domingo, 05 julho 2020
domingo, 26 abril 2020 15:09

Elvas - Vídeo da festa não autorizada e interrompida pela PSP circulou nas redes sociais

Escrito por
Durante aproximadamente três minutos, a festa foi filmada por alguns elementos Durante aproximadamente três minutos, a festa foi filmada por alguns elementos DR
Tal como o Ardina do Alentejo já noticiou anteriormente, ao principio da madrugada deste domingo, dia 26 de Abril, uma patrulha da Esquadra de Elvas da Polícia de Segurança Pública (PSP) foi recebida à pedrada e com o arremesso de garrafas de vidro, por parte um grupo constituído por cerca de duas dezenas de pessoas, que participavam numa festa não autorizada, na cidade de Elvas.
 
Durante aproximadamente três minutos, a festa foi filmada por alguns elementos, tendo sido mesmo efectuado um directo nas redes sociais.
 
No vídeo, que lhe apresentamos no final desta notícia, é perceptível a presença de cerca de 10 pessoas, que cantam e aplaudem outros elementos que sobem a um escadote, onde dançam das mais variadas maneiras, chegando mesmo um dos indivíduos a ser filmado a dançar com as calças em baixo.
 
Em comunicado enviado às redacções, a PSP refere ter sido chamada a intervir por causa de uma ocorrência de ruído, numa propriedade onde estaria a ocorrer uma festa, cerca das 00:30 horas, e que chegados ao local, foram “imediatamente ameaçados com o arremesso de pedras e garrafas de vidro, numa atitude totalmente hostil para com os polícias”. Além das pedras e das garrafas arremessadas a corporação refere ter sido “perfeitamente audível o som de dois disparos de arma de fogo, tendo a mesma sido disparada do interior do local onde se desenrolava a festa”. 
 
Das tentativas de agressão aos agentes da autoridade resultou “a intercepção de quatro indivíduos, com idades compreendidas entre os 19 e os 40 anos, os quais foram detidos”.
 
Para consumar as detenções, a PSP “teve a necessidade de utilizar a força estritamente necessária, tendo, para tal, sido utilizadas as técnicas de intervenção policial e técnicas de restrição e algemagem ministradas pela polícia”.
 
Três dos detidos tiveram de receber assistência médica no Hospital de Santa Luzia, em Elvas, tendo todos tido alta passado cerca de uma hora e meia após terem dado entrada na unidade hospitalar.
 
Os detidos, por decisão do Procurador de Turno do Ministério Público recolheram às celas de detenção, sendo presentes a primeiro interrogatório judicial, para conhecimento das eventuais medidas de coação, esta segunda-feira, dia 27 de Abril.
 

Modificado em domingo, 26 abril 2020 15:59

Deixe um comentário