terça, 24 novembro 2020
sábado, 24 outubro 2020 15:29

Sousel - Já foram aplicadas as medidas de coação ao suspeito de tentativa de homicídio

Escrito por
Segundo a Polícia Judiciária, o detido "agiu motivado pela vingança" Segundo a Polícia Judiciária, o detido "agiu motivado pela vingança" DR
A Polícia Judiciária (PJ) anunciou, há poucos instantes, que o Tribunal da Comarca de Fronteira, no distrito de Portalegre, determinou a prisão preventiva do homem detido na passada terça-feira, fora de flagrante delito, em Sousel, e sobre o qual recaem fortes suspeitas da prática de um crime de homicídio qualificado, na forma tentada, de uma mulher, com 33 anos, que ficou com queimaduras graves, após ser "empurrada para uma fogueira".
 
O homem, de 69 anos foi presente ao Tribunal da Comarca de Fronteira, na passada sexta-feira.
 
O suspeito já se encontra a cumprir a medida de coação no Estabelecimento Prisional de Castelo Branco, adiantou fonte da PJ.
 
Em comunicado enviado às redacções na passada quinta-feira, a Polícia Judiciária (PJ) informa que, através da Unidade Local de Investigação Criminal (ULIC) de Évora, identificou, localizou e procedeu à detenção, fora de flagrante delito, de um homem, com 69 anos de idade, sobre o qual recaem fortes suspeitas da prática de um crime de homicídio qualificado, na forma tentada.
 
 
Na missiva, a PJ refere que "o crime ocorreu em condições de especial perversidade", na tarde da passada terça-feira, dia 20 de Outubro, no concelho de Sousel, num anexo do domicílio do detido, tal como o Ardina do Alentejo noticiou.
 
No mesmo documento é referido que a vítima, uma mulher de 33 anos, "foi obrigada a entrar" no anexo, onde foi "empurrada para uma fogueira".
 
Ainda segundo a Polícia Judiciária, o detido "agiu motivado pela vingança, pelo termo de uma relação existente entre ambos há largos anos".
 
"A vítima apresentava graves queimaduras no tronco, cabeça e braços, correndo perigo de vida, o que obrigou à sua transferência para uma unidade hospitalar central, em Lisboa", indica o comunicado.
 
O detido ainda vai ser presente à autoridade judiciária para realização de interrogatório judicial e aplicação de eventuais medidas de coação.
 
Foto: CMTV
 
Modificado em sábado, 24 outubro 2020 22:51

Deixe um comentário