sexta, 22 setembro 2017

Vai produzir-se canábis no Alqueva

Escrito por  Publicado em Região domingo, 27 agosto 2017 11:00
Portugal não permite a prescrição directa de canábis para fins terapêuticos Portugal não permite a prescrição directa de canábis para fins terapêuticos DR
São três os ministérios (Negócios Estrangeiros, Agricultura e Saúde) que aguardam autorização do Infarmed para aprovarem dois projectos de produção de canábis para fins medicinais em Portugal.
 
A notícia foi avançada pelo Jornal de Notícias, que explicita que os projectos foram apresentados por dois investidores, um canadiano e outro israelita. O JN adianta que um dos projectos irá ficar na zona de Cantanhede, enquanto que o semanário Expresso confirma que há um projecto que se candidata à zona do Alqueva, onde já existe uma produção autorizada de papoila de ópio, para fins medicinais.
 
Os projectos incluem unidades agrícolas de cultivo – um deles em estufas – e a construção de uma unidade industrial de transformação e purificação de canábis. Fonte do Infarmed, a Autoridade Nacional do Medicamento, que terá de dar luz verde a estes investimentos, disse ao Jornal de Notícias que está “a aguardar a formalização” dos dossiês.
 
Recorde-se que Portugal não permite a prescrição directa de canábis para fins terapêuticos, podendo ser apenas ser utilizada através de produtos derivados, os canabinoides.
 

Deixe um comentário

Mais Populares