quinta, 13 agosto 2020
quinta, 20 fevereiro 2020 02:44

GNR detém sete suspeitos de 197 crimes ocorridos em 13 distritos do país

Escrito por
Entre os distritos onde foram praticados os crimes englobam-se Évora e Portalegre Entre os distritos onde foram praticados os crimes englobam-se Évora e Portalegre DR
Através da Secção de Informações e Investigação Criminal, a Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve no dia de ontem, 19 de Fevereiro, em Lisboa e Évora, quatro mulheres e três homens, com idades compreendidas entre os 26 e 63 anos, suspeitos da prática de 197 crimes de roubo e furto qualificado.
 
Através de um comunicado enviado às redacções, a GNR informa que “as detenções aconteceram na sequência da investigação de vários ilícitos criminais que ocorreram em 13 distritos do território nacional, nomeadamente Aveiro, Braga, Castelo Branco, Évora, Faro, Guarda, Lisboa, Portalegre, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu. Os suspeitos, estão indiciados em 197 crimes, designadamente, 63 por roubo, 102 por furto qualificado, 23 por furto simples e nove por violência após subtração, em que as vítimas eram predominantemente pessoas idosas, em situação vulnerável, encontrando-se habitualmente sozinhas nas suas habitações”.
 
Ainda segundo a força de segurança, “foram cumpridos 12 mandados de busca domiciliária e no âmbito do presente inquérito já tinham sido, anteriormente, detidas 14 pessoas, das quais dez encontram-se em prisão preventiva e três com apresentações no posto policial da área de residência”.
 
Os detidos serão presentes no Tribunal de Sintra, no dia de hoje, 20 de Fevereiro, quinta-feira, para primeiro interrogatório judicial e aplicação das eventuais medidas de coação.
 
A operação contou com o reforço da Direcção de Investigação Criminal da GNR, dos Comandos Territoriais da GNR de Lisboa, Setúbal, Santarém e Évora, bem como da Polícia de Segurança Pública (PSP) nas áreas de responsabilidade onde decorreram as diligências (Lisboa e Évora).
Modificado em quinta, 20 fevereiro 2020 03:09

Deixe um comentário