quinta, 21 novembro 2019
Vítima de um acidente de trabalho ocorrido nas obras de requalificação do IP2, no concelho de Beja, um homem, de 61 anos, natural do distrito do Porto, morreu, hoje, quinta-feira, dia 7 de Janeiro de 2016.
 
Depois de socorrido no local, o trabalhador ainda foi transportado para o Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja, unidade hospitalar onde foi decretado o óbito.
 
O acidente aconteceu cerca das 13 horas, no IP2, no cruzamento do nó da freguesia de Trindade.
 
O homem, trabalhador de uma empresa de construção civil, foi atropelado por um veículo pesado, que estava a operar naquela zona.
 
Por se tratar de um acidente de trabalho, uma equipa de inspectores da ACT - Autoridade das Condições do Trabalho deslocou-se ao local para recolher elementos para desenvolver as averiguações necessárias, elaborar um inquérito e averiguar as circunstâncias do acidente.
 
Nas operações de socorro estiveram envolvidas uma ambulância e três operacionais dos bombeiros voluntários de Beja, a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Beja e a GNR - Guarda Nacional Republicana.
 
c/ Rádio Voz da Planície
 
Modificado em sexta, 08 janeiro 2016 12:00
A oficina de restauro da Câmara Municipal de Évora, terminou recentemente uma intervenção de conservação e restauro numa peça de cerâmica islâmica pertencente ao Museu Arqueológico Provincial de Badajoz. De seguida, procedeu-se à sua devolução e a peça encontra-se já exposta no referido museu, com indicação do restauro feito na oficina municipal de Évora.
 
A peça, uma taça de cerâmica de cor verde com decoração estampilhada, foi emprestada por aquele museu espanhol à Câmara Municipal de Évora, para a exposição “Yábura - uma cidade do Al-Andalus”, a qual esteve patente no Convento dos Remédios, entre Abril e Novembro do ano passado. E como o estado de conservação da peça requeria cuidados, ao recebê-la, a autarquia desde logo se ofereceu para proceder ao seu restauro antes de a devolver. Este compromisso, da parte da Câmara Municipal de Évora, surgiu como forma de agradecimento por toda a colaboração prestada pelo Museu Arqueológico Provincial de Badajoz que, além da peça em questão, emprestou outros itens da época islâmica à exposição “Yábura”.
 
A peça intervencionada pela oficina de restauro da Câmara Municipal de Évora, devido às muitas lacunas que tem e ao grande número de fragmentos por que é composta, apresentava uma colagem muito instável. E a intervenção técnica da oficina de restauro tornou estável a colagem da peça, assegurando a sua preservação e permitindo que fique exposta ao público.
 
A exposição da Câmara Municipal de Évora, “Yábura - uma cidade do Al-Andalus”, contou ainda com a cedência de peças do Campo Arqueológico de Mértola e foi apoiada pelo CIDEHEUS, pelo Laboratório Hércules da Universidade de Évora, pela Secretaria de Estado da Cultura / Direcção Regional de Cultura do Alentejo; pelo Museu de Évora e pela Câmara Municipal de Montemor-o-Novo e patrocinada pelo Turismo do Alentejo E.R.T.
 
Mais de três mil pessoas visitaram a exposição e apreciaram os vestígios materiais da ocupação islâmica da cidade, dos quais se destacavam artefactos únicos no país. O trabalho da autarquia de inventariação, tratamento e estudo de materiais arqueológicos provenientes de várias escavações realizadas no Centro Histórico de Évora, realizado ao longo de vários anos e em 2015 concluído esteve na origem da exposição.
 
c/ Município de Évora
 
Modificado em terça, 05 janeiro 2016 01:26
O dia 26 de dezembro de 2015 ficará para sempre na memória de Paulo Arguelles. Nesse dia, o arronchense pescou na Barragem de Alcántara, em Espanha, bem no interior da Península Ibérica, um siluro com 1, 88 metros de comprimento e mais de 60 quilos.
 
O siluro, é um peixe-gato gigante que chega a atingir os três metros e a pesar mais de 100 quilos, e que está a invadir os rios portugueses, colocando em risco as espécies nativas. Segundo o especialista em peixes da Associação de Conservação da Natureza – Quercus, Paulo Lucas, “o siluro é um predador de topo, que come absolutamente tudo o que lhe aparece à frente”.
 
Segundo os especialistas, nos últimos “três, quatro anos” foram avistados siluros em pelo menos cinco rios: Tejo, Pônsul, Ocreza, Guadiana e Zêzere. Além de ameaçar a biodiversidade dos rios, o peixe-gato pode ser perigoso para os humanos. “Nas praias fluviais, os banhistas deviam ser alertados para ter especial cuidado”, avisa Paulo Lucas.
 
O siluro é originário do norte da Europa, e a forma como chegou a Portugal é ainda desconhecida, mas muitos acreditam ter sido através de transvases das barragens. 
 
Sobre este peixe há apenas uma garantia: entrou em Espanha com a ajuda de um pescador alemão.
 
c/ Arronches em Notícias e SOL
 
Modificado em terça, 29 dezembro 2015 21:31
Tendo como principais objectivos a degustação de alguns dos pratos mais típicos do Alentejo e a dinamização económica do sector no concelho de Redondo, a autarquia local uniu-se à restauração do concelho e lançaram o «Redondo “há” mesa», nome escolhido para o 1º Trimestre Gastronómico do Concelho de Redondo.
 
Durante o 1º trimestre de 2016, aos fins-de-semana, cada restaurante aderente oferece a quem visita a vila alentejana, a possibilidade de degustar alguns dos pratos mais típicos da gastronomia alentejana.
 
Feijão com Poejos e Bacalhau”, “Calducho com Poejos e Bacalhau”, “Açorda Alentejana”, “Sopa de Tomate”, “Sopa de Cação”, “Migas Gatas” e “Sopa da Panela” são alguns dos pratos que pode provar nos 19 restaurantes aderentes à iniciativa da autarquia de Redondo. Mas há muito mais prato típico para escolher.
 
Se pretende que a refeição fique completa apenas com os sabores da vila do distrito de Évora, o visitante pode sempre escolher um bom vinho, oriundo de uma das 10 adegas do concelho.
 
"Ardina do Alentejo" dá-lhe a conhecer os restaurantes aderentes ao «Redondo “há” mesa»:
 
Redondo: O Celeiro do Pinto; A Torre; Sergio's; O Prato Alentejano; O Engaço; O Porfírio 's; O Marujo; A Travessa; O Requinte; Pôr-do-sol; O Barro; Joaquim dos Leitões; A Nostra Vila.
 
Vinhas: A Palmeira.
 
Aldeia da Serra D'Ossa: O Chana; Serra D'Ossa; O Ermita.
 
Montoito: A Lareira; O Salero.
 
Modificado em terça, 29 dezembro 2015 01:10
Uma carrinha de transporte de doentes dos Bombeiros Voluntários de Évora despistou-se esta segunda-feira, dia 28 de Dezembro, na Estrada Municipal 1085, perto de Santo Antonico, em Évora. O piso molhado poderá ser a principal causa para este acidente.
 
Segundo fonte do CDOS – Comando Distrital de Operações de Socorro da cidade eborense, o acidente deu-se por volta das 07.39 horas. Ainda segundo a mesma fonte, no veículo seguia apenas o condutor, motorista profissional da corporação eborense, com cerca de 30 anos, que ficou ferido com gravidade.
 
Nuno Mendes estava prestes a iniciar a recolha de doentes para tratamentos de hemodiálise, quando perdeu o controlo da viatura, que acabou por sair da estrada, capotando em seguida, e deixando o bombeiro encarcerado.
 
Participaram nas operações de socorro um total de 16 operacionais, entre elementos dos Bombeiros Voluntários de Évora, agentes da Polícia de Segurança Pública, e elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), apoiados por sete viaturas.
 
Modificado em segunda, 28 dezembro 2015 23:44
A Junta da Extremadura adjudicou o contrato para transporte aéreo a partir de Badajoz, à empresa aérea “Air Nostrum”, por um valor superior a 2 milhões e 100 mil euros. Com esta adjudicação, o presidente da Junta da Extremadura, Guillermo Fernández Vara, espera que os voos regulares possam regressar ao Aeroporto de Badajoz, no final de Janeiro ou início de Fevereiro.
 
Para além da inclusão de alguns voos durante o período de férias, a empresa efectuará seis voos semanais para Madrid e quatro para Barcelona.
 
Segundo Guillermo Fernández Vara, a recuperação do transporte aéreo a partir de Badajoz é “importante”, depois da situação “absolutamente caótica” vivida em Julho passado, quando “de repente a comunidade ficou sem transporte aéreo e sem transporte escolar, como consequência das decisões tomadas pelo executivo anterior, e devido a questões judiciais”.
 
Vara sublinhou ainda que com este contrato a região dá resposta a uma “importante exigência”, tando dos habitantes da Extremadura, mas também daqueles que planeavam visitar a região, salientando que foi resolvido, em apenas cinco meses, um “problema grave”.
 
Fernández Vara agradeceu ainda à empresa valenciana a “aposta na Extremadura”, reconhecendo que “não deve ter sido uma decisão muito fácil”, visto que foi a única empresa a apresentar uma proposta. Rematou dizendo que “se fosse um negócio de milhões, tinham-se apresentado uma quantidade de empresas”.
 
O contrato com a filial da companhia Iberia terá a validade de um ano, já que para 2017, a Junta da Extremadura espera que o Governo espanhol declare o transporte aéreo a partir de Badajoz, como um serviço de obrigação pública, o que permite que o mesmo seja financiado por Madrid de pela Junta da Extremadura.
O corpo de um homem, de 26 anos, dado como desaparecido há seis dias na Barragem do Alqueva, no concelho de Portel, foi ontem, dia 19 de Dezembro, encontrado a flutuar na albufeira, disse fonte da GNR - Guarda Nacional Republicana.
 
Segundo a fonte do Comando Territorial de Évora da GNR, o corpo foi encontrado cerca das 12.30 horas, a flutuar na zona da albufeira da barragem, onde tinha desaparecido no passado Domingo.
 
O corpo foi recolhido pelos Bombeiros Voluntários de Portel e pela GNR. Depois de identificado por um familiar, foi transportado para o Gabinete Médico-Legal e Forense do Alentejo Central, situado no Hospital Distrital de Évora.
 
O homem, de nacionalidade ucraniana, tinha desaparecido depois de ter caído à água quando estava à pesca num barco de borracha, acompanhado por um compatriota, que foi resgatado com vida.
 
O alerta para o desaparecimento do homem nas águas do Alqueva, junto ao Monte da Tapada, no concelho de Portel, foi dado às 15.50 horas de Domingo, tendo as buscas sido iniciadas de imediato.
 
Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora, as operações de busca diárias mobilizaram operacionais e meios de várias corporações de bombeiros, da GNR, da Força Especial de Bombeiros e do Instituto Nacional de Emergência Médica.
 
c/ LUSA
A Câmara Municipal de Beja lançou uma campanha de promoção e dinamização do comércio local, que se prolonga até 6 de Janeiro, e à qual foi dado o nome de “Viva o Natal com alma”. Esta campanha abrange um conjunto de actividades de animação e de incentivo a que as compras de Natal sejam feitas no comércio tradicional de Beja.
 
Desde o início da campanha que a animação de rua tem sido uma constante nas principais artérias comerciais da cidade, com diversas iniciativas para atrair as pessoas ao centro histórico, durante esta época festiva.
 
São vários os ateliês, as actividades de animação de rua, as sessões de contos e música que, até 6 de Janeiro, vão dar um brilho especial aos passeios de compras de Natal.
 
Na noite da próxima sexta-feira, 18 de Dezembro, as lojas do centro histórico vão alargar o seu horário, para que se realize uma grande noite de compras, onde a animação de rua não vai faltar.
 
Neste Sábado, terá lugar, junto ao Largo do Museu Regional de Beja, o Mercado Livre, organizado pela Associação Arruaça e onde actuará o animado conjunto “Bolo Rei", pelas 11 horas, e mais tarde, pelas 15.30 horas.
 
Dança rítmica, yoga, ginástica infantil e um desfile de moda junto à meia laranja serão algumas das propostas para Sábado, nas Portas de Mértola.
 
Como já vem sendo habitual, realiza-se um sorteio de Natal que pretende promover as compras no comércio tradicional bejense. Todas as compras realizadas entre 1 de Dezembro de 2015 e 5 de Janeiro de 2016 permitem a participação neste sorteio. Até dia 6 de Janeiro, estará em funcionamento um espaço, no antigo Posto de Turismo de Beja, onde os interessados poderão trocar os recibos de compras efectuadas por cupões para o Sorteio de Natal.
 
No dia de Reis, 6 de Janeiro, pelas 11 horas, será divulgada a lista de premiados em www.cm-beja.pt.
Modificado em quinta, 17 dezembro 2015 02:04
Um homem de 75 anos morreu e uma mulher ficou gravemente ferida na sequência de um despiste de automóvel, ocorrido ontem, segunda-feira, dia 7 de Dezembro, no concelho de Ferreira do Alentejo, distrito de Beja.
 
Fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR) disse à LUSA que o despiste do veículo ligeiro de passageiros ocorreu cerca das 15.50 horas, na Estrada Nacional 121, perto da Aldeia de Ruins, entre Ferreira do Alentejo e Canhestros.
 
A mulher foi transportada para as urgências do Hospital de Beja e o corpo do homem foi encaminhado para o serviço de Medicina Legal da mesma unidade hospitalar. 
 
Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja referiu que o óbito do homem foi declarado no local do acidente. 
 
As operações de socorro mobilizaram operacionais e veículos dos Bombeiros Voluntários de Ferreira do Alentejo, uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Beja, uma viatura de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Castro Verde e a GNR.
 
c/ LUSA
 
Modificado em terça, 08 dezembro 2015 19:37