sexta, 26 maio 2017
Chegou a ser apresentado como o segundo maior lagar do mundo, com oito linhas de extracção, sendo superado apenas por um espanhol. Tinha capacidade para transformar dois milhões de quilos de azeitona por dia e armazenar cinco milhões de litros de azeite. A base de licitação está fixada em 8 milhões de euros.
 
A Cartoil abriu portas em Ferreira do Alentejo, no ano de 2011, representando um investimento de 16 milhões de euros, mas o negócio correu mal. A laboração da sociedade agrícola parou em 2013, deixando cerca de 15 trabalhadores com salários em atraso.
 
Fonte ligada ao processo garante à rádio nacional TSF que o equipamento era demasiado grande face à azeitona disponível naquela época. Hoje há mais matéria-prima, porque os cinco lagares agora radicados em Ferreira do Alentejo recebem toda a azeitona produzida na região por empresários portugueses e espanhóis.
 
Com o negócio em baixa, Sousa Cintra viria a incompatibilizar-se com os restantes sócios, abandonando o empreendimento. Contactado pela TSF, o antigo presidente do Sporting recusou gravar, mas garantiu que foi "enganado" e que ainda lhe "causa transtorno" recordar o processo, onde tentou recuperar os 4,5 milhões de euros que investiu.
 
A autarquia é que aplaude o leilão desta tarde, fazendo fé que poderá passar por aqui a solução para a sociedade agrícola, segundo o presidente da Câmara, Aníbal Reis Costa.
 
A Cartoil recebeu 2,7 milhões de euros do Proder, Programa de Desenvolvimento Regional financiado com fundos europeus.

Mais Populares