terça, 24 abril 2018

U2 regressam a Portugal em 2016

Escrito por quarta, 06 maio 2015 11:47
Seis anos depois do último espectáculo no nosso país, os U2 estarão de volta a Portugal. A última vez que a banda de Bono Vox subiu a um palco nacional, foi em 2010, no Estádio de Coimbra, no âmbito da digressão "360º Tour".
 
Embora ainda sem confirmações de datas nem de locais, nem tão pouco do número de concertos, Nuno Bramcaamp, da Ritmos & Blues, já confirmou que a atuação "não será em estádio", mas sim em espaço fechado. O responsável da produtora que trará, uma vez mais, a banda de Bono e The Edge a Portugal, já disse que "tudo aponta para que o concerto se realize na MEO Arena". 
 
"Será em meados do próximo ano", acrescentou Nuno Bramcaamp, que confirmou igualmente que já tem praticamente tudo negociado.
 
Além dos concertos em Coimbra, a 2 e 3 de Outubro de 2010, a banda já actuou também em Vilar de Mouros e em Lisboa.

Papa Francisco quer vir a Fátima em 2017

Escrito por sábado, 25 abril 2015 19:29
A notícia foi avançada no dia de hoje. O Papa Francisco revelou que quer visitar Fátima em 2017, no centenário das aparições.
 
Segundo o site da Diocese Leiria-Fátima, o desejo de Sua Santidade foi transmitido ao bispo local, António Marto, em audiência privada ocorrida este Sábado, 25 de Abril, em Roma.
 
O mesmo site refere ainda que o Papa terá dito que virá a Fátima “se Deus der vida e saúde”.
 
O bispo da Diocese de Leiria-Fátima afirmou, em conversa telefónica com a LUSA a partir de Itália, que se deslocou a Roma essencialmente para “renovar o convite para a vinda dele a Fátima, para a celebração do centenário das aparições”.
 
Foi um momento de particular alegria”, declarou António Marto a propósito da audiência privada, a primeira que o Papa Francisco concede a um bispo português, referindo que, após reiterar o convite, o chefe de Estado do Vaticano “disse logo de imediato ‘tenho a vontade de ir à celebração do centenário, assim Deus me dê saúde e vida, depende disso’”.
 
António Marto, que é também vice-presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, assumiu em Novembro, ter uma “esperança fundada” de que o Papa peregrine ao Santuário de Fátima em 2017.
 
Agora é uma certeza dita pela boca do Santo Padre. Perguntei se podia transmitir ao público e à imprensa, e ele disse-me que sim, com esta condição, acerca da sua vida, se o permitir”, acentuou António Marto, realçando ser “uma alegria já para Portugal e para todos aqueles que se sentem ligados a Fátima que já podem projetar o futuro com esta certeza”.
 
O prelado adiantou que, na audiência, conversaram “sobre Fátima e a mensagem, sobretudo a dimensão da misericórdia que aparece na mensagem de Fátima”, assim como o processo de canonização dos beatos Francisco e Jacinta Marto, e o intercâmbio entre os santuários de Fátima e da Aparecida, no Brasil, que assinalam em 2017, respetivamente, o centenário das aparições e o tricentenário da descoberta da imagem de Nossa Senhora da Conceição em Aparecida.
 
No encontro, no final do qual o papa “enviou uma bênção particular para Portugal”, o bispo de Leiria-Fátima entregou “uma oferta monetária do Santuário de Fátima destinada às acções de ajuda aos pobres do Sumo Pontífice”, adianta a nota de imprensa, referindo que “Francisco mostrou-se especialmente sensibilizado por este gesto de partilha com os mais pobres”.
 
É natural que um bispo levasse uma prenda para o Santo Padre e disse-lhe que estivemos a pensar qual seria a melhor prenda para trazer e concluímos que talvez a melhor prenda fosse uma oferta, uma partilha para com os pobres do Santo Padre”, referiu o bispo, explicando que, nesse momento, os olhos do papa, que agradeceu o gesto, “brilharam” e houve “um sorriso largo”.
 
Na audiência “houve ainda oportunidade para abordar diversos aspectos da renovação pastoral que o papa procura implementar”, informa a diocese, com o bispo português a agradecer “a nova etapa de alegria e frescura que o seu pontificado veio trazer à Igreja”.
 
c/ LUSA e TVI24
 
 
O Secretário de Estado Adjunto da Saúde, considerou hoje, terça-feira, que a reportagem da TVI “1 hora e 35 minutos” demonstra que “os Serviços de Urgência em Portugal funcionam muito bem”.
 
Em declarações aos jornalistas, Fernando Leal da Cunha afirmou que “é uma reportagem que só vem confirmar a opinião que eu tenho, que os serviços de urgência em Portugal funcionam muito bem, é uma experiência que confirma que tem picos de afluência, como nós já sabíamos, durante a noite os serviços tendem a encher-se, durante o dia tendem a estar mais vazios, por força da própria orgânica do sistema”. 
 
A reportagem “1 hora e 35 minutos” mostrou que depois do caos nas urgências durante o pico da gripe, os principais problemas que levaram ao congestionamento dos hospitais mantêm-se: há falta de médicos e enfermeiros que chegam a acumular 300 horas a mais de trabalho.
 
Durante um mês a equipa de reportagem infiltrou-se em 15 hospitais, e as imagens recolhidas fazem lembrar um cenário de quase terceiro mundo.    
O Secretário de Estado acrescentou que “o que nós vimos foram pessoas bem instaladas, bem deitadas, em macas com proteção anti queda, em macas estacionadas em locais apropriados, algumas dos quais em trânsito eventualmente para outro serviço. Vimos pessoas em camas articuladas, vimos pessoas com postos de oxigénio, vimos hospitais modernos, vimos sobretudo profissionais muito esforçados”. 
 
Sobre as declarações dos médicos entrevistados na reportagem da TVI, Leal da Cunha diz que nenhuma das afirmações feitas pelos médicos “é demonstrada” e que são “opiniões” de médicos “reputados e reconhecidos militantes do Partido Comunista e da oposição”. 
 
Leal da Cunha reiterou que “os testemunhos dos médicos que eu ouvi, com o devido respeito, conheço-os há bastante tempo, alguns deles são reputados e reconhecidos militantes do Partido Comunista e da oposição, alguns candidatos a deputados. São pessoas que eu tenho gosto de conhecer há muito tempo e que obviamente estão politicamente motivadas para fazer algumas afirmações, que são opiniões. Nada daquilo é demonstrado”.
 
Já esta terça-feira, o Bastonário da Ordem dos Médicos, José Silva, considerou, que a reportagem “espelha, efectivamente, a realidade”.  
 
José Silva afirmou que “a Ordem dos Médicos tem vindo a chamar a atenção exactamente para o problema das urgências, que é um problema da saúde em Portugal e para as consequências negativas do exagero de cortes no Serviço Nacional de Saúde (SNS)”. 
 
Para ver na íntegra “1 hora e 35 minutos”, uma reportagem assinada por Ana Leal, com imagem de Romeu Carvalho e edição de João Pedro Ferreira, clique aqui.
 
c/ TVI
De acordo com a informação avançada pelo IPMA – Instituto Português do Mar e da Atmosfera, treze distritos de Portugal Continental, aos quais se junta a ilha da Madeira, encontram-se sob aviso amarelo, devido à previsão de aguaceiros, por vezes fortes, e que podem ser de granizo acompanhados de trovoada.
 
Os 13 distritos do território nacional vão estar sob aviso amarelo entre as 6 horas e as 00 horas de hoje, segunda-feira.
 
Os distritos que estão sob aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, são Aveiro, Viseu, Guarda, Coimbra, Castelo Branco, Leiria, Santarém, Lisboa, Portalegre, Évora, Setúbal, Beja e Faro.
 
O distrito de Faro está ainda sob aviso amarelo também para a previsão de agitação marítima, havendo a antevisão de ondas de sueste, na costa sul, com dois a três metros.
 
Já a costa da Madeira encontra-se sob aviso amarelo entre as 15 horas e as 00 horas de hoje devido à previsão de aguaceiros fortes, podendo ser acompanhados de trovoada.
 
Quanto às previsões meteorológicas para esta segunda-feira, o IPMA prevê para a região norte céu geralmente pouco nublado, aumentando gradualmente de nebulosidade a partir da tarde, apresentando-se temporariamente muito nublado no litoral até meio da manhã.
 
Possibilidade de aguaceiros para o fim da tarde e uma pequena descida da temperatura.
 
Para as regiões do centro e sul é esperado também céu geralmente muito nublado, com aguaceiros, por vezes fortes, de granizo e acompanhados de trovoada em especial a partir do fim da manhã, estando prevista também uma descida da temperatura máxima.
 
Em relação às temperaturas, as mínimas oscilam entre os cinco graus celsius em Bragança, que irá chegar aos 22 de máxima, e os 14 de mínima em Faro, com previsões de 18 de máxima.
 
Lisboa irá oscilar entre os 12 de mínima e os 22 de máxima, o Porto entre os 11 e os 22, enquanto Braga será a cidade mais quente com a previsão de 25 de máxima, sendo aquela onde há uma maior oscilação entre as mínimas e as máximas, já que tem previsto sete graus de mínima.
 
Nos distritos alentejanos, as temperaturas irão oscilar entre os 21 graus de máxima e os 9 de mínima. Para Portalegre, prevê-se uma máxima de 21 graus e uma mínima de 11, em Évora, a máxima irá “bater” nos 20 graus e a mínima nos 9, enquanto que em Beja, as temperaturas irão variar entre os 18 de graus de máxima e os 13 de mínima.
 
Na Madeira, as temperaturas deverão oscilar entre os 14 e os 18 graus de máxima, enquanto nos Açores estarão entre os 12 graus de mínima e os 16 em Santa Cruz das Flores, Horta e Ponta Delgada, enquanto Angra do Heroísmo só deverá chegar aos 15.
 
c/ IPMA e SOL
 
Os proprietários cujo rendimento do agregado familiar seja inferior a 15.295 euros e o valor patrimonial da sua habitação própria permanente seja inferior a 66.500 euros, podem solicitar à Autoridade Tributária e Aduaneira, até ao dia 30 de Junho, isenção de pagamento de IMI - Imposto Municipal sobre Imóveis.
 
Esta isenção está incluída no artigo 48º do Estatuto dos Benefícios Fiscais, e pode ser requerida junto da Autoridade Tributária e Aduaneira, numa altura em que, durante este ano, termina a cláusula de salvaguarda, que permitia que as famílias com menores rendimentos vissem o seu imposto de IMI ser actualizado num máximo de 75 euros por ano. Agora, os aumentos podem ir, em certos casos pontuais, até aos 500%, embora a média ronde os 40%.
 
Através de uma nota de imprensa enviada às redacções, a Associação Lisbonense de Proprietários (ALP) alerta que esta possibilidade de isenção é "do desconhecimento generalizado da grande maioria dos proprietários e será da maior relevância para as famílias economicamente mais desfavorecidas, que ficam particularmente desprotegidas com a abolição da cláusula de salvaguarda do aumento faseado do imposto, a par do escandaloso aumento do valor a pagar decorrente da reavaliação dos valores patrimoniais tributários da generalidade dos imóveis".
 
c/ Vida Imobiliária
 

Estado Islâmico anuncia morte de menor português

Escrito por segunda, 23 março 2015 19:09
A notícia foi avançada pela revista Sábado.
 
São várias as contas da rede social Twitter, ligadas ao Estado Islâmico (EI), que anunciaram no passado fim-de-semana, a morte de um jovem português, de 15 anos, que tinha partido para a Síria para se juntar aos jihadistas. 
 
A revista está ainda a tentar confirmar a morte do jovem junto das autoridades portuguesas.
 
O jovem chamado Abu al-Faruq, seria filho do comandante português do EI, Abu Juwayria al-Portughali, cuja morte na Síria foi divulgada no início do mês de Março. 
 
Abu al-Faruq, português com origens argelinas, terá viajado para a Síria em Junho de 2014.
 
c/ Correio da Manhã
 

Já guardou o guarda-chuva? Fez mal...

Escrito por domingo, 15 março 2015 23:05
Estava bom não estava? O bom tempo que se faz sentir em Portugal Continental vai ser interrompido pela chegada da chuva e do frio. E essa mudança do tempo vai acontecer já na próxima terça-feira.
 
Segundo avançou Cristina Simões, meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, em declarações ao CM, o mau tempo está "associado à passagem de uma frente fria e de uma depressão".
 
A partir de terça-feira são esperados períodos de chuva ou aguaceiros, que poderão ser acompanhados de trovoada, sobretudo nas regiões mais a sul. A previsão aponta ainda para queda de neve acima dos 1000/1200 metros. Esta situação deverá manter-se na quarta-feira. 
 
As temperaturas vão descer ligeiramente já amanhã, segunda-feira, e de forma mais acentuada na terça-feira, em especial as máximas.
 
c/ Correio da Manhã
 

Temperaturas máximas vão descer

Escrito por quarta, 11 março 2015 12:55
As temperaturas máximas vão descer. Quem o garante é Ricardo Tavares, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). Em declarações à LUSA, o meteorologista disse que “as temperaturas máximas vão descer três a quatro graus Celsius em Portugal Continental até à próxima segunda-feira”.
 
Ricardo Tavares explicou que a tendência a partir de quarta-feira e até segunda-feira é para uma descida das temperaturas máximas. "A tendência será para baixar três a quatro graus, mas está prevista uma oscilação das temperaturas até à próxima semana. Para amanhã, quinta-feira, está prevista uma pequena descida da máxima, depois, na sexta-feira, sobe e volta a descer no sábado. Vai havendo alguma variação com subidas e descidas ao longo dos próximos dias", salientou. 
 
Quanto ao estado do tempo para quarta-feira e para quinta-feira, Ricardo Tavares adiantou que o IPMA prevê céu pouco nublado ou limpo, apresentando-se em geral muito nublado nas regiões do litoral oeste até final da manhã. Está também previsto, segundo o IPMA, vento fraco, neblina ou nevoeiro matinal, em especial no litoral das regiões do norte e centro e acentuado arrefecimento noturno, com possibilidade de formação de geada em alguns locais do interior.
 
c/ LUSA
O tempo em Portugal Continental vai voltar a mudar.
 
A partir de quarta-feira, o céu muito nublado que se tem verificado nos últimos dias vai dar lugar a céu pouco nublado ou limpo. No entanto, e como avançou ao Correio da Manhã, Ângela Lourenço, meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), há uma contrapartida: “temperaturas mínimas vão descer significativamente na quinta-feira”.
 
Segunda e terça-feira, 2 e 3 de Março, serão dias com temperaturas amenas, em especial nas regiões mais a Sul, onde as máximas irão situar-se entre os 20 e os 22 graus. O céu deverá apresentar-se nublado e sem previsão de chuva. No Norte e Centro do país, as máximas vão variar entre os 15 e os 19 graus, existindo a possibilidade de ocorrência de chuva fraca nas regiões do litoral. 
 
Na quarta-feira, 4 de Março, o céu vai tornar-se gradualmente pouco nublado ou limpo, em todo o território nacional, sendo já expectável uma pequena descida das temperaturas e a formação de geada em alguns locais do interior. Esta situação deverá manter-se na quinta-feira, dia em as temperaturas mínimas vão voltar a cair para valores negativos nas regiões do interior Norte.
 

Mais Populares