domingo, 24 setembro 2017
A entrada de um idoso de 85 anos, com uma infecção urinária, num serviço de urgência não é de todo motivo de notícia, mas quando a esse paciente, e para cura da maleita comprovada pelas análises, é receitado creme vaginal, a situação passa a ser notícia.
 
Tudo aconteceu no passado dia 22 de Julho, no Hospital Dr. José Maria Grande, em Portalegre. Um homem, de 85 anos, residente no concelho de Gavião, deslocou-se à urgência daquela unidade de saúde, com fortes dores nos rins, tendo as análises efectuadas confirmado uma infecção urinária. A partir daqui a história ganha contornos surreais.
 
Já no consultório, com o médico, a família refere, segundo queixa já apresentada contra o doutor, frases como: "Beba chá verde ou de frutos vermelhos. Quem faz caminhadas são os cavalos".
 
A maior surpresa, porém, aconteceu quando chegaram à farmácia e perceberam que na prescrição estava, além do antibiótico, um creme vaginal e óvulos (comprimido intravaginal) usados para tratamento em mulheres.
 
Segundo foi assegurado ao CM por algumas fontes clínicas, apesar do creme poder ser usado em alguns casos de candidíase masculina, o óvulo é absolutamente desadequado.
 
Contactado pelo CM, o Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejo, que gere o Hospital de Portalegre, disse que já tomou conhecimento da reclamação e que abriu um processo de averiguações.
 
A família apresentou queixa contra o médico devido à prescrição inadequada mas também pelos “modos” como o atendimento foi feito por parte do clínico.
 
O médico visado na queixa presta serviço na Urgência, através de uma empresa externa e não pertence aos quadros do hospital.
 
c/ Pedro Galego (CM)

Município de Elvas lança novo vídeo promocional

Escrito por segunda, 31 julho 2017 23:25
Tendo como objectivo principal o de captar mais turismo para a cidade raiana, o Município de Elvas, através da sua página oficial na rede social Facebook, apresentou no passado Domingo, dia 30 de Julho, um novo vídeo onde é dado realce e destaque a todo o conjunto patrimonial classificado, em 2012, como Património Mundial pela UNESCO.
 
O vídeo, que tem a duração de 202 segundos, apresenta um conjunto de imagens aéreas, diurnas e nocturnas, que possibilitam uma perspectiva diferente e abrangente de toda a área de protecção, com destaque para os seus principais componentes: o Forte da Graça, o Forte de Santa Luzia, o Aqueduto da Amoreira, o Centro Histórico, as Muralhas Árabes, as Muralhas Fernandinas e as Muralhas Seiscentistas.
 
Segundo a autarquia elvense, esta é mais uma aposta da edilidade na valorização e divulgação do seu património.
 

Os distritos de Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Évora e Beja estão hoje sob 'aviso laranja' devido ao tempo quente, segundo informação disponível na página da Internet do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).
 
De acordo com o Instituto, os distritos da Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Évora e Beja vão estar sob 'aviso laranja' até às 21 horas de Sábado, dia 15 de Julho.
 
Também devido à persistência de valores elevados da temperatura máxima, o IPMA colocou os distritos de Braga, Vila Real, Viseu, Bragança, Setúbal e Faro sob 'aviso amarelo' até às 22 horas de amanhã, sexta-feira.
 
O 'aviso laranja' é o segundo mais grave de uma escala de quatro e indica situação meteorológica de risco moderado a elevado.
 
Segundo o IPMA, o 'aviso amarelo', o terceiro mais grave, significa situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.
 
O Instituto prevê para hoje no continente céu pouco nublado ou limpo, vento em geral fraco do quadrante norte, soprando moderado no litoral oeste e nas terras altas, em especial durante a tarde.
 
A previsão aponta também para neblina ou nevoeiro matinal no litoral Centro, pequena subida de temperatura, em especial nas regiões do interior Centro e Sul.
 
Quanto às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 21 e 33 graus celsius, no Porto entre 16 e 28, em Braga entre 16 e 35, em Vila Real entre 18 e 35, em Viseu entre 18 e 35, em Bragança entre 16 e 37, na Guarda entre 18 e 34, em Coimbra entre 15 e 32, em Castelo Branco entre 23 e 42, em Portalegre entre 26 e 41, em Santarém entre 19 e 37, em Évora entre 20 e 45, em Beja entre 21 e 44 e em Faro entre 24 e 36.
 
c/ LUSA
O Parlamento chumbou na passada sexta-feira, dia 23 de Junho, o projecto de resolução do Partido Social Democrata (PSD) que recomendava ao Governo que fossem adoptadas medidas que assegurassem a paragem de comboios de mercadorias no Alentejo, nomeadamente em Évora, Vendas Novas e na Zona dos Mármores (Estremoz, Borba e Vila Viçosa).
 
O projecto de resolução, que deu entrada há quase um ano na Assembleia da República, foi apresentado por 15 deputados sociais-democratas, entre os quais o eleito pelo círculo eleitoral de Évora, António Costa da Silva, foi chumbado com os votos contra do PS, PCP, BE e PEV. A proposta acolheu os votos favoráveis de PSD, CDS-PP e PAN.
 
Neste projeto de resolução, o PSD assegurava que a adopção das medidas que contemplassem a paragem de comboios de mercadorias no Alentejo, garantia “a todos os potenciais beneficiários, sobretudo às empresas, o uso pleno desta importante infraestrutura”.
 
O deputado do PSD, António Costa da Silva, um dos autores do projecto, defendeu como “fundamental para que o território ganhe competitividade internacional, a paragem dos comboios de mercadorias na região do Alentejo, em especial na zona dos mármores (Borba/Vila Viçosa/Estremoz)”.
 
O líder parlamentar do PCP, João Oliveira, eleito pelo círculo eleitoral de Évora, afirmou “que o desprezo com que o anterior Governo PSD/CDS-PP tratou o Alentejo se traduzia agora na forma pouco cuidada como estas propostas apareciam”. Salientou ainda que “servia de pouco que os comboios de mercadorias parassem nas estações se estas não tiverem capacidade para assegurar esse transporte”, tendo lembrado que “em Estremoz, Borba e Vila Viçosa não há estações de comboio há mais de 20 anos”.
 
O deputado do PS, Luís Moreira Testa, eleito pelo círculo eleitoral de Portalegre, afirmou que “quem não conhecia o território tinha facilidade em apoiar este projeto de resolução”, recordando que houve “um abandono sistemático da ferrovia durante décadas, no Alentejo” e que a actual realidade é “incompatível com este projecto de resolução”. Salientou ainda que “se se fizessem as paragens propostas, a poupança de tempo no trajecto Sines-Caia ficaria completamente aniquilada”.
 
Para encerrar o debate, António Costa Silva, lembrou que “o projecto de resolução foi apresentado há cerca de um ano e entretanto nenhum partido apresentou outras propostas”. Afirmou ainda que “ou se dava esta oportunidade à região do Alentejo ou a oportunidade perdia-se”. Concluiu referindo-se ao facto de se terem encerrado 800 km de ferrovia, na sequência do memorando de entendimento assinado pelo PS com a troika bem como a transformação de vários canais ferroviários em ecopistas.
Desde a tarde de hoje, quarta-feira, dia 7 de Junho, que um homem está desaparecido desde numa barragem situada numa herdade do concelho de Avis, no distrito de Portalegre, tendo outros dois sido resgatados com vida, revelaram fontes da Guarda Nacional Republicana (GNR) e dos Bombeiros.
 
Fontes da GNR e do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre indicaram que o homem está desaparecido, desde as 15:35, na Barragem do Monte da Torre, perto de Ervedal, no concelho de Avis.
 
Os três homens, com idades compreendidas entre os 30 e os 40 anos, caíram à água quando estavam a montar uma bomba de água na barragem, explicaram as fontes, referindo que dois foram resgatados com ferimentos ligeiros e transportados para o serviço de urgências do Hospital Dr. José Maria Grande, em Portalegre.
 
As buscas para encontrar o homem desaparecido envolvem os Bombeiros Voluntários de Avis e a equipa de mergulhadores da corporação de Ponte de Sor, além de uma ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) e da GNR, num total de 13 operacionais, apoiados por seis veículos.
 
ACTUALIZAÇÃO
O corpo do homem de 40 anos que estava desaparecido desde as 15.35 horas desta quarta-feira, numa barragem situada numa herdade do concelho de Avis, já foi encontrado.
 
Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre indicou que o corpo foi localizado às 17.45 horas, tendo sido resgatado das águas da Barragem do Monte da Torre, perto de Ervedal, dez minutos depois.

Homem assassinado a tiro de caçadeira

Escrito por sábado, 03 junho 2017 10:21
Um homem, de 29 anos, foi morto a tiro de caçadeira, na tarde do dia de ontem, sexta-feira,2 de Junho, em Alcáçovas, Viana do Alentejo.
 
O crime ocorreu na Estrada Nacional nº 257, ao quilómetro 1, tendo o homicida sido detido no local, depois de ter aguardado a chegada das autoridades.
 
Segundo algumas informações recolhidas pelo Ardina do Alentejo, tudo terá começado no Núcleo do Sporting de Viana do Alentejo onde a vítima e o homicida, um homem com cerca de 40 anos de idade, iniciaram uma discussão que, segundo alguns populares ouvidos no local, já vem de desavenças antigas. 
 
Segundo fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR), "a vítima seguia num motociclo, na EN 257, quando foi abalroada por um veículo ligeiro, de onde saiu um homem com uma caçadeira que alvejou a vítima com vários disparos".
 
De acordo com o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora, o alerta foi dado às 18h26, tendo sido mobilizados para o local operacionais e veículos dos Bombeiros Voluntários de Viana do Alentejo, a VMER - Viatura Médica de Emergência e Reanimação de Évora, para além da GNR. 
 
A investigação deste caso passou para a alçada da Polícia Judiciária.
 
c/ CM e Lusa
 
A primeira praia do Grande Lago Alqueva vai ser inaugurada no dia 1 de junho no Centro Náutico de Monsaraz. A praia foi já galardoada com a Bandeira Azul e recebeu também as classificações de “Praia Acessível”, por cumprir os requisitos de acesso para pessoas com mobilidade condicionada, e de “Praia Saudável”, por ter as devidas normas de segurança e de qualidade do ambiente.
 
Em frente à praia fluvial de Monsaraz, no espelho de água, haverá uma piscina de 100 metros quadrados integrada numa estrutura flutuante, com solário e dividida em piscina infantil e adulta. A praia terá uma torre de vigilância e posto para os nadadores salvadores, posto médico, duches públicos, chuveiro duplo com lava pés, rampas de acesso à água para utilizadores com dificuldades de mobilidade e estacionamento para 120 lugares, incluindo para veículos de pessoas com mobilidade reduzida.
 
A frente de praia tem actualmente 120 metros de extensão e poderá ser utilizada por centenas de banhistas em simultâneo. A zona da praia dispõe também de um espaço relvado adjacente ao estacionamento que faz a ligação ao areal. Neste relvado há sombreamentos e o areal terá 20 toldos, para além das árvores existentes no local.
 
No Centro Náutico de Monsaraz existe já há alguns anos um bar/restaurante, parque infantil, zona de merendas, ancoradouro e rampa para acesso dos barcos à água. 
 
José Calixto, Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, afirma que “esta praia é a primeira do Grande Lago Alqueva que cumpre todos os requisitos legais e por isso mereceu a atribuição da bandeira azul pela Associação Bandeira Azul da Europa, passando assim a ser uma das duas únicas praias com esta distinção em todo o interior sul de Portugal”. 
 
O autarca explica que “a aprovação da praia não foi um processo rápido, pois para além das necessárias autorizações tiveram de ser efectuadas análises à água durante um ano para atestar a sua qualidade para banhos, e sem nenhum resultado negativo”.
 
José Calixto sublinha ainda que “são infraestruturas municipais como esta que podem trazer mais pessoas e desenvolvimento aos concelhos abrangidos pelo Grande Lago Alqueva, mas também os projectos turísticos de promotores privados, alguns deles parados devido às limitações do Plano de Ordenamento das Albufeiras do Alqueva e Pedrógão, pelo que é urgente e imprescindível a rápida revisão deste documento de ordenamento do território”.
 
Chegou a ser apresentado como o segundo maior lagar do mundo, com oito linhas de extracção, sendo superado apenas por um espanhol. Tinha capacidade para transformar dois milhões de quilos de azeitona por dia e armazenar cinco milhões de litros de azeite. A base de licitação está fixada em 8 milhões de euros.
 
A Cartoil abriu portas em Ferreira do Alentejo, no ano de 2011, representando um investimento de 16 milhões de euros, mas o negócio correu mal. A laboração da sociedade agrícola parou em 2013, deixando cerca de 15 trabalhadores com salários em atraso.
 
Fonte ligada ao processo garante à rádio nacional TSF que o equipamento era demasiado grande face à azeitona disponível naquela época. Hoje há mais matéria-prima, porque os cinco lagares agora radicados em Ferreira do Alentejo recebem toda a azeitona produzida na região por empresários portugueses e espanhóis.
 
Com o negócio em baixa, Sousa Cintra viria a incompatibilizar-se com os restantes sócios, abandonando o empreendimento. Contactado pela TSF, o antigo presidente do Sporting recusou gravar, mas garantiu que foi "enganado" e que ainda lhe "causa transtorno" recordar o processo, onde tentou recuperar os 4,5 milhões de euros que investiu.
 
A autarquia é que aplaude o leilão desta tarde, fazendo fé que poderá passar por aqui a solução para a sociedade agrícola, segundo o presidente da Câmara, Aníbal Reis Costa.
 
A Cartoil recebeu 2,7 milhões de euros do Proder, Programa de Desenvolvimento Regional financiado com fundos europeus.
Na manhã desta terça-feira, dia 16 de Maio, um homem ficou ferido com gravidade após uma explosão que ocorreu numa casa no Largo do Mercado, na freguesia de São Manços e São Vicente do Pigeiro, no distrito de Évora, revelou fonte do Comado Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Évora.
 
O que motivou esta explosão, que causou ainda diversos danos materiais, é ainda uma incógnita. As autoridades suspeitam de uma fuga de gás, havendo a certeza de que as botijas de gás existentes no interior da habitação estão intactas. A explosão ocorreu às 08.11 horas, altura em que foi dado o alerta às autoridades. Ainda segundo informações obtidas pelo Ardina do Alentejo, terá havido um princípio de incêndio, que foi rapidamente controlado.
 
A vítima, um cidadão de 33 anos e de nacionalidade espanhola que está a fazer trabalho agrícola na região, foi primeiramente transportada para o Hospital do Espírito Santo de Évora, com diversas queimaduras graves, mas a inexistência de vagas nas unidades de queimados nacionais levou a que fosse depois transportado para o Hospital Virgen del Rocío, em Sevilha, naquele que foi o primeiro helitransporte ibérico da história do INEMInstituto Nacional de Emergência Médica.
 
As investigações estão a ser conduzidas pela Policia Judiciaria (PJ) e pela Guarda Nacional Republicana (GNR). No local estiveram 17 bombeiros, apoiados por cinco veículos.
 
c/ CM TV

Mais Populares