segunda, 18 novembro 2019
quinta, 22 novembro 2018 02:14

Garantia de Primeiro-Ministro: Governo "não sabia" que havia riscos em Borba

Escrito por
António Costa lamentou ainda as mortes, endereçando condolências às famílias das vítimas António Costa lamentou ainda as mortes, endereçando condolências às famílias das vítimas DR
O Primeiro-Ministro António Costa defendeu na tarde de ontem, quarta-feira, 21 de Novembro, a necessidade de se "apurar responsabilidades" no que diz respeito ao acidente de Borba, desde a gestão das pedreiras, ao nível do "licenciamento, fiscalização, funcionamento", à fiscalização por parte das entidades competentes, nomeadamente a Direcção-Geral de Geologia e Energia.
 
O Primeiro-Ministro diz que irá verificar se houve alguma falha da parte do Estado, assinalando que não compete ao Governo "comentar actos de responsabilidade de outras entidades".
 
O Primeiro-Ministro insistiu que "o Governo não sabia" da existência de riscos e acrescentou que foi ordenado um inquérito para apurar se houve falhas de procedimentos por parte da Direcção-Geral de Geologia e Energia.
 
António Costa lamentou ainda as mortes, endereçando condolências às famílias das vítimas.
 
c/ DN
Modificado em quinta, 22 novembro 2018 02:19

Deixe um comentário