sábado, 27 novembro 2021
sábado, 02 outubro 2021 19:53

Dois dos sete detidos pelo NIC de Estremoz ficam em prisão preventiva

Escrito por
Os dois homens foram conduzidos ao Estabelecimento Prisional de Beja Os dois homens foram conduzidos ao Estabelecimento Prisional de Beja DR

 
Ao que o Ardina do Alentejo conseguiu apurar junto de fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR), o Tribunal de Instrução Criminal de Évora decretou na passada sexta-feira, a prisão preventiva de dois dos sete suspeitos de tráfico de droga detidos na passada quinta-feira, nos concelhos de Estremoz, Sousel e Campo Maior, numa operação liderada pelo Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Estremoz da GNR.
 
Ainda segundo a mesma fonte, os dois homens foram conduzidos ao Estabelecimento Prisional de Beja, onde vão aguardar o desenrolar do processo.
 
No que diz respeito aos outros cinco suspeitos, dois ficaram sujeitos a apresentações bissemanais, e três a apresentações semanais na força de segurança da área de residência, com proibição de contactarem entre si, segundo a fonte da GNR.
 
Tal como o Ardina do Alentejo, oportunamente aqui noticiou, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Estremoz, o Comando Territorial de Évora da Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve no passado dia 30 de Setembro, quinta-feira, sete homens, com idades compreendidas entre os 17 e os 40 anos, por tráfico de estupefacientes e posse de arma proibida, nos concelhos de Estremoz, Sousel e Campo Maior.
 
Em comunicado enviado às redacções, a GNR referiu que “no âmbito de uma investigação que decorreu durante um ano, foi possível apurar que um grupo organizado adquiria o produto estupefaciente e disponibilizava-o localmente e noutros concelhos”. A força de segurança salientou ainda que “no decorrer das diligências de investigação, foi dado cumprimento a 10 mandados de busca, dos quais oito domiciliárias e duas em veículo, o que culminou na apreensão do seguinte material:
180 doses de haxixe;
20 doses de cocaína;
2 doses de heroína;
2 doses de liamba;
Uma caçadeira;
Uma arma de ar comprimido;
Um veículo;
13 telemóveis;
Quatro balanças de precisão;
Duas televisões LCD;
Um computador;
120 euros em numerário;
Diverso material utilizado para consumo e preparação do estupefaciente”.
 
Ao que o Ardina do Alentejo conseguiu apurar, esta acção ocorrida na passada quinta-feira, contou com o reforço dos Comandos Territoriais de Évora e Portalegre, de elementos da Investigação Criminal (IC), do Destacamento de Intervenção (DI) e da Policia de Segurança Pública (PSP).
 
 
 
 
 
Modificado em domingo, 03 outubro 2021 10:02

Deixe um comentário