica ao apoio aos sem-abrigo.
 
Para a internacional portuguesa, de 32 anos, esta ideia surgiu após ver iniciativas semelhantes nas redes sociais, como foi o caso das protagonizadas pelas jogadoras da selecção de futebol feminino do Brasil.
 
"Pensei que era giro fazer algo assim em Portugal. Primeiro, pensei só no futebol feminino, mas, como a ideia era angariar o máximo de dinheiro possível, achei que teria outro impacto se incluísse jogadores da equipa masculina", afirmou à Lusa, salientando: "Os jogadores deram um 'feedback' positivo. Disponibilizaram-se logo sem qualquer pedido de explicação".
 
O primeiro convidado foi o defesa central Luís Neto, na passada segunda-feira, e ontem foi a vez do igualmente defesa central, o uruguaio Seba Coates. Hoje, quarta-feira, pelas 21 horas, será a vez do responsável do departamento de guarda-redes do clube verde e branco, Nelson Pereira. A conversa com a colega de equipa e de selecção Ana Borges está marcada para as 21 horas de quinta-feira. Esta iniciativa solidária termina sexta-feira, com a conversa com Bruno Fernandes, craque leonino que deixou o clube liderado por Frederico Varandas, no defeso de Inverno, para rumar ao Manchester United.
 
"A ideia é, para além do leilão, estar à conversa com eles. São pessoas que sigo há muitos anos e creio que tem interesse, ser algo natural, falando de futebol e da situação actual. Estamos todos a viver a situação da mesma maneira, porque somos desportistas. Queremos é estar dentro de campo e estamos impedidos de fazer aquilo que mais gostamos" declarou Carolina.
 
Sem competir há cerca de um mês, Carolina Mendes encontrou na continuação da actividade física um “escape” para ajudar a lidar com a quarentena, chegando até a treinar duas vezes em alguns dias. Perto de Estremoz, de onde é natural, a futebolista acabou também por se dedicar mais à família, além de ver séries, fazer cursos online e ler livros, sabendo já que a época do futebol feminino terminou por decisão da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).
 
"Como jogadora, tinha imaginado todos os cenários: se o campeonato acabasse, se recomeçasse ou se houvesse um 'play-off'. A FPF anunciou essa decisão e, em primeiro lugar, está a saúde. Se não há condições para continuar ou recomeçar mais tarde o campeonato, não faz sentido estar a meter a saúde em risco. Foi uma decisão em prol das jogadoras", explicou.
 
Na memória fica agora o último jogo antes da interrupção, uma derrota por 2-0, com a Suécia, na Algarve Cup, em 10 de Março, apenas três dias antes da declaração de Estado de Emergência no país. Porém, a internacional lusa realçou não ter tido receio de participar e assumiu que a equipa comandada pelo seleccionador Francisco Neto estava a par da situação.
 
"A médica da selecção falou connosco sobre o que se estava a passar e explicou os cuidados que precisávamos de ter. Houve bastante cuidado e já estávamos alertadas para o que poderia vir a acontecer, mas não imaginava que atingisse estas proporções", sentenciou.
 
c/ LUSA
Modificado em quarta, 15 abril 2020 08:53
Com a decisão tomada, a direcção da Associação de Futebol de Portalegre (AFP) considerou o dia de ontem como “um dia marcante na vida” da associação que gere os destinos de futebol no distrito portalegrense.
 
Depois de terem sido cessadas, por tempo indeterminado, as provas e actividades da Associação de Futebol de Portalegre, a associação liderada por Daniel Pina, vem agora informar que, após a declaração do Presidente da República que decreta o prolongamento do Estado de Emergência no país, bem como a previsão de que o pico da pandemia da Covid-19 deverá ser atingido apenas no final de Maio, estão canceladas “todas as provas de seniores e da formação”, bem como estão cancelados “todos os outros eventos previstos para esta época desportiva, como a Assembleia-Geral Extraordinária, o Torneio da Amizade, o II Fórum Desportivo e a VII Gala da Associação de Futebol de Portalegre”.
 
Em nota enviada à comunicação social, a AFP refere que nunca hesitou “perante uma gravíssima crise sanitária mundial”, e a direcção “não hesitou em tomar as medidas que se impuseram como necessárias, por mais difíceis e por mais potencialmente impopulares que elas sejam”. A AFP salienta que “o futebol é importante, mas a saúde das pessoas estará sempre na primeira linha das nossas prioridades”.
 
A direcção da AFP definiu ainda que “não serão atribuídos os títulos de campeão distrital em nenhuma das nossas provas”, salvaguardando a excepção “daqueles que já o tenham sido antes da suspensão das provas”. A AFP vai aguardar “de forma serena a posição da Federação Portuguesa de Futebol no que concerne aos seus quadros competitivos” para que nessa altura possam indicar "ou não" os representantes para essas competições.
 
Consciente de que o impacto desta pandemia na região será profundo e que irá afectar a sustentabilidade dos clubes e da própria associação”, a direcção da AFP irá enviar um pedido formal de apoio à Federação Portuguesa de Futebol.
Modificado em sexta, 03 abril 2020 18:18