terça, 10 dezembro 2019
A Guarda Nacional Republicana (GNR) anunciou, em comunicado, que “o Destacamento de Acção Fiscal de Évora, em colaboração com o Destacamento de Intervenção do Comando Territorial de Beja, desenvolveram, no último fim-de-semana, várias acções de fiscalização na região de Vila Nova de Milfontes, as quais resultaram na detecção de cinco crimes de contrafacção, imitação e uso ilegal de marca, e de venda, circulação ou ocultação de produtos ou artigos”.
 
A força de segurança revelou que “a mercadoria comercializada e apreendida consistia em vários artigos de vestuário e calçado, num valor total superior a 30 mil euros, das mais diversas marcas, nomeadamente Adidas, Nike, Dolce&Gabbana, Timberland, Gant e Ralph Lauren”.
 
A GNR assegura que “estas acções de fiscalização visaram sobretudo sensibilizar os comerciantes deste tipo de produto para as regras a obedecer nesta actividade”.
 
Num projecto da empresa Prosolia Portugal, cujas obras devem iniciar-se no final do ano, vai ser construído no concelho de Ourique, no distrito de Beja, um parque solar fotovoltaico, com uma potência de 46 megawatts (mW). 
 
A Câmara Municipal de Ourique revelou em comunicado que o parque solar vai “nascer” em Grandaços e deverá ter uma produção anual aproximada de 80 gigawatts/hora (gWh), o que representa “quatro vezes mais o consumo do concelho durante um ano”. 
 
A Direcção-Geral de Energia e Geologia emitiu hoje, dia 21 de Agosto, a licença para o avanço deste projecto. O Município revelou que o licenciamento camarário também já tinha sido atribuído, anteriormente. 
 
A câmara realçou que as obras deverão arrancar previsivelmente “no final de 2015”, para estarem concluídas no próximo ano. A autarquia salientou ainda tratar-se do “primeiro parque solar fotovoltaico da Europa a ser implantado sem recurso a quaisquer subsídios ou tarifas garantidas”.
 
A energia gerada por este novo projecto poderá ser vendida em mercado aos consumidores nacionais ou então exportada, de acordo com legislação vigente na União Europeia”, é referido no comunicado. 
 
O presidente da edilidade, Pedro do Carmo, contactado pela Lusa, não quis divulgar, para já, o montante de investimento do Parque Solar de Ourique, mas afiançou que vai “ascender a várias dezenas de milhões”.
 
É um projeto de grande importância. Será uma alteração significativa num território de baixa densidade, desertificado e com tanta necessidade de investimento” como é o caso de Ourique, frisou o autarca. 
 
Pedro do Carmo, que é o cabeça-de-lista socialista pelo círculo de Beja às eleições legislativas de Outubro, afirmou que a infraestrutura, não só “vai criar postos de trabalho”, como também “vai ser geradora do desenvolvimento da atividade económica local”. 
 
Ainda de acordo com a câmara, o parque solar vai permitir a Ourique “transformar-se no concelho com uma das maiores produções de energia solar fotovoltaica em Portugal” e “sem recorrer a subsídios estatais nem a ‘rendas excessivas’”.
 
A promotora do projecto, a Prosolia Portugal, é uma empresa que tem capitais portugueses, espanhóis e franceses.
 
c/ LUSA
 
Modificado em sexta, 21 agosto 2015 17:00
Um homem, de 54 anos, morreu hoje, quinta-feira, 20 de Agosto, vítima de um acidente de trabalho nas obras da futura Autoestrada 26 (A26), entre Sines e Beja. Segundo informou a Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) o trabalhador foi atingido por uma retroescavadora. As últimas informações veiculadas por vários orgãos de comunicação social revelam que o manobrador da retroescavadora não viu a vítima e atingiu o homem mortalmente.
 
Carlos Graça, subdirector da Unidade Local do Litoral e Baixo Alentejo da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), explicou que o acidente de trabalho mortal aconteceu no concelho de Ferreira do Alentejo, entre Figueira dos Cavaleiros e Santa Margarida do Sado.
 
Acrescentou ainda que o trabalhador encontrava-se no interior de uma "caixa técnica onde passam condutas de escoamento de água" quando foi atingido pela retroescavadora.
 
Carlos Graça referiu que "as obras nesse troço da A26 foram retomadas e, hoje, uma retroescavadora estava a realizar numa manobra para colocar uma tampa nessa caixa técnica". Contudo, a retroescavadora "deslizou e atingiu mortalmente o trabalhador".
 
Segundo a mesma fonte, a ACT abriu um inquérito para averiguar as circunstâncias do acidente, encontrando-se já no local os inspectores.
 
O óbito foi confirmado no local pelos médicos da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de Beja.
 
Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja explicou à LUSA que o alerta para o acidente de trabalho, ocorrido na zona do entroncamento da Malhada Velha, foi dado aos bombeiros às 09.46 horas.
 
Para o local foram mobilizados seis veículos e 14 operacionais, incluindo meios dos Bombeiros Voluntários de Ferreira do Alentejo, da Guarda Nacional Republicana (GNR) e do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).
 
Este acidente é o sexto com vítimas mortais, este ano, no distrito de Beja.
 
A morte deste trabalhador eleva para 79 o número de vítimas mortais de acidentes de trabalho desde o início do ano, em Portugal.
Modificado em quinta, 20 agosto 2015 16:49
Numa homenagem às suas origens, por parte da adega da qual é proprietário o Comendador Rui Nabeiro, e de forma a celebrar as famosas e tradicionais Festas do Povo, a Adega Mayor decidiu lançar a edição especial “Flor Mayor”.
 
O objetivo da marca do Grupo Nabeiro, patrocinador principal das festas de Campo Maior, é convidar todos os visitantes a brindarem às Festas do Povo com o “Flor Mayor”, vinho oficial do evento e produzido numa edição limitada de 20 mil garrafas.
 
No âmbito da associação às tradicionais Festas do Povo, a Adega Mayor lançou também o pack “Edição Especial Flor Mayor” constituído por duas garrafas do vinho e uma flor de papel, tradicional da região.
 
Em comunicado, a marca sediada em Campo Maior, refere que este é um “vinho pleno de fruta vermelha doce, jovem, exuberante, equilibrado e apresenta um perfil genuinamente alentejano. A personalidade deste jovem tinto permite-lhe uma enorme abrangência gastronómica, desde uma refeição alentejana mais típica, até um churrasco com as mais variadas carnes”.
 
A cidade de Évora, cujo centro histórico é Património da Humanidade pela UNESCO, atrai cada vez mais turistas, estimando um crescimento de 20% nas dormidas este ano, após viver o melhor ano turístico de sempre em 2014.
 
A estimativa foi feita à Lusa pelo presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, com base nos dados do posto de turismo local e do Instituto Nacional de Estatística (INE) sobre as dormidas no primeiro trimestre de 2015, em comparação com o mesmo período do ano passado.
 
"O aumento [das dormidas] no Alentejo situou-se nos 33%. Évora representa um quarto do Alentejo e, por isso, é que, sendo prudentes, temos falado do aumento, no mínimo, de 20%, mas admitimos que o valor seja provavelmente mais alto", referiu.
 
O autarca indicou que o Alentejo "passou de 96 mil ou 97 mil hóspedes", no primeiro trimestre de 2014, para "130 mil", no mesmo período deste ano, e que "a projecção destes números para Évora" resulta num "aumento que, seguramente, será bastante superior a 20%".
 
Carlos Pinto de Sá assinalou que "os dados oficiais que existem do INE falam essencialmente do Alentejo e não tanto de Évora", mas realçou que, em termos turísticos, "pelo histórico" que existe, o peso da cidade para a região "é de mais de um quarto".
 
Segundo o presidente da Câmara de Évora, a subida de 20% no número de dormidas segue-se ao "melhor ano turístico de sempre", registado em 2014 pelo município, apesar de "os dados concretos ainda não terem sido disponibilizados pelo INE".
 
No ano passado, "registámos um aumento muito significativo das dormidas", disse, precisando que as dormidas, em 2014, "aumentaram na ordem dos 30 por cento" e que, este ano, "estão a ser superadas pelos dados do primeiro trimestre".
 
Reconhecendo que a evolução do turismo "tem a ver com circunstâncias, em particular políticas, no norte de África, que permitem desviar fluxos de turistas para o sul da Europa", o autarca afirmou que os dados mostram também que "Évora está a captar turistas numa capacidade superior à média nacional".
 
"Há um conjunto de ofertas que Évora está a apresentar que têm contribuído para este sucesso que temos com o turismo", nomeadamente ao nível da hotelaria, da gastronomia e da animação turística, considerou.
 
Carlos Pinto de Sá deu como exemplo a área dos vinhos, que regista "uma crescente procura de turistas", sobretudo de estrangeiros e em especial de brasileiros, que se deslocam a Évora para provar e comprar os "néctares" da região.
 
O centro histórico de Évora foi reconhecido a 25 de Novembro de 1986 como Património Mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).
 
c/ LUSA

Seja enólogo por um dia na Adega Mayor

terça, 18 agosto 2015 02:11
A Adega Mayor está a dar a oportunidade aos seus consumidores de serem enólogos por um dia e de conhecerem os segredos da apanha da uva e da sua transformação em vinho.
 
A “Vindima Mayor” faz parte do programa de enoturismo nacional pertencente ao Grupo Nabeiro, em Campo Maior. Para celebrar o Verão, a Adega Mayor convida todos os portugueses a viverem de perto a experiência real das vindimas, numa viagem pelo mundo do vinho e que inclui explicações técnicas da apanha da uva, a tradicional pisa a pé da uva, apresentação das castas mais emblemáticas que compõem os vinhos da Adega Mayor, uma visita à adega desenhada pelo arquitecto Siza Vieira, provas de vinhos, culminando com um piquenique regional.
 
Com início a 5 de Setembro, este programa é dirigido a grupos que buscam a envolvência da paisagem alentejana e da beleza arquitectónica da adega, que é única na região.
 

Atropelamento mata homem em Odemira

segunda, 17 agosto 2015 12:03
Na sequência de um atropelamento, seguido de fuga do condutor do veículo, um homem de 36 anos morreu na madrugada deste domingo, em Longueira-Almograve, no concelho de Odemira, disseram à Lusa fontes dos Bombeiros e da Guarda Nacional Republicana (GNR).
 
De acordo com o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja, o alerta foi dado às 5.52 horas, tendo o atropelamento ocorrido na Estrada Municipal 1123.
 
Fonte da GNR indicou ainda que estão ser efectuadas diligências tendo em vista a identificação e localização da viatura e do condutor que se pôs em fuga.
 
No local do atropelamento estiveram os Bombeiros Voluntários de Odemira, auxiliados por uma viatura, elementos da GNR e a viatura Suporte Imediato de Vida (SIV) de Odemira.
Têm início hoje, sexta-feira, 14 de Agosto e decorrem até ao próximo Domingo, 16 de Agosto, as tradicionais Festas de Verão de Fronteira, que se realizam naquela vila alentejana do distrito de Portalegre, em homenagem à Nossa Senhora da Vila Velha.
 
Ruas floridas, concertos musicais, exposição e venda de produtos locais, largadas de touros e cerimónias religiosas são alguns dos atractivos das festividades.
 
As Festas de Verão de Fronteira abrem esta sexta-feira, pelas 19 horas, com a sempre muito participada procissão, que começa no santuário da Senhora da Vila Velha e termina na Igreja Matriz da vila.
 
No Sábado, a Missa da Assunção da Virgem Santa Maria, celebração que se realiza na Igreja Matriz, a partir das 10 horas, terá transmissão em directo na RTP1.
 
Rogério Silva, Presidente da Câmara Municipal de Fronteira, já referiu que as festividades têm motivos mais que suficientes para que a vila se encha de visitantes entre hoje e Domingo.
 
A animação musical estará a cargo de Miguel Araújo, esta sexta-feira, pelas 23.30 horas, Amor Electro, no próximo Sábado, às 23 horas, e do fronteirense Luís Galrito, no Domingo, dia final das Festas de Verão de Fronteira, pelas 22 horas, e da banda União das Tribos, pelas 00 horas.
 
Modificado em quarta, 19 agosto 2015 22:35
Um individuo de 34 anos foi detido, em flagrante delito, por militares do Posto Territorial de Montemor-o-Novo da Guarda Nacional Republicana (GNR), pela prática do crime de tráfico e cultivo de estupefacientes.
 
Após a realização de uma série de diligências, os militares formaram suspeitas de que no local se procedia ao cultivo da planta de canábis. Depois de realizada uma busca domiciliária, comprovou-se a existência de uma estufa, tendo sido apreendidos 16 vasos com 12 plantas de canábis germinadas.
 
Foram ainda apreendidos os seguintes artigos que auxiliavam o cultivo: 3 painéis de aquecimento, 1 desumidificador, 1 humidificador, 1 conjunto de fertilizantes, 1 ventoinha de refrigeração, 2 exaustores, 1 sistema de rega, 1 termómetro digital e alguns utensílios para utilização individual.
 
Por determinação dos serviços do Ministério Público da Comarca de Évora, o arguido permanece detido a aguardar a presença a primeiro interrogatório judicial no Tribunal Judicial de Montemor-o-Novo.