segunda, 28 maio 2018

Intermarché de Estremoz e Delegação de Estremoz da Cruz Vermelha Portuguesa unidos em Ceia de Natal solidária

Escrito por  Publicado em Estremoz terça, 19 dezembro 2017 23:47
Ceia Solidária de Natal reuniu cerca de 130 pessoas carenciadas Ceia Solidária de Natal reuniu cerca de 130 pessoas carenciadas Pedro Soeiro
No passado Sábado, dia 16 de Dezembro, Estremoz foi uma das 61 localidades portuguesas que recebeu aquela que já é considerada como a maior ceia solidária de Natal alguma vez organizada em território nacional.
 
A iniciativa, que decorreu no Pavilhão B do Parque de Feiras e Exposições da cidade branca do Alentejo foi organizada pela Delegação da Cruz Vermelha Portuguesa de Estremoz e foi totalmente fornecida pelo Intermarché de Estremoz.
 
No total, as 61 localidades servirão mais de 7 mil beneficiários da Cruz Vermelha Portuguesa.
 
Pedro Esperança, aderente do Intermarché de Estremoz explicou que o Grupo Os Mosqueteiros está presente em “245 localidades com um modelo de gestão diferenciador, composto por empresários independentes, que como eu, vivem nas localidades onde as lojas estão implantadas e que por isso conhecem bem a história dos seus clientes. Este modelo permite-nos desenvolver uma relação de proximidade directa, quer com quem nos visita, quer com as instituições da região, tornando possível uma ação como esta”. Acrescentou ainda que “o projecto da ceia solidária de Natal nasceu de uma vontade de querer proporcionar um momento de convívio e amor a quem de outra forma poderia não usufruir de um momento como este”.
 
Francisco George, Presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, acrescentou que “esta ceia solidária de Natal representa o culminar de um trabalho que as Delegações da Cruz Vermelha Portuguesa têm edificado por todo o país. Esta ação não teria sido possível sem o apoio do Grupo Os Mosqueteiros, que através do Intermarché, a sua marca alimentar, nos forneceu mais de 7 mil refeições completas de Natal, proporcionando assim todas as condições para pormos em prática um momento natalício que de outra forma poderia não existir”.
 
Em declarações ao Ardina do Alentejo, Rosália Cardanha, Presidente da Direcção da Delegação de Estremoz da Cruz Vermelha Portuguesa, afirmou que o papel “da Cruz Vermelha é essencial, seja nesta seja noutras iniciativas de apoio à comunidade. Existimos para reduzir o sofrimento e apoiar com um abraço muito humano aqueles que se encontram em estado de maior fragilidade. Esta foi também, sem dúvida, uma dessas actividades”. Acrescentou ainda que “no entanto, não é a única. Nos 103 anos desta delegação, temos apoiado, de diversas formas, a comunidade e os seus agentes. Temos estado sempre de apoio à comunidade, seja através da emergência, do corpo de voluntário geral, do apoio psicossocial de emergência. São exemplos desse apoio  os quatro anos em que os nossos profissionais e voluntários se encontram fora do seu espaço familiar na época do Natal, para garantir o apoio ao centro de saúde no transporte de doentes, o apoio semanal dos voluntários destas instituições nas visitas aos idosos em montes isolados, o apoio em géneros alimentares a cerca de 124 famílias por mês, o apoio psicossocial, que esteve presente nos últimos afogamentos no Alqueva e nos fogos de Pedrogão Grande... Estes são alguns dos exemplos do nosso apoio à comunidade, que reconheço que nem sempre é visível ou divulgado por nós, mas que todos os dias são praticados”.
 
Sobre esta Ceia Solidária, que reuniu cerca de 130 pessoas carenciadas, Rosália asseverou que “estiveram envolvidos cerca de 30 voluntários gerais da CVP e cinco voluntários do Intermarché. O voluntariado assumiu-se nas mais diversas classes etárias, sendo que a voluntária mais nova tem sete anos”. Olhando para a “sua” delegação, salientou ser “necessário criar um espírito de voluntariado e esperança na humanidade, que deve começar nos mais jovens. A Cruz Vermelha orgulha-se de poder contar com pessoas tão envolvidas e felizes com os seus actos de ajuda! Por isso apelamos a todos aqueles que queiram fazer a diferença que se inscrevam no voluntariado da CVP. Precisamos de pessoas empenhadas e com vontade de apoiar”. Rosália Cardanha concluiu deixando “uma palavra especial ao Intermarché de Estremoz, que fez toda a diferença nesta iniciativa. Não seria possível esta actividade sem o seu envolvimento. Estamos muito gratos a todos aqueles que nos apoiaram para podermos dar um dia diferente a pessoas tão especiais”.
 
A ceia solidária de Natal aconteceu em simultâneo de norte a sul do país. Para além da maior ceia solidária de Natal organizada pela Cruz Vermelha Portuguesa, no dia 16 de dezembro o Intermarché forneceu mais 22 ceias solidárias, perfazendo um total de 83 ceias, que chegaram a mais de 10 mil pessoas carenciadas.

Deixe um comentário

Mais Populares