sexta, 24 novembro 2017
O 12º aniversário da Brigada de Reacção Rápida (BrigRR) do Exército Português, o maior evento militar realizado em Portugal nos últimos 40 anos, vai acontecer no próximo sábado, dia 30 de Setembro, na cidade de Portalegre. Este evento será presidido pelo Chefe do Estado-Maior do Exército, General Frederico José Rovisco Duarte.
 
Constituída pelas tropas especiais, os comandos e os paraquedistas, a BrigRR tem como missão a salvaguarda do interesse nacional, participando em missões de defesa do território e em outras missões de interesse público.
 
Na passada segunda-feira, realizou-se na Câmara Municipal de Portalegre, uma conferência de imprensa em que o Comandante da Brigada de Reacção Rápida, Coronel Fonseca Lopes, explicou que a escolha de Portalegre para as comemorações se deve à tradição militar que a cidade tem “há vários séculos”, recordando que “há 100 anos, em plena Guerra Mundial, saiu de Portalegre o Batalhão de Infantaria 22 para combater na Flandres”.
 
As comemorações, que vão decorrer no Estádio Municipal de Portalegre, vão integrar, segundo Fonseca Lopes, “cerca de 600 militares”.
 
Estas celebrações do aniversário da Brigada de Reacção Rápida em Portalegre são motivo de orgulho para a presidente da Câmara Municipal.
 
Adelaide Teixeira sublinhou o facto de Portalegre ser uma cidade com uma “história militar rica”, frisando que o evento é uma oportunidade para dar a conhecer a cidade, o património, a gastronomia, entre outros.
 
Apesar do destaque dado ao evento militar, que acontece no Sábado, estão previstas para sexta-feira algumas actividades integradas nas cerimónias Comemorativas do 12º aniversário da Brigada de Reacção Rápida, como a exposição de Material Militar, a ter lugar no Pavilhão Municipal, a partir das 14 horas, e o concerto pela Orquestra Ligeira do Exército, no Centro de Artes e Espetáculos, a partir das 21:30 horas.
 
O Regimento de Cavalaria n.º 3 "Dragões de Olivença", a unidade mais antiga em actividade do Exército Português, instalada em Estremoz, desde 5 de Abril de 1875, está integrada na Brigada de Reacção Rápida.
A Guarda Nacional Republicana (GNR) e os bombeiros estão a efectuar buscas para encontrar dois homens dados como desaparecidos, quando estavam à pesca na albufeira da Barragem de Alqueva, disse à Lusa fonte da GNR.
 
Segundo a mesma fonte, o alerta foi dado hoje, domingo, dia 24 de Setembro, por outro homem que estava à pesca naquela zona, perto de São Marcos do Campo, no concelho de Reguengos de Monsaraz, com outra embarcação, e que deixou de ver os homens com idades entre os 45 e 50 anos.
 
A fonte da GNR adiantou que a embarcação foi encontrada junto à margem da albufeira.
 
Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora indicou que o alerta para esta ocorrência, na freguesia de Campo e Campinho, foi dado às 16:35 horas.
 
Nas buscas estão envolvidos bombeiros das corporações de Portel, Reguengos de Monsaraz, Mourão e da Força Especial de Bombeiros, com embarcações, mergulhadores e veículos, e a GNR, com meios terrestres e um barco do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA).
 
Segundo fonte da Protecção Civil, as autoridades suspenderam as buscas para encontrar os dois homens dados como desaparecidos.
 
Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora indicou que as buscas foram suspensas às 19:46 e vão ser retomadas na segunda-feira, dia 25 de Setembro, às 08 horas.
 
A GNR, segundo fonte daquela força de segurança, suspendeu também as buscas à mesma hora, sendo retomadas na segunda-feira ao início da manhã.
 
c/ LUSA
Um erro, relacionado com a parecença de nomes, poderá estar na causa de um incidente, no mínimo desagradável, ocorrido na passada quarta-feira, dia 20 de Setembro.
 
Depois de contactada a agência funerária, o caixão foi escolhido, a sepultura foi aberta, e a data do funeral foi marcada. Mas quando os familiares se deslocavam no carro funerário para ir buscar o corpo ao Hospital de Santo António dos Capuchos, em Lisboa, foram informados de que afinal o doente estava vivo e que tinha havido uma troca de identidades.
 
Maria José, proprietária da Agência Funerária Serrano, em Vila Viçosa, disse que “nunca nos tinha acontecido uma situação destas”. Em declarações ao Correio da Manhã, a empresária assegurou que “a família ficou destroçada”.
 
Na madrugada dessa quarta-feira, os familiares do doente, um homem de 51 anos, residente em Vila Viçosa, requisitaram os serviços da agência funerária de Maria José. 
 
Pelas 09 horas, Maria José e uma irmã do doente iniciaram a viagem para reconhecimento e levantamento do corpo. No Hospital de Santo António dos Capuchos já se encontravam outros familiares, preparados para entregar a roupa e calçado para vestir o morto quando foram informados da troca das identidades. 
 
O CM tentou, sem sucesso, obter uma reacção do Hospital dos Capuchos sobre este caso. 
 
Quem se pronunciou foi o Centro Hospitalar de Lisboa Central, que admitiu o erro e comprometeu-se a cobrir as despesas da família: "O Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE (CHLC) confirma que, na sequência de um lamentável lapso, a família de um doente foi erradamente informada do seu falecimento. O CHLC apresentou um pedido formal de desculpas à família que optou por não apresentar qualquer queixa. O Centro Hospitalar irá ressarcir os familiares em quaisquer despesas que tenham incorrido na sequência da informação erradamente prestada".
 
com CM e Pedro Galego
 
Na sequência de uma colisão entre três viaturas, ocorrida na manhã de hoje, sábado, 23 de setembro, na Estrada Nacional 4 (EN4), entre Montemor-o-Novo e Arraiolos, uma pessoa morreu e seis ficaram feridas, disse fonte dos bombeiros.
 
Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora indicou que o alerta para o acidente foi dado às 10:51 horas. Uma hora depois a estrada continuava cortada ao trânsito.
 
Segundo a mesma fonte, a colisão envolveu três veículos ligeiros de passageiros, na EN4, na área do concelho de Montemor-o-Novo, provocando um morto, um ferido grave e cinco ligeiros, todos transportados para as urgências do Hospital do Espírito Santo, em Évora.
 
As operações de socorro mobilizaram 37 operacionais e 16 veículos dos Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Novo e de Arraiolos, da Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Évora.
 
Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana (GNR) anunciou hoje, quinta-feira, 21 de Setembro, ter detido, em flagrante delito, dois homens, na localidade de Cabeço de Vide, concelho de Fronteira, por posse de estupefacientes.
 
Na missiva a GNR refere que os dois indivíduos, de 24 e 33 anos de idade, foram abordados por militares da corporação, na sequência de uma acção de fiscalização rodoviária na Estrada Nacional 369.
 
No mesmo comunicado a guarda acrescenta que por revelarem um comportamento suspeito, os dois homens foram revistados, tendo sido apreendidas 40 doses de haxixe que estavam na sua posse.
 
Presentes ao Tribunal Judicial da Comarca de Portalegre, os dois indivíduos foram constituídos arguidos, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de termo de identidade e residência.
No próximo domingo, dia 24 de Setembro, na Sé de Évora, o Arcebispo de Évora, D. José Francisco Alves, irá presidir à celebração eucarística que contará com a ordenação de 18 novos diáconos permanentes, que ficarão ao serviço da Arquidiocese de Évora.
 
A Sé de Évora deverá voltar a acolher uma multidão de fiéis, entre familiares, amigos e diocesanos, que receberão com alegria, os 18 novos diáconos permanentes que, recorde-se, tinham sido instituídos acólitos a 19 de Fevereiro último, e leitores na solenidade de Cristo Rei, em Novembro do ano passado.
 
Fique de seguida a conhecer os 18 novos diáconos permanentes da Arquidiocese de Évora e quais as paróquias de onde são oriundos:
Arraiolos: Hugo Miguel Silveira Ferreira e Rafael José Casmarrinho Rocha
Barbacena: Joaquim Francisco Santos Panaças
Elvas (Santa Luzia): Frederico João Pereira Zagalo
Estremoz (Santa Maria): António José Nunes Gato e João Manuel da Silva Prates.
Estremoz (Santo André): Marco António Gois Sala e Hugo Alexandre Nunes Guerreiro.
Évora (Nª Sª de Fátima): António Firmino Passinhas Martins e José Carlos Garcia Carvalho.
Évora (São Brás): Luís José da Silva Pias.
Fronteira: Cecílio António M. Diogo Romano
Montargil: Óscar Ferreira Lopes
Redondo: Jorge Manuel Farófia Portel e José António Farias Mértola
Santana: Aníbal José Tobias Carvalho Mateus
Vila Boim: Rui Manuel Mira Romão
Vimieiro: Simão Velez
 
Na edição número 30 dos IRGA - Investor Relations & Governance Awards, o Prémio Lifetime Achievement foi entregue ao empresário alentejano Manuel Rui Azinhais Nabeiro.
 
Rui Nabeiro, de 86 anos, é o fundador da Delta Cafés, marca criada em 1961 e amplamente reconhecida, tanto a nível nacional, como a nível internacional.
 
Actualmente, o Grupo Nabeiro/Delta Cafés conta com 25 empresas em diversos sectores, desde Indústria e Serviços, Comércio, Agricultura, Imobiliário e Hotelaria e Distribuição.
 
É conhecido pelo cunho peculiar pela forma como lidera as suas empresas. Como ninguém, Rui Nabeiro soube colocar o Alentejo e Campo Maior no mapa. É uma inspiração para todos. Simplicidade cativante. É um bom exemplo e tão útil num país com muitas empresas de base familiar”, argumentou Manuel Alves Monteiro, presidente do júri desta iniciativa levada a cabo pela Deloitte.
 
Rui Nabeiro sucede assim a Vasco de Mello, que foi reconhecido com este mesmo prémio, uma espécie de Prémio Carreira, na edição do ano passado.
 
É verdade que nasci numa terra do interior. Mas também fui bafejado pela sorte por causa da fronteira com Espanha. Tive uma lição de trabalho e uma lição de amor. E é essa a mensagem que quero transmitir. A minha mensagem é de amor e carinho. O meu dia-a-dia é a pensar nos outros”, referiu Rui Nabeiro, visivelmente emocionado já depois da entrega do prémio.
 
O empresário alentejano acrescentou ainda que esta distinção “fica ligada à minha alma e coração”.

Melhor vinho branco do mundo é alentejano

Escrito por quinta, 21 setembro 2017 01:30
E mais uma vez, um vinho alentejano atinge a excelência. O Conde D’Ervideira Reserva Branco Alentejo DOC foi eleito o melhor do mundo no concurso mais exigente para vinhos brancos, o Mundus Vini, que decorreu na Alemanha, entre os dias 31 de Agosto e 3 de Setembro, e onde todos os grandes produtores colocam à prova os seus produtos.
 
Esta foi a primeira vez que um vinho branco português arrebatou a medalha de grande ouro num concurso internacional.
 
O Conde D’Ervideira é produzido com uvas 100% nacionais e tradicionais do Alentejo, a casta Antão Vaz, faz o seu estágio de seis meses em barricas de carvalho húngaro, e tem um preço de venda ao público de 10 euros.
 
Com uma produção de 35 mil garrafas por ano, praticamente metade é exportado para toda a Europa e Brasil, o que representa um peso grande na facturação da adega.
 
Segundo conseguimos apurar, dessa mesma produção de 35 mil garrafas, restavam na Herdade da Ervideira, 20 mil, que já esgotaram com encomendas da Suíça, Luxemburgo, Bélgica e Portugal. Podemos ainda adiantar que agora só em Maio de 2018 haverá novamente Conde D’Ervideira Reserva Branco.
 
Nesta 21ª edição, o concurso internacional alemão teve à prova 4.300 vinhos de 42 áreas vitivinícolas do mundo – provados às cegas e classificados por um júri com 164 especialistas oriundos de 41 países – e deu no total 16 medalhas de grande ouro, 703 de ouro e 1.001 de prata.
 
No global, a região Alentejo arrecadou no Mundus Vini Summer Tasting 2017, 50 medalhas. Para além da Grande Ouro do Conde D’Ervideira, os vinhos alentejanos coleccionaram 25 medalhas de ouro (13 nos brancos e 12 nos tintos) e 24 medalhas de prata (11 nos brancos e 13 nos tintos).

Bohus Biotech vai criar 12 postos de trabalho em Sousel

Escrito por segunda, 18 setembro 2017 17:09
A empresa Bohus Biotech Portugal vai fazer um investimento de 5,6 milhões de euros, na instalação de uma unidade produtiva de dispositivos médicos, que criará a médio prazo, em Sousel, 12 postos de trabalho.
 
A sueca Bohus Biotech AB instalou a Bohus Biotech Portugal em Sousel, em 2014, depois de estabelecidos com a Câmara Municipal de Sousel um protocolo de colaboração, um memorando de entendimento e um contrato de arrendamento para instalação na Zona Industrial de Sousel (ZI).
 
A empresa já iniciou as obras no referido pólo da ZI e prevê o início da sua actividade em Sousel no primeiro semestre de 2018.
 
A referida fábrica vai dedicar a sua actividade à extracção de ácido hialurónico de cristas de galos, colocando à disposição do consumidor uma vasta gama de produtos à base desse ácido de alta qualidade para fins estéticos, oftálmicos, bem como tratamentos ortopédicos.

Mais Populares