segunda, 20 novembro 2017
Marcelo Rebelo de Sousa revelou ontem e confirmou hoje, sexta-feira, a reposição dos dois feriados religiosos e dos dois feriados civis, suprimidos pelo anterior governo da coligação PSD/CDS-PP, pode ler-se numa nota publicada no site da Presidência.
 
O Presidente da República promulgou o diploma que prevê a reintrodução no calendário do feriado de Corpo de Deus, que é móvel e que este ano se celebra no dia 26 de Maio, e o dia de Todos os Santos, que é assinalado a 1 de Novembro.
 
Na quinta-feira, após uma breve reunião com o Papa Francisco, no Vaticano, Marcelo Rebelo de Sousa revelou a reposição destes feriados, comunicada ao Sumo Pontífice, e que “suscitou o agrado da Santa Sé”.
 
Recorde-se que além da reposição dos feriados religiosos, o Governo liderado por António Costa também já ‘devolveu’ aos portugueses os feriados civis do 5 de Outubro, Implantação da República, e do 1 de Dezembro, Dia da Independência de Portugal.
 
c/ Notícias ao Minuto
 

Morreu Nicolau Breyner

Escrito por segunda, 14 março 2016 16:34
Segundo notícia avançada há instantes pela SIC Notícias, morreu Nicolau Breyner. 
 
Nascido em Serpa, o actor alentejano tinha 75 anos.
 
O Correio da Manhã avança que o actor foi encontrado em casa, por volta das 15 horas, já sem vida. O alerta terá sido dado por funcionários da Nicolau Breyner Academia, que terão estranhado o facto de o actor não ter comparecido na escola de actores por ele dirigida, decidindo alertar as autoridades.
 
O actor terá morrido na sequência de um ataque cardíaco, segundo informações avançadas pela TVI24.
 
João Nicolau de Melo Breyner Lopes teve uma longa carreira no teatro, cinema e televisão. Foi actor, guionista, produtor, realizador, director de actores, empresário na área do audiovisual e apresentador de televisão.
 
Participou em mais de 50 programas e séries de televisão e em perto de 40 filmes.
 
Estreou-se na televisão com "As Aventuras de Pascale" em 1966.
 
"Eu Show Nico", "Euronico" e "Nico D'Obra" foram alguns programas televisivos onde participou.
 
No cinema, Nicolau Breyner começou em 1961, no filme "Raça", de Augusto Fraga.
 
Após o 25 de Abril de 1974, criou o programa denominado "Nicolau no País das Maravilhas", onde nasceu a rábula "Senhor Feliz e Senhor Contente", que acabaria por lançar um jovem aspirante a humorista, Herman José.
 
Em 1982, Nicolau Breyner ajudou a escrever Vila Faia, a primeira telenovela portuguesa.
 
Nicolau Breyner, fazia parte do elenco da nova novela da TVI, ainda em filmagens, "A Impostora", com Maria do Céu Guerra, Helena Isabel, Eunice Muñoz e João Perry. Neste trabalho, Nicolau Breyner vestia a pele de Edmundo Gaspar.
 
Nicolau Breyner fundou a NBP Produções, hoje Plural Entertainment.
 
Também teve participação na vida política, concorrendo à Câmara Municipal de Serpa, pelo CDS, em 1995, e à Assembleia Municipal de Sintra, em 2013, pelo Partido da Nova Democracia.
 
Esteve na semana passada numa homenagem a Francisco Pinto Balsemão, num debate sobre televisão e democracia, em Cascais. No último sábado, o actor esteve no Chiado, na inauguração de uma exposição numa livraria de Lisboa.

Faleceu a deputada Odete Silva

Escrito por quinta, 10 março 2016 11:54
A Assembleia da República aprovou, esta quinta-feira, 10 de Março, um voto de pesar pelo falecimento da deputada do PSD Odete Silva, de 44 anos, que morreu esta madrugada vítima de doença oncológica.
 
Odete Silva, nascida a 18 de Setembro de 1971, no Porto, era deputada eleita pelo círculo de Lisboa na presente legislatura, presidente da comissão política do PSD de Vila Franca de Xira e deputada na Assembleia Municipal daquele concelho, tendo também assumido a direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Santa Iria.
 
"Desde cedo se dedicou de forma empenhada à causa pública, abraçando projectos políticos, mas também cívicos", destaca o voto de pesar, recordando também a "mãe extremosa, esposa dedicada, mulher combativa e solidária".
 
No Parlamento, Odete Silva integrava as comissões de Economia, Inovação e Obras Públicas, a comissão de Saúde, e, como suplente, as comissões de Agricultura e Mar e a comissão de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização e Poder Local.
 
A deputada manteve-se em funções até ao início de fevereiro, altura em que a doença não terá permitido continuar a participar nas reuniões do plenário.
 
"É um choque muito grande que sentimos no PSD pela partida de uma colega que muito estimávamos e que nos acompanhou na última legislatura e nesta, uma colega com um espírito muito construtivo e jovial", afirmou o líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, em declarações à Lusa.
 
c/ Jornal de Notícias, Lusa e Observador
 
A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) alertou hoje, quinta-feira, dia 25 de Fevereiro, para a possibilidade de inundações nas zonas mais vulneráveis devido ao agravamento das condições meteorológicas, a partir da madrugada de sexta-feira, com queda de neve, chuva e vento muito forte.
 
Em comunicado, a ANPC refere que é esperado, para os próximos dias, um agravamento das condições meteorológicas, com especial incidência nas regiões a norte do Rio Tejo, Alto Alentejo, Minho e Douro Litoral.
 
No aviso à população sobre as medidas preventivas, a Protecção Civil chama a atenção para a "possibilidade de inundações nas zonas historicamente vulneráveis".
 
O alerta da ANPC surge após o contacto realizado com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que prevê queda de neve acima dos 1.000 a 1.200 metros de altitude, a partir do fim da madrugada de sexta-feira, descendo a cota gradualmente a partir do início da tarde para os 400 e 600.
 
No Sábado, a neve poderá cair em regime de aguaceiros acima dos 200 a 400 metros de altitude, podendo atingir as regiões do sul.
 
Segundo o IPMA, a chuva vai cair por vezes forte, podendo acumular entre 30 e 40 mililitros em seis horas, passando a aguaceiros por vezes fortes de granizo e acompanhados de trovoada, entre o fim da madrugada e o fim do dia de sexta-feira, em especial no período entre o início da manhã e o meio da tarde.
 
O vento vai soprar forte, podendo atingir os 100 quilómetros por hora nas terras altas, a partir do fim da madrugada de amanhã, sexta-feira, e até domingo. Durante este período também se vai registar agitação marítima, com ondas de altura significativa.
 
Tendo em conta as condições meteorológicas, a ANPC alerta para o piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo, possibilidade de cheias rápidas em meio urbano e de inundações, além da possível queda de ramos ou árvores em virtude de vento mais forte.
 
A Protecção Civil chama também a atenção para possíveis acidentes na orla costeira, danos em estruturas montadas ou suspensas e dificuldades de drenagem em sistemas urbanos.
 
Como medidas preventivas, a ANPC recomenda à população que adopte uma condução defensiva, reduza a velocidade, transporte e coloque correntes de neve nas viaturas sempre que se circular nas áreas atingidas pela queda de neve, não atravesse zonas inundadas e garanta uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes e placards.

Morreu o actor eborense Joaquim Rosa

Escrito por quinta, 25 fevereiro 2016 02:31
Vítima de doença, morreu aos 89 anos, na noite de ontem, quarta-feira, 24 de Fevereiro, o actor eborense Joaquim Rosa, disse à Lusa fonte da Casa do Artista.
 
O actor faleceu às 21.45 horas, na Casa do Artista, onde residia já há alguns anos com a sua mulher.
 
Joaquim Rosa fez carreira no teatro e no cinema, mas também na televisão, tendo participado em várias séries e telenovelas, incluindo “Claxon”, "A Viúva do Enforcado", "A Banqueira do Povo" e "Médico de Família".
 
Com o personagem "Padre Mariano", o actor fez ainda uma participação especial na telenovela da TVI, "Flor do Mar", exibida entre 2008 e 2009.
 
Integrou vários espectáculos do produtor teatral Filipe La Féria e actuou em algumas produções escritas por Francisco Moita Flores.
 
A mesma fonte informou que a data e hora do funeral só vão ser confirmados durante o dia de hoje.

Uma fotografia na Patagónia chilena deu a Adriano Neves, um lugar entre os finalistas dos Prémios Mundiais de Fotografia Sony, o único português entre cerca de 270 representantes de mais de 60 países, foi ontem, segunda-feira, anunciado.

Adriano Neves é um dos dez finalistas da categoria “Open Travel”, aberta a fotógrafos não profissionais, com o tema “Viagem”.
 
Com os Cuernos del Paine, dois picos das cordilheiras montanhosas do Parque Nacional Torres del Paine, refletidos sobre o Lago Nordenskjöld, a fotografia foi feita ao início da manhã e o autor disse à Lusa que se destacou pela “forte mensagem de serenidade, acompanhada também de uma complexidade visual que a torna bastante intrigante”.
 
A fotografia foi captada durante uma viagem pela América do Sul, no ano passado, mas, para ter acesso a esta paisagem, Adriano Neves precisou de algum esforço.
 
Para chegar a este local em concreto, acampámos junto ao Lago Pehoé e arrancámos de madrugada, com muito poucas horas dormidas, para a zona da Cascata Salto Grande e do Lago Nordenskjöld”, contou.
 
Apesar de ter formação em Engenharia Civil, Adriano Neves, natural de Tomar e residente em Lisboa, assume como actividade profissional a fotografia, nas áreas de arquitectura e de viagem, sobretudo na vertente de paisagem.
 
Adquiriu a primeira câmara semiprofissional há apenas três anos, mas desde então passou a dedicar-se mais ao passatempo e a tratar as suas viagens “como pequenos projectos de aprendizagem e construção de portfólio”.
 
Adriano Neves já tinha sido seleccionado no ano passado para esta mesma competição, e a sua fotografia, feita na Islândia, foi considerada a melhor entre candidatos portugueses, tendo ainda sido incluída nas 50 melhores da categoria “Panorâmica”.
 
A sua fotografia foi uma das mais de 230 mil imagens submetidas a concurso por fotógrafos de 186 países, tendo Portugal quase duplicado, segundo a organização, o número de entradas relativamente a 2014.
 
Adriano Neves vai conhecer, a 29 de Março, se é vencedor ou não na sua categoria, mas terá de esperar até 21 de Abril, para saber se foi escolhido como "Fotógrafo do Ano", nas secções abertas a não profissionais, e se ganhou os 5.000 dólares (4.538 euros) do respectivo prémio.
 
O resultado será anunciado numa gala em Londres, a par dos vencedores das categorias para profissionais, para jovens e para estudantes.
 
Entretanto, a fotografia de Adriano Neves fará parte de uma exposição dos Prémios Mundiais de Fotografia Sony, em Londres, de 22 de Abril a 08 de Maio, e será incluída na edição do livro que contém as melhores imagens da competição deste ano.
 
c/ LUSA

Presidente Cavaco Silva condecora ex-ministros

Escrito por quinta, 11 fevereiro 2016 00:02
O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, vai condecorar na próxima sexta-feira, dia 12 de Fevevreiro, oito antigos governantes, entre os quais os antigos ministros das Finanças Vítor Gaspar e Luís Campos e Cunha e os ex-ministros da Educação Nuno Crato e Maria de Lurdes Rodrigues.
 
Segundo fonte oficial de Belém, na cerimónia serão ainda agraciados o ex-ministro da Economia Álvaro Santos Pereira, o antigo titular das pastas das Finanças e da Segurança Social António Bagão Felix, o antigo ministro da Saúde Paulo Macedo e ex-ministro da Administração Interna Rui Pereira.
 
Os oito antigos ministros serão condecorados sexta-feira com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.
 
O antigo ministro da Economia António Pires de Lima será igualmente agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique, mas receberá as insígnias posteriormente, devido ao facto de na sexta-feira se encontrar ausente no estrangeiro.
 
De acordo com a página das Ordens Honoríficas Portuguesas na internet, a Ordem do Infante D. Henrique destina-se "a distinguir quem houver prestado serviços relevantes a Portugal, no país e no estrangeiro, assim como serviços na expansão da cultura portuguesa ou para conhecimento de Portugal, da sua história e dos seus valores".
 
A cerimónia de condecoração decorrerá pelas 16 horas, no Palácio de Belém.
 
c/ LUSA

Governo volta a dar tolerância de ponto no Carnaval

Escrito por quinta, 04 fevereiro 2016 13:32
Na próxima terça-feira, 9 de Fevereiro, dia de Carnaval, os funcionários públicos não trabalham.
 
O Governo prepara-se para aprovar, em Conselho de Ministros, um despacho a dar tolerância de ponto aos trabalhadores da função pública, retomando uma prática interrompida pelo anterior executivo.
 
O primeiro-ministro António Costa vai assim cumprir o que prometeu antes de chegar ao Governo, depois de ter criticado o anterior executivo por sempre ter recusado dar tolerância de ponto aos funcionários públicos.
 
A decisão de Passos Coelho gerou polémica e levou a que uma parte significativa dos municípios, sobretudo aqueles com tradição de festejar o Carnaval, tivesse decidido dar "folga" aos seus trabalhadores nos últimos anos, ao arrepio do que era a decisão governamental para os restantes funcionários públicos.
 
c/ Público
 
Está eleito o novo Presidente da República. Como era expectável, Marcelo Rebelo de Sousa é o novo inquilino do Palácio de Belém, com uma vitória em todos os distritos, acontecimento inédito numa primeira volta. Tomará posse a 9 de Março.
 
António Sampaio da Nóvoa, que ficou em segundo lugar, foi o último a assumir a derrota. Como mandam as regras.
 
Marcelo Rebelo de Sousa será o novo Presidente da República Portuguesa. Será o quinto Presidente eleito desde o 25 de Abril de 1974.
 
O novo Presidente da República foi eleito com 52% e quase dois milhões e meio de votos, vencendo em todos os distritos, algo que nunca nenhum candidato conseguiu à primeira eleição. Tanto Mário Soares como Cavaco Silva conseguiram o pleno em todos os distritos, mas foi na eleição para o seu segundo mandato. Com todas as freguesias apuradas, e apesar da vitória incontestada, Marcelo alcançou o terceiro pior resultado eleitoral de um vencedor à primeira volta em presidenciais. Menos só Cavaco Silva em 2006 (50,54%) e Freitas do Amaral em 1986 (46,31%).
 
António Sampaio da Nóvoa, que obteve 22,89% dos votos, felicitando Marcelo Rebelo de Sousa disse: "A partir de agora, Marcelo Rebelo de Sousa é o meu Presidente".
 
Maria de Belém foi a primeira a felicitar Marcelo Rebelo de Sousa e a assumir-se como vencida. As grandes surpresas da noite foram mesmo o baixo resultado alcançado por Maria de Belém Roseira, que se ficou pelos 4,24%, bem como o terceiro lugar atingido por Marisa Matias, a candidata apoiada pelo Bloco de Esquerda, que chegou aos 10,13%.
 
Em quinto lugar surge Edgar Silva, o candidato do Partido Comunista Português, com 3,95% dos votos, seguindo-se Vitorino Silva (3,28%), Paulo de Morais (2,15%), Henrique Neto (0,84%), Jorge Sequeira (0,3%) e Cândido Ferreira (0,23%).
 
No discurso de vitória, no hall da Faculdade de Direito, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que quer "fomentar a unidade nacional", não olhando a esforços para "unir aquilo que as conjunturas dividam e estreitando a relação entre todos" porque "quanto mais coesos formos mais fortes seremos".
 
Como segunda meta, o professor pretende "reforçar a coesão social, pessoal e territorial por imperativo da Constituição e por convicção pessoal". Marcelo promete ser "politicamente imparcial", mas assevera que "não deixarei de ser socialmente actuante".
 
Em terceiro lugar, o vencedor da noite quer "promover convergências políticas" que permitam colmatar a cultura de compromisso e de consenso que se perdeu nos últimos anos. 
 
Como quarta tarefa Marcelo estabelece a necessidade de "incentivar o frutuoso relacionamento entre órgãos de soberania e os agentes políticos, económicos e sociais".
 
Por último, o futuro Presidente define como desafio "conciliar a justiça social com o crescimento económico e a estabilidade financeira".
 
c/ Jornal de Negócios e Público
 

Mais Populares