quarta, 28 junho 2017

Nas missas crismais a que presidiram, os bispos portugueses deixaram múltiplas mensagens aos seus presbitérios. Em Évora, D. José Francisco Alves, que faz 76 anos durante este mês de Abril, revelou aos padres e fiéis presentes, que o Papa Francisco lhe pediu para que continuasse em funções para lá da data prevista para a resignação.

O Arcebispo de Évora revelou no dia de ontem, quinta-feira, que vai continuar "mais algum tempo à frente da diocese", apesar de completar 76 anos no próximo dia 20.
 
"O Santo Padre pediu-me para eu continuar mais algum tempo e eu agradeço ao Santo Padre a prova de confiança que ele deposita em mim. Mas, da minha parte, a única atitude só poderia ser essa, dizer que sim, que estou disponível para continuar enquanto as forças me permitirem. E fá-lo-ei com muita alegria e com muito gosto”, disse D. José Francisco Alves ao semanário "A Defesa", no final da Missa Crismal a que presidiu, na Sé de Évora.
 
Ao clero da diocese o Arcebispo afirmou que a decisão lhe chegou "por intermédio do Núncio Apostólico", pedindo o prelado a todos os presentes na Sé de Évora que "rezai para que eu saiba corresponder ao meu ministério”.
 
D. José Francisco Alves está na Arquidiocese de Évora desde 2008. Ao ter completado 75 anos de idade, o Arcebispo eborense ficou obrigado, segundo o número 1 do cânone 401 do Código de Direito Canónico, a apresentar a renúncia do ofício ao Papa.
 
O Arcebispo de Évora explicou ter escolhido a Quinta-feira Santa para fazer o anúncio por se encontrar "reunido o presbitério", assim como os "mais directos colaboradores", afirmando que "queria que o soubessem em primeira mão através da minha pessoa".
 
c/ Agência Ecclesia

Mais Populares