sexta, 18 agosto 2017

O atual Governo liderado pelo PS leva 17 meses e não tem nada para mostrar no distrito de Évora

Escrito por  Publicado em António Costa da Silva segunda, 17 abril 2017 11:50

Recentemente tive a oportunidade de fazer uma declaração política a título individual na Assembleia da República. Pretendi fazer uma comparação entre o trabalho do anterior e do atual governo em prol do distrito de Évora.

Sobre o sector agrícola, defendi a simplificação dos procedimentos de pagamento dos apoios aos agricultores no âmbito do PDR2020, o apoio do investimento comunitário público no regadio, a continuação da expansão irrigada pelo EFMA (Alqueva).
 
Quando o PSD esteve no governo (em coligação), recordei que se cumpriram os calendários e simplificaram os procedimentos de reembolso aos agricultores. Deu-se um rumo à agricultura com investimento e apoios concretos. Exemplos da conclusão da barragem de Veiros, do alargamento do regadio na Barragem da Vigia e de Lucefecit. E o que é que fez este governo com o apoio da geringonça? Haverá algo que nos possam mostrar?
 
No que respeita à valorização dos recursos endógenos do distrito, recordei que o governo liderado por Passos Coelho implementou o Plano de Ação Regional, definiu a Estratégia Regional de Especialização Inteligente, programou o Alentejo 2020 com as maiores verbas de sempre para a região, consolidou a atividade turística e a internacionalização do destino e apoiou a expansão de unidades turísticas regionais. Terá sido pouco? Não me parece! O que se espera é que este Governo venha a acrescentar ao que o anterior concretizou.
 

Enquanto fomos governo, em 14 concelhos, conseguimos criar 6 novos centros de saúde. Pergunto o que é que este governo nos tem para apresentar? Zero, a não ser problemas nos Centros de Saúde e falta de médicos (sobretudo especialistas) e equipamentos.

Ao nível da promoção da empregabilidade e qualidade do emprego, o PSD defende o apoio à expansão produtiva empregadora no tecido económico regional, privilegiando a contratação de desempregados de longa duração, maximizar as oportunidades de apoio à geração de emprego das atividades com caracter sazonal. 
 
Quando fomos governo apostámos na qualificação das infraestruturas e nas comunicações de suporte à atividade económica (ex: criação do Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo, Incubadora de base tecnológica Evoratech, Incubadora da ANJE, Centro de Negócios do NERE, etc, etc, etc). Pergunto: o que é que este governo nos tem para apresentar? Pergunto aos partidos que suportam o governo o que é que nos têm para apresentar?
 
Quanto ao sector da saúde, afirmei que o PSD propõe: melhorias do funcionamento da rede distrital de cuidados de saúde, garantir o melhor funcionamento dos equipamentos existentes, apoiar os cuidados de saúde primários, investir no Hospital Regional do Alentejo.
 
Enquanto fomos governo, em 14 concelhos, conseguimos criar 6 novos centros de saúde. Pergunto o que é que este governo nos tem para apresentar? Zero, a não ser problemas nos Centros de Saúde e falta de médicos (sobretudo especialistas) e equipamentos.
 
Depois de expor as propostas do PSD e o trabalho feito pelo anterior governo em matéria de sector social (vários lares criados no distrito: ex: Liga dos Combatentes em Estremoz, Lar da Misericórdia de Estremoz, Lar da Azaruja, Lar de Infância e Juventude Montemor, etc, etc), educação (renovação dos equipamentos escolares do distrito), juventude (ex: Pista de Atletismo e Campo de Rubgy em Évora, conclusão da Pousada da juventude em Évora) e cultura (ex: recuperação da Igreja de São Francisco em Évora, etc, etc, etc).
 
E a pergunta é a mesma: O que é que este Governo e os partidos que o suportam nos têm para mostrar? Nada.
 
Conclui a minha intervenção manifestando que a governação liderada pelo PSD tem muito trabalho para mostrar. Ao contrário, o atual executivo leva 17 meses e não tem nada para mostrar no distrito de Évora.
 
Fica lançado o desafio.
* Deputado António Costa da Silva

Deixe um comentário

Mais Populares