terça, 23 julho 2019
quinta, 24 novembro 2016 21:08

Évora comemora 30 anos de Património Mundial

Escrito por
Câmara Municipal de Évora preparou um vasto programa de actividades que decorre até 6 de Dezembro Câmara Municipal de Évora preparou um vasto programa de actividades que decorre até 6 de Dezembro DR
É já amanhã, sexta-feira, dia 25 de Novembro, que a cidade de Évora festeja o 30º aniversário sobre a inscrição do seu centro histórico na lista das cidades classificadas como Património Mundial pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) em 1986.
 
Para assinalar a efeméride a Câmara Municipal preparou um vasto programa de actividades que decorre até 6 de Dezembro.
 
Com vários motivos de destaque, o ponto alto do programa de comemorações tem lugar no dia 25, com a realização de uma sessão evocativa dos 30 anos, agendada para as 21 horas, no Teatro Garcia de Resende (TGR). A primeira parte da cerimónia contará com intervenções de Carlos Pinto de Sá, Presidente da Câmara Municipal de Évora, e de Ana Paula Amendoeira, Directora Regional de Cultura do Alentejo. Seguir-se-á um concerto pela Orquestra Philarmónica de Lisboa, sob a direcção do Maestro Miguel Madaleno.
 
No dia 26, sábado, referência especial para a estreia de “Marfim”, um filme-documentário de Luís Godinho em que “acompanhado pela viola campaniça, António Bexiga percorre as ruas do centro histórico de Évora e desafia outros músicos e artistas e utilizarem praças e monumentos como cenário de representação artística”. Para ver no Auditório Soror Mariana, às 21 horas.
 
A 27 de Novembro, salienta-se a “EDP Distribuição - Meia Maratona de Évora” e, à noite, o espectáculo de dança “Folclore”, de Luís Marrafa, realizado em honra da cidade, no TGR. Para o mesmo local estão calendarizados um concerto da Orquestra da Gulbenkian, no dia 30, e um espectáculo de poesia homónima por Júlio Resende e Júlio Machado Vaz, já no dia 2 de Dezembro. O programa das comemorações encerra a 6 de Dezembro com a inauguração da exposição “O Centro Histórico de Évora e as Artes do Trabalho (1939-1960)”, que ficará patente no Convento dos Remédios.
 
Recorde-se que Évora foi a segunda cidade portuguesa a ser reconhecida como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. Na sua declaração de valor, esta organização considerou ser esta urbe “o melhor exemplo de cidade da idade de ouro portuguesa, após a destruição de Lisboa pelo terramoto de 1755".
 
O programa completo das comemorações pode ser encontrado em www.cm-evora.pt

Deixe um comentário