sexta, 14 dezembro 2018

Burlões detidos em Estremoz

Escrito por  Publicado em Estremoz quarta, 14 novembro 2018 00:06
Os indivíduos detidos e identificados têm antecedentes criminais, relacionados com vários processos por burlas Os indivíduos detidos e identificados têm antecedentes criminais, relacionados com vários processos por burlas DR
Um casal de burlões foi detido, em Estremoz, por elementos da esquadra estremocense da Polícia de Segurança Pública (PSP).
 
A detenção, que aconteceu na passada sexta-feira, 9 de Novembro, ocorreu cerca das 13 horas, junto ao Centro de Saúde da cidade branca do Alentejo.
 
Segundo o que o Ardina do Alentejo conseguiu apurar, o casal de etnia cigana, residente em Portalegre, burlou um individuo em Évora. A burla, que envolveu a compra e venda de um automóvel da marca Mercedes, aconteceu na presença de mais elementos de etnia cigana, familiares do casal posteriormente detido.
 
Depois de ter transferido a viatura automóvel para o nome dos “novos” proprietários, alegadamente sem ter recebido qualquer compensação financeira, o vendedor, um homem residente na zona de Lisboa, viu-se, de um momento para o outro, sozinho, sem dinheiro, sem viatura e sem conseguir avistar, quer os compradores, quer os familiares e companheiros dos burlões.
 
Fonte da PSP adiantou-nos que a esquadra de Estremoz foi informada do sucedido pela sua congénere de Évora, tendo interceptado o casal em pleno IP2, junto ao Centro de Saúde de Estremoz, conduzindo um veículo da marca Mercedes.
 
Depois de algemados, os burlões foram conduzidos à esquadra de Estremoz da PSP, onde foram devidamente identificados. O casal foi notificado para se apresentar no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Évora, na passada segunda-feira, desconhecendo-se até ao momento quais as medidas de coação aplicadas.
 
A mesma fonte da PSP revelou ao nosso portal de informação que os indivíduos detidos e identificados têm antecedentes criminais, relacionados com vários processos por burlas, ocorridos em vários pontos do país.

Deixe um comentário