terça, 21 agosto 2018
São números para deixar qualquer um de boca aberta. O Bugatti Chiron vai dos 0 aos 100 km/h em 2,5 segundos, dos 0 aos 200 km/h em 6,5 segundos e dos 0 aos 300 km/h em apenas 13,6 segundos. A Bugatti garante que a rodar à velocidade máxima de 420 km/h (limitada electrónicamente), o Chiron esvazia o depósito de 100 litros em… nove minutos.
 
Portugal foi o palco escolhido para a apresentação dinâmica a um número muito restrito de jornalistas e clientes deste verdadeiro “monstro do asfalto”, que extrai algo como 1500 cavalos de potência de um motor W16 (sim, 16 cilindros) de 8.0 litros com quatro turbocompressores.
 
Cidades como Lisboa e Sintra receberam os testes, em estrada aberta. Na capital de distrito do Alentejo, Évora, foi mesmo fechado um troço da estrada nacional para que fossem soltas as rédeas aos bólides.
 
Entre as publicações eleitas encontra-se a britânica “Evo”, que aproveitou para partilhar na sua página oficial do Facebook, um vídeo onde se pode ver um Chiron a explorar, sem limites, os seus 1500 cavalos. É possível ver a rapidez com que este Bugatti, cujo valor de venda ao comum mortal ronda os 2,4 milhões de euros, antes de impostos, chega aos 350 km/h em apenas 21,51 segundos.
 
De referir que a velocidade máxima do Chiron está limitada a 380 km/h, mas uma chave “mágica” desbloqueia o limitador para alcançar os 420 km/h, igualmente limitada. A Bugatti já admitiu que, sem limitador, o Chiron é capaz de superar os 450 km/h. Haja estrada…
 
Apenas serão fabricados 500 exemplares, sendo que mais de metade já estão vendidos.
 
c/ TVI24

Larápios assaltam Estádio Municipal de Borba

Escrito por %PM, %25 %860 %2017 %19:%Mar.
Na passada madrugada, de sexta-feira para sábado, amigos do alheio assaltaram o Estádio Municipal de Borba.
 
Depois de terem cortado a rede de acesso ao estádio, os larápios arrombaram a porta da cabine de som, tendo roubado a aparelhagem de som que aí se encontrava, propriedade do SC Borbense.
 
O assalto foi descoberto pelo responsável pela manutenção do campo.
 
No Estádio Municipal de Borba, a tomar conta de ocorrência, esteve a Guarda Nacional Republicana (GNR), e a Policia Judiciária (PJ), que esteve em busca de vestígios que levem à detenção dos autores deste assalto.
 
Na página oficial do SC Borbense na rede social Facebook, a DIrecção do clube azul e branco já mostrou o seu descontentamento por mais esta situação: “Após há uns anos terem visitado o Bar, os Balneários, o próprio Campo de Futebol, a nossa Carrinha, e até a Sede do SCB, esta noite foi a aparelhagem de som.
Na verdade, assim não é fácil continuar lutar dentro e fora de campo...
 
O SC Borbense já apresentou queixa contra desconhecidos.
Pouco passava das 22.30 horas, do dia de ontem, quinta-feira, 23 de Março, quando um homem, com cerca de 30 anos de idade, subiu para o topo do Aqueduto da Amoreira, em Elvas, ameaçando lançar-se do monumento.
 
Segundo avança o semanário “Linhas de Elvas”, o jovem começou por sentar-se na zona mais alta do monumento, a cerca de 30 metros do solo, junto à rotunda do Hotel Dom Luís. Vários meios da Polícia de Segurança Pública (PSP) e dos Bombeiros Voluntários de Elvas foram deslocados para o local. Logo após os primeiros contactos com o homem, o trânsito foi cortado na Avenida de Badajoz.
 
Ainda segundo o semanário elvense, o indivíduo acabou por colaborar com as autoridades, aceitando ser retirado do topo do monumento com a ajuda de dois bombeiros, que também subiram ao Aqueduto. No auxílio estiveram também um negociador da PSP e um soldado da paz, os quais se encontravam suspensos na cesta de uma auto-escada da corporação de bombeiros, que se revelou crucial no contacto com o jovem.
 
Perto das 00.45 horas, as operações de socorro foram dadas por concluídas. O jovem foi transportado para o Hospital de Santa Luzia, em Elvas, tendo-se mostrado visivelmente emocionado no momento em que chegou junto de um familiar.
 
Um alegado desgosto amoroso estará na origem desta tentativa de suicídio.
 
No local estiveram dezenas de elementos dos Bombeiros Voluntários de Elvas, a equipa de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Elvas e a PSP.
 
c/ Linhas de Elvas
Por suspeitas de formarem uma rede organizada que abastecia droga na cidade de Évora, a Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve cinco homens e duas mulheres, com idades compreendidas entre os 22 e os 50 anos.
 
A operação, que decorreu no âmbito de uma investigação da Esquadra de Investigação Criminal, teve início, na segunda-feira, em Évora, e culminou na terça-feira, tendo-se alargado a Montemor-o-Novo.
 
Os suspeitos foram detidos durante 12 buscas domiciliárias e 12 buscas não domiciliárias, tendo a intervenção em Montemor-o-Novo contado com a colaboração da Guarda Nacional Republicana (GNR).
 
A PSP apreendeu 132 doses individuais de heroína, cocaína em estado sólido que daria para 40 doses individuais e haxixe que daria para duas doses individuais.
 
Foram apreendidos mais de 3.500 euros em dinheiro, uma pistola modificada, uma espingarda, quatro automóveis e vários objectos relacionados com o acondicionamento e preparação da droga.
 
Os detidos serão presentes hoje, quarta-feira, no Departamento de Investigação e Acção Penal de Évora, para primeiro interrogatório judicial e aplicação de eventuais medidas de coacção.
 
ACTUALIZAÇÃO
 
Ficaram em prisão preventiva os cinco homens e as duas mulheres, que foram detidos, em Évora e Montemor-o-Novo, por suspeitas de formarem uma rede organizada de tráfico de droga.
 
As medidas de coação foram aplicadas após o primeiro interrogatório judicial, que começou ontem, quarta-feira, e que terminou já hoje, quinta-feira, de madrugada.
A Câmara Municipal de Évora está a proceder a uma intervenção no Parque Infantil Almeida Margiochi que, quando estiver terminada significará, para além da transfiguração do espaço, um investimento municipal superior a 100 mil euros.
 
A obra de requalificação do parque infantil, cuja autarquia prevê ter concluída na primeira quinzena de Junho, inclui nova pavimentação, correcção e reperfilamento de caminhos, melhoria da iluminação e a renovação e instalação de novos equipamentos.
 
Segundo o vereador responsável pelo pelouro do Ambiente, Higiene e Mobilidade, João Rodrigues, “esta obra irá dar uma nova vida a este espaço, através da instalação de equipamentos novos, adequados e modernos, para além de alguns especificamente adequados e adaptados a cidadãos com deficiência”.
 
O autarca esclarece ainda que os equipamentos que não serão substituídos irão receber uma intervenção de manutenção de forma a fazer com que estejam perfeitamente utilizáveis e a “obedecer a todas as normas regulamentares previstas para este tipo de equipamento urbano”.
 
Sendo certo que, por vezes, este tipo de obra encontra alguns contratempos, nomeadamente atmosféricos, a Câmara Municipal de Évora espera ter a obra terminada nas primeiras duas semanas de Junho. “É nossa ambição que durante a Feira de S. João os eborenses e os milhares de forasteiros que nos visitam possam usufruir do Parque Infantil em toda a sua plenitude”, remata João Rodrigues.
Michelle Bachelet, Presidente da República do Chile, realizará nos próximos dias 30 e 31 de Março, uma visita de Estado a Portugal. A cerimónia de boas-vindas, com as tradicionais honras militares, e o encontro dos Chefes de Estado de Portugal e do Chile, irá decorrer em Évora, cidade Património Mundial da Humanidade, no dia 30, quinta-feira.
 
A Praça de Giraldo será o local onde o Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, prestará as devidas honras militares à sua congénere chilena.
 
A Câmara Municipal de Évora deixa desde já o alerta de que esta visita de Estado implicará alguns constrangimentos à circulação automóvel, nos dias antecedentes e no dia 30, em toda a área envolvente à Praça de Giraldo e Universidade de Évora.
 
Doutoramento Honoris Causa para Michelle Bachelet
 
A Universidade de Évora vai atribuir o doutoramento Honoris Causa à Presidente da República do Chile, Michelle Bachelet.
 
A cerimónia está marcada para o dia 30, primeiro dia de visita da Presidente chilena a Portugal, e vai decorrer na Sala de Actos do Colégio do Espírito Santo, em Évora.
 
Segundo o programa, divulgado pela academia, a sessão solene começa às 14.15 horas.
 
O discurso laudatório estará a cargo do antigo reitor da Universidade de Évora, Jorge Araújo.
Na sequência de um acidente ocorrido durante a construção do Parque Eólico Kilgallioch, localizado no sudoeste da Escócia, faleceu um técnico português, de 37 anos, especialista em energia eólica, natural de Ponte de Sôr e residente actualmente em Avis.
 
António João Linares caiu de uma altura de cerca de 150 metros, no interior de uma torre em construção, no parque eólico que pertence à empresa ScottishPower Renewables.
 
Eram aproximadamente 18.45 horas, da passada quarta-feira, dia 15 de Março, quando a polícia escocesa foi chamada a intervir no Parque Eólico Kilgallioch.
 
Apesar das várias tentativas das equipas de emergência, o técnico português foi declarado morto no local do acidente.
 
A polícia escocesa informou que o local foi encerrado e que actualmente estão a decorrer as fases iniciais de inquérito.
 
O Parque Eólico de Kilgallioch, que está actualmente em fase de construção, possui mais de 30 quilómetros de estradas e será constituído por 96 aerogeradores do fabricante espanhol Gamesa.
 
Um porta-voz da ScottishPower Renewables confirmou a morte do trabalhador alentejano, salientando estar a decorrer “uma investigação completa, sob alçada da polícia e do departamento responsável da Gamesa”, empresa espanhola para a qual António João Linares trabalhava. A mesma fonte adiantou que “a ScottishPower Renewables vai apoiar e cooperar com as investigações em curso, estando os nossos pensamentos neste momento com a família do técnico envolvido no acidente mortal”.
 
António, que trabalhava há alguns meses naquele local, deixa uma filha menor, de apenas três anos. 
 
Os familiares já se encontram na Escócia para tratar da trasladação do corpo para Portugal, não se sabendo até ao momento nem onde, nem quando decorrerão as cerimónias fúnebres do técnico eólico alentejano.
O despiste de um veículo ligeiro de passageiros, um carro da marca Porsche, ocorrido às 11.17 horas desta quarta-feira, dia 15 de Março, provocou um ferido grave e três ligeiros.
 
O ferido grave foi transferido para uma unidade hospitalar da área de Lisboa, enquanto os três feridos ligeiros foram transportados para o Hospital de Santa Luzia, em Elvas.
 
O sinistro ocorreu na AutoEstrada A6, no sentido Borba-Elvas.
 
As causas para este aparatoso acidente são ainda desconhecidas, sendo o excesso de velocidade a causa mais provável. É possível verificar no local do sinistro, um rasto de destruição, havendo peças do Porsche, que ficou irreconhecível, espalhadas por vários metros. 
 
No local do acidente, a prestar auxílio às vítimas, estiveram 22 Bombeiros Voluntários, das corporações de Borba e de Elvas, auxiliados por 11 veículos, para além de diversos militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) e funcionários da Brisa, concessionária da autoestrada A6.
 
 

Colisão frontal provoca um morto e cinco feridos

Escrito por %PM, %12 %829 %2017 %18:%Mar.
Uma colisão entre dois veículos ligeiros, ocorrida na manhã deste domingo, perto da aldeia de Baleizão, no concelho de Beja, provocou um morto e cinco feridos, um dos quais com gravidade.
 
O sinistro ocorreu ao quilómetro 12,8 da Estrada Nacional 260, no primeiro cruzamento junto à aldeia de Baleizão, no sentido Beja-Serpa, e o alerta às autoridades foi dado às 08:52 horas, explicaram à LUSA fontes do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja e da GNR, referindo que um dos cinco feridos ficou em estado grave e os restantes quatro sofreram ferimentos ligeiros.
 
Segundo a fonte da GNR, a vítima mortal, um homem, de 71 anos, e um ferido grave, uma mulher, de 74 anos, eram os ocupantes de um dos veículos envolvidos na colisão, e os quatro feridos leves, sobre os quais não dispunha informações, seguiam na outra viatura.
 
Os feridos foram transportados para o Hospital de Beja e o corpo da vítima mortal para o Gabinete Médico-Legal e Forense do Baixo Alentejo, situado naquela unidade hospitalar, precisou a fonte do CDOS, indicando que as operações de socorro envolveram um total 33 operacionais, 12 veículos e um helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).
 
As operações de socorro envolveram veículos e operacionais dos Bombeiros Voluntários de Beja e Serpa e da GNR, a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Beja, a ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Moura e o helicóptero do INEM, sediado em Évora.
 
A estrada esteve cortada no local durante cerca de 45 minutos. A circulação esteve condicionada durante mais algum tempo para limpeza da via.
 

Mais Populares