quarta, 28 setembro 2022
A peça “Um dia no Restaurante” marca o regresso do Grupo de Teatro da Universidade Sénior (GTUS) de Sousel aos palcos das freguesias do concelho de Sousel.
 
Esta é uma peça onde impera a boa disposição e que conta histórias caricatas passadas no restaurante “As três irmãs”, local onde normalmente as coisas correm bem, mas onde também há dias complicados. 
 
No dia 15 de Março, domingo, o espectáculo acontece na Casa do Povo de Casa Branca. Nesse mesmo dia é convidado do GTUS o Grupo Alterense de Cultura, que irá apresentar a peça “Strip Poker”.
 
No domingo seguinte, dia 22, o teatro acontece na Sociedade Alegria e Recreio Santamarense, em Santo Amaro. Depois da actuação do GTUS, o palco fica por conta do Grupo de Teatro Amadores de Vila Viçosa, que leva até terras de Sousel, a peça “O Enterro do Chumbinho”. 
 
A digressão do GTUS termina no Auditório da Biblioteca Municipal de Sousel, no dia 29 de Março, domingo. O TAE - Teatro Amador de Estremoz junta-se ao cartaz do dia com a peça “The Best TV Show ou a celebração da Estupidez”.
 
Os espectáculos realizam-se todos às 15 horas.
Modificado em segunda, 02 março 2020 11:12
No próximo sábado, dia 8 de Fevereiro, pelas 11 horas, terá lugar no CEFUSCentro de Educação, Formação e Universidade Sénior, em Monforte, mais uma edição da iniciativa “À Conversa com...”, desta feita com a presença da actriz e apresentadora, Fernanda Serrano.
 
Fernanda Serrano, alentejana nascida em Estremoz, 46 anos, mãe de quatro filhos, conta com mais de duas décadas de carreira na área da representação. 
 
Ao longo deste “À Conversa com...” será possível ficar a conhecer mais sobre a actriz, sobre a mulher, sobre a mãe, mas também sobre “Viva a Viva”, o mais recente livro de Fernanda Serrano, editado no ano passado.
 
Sou eu neste livro. São histórias minhas, desconhecidas até ao momento em que as conto aqui. São memória, a minha passagem por Barcelona, o início da minha carreira. São os meus filhos. Estão também aqui a superação e o amor” refere a actriz alentejana.
 
Ainda durante esta manhã de sábado, Fernanda Serrano irá por certo também abordar a sua primeira obra literária, “Também há finais felizes”, livro onde a estrela da TVI trata a questão da importância da procura de uma segunda opinião, quando se sente que algo não está bem.
Modificado em sexta, 07 fevereiro 2020 00:46
O estremocense Nuno Toureiro será o novo Cabo do Grupo de Forcados Amadores de Monforte. Na temporada em que o grupo assinala o seu 20º aniversário, o actual cabo do grupo, Ricardo Carrilho, anunciou que terminará o seu percurso de 20 anos enquanto forcado no activo, e consequentemente, de 10 anos enquanto líder do Grupo de Forcados Amadores de Monforte.
 
A passagem de testemunho acontecerá a 16 de Agosto, dia em que se realiza na Praça de Touros João Moura Pai, em Monforte, a corrida de comemoração dos 20 anos do grupo monfortense, integrada nas tradicionais festas em honra de Nossa Senhora do Parto.
   
Nuno Jorge Fonseca Toureiro, nasceu a 16 de Julho de 1991, e fardou-se pela primeira vez com a jaqueta das ramagens, numa corrida realizada em Santo Amaro, no concelho de Sousel, no ano de 2008. Conhecido como um forcado versátil, mas que tem nos últimos tempos sido um dos principais forcados "de cara" do grupo.
 
Depois do cabo fundador Paulo Freire, e de Ricardo Carrilho, Nuno Toureiro, de 29 anos, e que foi eleito por unanimidade, será o terceiro cabo de um grupo que tem contado na sua história com vários elementos oriundos da cidade de Estremoz.
Modificado em quarta, 05 fevereiro 2020 19:59
Entre os dias 22 e 26 de Abril, centenas de romeiros oriundos de vários pontos do país voltam a cumprir a tradição ao participarem na XX Romaria a Cavalo, que liga os concelhos da Moita e de Viana do Alentejo.
 
A chegada a Viana do Alentejo terá lugar dia 25, sábado, ao final da tarde, depois de um percurso de cerca de 150 quilómetros, percorrido durante quatro dias, pela antiga canada real, mais conhecida por Estrada dos Espanhóis.
 
A Comissão Organizadora da Romaria a Cavalo, que integra as Câmaras Municipais da Moita e de Viana do Alentejo, a Associação dos Romeiros da Tradição Moitense e a Associação Equestre de Viana do Alentejo, está já a preparar mais uma edição do certame que alia o profano ao sagrado.
 
De salientar que, após um interregno de mais de 70 anos, a Romaria foi retomada em 2001, recuperando uma tradição em que os lavradores da Moita se deslocavam com os seus animais ao Santuário de Nossa Senhora D’Aires para pedir protecção e boas colheitas.
 
Em 2013, a Romaria a Cavalo foi distinguida com uma Menção Honrosa na categoria “Eventos”, dos Prémios “Turismo do Alentejo”.
Organizada pela Fábrica da Igreja Paroquial de Santa Vitória do Ameixial, realiza-se no próximo sábado, dia 25 de Janeiro, a partir das 21 horas, no Salão da Junta de Freguesia de Santa Vitória do Ameixial, uma Grande Noite de Fados.
 
Na noite em que se vai ouvir o género musical nacional que é Património Cultural Imaterial da Humanidade nesta freguesia do concelho de Estremoz, sobem ao palco os fadistas Rute Belga, Maria dos Santos e Edgar Baleizão, acompanhados à guitarra portuguesa por Tó Rui e na viola de fado por Edgar Baleizão.
 
A edição de 2020 da Grande Noite de Fados de Santa Vitória do Ameixial tem um custo de 10 euros por pessoa, com direito à degustação de uma ementa com Caldo Verde, Chouriço Assado, Sumo, Vinho e Pão. Para além destas iguarias tradicionais numa noite de fados, há ainda à disposição de todos os presentes Febras e Entremeadas grelhadas, Bifanas, Doces e Bolos (pagamento extra).
 
Para assistir a esta Grande Noite de Fados, que conta com o apoio da União de Freguesias do Ameixial (Santa Vitória e São Bento) e do Município de Estremoz, devem os interessados contactar os seguintes números de telefone: 933605461, 964108216, 926133964 e 934521400.
 
Modificado em quinta, 23 janeiro 2020 14:53
No ano de 2020, o fadista estremocense José Gonçalez comemora 30 anos de carreira, ou como o próprio gosta mais de dizer, “30 anos de percurso” no mundo da música.
 
E esses 30 anos completam-se desde a sua participação no programa da RTP, “Selecção de Esperanças”, realizado nos estúdios do Monte da Virgem, na cidade do Porto, e desde a gravação do disco de vinil “Fado Lusitano”, gravado em Outubro de 1990, nos estúdios de Paço de Arcos da EMI - Valentim de Carvalho.
 
E este início de ano trás novidades em relação ao fadista nascido na cidade branca do Alentejo. No programa das manhãs da RTP, “Praça da Alegria”, onde José Gonçalez interpretou o fado “Não me procures” e falou com a apresentadora Sónia Araújo sobre estes seus 30 anos de vida ligados ao fado e à música, o artista estremocense assegurou que o disco novo “está pronto” e há a ideia de que seja lançado “até Março”.
 
José Gonçalez adiantou ainda que “até final de Janeiro será lançado o single, que será um tema que gravei só com o Pedro Jóia à guitarra e que se chama “Plural de um”, um dueto que será o single do disco”.
Modificado em quinta, 23 janeiro 2020 02:44
Irá decorrer na Biblioteca Municipal de Estremoz, na próxima terça-feira, dia 28 de Janeiro, a fase concelhia da 14ª edição do Concurso Nacional de Leitura. Nesta fase irão participar os alunos do 1º, 2º e 3º ciclo do Ensino Básico e alunos do Ensino Secundário.
 
A iniciativa, que está aberta ao público, decorre de acordo com uma prova oral, que será avaliada tendo como parâmetros de avaliação a leitura e a exposição/argumentação.
 
A fase concelhia da 14ª edição do Concurso Nacional de Leitura decorre nos seguintes horários:
10 horas - Prova oral do 1.º e 2.º ciclo;
14:15 horas - Prova oral do 3.º ciclo e Ensino Secundário.
 
Durante esta iniciativa, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz, haverá vários momentos de animação a cargo de Dora Amaro.
 
 
 
Foi de pé, e batendo palmas com um largo sorriso no rosto, que o público que esgotou no passado sábado, 4 de Janeiro, a lotação do Teatro Bernardim Ribeiro, em Estremoz, agradeceu a brilhante actuação da Light Music Orchestra, superiormente dirigida pelo Maestro estremocense Artur Rouquina.
 
Este Concerto de Ano Novo, organizado pelo Município de Estremoz, e com que se iniciou a programação cultural do ano de 2020 na mais emblemática sala de espetáculos da cidade estremocense, contou com a participação das duas bandas filarmónicas da cidade, a Sociedade Filarmónica Artística Estremocense "União", onde o Maestro Rouquina foi aluno e Maestro, e a Sociedade Filarmónica Luzitana. Esta colaboração “a três” aconteceu na interpretação do tema “The Liberty Bell”, de John Philip, tendo as bandas da cidade surpreendido o público, irrompendo pela plateia e 1º balcão, e actuado bem junto a quem assistia a este concerto.
 
Algumas alunas da classe de dança da Academia Sénior de Estremoz também fizeram parte deste concerto, vestindo-se a rigor e dançando ao som da Light Music Orchestra.
 
Um concerto memorável dado em Estremoz pela Light Music Orchestra, um conjunto que surgiu com o objetivo de aproximar as populações da orquestra enquanto agrupamento musical, desmitificando o facto de esta formação ser única e exclusivamente associada à música erudita, dita “clássica”, e a toda a sua formalidade envolvente.
 
Nesse sentido, a Light Music Orchestra tenta diminuir o preconceito existente em torno de um género musical, mas também apresentar a orquestra noutros contextos.
 
Constituída por cerca de 30 músicos (cordas, sopros, percussão e cantores), a orquestra interpretou, para além de algumas das obras de referência da música “clássica” de compositores como Bizet, Puccini, Strauss ou Verdi, também outros estilos musicais de diversos compositores.
 
Para a vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Estremoz, Márcia Oliveira, este “Concerto de Ano Novo foi digno da cidade e da sala onde se realizou”. Acrescentou ainda sentir-se “orgulhosa por iniciar o ano cultural com um concerto deste nível, extraordinário, com músicas conhecidas e onde o Artur conseguiu reunir as duas bandas da cidade, para além da Academia Sénior de Estremoz, num espectáculo que teve casa cheia e com uma grande proximidade entre quem estava a assistir e os artistas”.
 

Modificado em quinta, 09 janeiro 2020 09:27
Com a exposição “Arquitetura após Lente”, da jovem fotógrafa Mónica Camacho Serrano, o Museu Municipal de Estremoz inaugura, no próximo sábado, dia 11 de Janeiro, pelas 16 horas, na sua Sala de Exposições Temporárias, o programa expositivo do museu estremocense para o ano de 2020. 
 
Nesta exposição apresenta-se um conjunto de imagens realizadas durante o último ano de curso de fotografia, em diversos locais, e que têm em comum mostrar uma outra visão da arquitectura em Portugal. Mónica Serrano pretende, através da fotografia, colocar-nos sobre a sua perspectiva de relação com o mundo que nos rodeia e transmitir-nos noções de espaço como privacidade, tranquilidade e como visualizar para além de uma objectiva.
 
Desta vivência pessoal, foi permitido captar pormenores que são muitas vezes ignorados e desconhecidos na arquitectura e representar as formas geométricas dos edifícios através da fotografia.
 
Mónica Serrano tem 21 anos de idade, nasceu em Lisboa, mas tem raízes alentejanas, e desde muito nova percebeu que a fotografia podia ser uma realização. Era estudante de Ciências, para seguir Biologia Marinha, quando numas férias de Verão foi convidada para fazer um curso de fotografia, o qual veio a despertar o gosto pela mesma.
 
O seu interesse foi influenciado e estimulado pelos fotógrafos Francisco Nogueira e Fernando Guerra, e o seu percurso na fotografia de arquitectura vem desde o segundo ano do curso, através do módulo de fotografia de arquitectura. 
 
Foi assim que tudo começou e o resultado pode ser visto nesta mostra até 29 de Fevereiro.
Modificado em quarta, 08 janeiro 2020 02:09