sexta, 24 novembro 2017

Vai ser só mais um jogo

Escrito por  Publicado em José Lameiras quinta, 12 outubro 2017 10:51
Depois do sorteio da Taça de Portugal os alentejanos festejaram. Um 'grande' vir jogar ao Alentejo é sinónimo de festa rija e a verdadeira essência da Taça. A Taça de Portugal serve, digo eu, para isto mesmo. Serve para colocar em pé de igualdade, durante 90 minutos, amadores e profissionais.
 
Falo com algum conhecimento de causa, apesar de ser noutra modalidade. Sei bem da alegria, e da festa, que foi quando recebemos o Benfica no nosso pavilhão para a Taça. O Pavilhão de Estremoz, que todos dizem que é muito grande, foi pequeno nesse dia e até jogámos numa quarta-feira à noite. O nosso piso, na altura, era sempre criticado e até diziam que era um aliado nosso. Não foi preciso obras nem torniquetes. O Benfica jogou nas condições que havia.
 

Se fosse por opção, por uma questão de receita, até entendia o Lusitano, porque esta é também uma oportunidade única para pagar toda a época. Agora, por imposição, é só mais uma lei e uma medida, como tantas outras que existem, para proteger os grandes e dar esmolas aos pequenos.

Sei das distâncias, a vários níveis, entre um desporto e outro. Sei o que representa o futebol e o que não representa o hóquei. Mas, quando faço esta comparação, estou a pensar na Festa que afinal não vai existir. Estou também a pensar nos jogadores do Lusitano. É certo que eles vão, de qualquer forma, ter a oportunidade de defrontar um clube como o Porto e até jogar num terreno de Primeira Liga. Mas, digo eu, falta o principal que é nós recebermos as visitas na nossa casa e a oportunidade que vão perder de fazer parte de uma festa memorável. Para jogarem no Estádio do Restelo, mais valia que jogassem no Dragão. A receita seria superior e tinham a oportunidade de jogar num estádio de um "grande".
 
Envergonha o Distrito de Évora, e talvez o Alentejo, o facto de não exisitir um campo para receber um jogo deste tipo. No entanto, custa-me muito entender que existam jogadores que não possam jogar em certas condições e que outros o tenham que fazer semana após semana. Então um estádio é homologado para receber jogos referentes a campeonatos nacionais e depois chumbado para receber "um grande"? O que têm os jogadores do Porto, do Sporting ou do Benfica de especial? É por estas e por outras que eu não gosto da expressão "equipas de outro campeonato". Cá para mim, se estão na mesma competição estão em igualdade de circunstâncias e por isso são do mesmo campeonato.
 
Se fosse por opção, por uma questão de receita, até entendia o Lusitano, porque esta é também uma oportunidade única para pagar toda a época. Agora, por imposição, é só mais uma lei e uma medida, como tantas outras que existem, para proteger os grandes e dar esmolas aos pequenos.
 
Um Lusitano - Porto, em Évora, às 10 horas da manhã de sábado,  seria uma festa para a cidade e para o Distrito. Assim, numa sexta-feira, em Belém às 20h15, é só mais um jogo de futebol.
 
* Jornalista José Lameiras
 
 

Deixe um comentário

Mais Populares