segunda, 01 junho 2020
O primeiro bebé do Alentejo cuja mãe está infectada com Covid-19 nasceu no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), no dia de ontem, terça-feira, 14 de Abril. O seu teste de despistagem à doença provocada pelo novo coronavírus deu negativo, segunfo foi revelado pela unidade hospitalar.
 
Em comunicado enviado à LUSA, o HESE indicou que o "primeiro bebé da região do Alentejo cuja mãe está infectada com Covid-19 nasceu de cesariana", na terça-feira à noite, e tanto ele como a mãe, "estão bem".
 
Segundo a unidade hospitalar eborense, foi "realizada PCR em tempo real" para o novo coronavírus (SARS-CoV-2), ou seja, foi feito ao bebé um teste baseado numa reação de polimerase em cadeia (PCR, ou Polymerase Chain Reaction, em inglês), "cujo resultado deu negativo".
 
"Estamos muito satisfeitos com o sucesso deste nascimento no Hospital de Évora, onde mãe e filha estão bem" congratulou-se Maria Filomena Mendes, presidente do Conselho de Administração do HESE.
 
A responsável salientou tratar-se de "um sinal de esperança no contexto em que vivemos", acrescentando que este "primeiro nascimento" na região acontece quando "ainda não" foi registada "nenhuma morte" no Alentejo devido à pandemia de Covid-19, pelo que "esta é uma excelente notícia".
 
Proveniente do distrito de Beja, a parturiente foi encaminhada para o Serviço de Obstetrícia do HESE por decisão da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA), "por esta unidade entender não reunir as condições necessárias para a realização deste parto", pode ler-se na nota de imprensa do hospital eborense.
 
A unidade hospitalar de Évora frisou ainda que as equipas multidisciplinares do HESE, incluindo obstetras, pediatras, neonatologistas, anestesiologistas, internistas e intensivistas, assim como enfermeiros e outros profissionais, "estão preparadas para dar resposta aos casos de grávidas infectadas pelo novo coronavírus, acautelando as devidas medidas de segurança para doentes e profissionais".
 
O comunicado termina salientando que “neste hospital existem circuitos próprios para grávidas infectadas e não infectadas, considerando-se, como sempre, seguro dar à luz no HESE".
Modificado em quarta, 15 abril 2020 17:37
Segundo foi anunciado pela Direcção-Geral da Saúde (DGS), no boletim epidemiológico desta quarta-feira, continuam a existir 155 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus na região Alentejo
 
O concelho de Moura, com 27 casos registados, o concelho de Évora, com 21 casos registados, o concelho de Serpa, com 18 casos registados (mais um que os registados no boletim de ontem), o concelho de Santiago do Cacém, com 11 casos registados, o concelho de Reguengos de Monsaraz, com oito casos, o concelho de Beja, com nove casos (mais um que os registados no boletim de ontem), o concelho de Grândola, com sete casos registados, o concelho de Alcácer do Sal, com cinco casos, o concelho de Sines, com quatro casos registados, o concelho de Elvas, também com quatro casos registados, o concelho de Portalegre, com três casos registados e o concelho de Almodôvar, igualmente com três casos registados são os 12 concelhos da região Alentejo que surgem no boletim epidemiológico da DGS, na área dedicada à caracterização demográfica dos casos confirmados, que agora é apresentado por ordem alfabética.
 
No boletim epidemiológico desta quarta-feira, destaque para as subidas do número de casos nos concelhos de Serpa e Beja, e para a entrada nesta caracterização demográfica do concelho de Almodôvar. .
 
A DGS salienta que nesta página do relatório de situação, a "informação apresentada refere ao total de notificações clínicas no sistema SINAVE. Quando os casos confirmados são inferiores a três, por motivos de confidencialidade, os dados não são apresentados".
 
Esta informação reportada por concelho de ocorrência é relativa a 82% dos casos confirmados.
 
 
Modificado em quarta, 15 abril 2020 17:53
O Serviço Municipal de Protecção Civil (SMPC) de Aljustrel confirmou durante o dia de ontem, terça-feira, 14 de Abril, a existência de mais um caso de Covid-19 no concelho do distrito de Beja. O SMPC aljustrelense referiu que este segundo caso no concelho de Aljustrel, está registado na Freguesia de São João de Negrilhos, à semelhança do que aconteceu com o primeiro infectado com o novo coronavírus.
 
Esta confirmação resulta dos testes que foram feitos, pelas autoridades de saúde competentes, às pessoas que estiveram em contacto com o primeiro infectado.
 
Ainda segundo a informação veiculada pelo SMPC de Aljustrel, “este resultado positivo surgiu no agregado familiar do primeiro doente, tendo todos os testes realizados às profissionais da Associação de Solidariedade Social de São João de Negrilhos, que também prestaram auxílio nesta habitação, dado negativos”.
 
De recordar que as autoridades de saúde e segurança, o Município de Aljustrel, a Junta de Freguesia de São João de Negrilhos e as demais entidades envolvidas, identificaram, numa primeira fase, as pessoas e instituições que, nos últimos dias, possam ter estado em contacto com o primeiro infectado.
 
A Protecção Civil de Aljustrel garante que “com este novo resultado positivo, está a ser feito o mesmo procedimento, de modo a que seja possível acautelar a cadeia de transmissão, e chegar às pessoas que possam ter estado em contacto com o segundo caso positivo”. O SMPC de Aljustrel salienta ainda que “os familiares que estiveram com estas duas pessoas, desde o primeiro resultado positivo, estão em vigilância activa e com obrigatoriedade de confinamento”.
Modificado em quarta, 15 abril 2020 01:27
Desde o dia de ontem, 14 de Abril, terça-feira, que a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) tem em funcionamento mais uma Área Dedicada à Covid-19 (ADC), instalada no Pavilhão Municipal de Desportos, em Serpa.
 
Esta ADC - Comunidade foi organizada na sequência da entrada de Portugal na fase de mitigação da pandemia de Covid-19, cumprindo a norma da Direcção Geral da Saúde (DGS) relativa a esta fase, por forma a garantir a prestação de cuidados de saúde e a implementação das medidas de saúde pública adequadas.
 
A ADC - Comunidade de Serpa está instalada no Pavilhão Municipal dos Desportos Carlos Pinhão, uma estrutura cedida pela Câmara Municipal de Serpa, que foi totalmente adaptada para o efeito, com o apoio da edilidade, que continua a apoiar toda a logística necessária.
 
Esta Área Dedicada à Covid-19 é destinada apenas a atendimento de utentes com suspeitas de infecção pelo novo coronavírus, encaminhados pela Linha SNS24 ou triados nos Centros de Saúde.
 
Trata-se de um espaço completamente preparado para o atendimento aos doentes e é composto por áreas diferenciadas para recepção, espera e observação de doentes suspeitos de Covid-19.
 
A equipa de saúde é constituída por médico, enfermeiro, assistente operacional, assistente técnico e uma equipa de limpeza.
 
A ADC - Comunidade de Serpa vai funcionar todos os dias, das 08 às 20 horas.
Modificado em quarta, 15 abril 2020 08:49
Segundo fonte da Administração Regional de Saúde do Alentejo (ARS Alentejo), são já cinco as pessoas que estiveram infectadas pelo novo coronavírus mas que recuperaram da doença Covid-19 no Alentejo.
 
Apesar de não precisar quais as unidades hospitalares em que se encontram internados os doentes, a mesma fonte indicou que estão internadas na região Alentejo 12 pessoas portadoras do novo coronavírus, sendo que três delas encontram-se em unidades de cuidados intensivos.
 
Os dados a que o Ardina do Alentejo teve acesso dizem respeito às 00 horas da passada segunda-feira.
 
De acordo com o boletim epidemiológico da Direcção Geral da Saúde (DGS), divulgado ao final da manhã do dia de ontem, 14 de Abril, terça-feira, o Alentejo conta com 155 casos confirmados de infectados com Covid-19.
 
O Alentejo é a única região da Península Ibérica onde não estão registadas vítimas mortais associadas à Covid-19.
Modificado em quarta, 15 abril 2020 08:46
Segundo foi anunciado pela Direcção-Geral da Saúde (DGS), no boletim epidemiológico desta terça-feira, há 155 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus na região Alentejo. Registam-se assim mais 15 casos do que os registados na passada segunda-feira.
 
O concelho de Moura, com 27 casos registados (mais cinco que os verificados no último boletim), o concelho de Évora, com 21 casos registados, o concelho de Serpa, com 17 casos registados, o concelho de Santiago do Cacém, com 11 casos registados, o concelho de Reguengos de Monsaraz, com oito casos, o concelho de Beja, igualmente com oito casos (mais dois que os registados no boletim de ontem), o concelho de Grândola, com sete casos registados (mais um que os verificados no último boletim), o concelho de Alcácer do Sal, com cinco casos, o concelho de Sines, com quatro casos registados, o concelho de Elvas, também com quatro casos registados e o concelho de Portalegre, com 3 casos registados são os 11 concelhos da região Alentejo que surgem no boletim epidemiológico da DGS, na área dedicada à caracterização demográfica dos casos confirmados, que agora é apresentado por ordem alfabética.
 
No boletim epidemiológico desta terça-feira, para além das subidas do número de casos nos concelhos de Moura, Beja e Grândola, destaque para a inclusão, novamente, do concelho de Portalegre.
 
A DGS salienta que nesta página do relatório de situação, a "informação apresentada refere ao total de notificações clínicas no sistema SINAVE. Quando os casos confirmados são inferiores a três, por motivos de confidencialidade, os dados não são apresentados".
 
Esta informação reportada por concelho de ocorrência é relativa a 81% dos casos confirmados.
 
 
Modificado em terça, 14 abril 2020 17:36
Ao longo desta semana, uma sucessão de depressões atlânticas vão chegar a Portugal.
 
Este fenómeno meteorológico faz com que a chuva chegue à região Alentejo, em especial na noite desta terça-feira, continuando pela madrugada. Após uma trégua ao longo do dia de quarta-feira, 15 de Abril, o regresso da chuva está marcado para quinta-feira, 16 de Abril.
 
Até sexta-feira, 17 de Abril, e segundo o site Meteo Alentejo, estão previstas quantidades de precipitação acumulada entre os 20 e os 40 mm, dependendo da zona do Alentejo.
Modificado em terça, 14 abril 2020 08:50
Na manhã de ontem, segunda-feira, dia 13 de Abril, cerca de duas dezenas de agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP) foram mobilizados para o cemitério de Beja, com o objectivo de bloquear a entrada do espaço e assim evitar a invasão do mesmo por parte de familiares e amigos de um individuo que ia ser sepultado.
 
A espera pela chegada do corpo, de um individuo de etnia cigana, proveniente da cidade de Évora, provocou um enorme ajuntamento de pessoas nas imediações do cemitério de Beja.
 
Tal como prevê o despacho do Governo, apenas os familiares mais directos puderam entrar no cemitério. Os muitos carros que acompanhavam o cortejo fúnebre foram impedidos de entrar na cidade, pela PSP e pela Guarda Nacional Republicana (GNR), logo na Rotunda da Força Aérea
 
Assim que o carro funerário parou à entrada do cemitério, agentes da Brigada de Intervenção Rápida (BIR) da PSP colocaram grades e efectuaram um cordão, de forma a barrar a entrada de muitos dos familiares e amigos que queriam acompanhar a cerimónia.
 
Contornando as indicações da PSP e da GNR, muitos dos ocupantes das viaturas que foram obrigados a voltar para o local de residência, logo na rotunda de entrada na cidade, entraram por um caminho municipal, tendo posteriormente deixado as viaturas aparcadas junto ao Bairro das Pedreiras (aglomerado habitacional onde estão alojados cerca de 800 pessoas de etnia cigana), e caminhando a pé por estradas de terra batida, acederam ao cemitério.
 
No final das cerimónias fúnebres, familiares e amigos do falecido acabaram por deixar o local.
 
Apesar de não ter acontecido qualquer incidente, "a situação não foi fácil de controlar", revelou fonte da PSP de Beja.
Modificado em terça, 14 abril 2020 08:45
Segundo foi anunciado pela Direcção-Geral da Saúde (DGS), no boletim epidemiológico desta segunda-feira, há 140 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus na região Alentejo. Regista-se assim mais um caso do que os registados no passado domingo.
 
O concelho de Moura, com 22 casos registados, o concelho de Évora, com 21 casos registados, o concelho de Serpa, com 17 casos registados, o concelho de Santiago do Cacém, com 11 casos registados, o concelho de Reguengos de Monsaraz, com oito casos, o concelho de Beja, com seis casos, o concelho de Alcácer do Sal, com cinco casos, o concelho de Sines, com quatro casos registados, o concelho de Grândola, igualmente com quatro casos registados e o concelho de Elvas, também com quatro casos registados são os 10 concelhos da região Alentejo que surgem no boletim epidemiológico da DGS, na área dedicada à caracterização demográfica dos casos confirmados, que agora é apresentado por ordem alfabética.
 
Em relação ao boletim epidemiológico de ontem, a única alteração no número de infectados nos concelhos alentejanos apresentados no respectivo boletim, acontece no concelho de Grândola, com seis casos registados. 
 
A DGS salienta que nesta página do relatório de situação, a "informação apresentada refere ao total de notificações clínicas no sistema SINAVE. Quando os casos confirmados são inferiores a três, por motivos de confidencialidade, os dados não são apresentados".
 
Esta informação reportada por concelho de ocorrência é relativa a 81% dos casos confirmados.
 
 
Modificado em segunda, 13 abril 2020 17:37