quarta, 30 novembro 2022
sexta, 25 março 2022 00:32

Susana Arrais marca presença em Estremoz para Residência Artística "Viver o Teatro"

Escrito por
Esta é uma iniciativa produzida pela Associação Colectivo Cultura Alentejo, com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz Esta é uma iniciativa produzida pela Associação Colectivo Cultura Alentejo, com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz DR

O Teatro Bernardim Ribeiro, em Estremoz, vai receber no próximo fim de semana, dias 26 e 27 de Março, uma das mais conceituadas actrizes nacionais. Susana Arrais vai pisar o palco da mais emblemática sala de espectáculos estremocense, na condução da Residência Artística "Viver o Teatro", uma iniciativa produzida pela Associação Colectivo Cultura Alentejo, e que conta com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz.
 
Susana Arrais, que actualmente podemos ver na telenovela da TVI, "Quero é Viver", onde interpreta o papel de “Sofia”, é licenciada em Teatro e Educação, com mestrado em Educação Artística, com especialização em Teatro na Educação, e vai durante dois dias, sábado, das 10 às 18 horas, e domingo, Dia Mundial do Teatro, das 10 às 12 horas, “conduzir” os inscritos nesta Residência Artística pelo fascinante mundo do teatro.
 
Ardina do Alentejo esteve à conversa com Susana Arrais, que nos falou de como surgiu esta Residência Artística em Estremoz, do que podem esperar aqueles que se inscreveram para nela participar e de quais as suas expectativas para “Viver o Teatro”, nome dado à Residência Artística.
 
Ardina do Alentejo – Como é que surgiu a possibilidade de realização desta Residência Artística em Estremoz?
Susana Arrais (SA) - A vida trouxe-me a sorte de trabalhar com o Cláudio Henriques, Director Artístico do Colectivo Cultura Alentejo, quando ainda era um sonho bonito. Quando me convidou para esta Residência Artística, senti muita vontade de aceitar, porque para além de gostar muito de ensinar e dar formação na área do teatro, é uma oportunidade de estar perto deste projecto que sinto que tem um futuro muito bonito pela frente. Venho para aprender também.
 
Ardina do Alentejo – O que podem esperar desta Residência Artística as pessoas que se vão inscrever na mesma?
SA - Vamos Viver o Teatro! Não podia ter melhor título. Porque no palco desbravamos a vida, contamos histórias e improvisamos.
 

Venham! Sem medos. Porque o teatro é um espaço seguro, de confiança e onde o erro é uma coisa bonita. Não tenham medo de errar, não sintam que não vão conseguir. Não há metas. Não é suposto saber fazer ou “fazer bem”. Não existe isso. O que existe é a vontade de experimentar e conhecer novos lados de nós mesmos, criando.

Para os indecisos, é preciso dizer que não é difícil. Vejamos as crianças que aprendem a vida através do faz de conta… o teatro é inato. Existe em cada um de nós. Como a capacidade de criar. Só precisa de ser estimulado para passar do estado passivo ao produtivo. E é isso que vamos fazer.
Vamos jogar, brincar, conhecendo-nos melhor a cada momento no contacto com o outro. No teatro fazemos esta coisa linda de nos colocarmos no lugar do outro, de exercitar um outro olhar perante a vida. Exploramos a empatia e o amor.
 
Ardina do Alentejo – Com que expectativas está a Susana Arrais em relação a esta Residência Artística?
SA - Como disse venho para partilhar a minha visão do teatro e do trabalho de actor, mas também para aprender com o grupo. Porque cada grupo é sempre diferente e isso é muito estimulante.
Como a inscrição é gratuita e para maiores de 15 anos, tudo pode acontecer. Espero que isso proporcione um grupo com diversidade de idades e de vidas.
 
Ardina do Alentejo – É também com este tipo de iniciativas que os actores e as actrizes se complementam?
SA - Eu sou actriz de formação e de vida, mas também sou formada em Educação e sou professora há 25 anos. Dar aulas e formar actores faz parte da minha essência. Gosto especialmente de trabalhar com amadores e pessoas que nunca tiveram oportunidade de experimentar o teatro. Porque questiona-me mais e faz-me crescer enquanto actriz. 
Todas as vidas que vou conhecendo como professora, levo comigo na bagagem e fazem-me melhor pessoa e actriz.
O actor precisa de sair do palco e viver para poder viver o teatro em pleno.
 
Ardina do Alentejo – Que mensagem deixa aos nossos leitores, não só a todos quantos já se inscreveram, mas também aos que ainda poderão vir a fazê-lo?
SA - Venham! Sem medos. Porque o teatro é um espaço seguro, de confiança e onde o erro é uma coisa bonita. Não tenham medo de errar, não sintam que não vão conseguir. Não há metas. Não é suposto saber fazer ou “fazer bem”. Não existe isso. O que existe é a vontade de experimentar e conhecer novos lados de nós mesmos, criando.
Modificado em sexta, 25 março 2022 00:45

Deixe um comentário

PUB