terça, 20 novembro 2018

A ligação ferroviária entre Beja e Casa Branca deverá ser totalmente reestruturada e deverá constar nas obras prioritárias da Infraestruturas de Portugal

Escrito por  Publicado em António Costa da Silva segunda, 19 fevereiro 2018 00:25
A ligação ferroviária entre Beja e Casa Branca deverá ser totalmente reestruturada e deverá constar entre as obras prioritárias da empresa pública Infraestruturas de Portugal. A reestruturação desta linha é fundamental para as populações, mas também, decisiva para a melhoria nos níveis de coesão e competitividade territorial.
 
Infelizmente, alguns dos comboios que permitem a ligação entre Beja e Lisboa, tiveram horários suprimidos e foram substituídas por autocarro. Esta situação foi fortemente criticada pelo PSD. O Governo promete demasiado, mas os equipamentos públicos têm vindo a degradar-se fortemente, sendo facilmente demonstrável através dos cortes violentos que o investimento público teve nestes últimos 2 anos.
 
É fundamental requalificar a oferta de transporte ferroviário e, neste caso em concreto, que permita melhorar as condições de transporte e funcionamento da oferta ferroviária do Baixo Alentejo.
 
Apesar do efeito desta obra incidir essencialmente no Baixo Alentejo é também determinante para o distrito de Évora, nomeadamente para o concelho de Viana do Alentejo. Em termos práticos esta é uma intervenção fundamental para toda a região Alentejo. 
 
A requalificação e modernização da linha do Alentejo entre Casa Branca (Montemor-o-Novo) - Beja deve ser considerada prioritária, pelo que deveria existir concordância ferroviária entre a Linha de Évora e a Linha do Alentejo, mas também, promover um reforço do equipamento circulante adequado para aquela linha.
 
Se ainda queremos manter a esperança que o Aeroporto de Beja possa servir o Alentejo, é fundamental apostar nesta linha ferroviária.
 
* Deputado António Costa da Silva

Deixe um comentário

  • José Gonçalves
    José Gonçalves
    quinta, 22 fevereiro 2018 14:44

    Isto é visão de estratégia. Também espero que os deputados pela nossa região sigam o mesmo caminho. Chega de marasmo, de esperar que os outros façam. Da minha parte penso juntar-me a todos os que de alguma forma estejam interessados no progresso da nossa região

  • António Nascimento
    António Nascimento
    quarta, 21 fevereiro 2018 14:19

    Um deputado corajoso. É uma evidência; um truísmo. Finalmente alguém do alto Alentejo com o discernimento e a clarividência para trazer à opinião pública a perspetiva realista e inegável deste processo. Sobretudo falar; dar voz à causa. Algo que é expectável de outros político parlamentares de todo o território alentejano.