sexta, 29 maio 2020
O Primeiro-Ministro António Costa anunciou na passada quinta-feira, 9 de Abril, após reunião do Conselho de Ministros, que o 3º período do ano lectivo 2019/2020 se irá iniciar, tal como previsto, no próximo dia 14 de Abril, mas sem actividades lectivas presenciais.
 
O Governo optou por reforçar o ensino à distância com o #EstudoEmCasa, emissões diárias de conteúdos pedagógicos, que começarão no dia 20, através da RTP Memória, canal acessível quer via cabo ou satélite, quer através da TDTTelevisão Digital Terrestre.
 
Mas há ainda a possibilidade de existirem aulas de forma não presencial através da utilização de equipamentos informáticos com ligação à internet. Estas aulas, que estão a levantar diversas dúvidas a pais e encarregados de educação, acontecerão por decisão dos diversos agrupamentos escolares e dos professores.
 
E é a pensar em todas as crianças que não dispõem de equipamentos informáticos em casa, nem ligação à internet e, em algumas situações, nem sequer cobertura de rede que o Município do Alandroal já está a trabalhar para resolver estas situações.
 
Através de uma publicação na sua página pessoal na rede social Facebook, o Presidente da Câmara Municipal do Alandroal, João Grilo, referiu que no concelho por si liderado “a escola é para todos e, mesmo em casa, vai continuar a ser assim”, acrescentando que “não é a Covid-19 que vai mudar isso e também nisto a temos que derrotar”.
 
Pretendendo tranquilizar todos os pais e encarregados de educação do concelho, João Grilo informa que “não será já na próxima terça-feira, mas num curtíssimo espaço de tempo, a Câmara Municipal de Alandroal disponibilizará equipamentos informáticos e ligação à internet a todas as crianças do 1º, 2º e 3º ciclo”, que não disponham destas soluções nas suas casas.
 
O autarca assegura ainda que a edilidade alandroalense tudo fará “para resolver os problemas de cobertura de rede que possam subsistir”.
 
Em declarações ao Ardina do Alentejo, João Grilo referiu que esta medida “representa um investimento da autarquia entre os 20 e os 30 mil euros”. O Presidente da Câmara Municipal de Alandroal acrescentou ainda que “nesta fase estão a ser analisados vários orçamentos”.
 
De referir que o Primeiro-Ministro António Costa anunciou no dia de hoje que o Governo terá uma resposta completa para todas estas situações no próximo ano lectivo. 
Modificado em sábado, 11 abril 2020 20:16
O Serviço Municipal de Protecção Civil de Moura anunciou, há poucos instantes, a existência de mais 14 casos positivos de pessoas infectadas com Covid-19, neste concelho alentejano.
 
Estes novos casos, confirmados até às 24 horas do dia de ontem, estão todos relacionados com os que já haviam sido confirmados nos últimos dias, de moradores do aglomerado habitacional do Espanadal
 
Durante o dia de ontem, sexta-feira, 10 de Abril de 2019, e tal como o Ardina do Alentejo noticiou aqui, soube-se da existência de mais 19 infectados com o novo coronavírus nesta comunidade de etnia cigana.
 
A Protecção Civil de Moura continua a aguardar os restantes resultados das colheitas realizadas no concelho.
 
No total, são agora 35 os casos confirmados de pessoas infectadas com o novo coronavírus neste concelho do distrito de Beja.
 
O Serviço Municipal de Proteção Civil solicita, uma vez mais, à população que continue a seguir todas as recomendações das autoridades de saúde, nomeadamente higienizar frequentemente as mãos, utilizar luvas e máscara quando se deslocar a espaços públicos. 
Modificado em sábado, 11 abril 2020 16:07
Segundo foi anunciado pela Direcção-Geral da Saúde (DGS), no boletim epidemiológico deste sábado, há 130 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus na região Alentejo. Registam-se assim mais cinco casos do que os registados na passada sexta-feira.
 
O concelho de Moura, com 22 casos registados, o concelho de Évora, com 21 casos registados, o concelho de Serpa, com 17 casos registados, o concelho de Santiago do Cacém, com 11 casos registados (mais três casos que no boletim de ontem), o concelho de Reguengos de Monsaraz, com oito casos, o concelho de Beja, com seis casos (mais um caso que no boletim de ontem), o concelho de Alcácer do Sal, também com cinco casos, o concelho de Sines, com quatro casos registados, o concelho de Grândola, igualmente com quatro casos registados e o concelho de Elvas, também com quatro casos registados (mais um caso que no boletim de ontem) são os 10 concelhos da região Alentejo que surgem no boletim epidemiológico da DGS, na área dedicada à caracterização demográfica dos casos confirmados, que agora é apresentado por ordem alfabética.
 
Dos 10 concelhos alentejanos registados neste boletim, é novidade o concelho de Moura. O concelho do distrito de Beja entra nesta contagem directamente para a liderança, como o concelho com mais casos registados no Alentejo. O concelho de Portalegre, que no boletim epidemiológico de ontem aparecia com três casos positivos para a Covid-19, desaparece do boletim deste sábado.
 
A DGS salienta que nesta página do relatório de situação, a "informação apresentada refere ao total de notificações clínicas no sistema SINAVE. Quando os casos confirmados são inferiores a três, por motivos de confidencialidade, os dados não são apresentados".
 
Esta informação reportada por concelho de ocorrência é relativa a 79% dos casos confirmados.
 
 
Modificado em sábado, 11 abril 2020 16:09
O Serviço Municipal de Protecção Civil de Moura informou, há instantes, a existência de 19 resultados positivos para o Covid-19, no concelho de Moura.
 
Os casos agora registados dizem respeito a 17 jovens/crianças e dois adultos, pertencentes à comunidade de etnia cigana que reside no aglomerado habitacional do Espadanal, situado a cerca de dois quilómetros de Moura, junto à Estrada Nacional 258 (EN258), na ligação à Vidigueira.
 
Todos os casos estão relacionados com o primeiro caso confirmado em Moura, tornado público na passada terça-feira, de um homem habitante neste bairro, e que se encontra internado nos Cuidados Intensivos do Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja.
 
A Protecção Civil de Moura refere ainda estar a aguardar o resultado dos restantes testes realizados nos últimos dias no concelho, sendo que alguns desses testes são de outros habitantes nesta zona da localidade do distrito de Beja.
 
Segundo o que o Ardina do Alentejo conseguiu apurar, já foram mobilizados para o local, militares do Destacamento de Intervenção do Comando Territorial de Beja da Guarda Nacional Republicana (GNR). Os militares têm como missão controlar a entrada e saída das pessoas que habitam no bairro para que desta forma possam ser evitados mais contágios.
 
Tendo em conta a confirmação dos casos positivos em Moura, num total de 21, o Serviço Municipal de Proteção Civil aconselhou toda a população a utilizar máscara sempre que se deslocar a espaços públicos.
 
"As máscaras podem ser utilizadas de forma generalizada pela população, devendo ser considerada enquanto medida complementar que não põe em causa as medidas de distanciamento e isolamento social implementadas até ao momento, nem as recomendações de saúde e etiqueta respiratória", avisou o serviço.
Modificado em sexta, 10 abril 2020 23:53
O concelho de Santiago do Cacém regista, no Alentejo, o primeiro caso de uma pessoa infectada com Covid-19 e que já tenha recuperado da doença provocada pelo novo coronavírus.
 
Esta recuperação já foi confirmada pelo Município de Santiago do Cacém, que através de uma publicação na página oficial da autarquia na rede social Facebook, ocorrida no dia de ontem, referiu que o concelho tem nesta altura oito pessoas infectadas com Covid-19 e uma pessoa já recuperada.
 
Trata-se de uma mulher, com cerca de 30 anos, trabalhadora de uma farmácia, que ontem, quinta-feira, fez um novo teste de despistagem à Covid-19, tendo o mesmo dado negativo.
 
Há cerca de três semanas, um homem, com cerca de 60 anos, que esteve na Farmácia Côrte-Real, situada no centro da cidade de Santiago do Cacém, foi confirmado como tendo testado positivo para Covid-19.
 
Os cinco funcionários da farmácia fizeram os testes de despistagem, tendo três deles testado positivamente para o novo coronavírus. A mulher agora recuperada foi um desses funcionários testados positivamente, mas a mesma nunca teve sintomas, tendo estado em casa, sempre acompanhada pela autoridade de saúde local.
 
Os outros dois funcionários desta farmácia continuam em casa, a recuperar, tendo ambos já efectuado um segundo teste de despistagem, mas o mesmo deu positivo.
Modificado em sexta, 10 abril 2020 17:03
Segundo foi anunciado pela Direcção-Geral da Saúde (DGS), no boletim epidemiológico desta sexta-feira, há 125 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus na região Alentejo. Registam-se assim mais 31 casos do que os registados na passada quinta-feira.
 
O concelho de Évora, com 21 casos registados, o concelho de Serpa, com 17 casos registados (mais 11 casos que os verificados no último boletim), o concelho de Reguengos de Monsaraz, com oito casos, o concelho de Santiago do Cacém, igualmente com oito casos registados, o concelho de Beja, com cinco casos, o concelho de Alcácer do Sal, também com cinco casos, o concelho de Sines, com quatro casos registados, o concelho de Grândola, igualmente com quatro casos registados (mais um caso que no boletim de ontem), o concelho de Portalegre, com três casos e o concelho de Elvas, também com três casos registados são os 10 concelhos da região Alentejo que surgem no boletim epidemiológico da DGS, na área dedicada à caracterização demográfica dos casos confirmados, que agora é apresentado por ordem alfabética.
 
Dos 10 concelhos alentejanos registados neste boletim, são novidades neste registo os concelhos de Portalegre, Alcácer do Sal e Elvas.
 
A DGS salienta que nesta página do relatório de situação, a "informação apresentada refere ao total de notificações clínicas no sistema SINAVE. Quando os casos confirmados são inferiores a três, por motivos de confidencialidade, os dados não são apresentados".
 
Esta informação reportada por concelho de ocorrência é relativa a 79% dos casos confirmados.
 
 
Modificado em sexta, 10 abril 2020 17:03
O Presidente da Câmara Municipal de Sousel, Manuel Valério, iniciou esta quarta-feira, dia 8 de Abril, a entrega de duas centenas de viseiras de protecção, no âmbito do combate à pandemia Covid-19.
 
A primeira entrega foi feita à Santa Casa da Misericórdia da freguesia de Cano, à Comissão de Melhoramentos do Concelho de Sousel, à Santa Casa da Misericórdia de Sousel e ao Centro Social Adriano Rovisco dos Santos, entidades que têm ao seu cuidado pessoas idosas. Também a Associação Recreativa e Cultural de Sousel vai receber as respectivas viseiras de protecção.
 
De recordar que esta acção vai estender-se nos próximos dias, estando agendada a entrega deste material à Guarda Nacional Republicana, aos Bombeiros Voluntários de Sousel, ao Centro de Saúde, bem como a todos os operacionais da autarquia que diariamente continuam a trabalhar em prol da comunidade, nas diversas áreas.
 
A aquisição das viseiras, no valor de 922,50 euros, foi integralmente suportada pela Câmara Municipal e surge no seguimento das medidas de prevenção e contenção da Covid-19 adoptadas, entre as quais o reforço do apoio às pessoas com necessidades especiais e às instituições, numa tentativa de promover uma melhor qualidade e uma maior segurança a todos os profissionais e voluntários, no serviço prestado a um grupo populacional mais vulnerável.
Modificado em quinta, 09 abril 2020 18:06
Segundo foi anunciado pela Direcção-Geral da Saúde (DGS), no boletim epidemiológico desta quinta-feira, há 94 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus na região Alentejo. Regista-se assim mais um caso do que os registados na passada quarta-feira.
 
O concelho de Évora, com 21 casos registados (mais quatro casos que no último boletim), o concelho de Reguengos de Monsaraz, com oito casos, o concelho de Santiago do Cacém, igualmente com oito casos registados, o concelho de Serpa, com seis casos registados, o concelho de Beja, com cinco casos, o concelho de Sines, com quatro casos registados, e o concelho de Grândola, com três casos registados são os sete concelhos da região Alentejo que surgem no boletim epidemiológico da DGS, na área dedicada à caracterização demográfica dos casos confirmados, que agora é apresentado por ordem alfabética.
 
Dos sete concelhos alentejanos registados neste boletim, apenas o concelho de Évora registou alterações nos números de casos infectados.  
 
A DGS salienta que nesta página do relatório de situação, a "informação apresentada refere ao total de notificações clínicas no sistema SINAVE. Quando os casos confirmados são inferiores a três, por motivos de confidencialidade, os dados não são apresentados".
 
Esta informação reportada por concelho de ocorrência é relativa a 79% dos casos confirmados.
 
 
 

 

 

Modificado em quinta, 09 abril 2020 18:07
Foram vários os órgãos de comunicação social regionais que durante esta quarta-feira adiantaram a informação de que havia um primeiro caso confirmado de uma pessoa infectada pelo novo coronavírus no concelho de Gavião.
 
No entanto, apesar de todas essas informações, e até mesmo depois de uma primeira confirmação dada à comunicação social pelo autarca de Gavião, este caso não é mais do que uma suspeita.
 
Em declarações à rádio Antena Livre, o Presidente da Câmara Municipal de Gavião, José Pio, referiu não estar em condições de confirmar o caso como positivo “porque acabei de ser contactado pelo Delegado de Saúde de Gavião, que me informou que a pessoa possivelmente infectada foi chamada novamente ao Hospital de Abrantes para repetir o teste porque aquele que foi feito na segunda-feira não foi absolutamente conclusivo".
 
Segundo foi ainda garantido pelo autarca, esse novo teste de despistagem à Covid-19 será feito na próxima segunda-feira.
 
Segundo José Pio, este homem suspeito de estar infectado com Covid-19 é um funcionário da autarquia de Gavião, com 55 anos, que se encontra de baixa “há cerca de três meses porque teve uma rotura do menisco".
 
Ainda segundo o edil, o homem “apresenta tosse, nariz a pingar e a garganta seca com alguma dor” e suspeita-se que “terá sido infectado em Lisboa, onde foi a uma consulta” e neste momento “a esposa e o filho estão a realizar o teste” de despistagem à Covid-19.
 
A mulher deste possível infectado trabalha na Santa Casa da Misericórdia de Gavião, mas devido à rotatividade das equipas de trabalho tem estado ausente do serviço. O autarca assegurou que a senhora “entrava hoje ao serviço, mas já não entrou, mantendo-se a mesma equipa ao serviço até se saberem os resultados dos testes”.
 
Perante esta situação, a direcção da Santa Casa da Misericórdia de Gavião decidiu manter a trabalhar a equipa que esteve ao serviço nos últimos 7 dias. “Hoje é o oitavo dia” explicou Júlio Soares ao portal de informação mediotejo.net
 
Não podíamos correr o risco de colocar ao serviço funcionárias que estiveram em contacto com a funcionária que aguarda o resultado do teste ao novo coronavírus”, explicou o Director Técnico da instituição.
 
Em estreita colaboração com a Delegada de Saúde, a Segurança Social e a Câmara Municipal, a direcção da Santa Casa avançou com outras medidas. “Dos sete sectores existentes, foram isolados dois sectores, onde a funcionária em causa esteve ao serviço” referiu Júlio Soares.
 
Na Santa Casa da Misericórdia, que mantém duas Estruturas Residenciais para Idosos em Gavião – a ERPI de São Francisco e a ERPI de Nossa Senhora dos Remédios –, o Lar da Comenda e uma Creche e ainda um Jardim de Infância com Pré-escolar trabalham, no total, 146 funcionários.
 
As ERPI de Gavião somam 138 utentes, no Lar da Comenda estão 40 idosos e as crianças são 39; 20 no Jardim de Infância e Pré-escolar e 19 na Creche.
 
c/ mediotejo.net e Rádio Antena Livre
Modificado em quinta, 09 abril 2020 18:13