segunda, 12 abril 2021
domingo, 28 março 2021 09:51

Arraiolos - Fiscalização da GNR revela corte de azinheiras e poda de sobreiros sem autorização

Escrito por
Foi elaborado um auto de contraordenação cujo valor máximo da coima pode atingir os 74 mil euros Foi elaborado um auto de contraordenação cujo valor máximo da coima pode atingir os 74 mil euros DR

Através do SEPNA - Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente, e no decorrer de uma fiscalização realizada numa propriedade localizada em Vimieiro, no concelho de Arraiolos, o Comando Territorial de Évora da Guarda Nacional Republicana (GNR) procedeu à elaboração de um auto de contraordenação por corte de azinheiras sem autorização, poda de sobreiros e azinheiras sem autorização, e depreciação de azinheiras e sobreiros.
 
Em comunicado enviado às redacções, a força de segurança refere que “da fiscalização efectuada foi possível apurar que das árvores podadas resultou a depreciação/mutilação de 12 azinheiras e oito sobreiros adultos, tendo ainda sido contabilizadas 62 azinheiras adultas cortadas junto ao solo”.
 
Segundo a GNR, “no decorrer das diligências policiais, verificou-se não existirem quaisquer autorizações de poda e corte/arranque para as acções verificadas no local”.
 
Em resultado da fiscalização foi elaborado um auto de contraordenação por corte de azinheiras sem autorização; poda de sobreiros e azinheiras sem autorização, e depreciação de azinheiras e sobreiros, cujo valor máximo da coima pode atingir os 74 mil euros.
 
A GNR recorda que “que o corte ou arranque das espécies de azinheira e sobreiro em povoamento ou isolados, carece de autorização prévia, uma vez que estas espécies incluem alguns dos biótopos mais importantes ocorrentes em Portugal Continental em termos de conservação da natureza. Desempenham assim uma importante função na conservação do solo, na regularização do ciclo hidrológico e na qualidade da água. Têm ainda um elevado interesse económico a nível local, desempenhando um papel fundamental na produção animal, nomeadamente destinada a produtos tradicionais”.
Modificado em domingo, 28 março 2021 10:00

Deixe um comentário