sexta, 24 novembro 2017
A Câmara Municipal de Estremoz, através da sua página oficial na rede social Facebook, acaba de anunciar mais dois nomes do cartaz musical da FIAPE 2017.
 
O cantor angolano Matias Damásio e o dj nacional Diego Miranda sobem ao palco da 31ª edição da Feira Internacional de Agropecuária de Estremoz, no dia 29 de Abril, sábado.
 
Matias Damásio, o cantor e compositor mais acarinhado do momento, vai apresentar na FIAPE 2017, o quarto álbum de originais, “Por Amor”. 
 
“Por Amor” é considerado o disco mais bonito, intenso e honesto da carreira de Matias Damásio. Ao longo de 12 canções, histórias de amor, força, esperança, optimismo e orgulho no seu país, na sua história. Este disco celebra igualmente 10 anos de uma carreira única daquele que é um dos artistas mais reconhecidos e premiados de África.
 
O último trabalho de estúdio é já um sucesso de vendas em Portugal, com o single “Loucos” com mais de 12 milhões de visualizações no YouTube.
 
Líder em Angola e recordista com o marco de 75 mil discos vendidos num só dia, Matias Damásio é hoje um nome incontornável da música de expressão portuguesa.
 
Diego Miranda é um DJ e produtor português.
 
Aos 38 anos já passou por algumas das maiores festas e festivais mundiais tais como MTV Shakedown, Creamfields, Rock in Rio ou Sensation White. Diego alcançou o panorama internacional de relevo em 2009, com o hit "Ibiza for Dreams", adquirindo um estatuto ímpar, sendo, no Verão de 2011 um dos Dj produtores com presença assídua na cabina do Ushuaia Beach Hotel de Ibiza.
 
Em 2011, é nomeado para os prémios MTV na categoria Best Portuguese Act.
 
Dia 29 de Abril, o encontro está marcado, no Parque de Feiras e Exposições Eng. André de Brito Tavares, em Estremoz, para os concertos de Matias Damásio e de Diego Miranda.

 

A Câmara Municipal de Estremoz, através da sua página oficial na rede social Facebook, acaba de anunciar mais dois nomes do cartaz musical da FIAPE 2017.
 
O cantor português de música reggae Richie Cambell e a dupla de dj’s nacionais Karetus sobem ao palco da 31ª edição da Feira Internacional de Agropecuária de Estremoz, no dia 28 de Abril, sexta-feira.
 
Ricardo Ventura da Costa, nome de nascimento de Richie Campbell, de 30 anos, trata o reggae por tu. Depois da banda “Stepacide” e do projecto “No Joke Sound System”, lançou-se numa carreira a solo, tendo editado em 2010 o seu primeiro álbum “My path”. Com o disco "Focused" obtém grande sucesso, destacando-se a faixa "That's How We Roll", nomeada aos Globos de Ouro 2013.
 
Por ocasião da tour Focused, gravou “Live at Campo Pequeno”, lançado em 2014 no formato CD e DVD. Em Maio de 2015, lançou o disco "In the 876", gravado em Kingston, capital da Jamaica, e Lisboa, e que em duas horas chegou ao top de vendas do ITunes. Em 2016 lançou o single "Do You no Wrong" que devido ao grande sucesso ganhou o prémio de "Single de Ouro".
 
Logo após o concerto que se espera electrizante de Richie Campbell,  sobem ao palco principal da FIAPE 2017, a dupla de dj’s portugueses Karetus, dupla criada no ano de 2010 pelos Dj’s e produtores Carlos Silva e André Reis.
 
O seu primeiro passo no mundo da música foi marcado pelo single “Future is Now”, faixa que se posicionou no sétimo lugar do Beatport. O EP “Entrudo”, já debaixo da marca Rottun Records, foi o segundo grande sucesso de Karetus, estando entre os 10 mais vendidos no Beatport e abrindo novas portas para o dueto.
 
Karetus é um sinónimo de dedicação, originalidade e talento.
 
Dia 28 de Abril, o encontro está marcado, no Parque de Feiras e Exposições Eng. André de Brito Tavares, em Estremoz, para os concertos de Richie Campbell e de Karetus.
 

 

Começou por ser publicada no site “A Voz dos Jovens”. Daí até ao site da associação feminista Capazes foi um pequeno passo. Mais de 170 mil pessoas já a leram e mais de 18 mil pessoas já a partilharam na rede social Facebook. A “Carta aberta a Donald Trump escrita por uma mulher” tornou-se viral e é da autoria da estremocense Ana Beatriz Basílio, de 17 anos.
 
Numa breve entrevista concedida ao Ardina do Alentejo, a estudante do 12º ano de Economia na Escola Secundária Rainha Santa Isabel de Estremoz, confessou que não esperava que a sua carta se tornasse tão popular, mas já que a mesma se tornou viral, gostava que Donald Trump a lesse, embora Ana acredite que em nada alteraria as decisões que o Presidente dos Estados Unidos da América vai tomar.
 
E tudo começou com “Querido Donald”…
 
Ardina do Alentejo - Como e quando surgiu a ideia de escreveres aquela carta aberta a Donald Trump?
Ana Beatriz Basílio (ABB) - A carta surgiu de um momento de revolta com tudo o que estava a acontecer. Era perto das 23 horas quando a comecei a escrever, após um dia inteiro a acompanhar as diversas Marchas das Mulheres pelo mundo inteiro, senti que era a hora de me fazer expressar! Se não fosse perto das 23 horas muito provavelmente esta carta não tinha sido escrita, já que eu falo muito com os meus pais sobre os assuntos da actualidade, mas nesse momento eles já estavam a dormir e tive que arranjar uma forma de dar “forma” às minhas ideias e surgiu assim a carta!
 
Ardina do Alentejo - Como é que estás a ver toda essa “popularidade” que tu e a tua carta estão a ter no momento?
Ana Beatriz Basílio (ABB) - Para ser sincera nunca esperei que a carta tivesse tanta popularidade, quando a escrevi não foi o com objectivo de vir a ganhar algo, foi apenas uma forma de me expressar! Quando acabei de escrever a carta e a fui reler percebi que até não estava nada mal e mostrei a algumas pessoas que me deram um feedback bastante positivo. A carta começou por ser publicada num site/blog de jovens chamado “A Voz dos Jovens”, chegou depois ao site das “Capazes” e a partir daí tornou-se viral! Neste momento já cerca de 170 mil pessoas leram a carta e já tem mais de 18 mil partilhas no Facebook, foi mesmo algo que nunca pensei! O feedback é muito positivo, claro que não se pode agradar sempre a gregos e a troianos e existe algumas pessoas que manifestam a sua opinião que é diferente da minha, mas maioritariamente as pessoas partilham a minha opinião. Ser reconhecida como “olha a rapariga que fez aquela carta a defender as mulheres” é bastante positivo e bastante gratificante porque a luta pela igualdade de géneros é o que mais quero ver ser cumprido!
 
Ardina do Alentejo - E se Trump lesse a carta…
Ana Beatriz Basílio (ABB) - Após se ter tornado viral, o objectivo passou a ser esse mesmo! Sei que a carta não mudaria em nada as decisões que o Donald Trump vai tomar, mas ao menos eu posso dizer que fico de consciência tranquila porque dei um contributo para esta grande luta, a qual não devia ser luta já que os direitos das mulheres também são direitos humanos e esses devem ser assegurados. É triste que em pleno século XXI ainda se tenha que lutar assim e enquanto eu não vir esta questão resolvida já mais me irei calar!
 
Ardina do Alentejo publica agora a “Carta aberta a Donald Trump escrita por uma mulher”…
 
Querido Donald, 
Não é assim que gostas de nos tratar? Só quero que saibas que não é assim que queremos ser tratadas, cada uma de nós tem nome, sabes?
Então da próxima vez que te dirigires a nós faz o favor de o fazer com respeito!
Escrevo-te esta carta ainda neste doloroso dia 21 de Janeiro de 2017, um dia após te tornares o presidente dos Estados Unidos da América.
O motivo desta carta? Ainda não te o revelo, mas quando chegar ao fim quero que o entendas na perfeição!
Hoje foi o dia das Mulheres saírem à rua, mas não saíram sozinhas, saíram com todas as pessoas que, desta ou daquela forma, não estão de acordo com as tuas idéias ou ideais!  Homens, Mulheres, crianças, idosos, imigrantes,  pessoas com diferentes orientações sexuais,  não vou conseguir enumerar todas as pessoas, e peço desculpa por isso mesmo, mas felizmente houve muita adesão, muito mais do que tu imaginas!
A marcha foi "criada" com o intuito de mostrar a todos mas em especial a ti que os direitos das mulheres são direitos humanos! Não, nós Mulheres não somos nojentas por amamentar os nossos filhos. Não, nós Mulheres não devemos ter medo de poder perder os nossos filhos simplesmente porque somos mães solteiras ou porque temos uma mulher como companheira. 
Nós mulheres somos muito mais do que tu pensas! 
NÃO, NÓS MULHERES NÃO VAMOS FICAR SUJEITAS A ESTE TIPO DE VIOLAÇÕES DOS NOSSOS DIREITOS.  
Só porque nasci com uma vagina em vez de um pénis sou um ser inferior? 
Pensa no contrário querido Trump, se fosses tu a nascer mulher gostavas de ser constantemente humilhado e mal tratado? Gostavas de saber, logo à partida, que vais ganhar menos que um homem sendo muitas vezes mais qualificada que ele? Gostavas de andar na rua, à noite, com receio do que te podia acontecer? Gostavas?  
Penso que não.  
Faz-nos o favor de mudar, o machismo era para ter ficado para trás, no século anterior e não estar presente em 2017 muito menos num presidente dos Estados Unidos da América.
 A forma como falas de nós não é digna nem para uma boneca de porcelana...então porque falas assim para mais de 50% da população do Mundo? 
Eu não sou um objeto sexual, eu não sou só "válida' profissionalmente por causa da minha aparência física ou descontrolada quando estou com o período. Eu não sirvo para ficar em casa a tomar conta dos teus filhos, se os filhos também são teus porque é que não ajudas em casa? 
Trump, acho que a mensagem desta carta é simples e fácil de entender! 
"Mulheres, temos de tratá-las como se fossem m****" não é o melhor lema. Não te esqueças que a nossa luta começou hoje e já te demos provas que somos capazes! 
Mais uma coisa Trump, "Não sejas Trump"!
A Câmara Municipal de Estremoz, através da sua página oficial na rede social Facebook, acaba de anunciar os primeiros nomes do cartaz musical da FIAPE 2017.
 
A banda The Luckie Duckies e o rapper Dillaz sobem ao palco de um dos maiores eventos realizados a Sul do Tejo no dia inaugural da 31ª edição da Feira Internacional Agropecuária de Estremoz.
 
Os The Luckie Duckies são uma banda portuguesa, liderada pelo carismático Marco António, inspirada inicialmente em artistas dos anos 50 e princípios da década de 60 do século XX, como Elvis Presley, Dean Martin, Frank Sinatra e Sammy Davis Jr., mas que rapidamente mergulhou em toda uma nostalgia musical influenciada pelos estilos internacionais mais populares entre os anos 20 e os anos 60, como o Swing, Jazz, Blues, Bossanova, Rock'N'Roll e clássicos da música portuguesa.
 
Em 2017, ano em que comemoram 30 anos de carreira, os The Luckie Duckies preparam-se para lançar o seu quarto álbum, curiosamente intitulado “Patinhos Sortudos”.
 
Depois dos The Luckie Duckies, sobe ao palco principal da FIAPE, o rapper Dillaz.
 
Aos 27 anos, e já com algumas músicas de sucesso, que diariamente rodam nas rádios nacionais, André para os mais chegados e Dillaz para quem o segue e ouve, é considerado por muitos uma das maiores promessas da nova escola do hip hop e do rap cantado na língua de Camões. Há mesmo quem considere que “Palavras Correctas” se irá tornar uma das míticas músicas do hip hop nacional.
 
Dia 27 de Abril, o encontro está marcado, no Parque de Feiras e Exposições Eng. André de Brito Tavares, em Estremoz, para os concertos de The Luckie Duckies e de Dillaz.
 

 

Estremoz e a região Alentejo estão em destaque por entre os nomeados para os prémios “Os Melhores do Ano 2016”, uma iniciativa da revista WINE - A Essência do Vinho.
 
O vinho “Dona Maria Grande Reserva 2011”, do produtor estremocense Júlio Bastos, está nomeado na categoria “Vinho do Ano”, enquanto o enólogo Luís Louro, da Adega Monte Branco, está designado na classe “Enólogo do Ano”. A cidade de Estremoz aparece na lista de nomeados da revista Wine, seleccionada na categoria “Destino Gastronómico do Ano”.
 
Por entre os 60 nomeados, divididos pelas 15 categorias, o Alentejo faz-se ainda representar pela Vicentino Wines, nomeada na categoria “Produtor Revelação do Ano”, pelo Enoturismo da Cartuxa, em Évora, pela Herdade do Esporão, em Reguengos de Monsaraz, e pela São Lourenço do Barrocal, em Monsaraz, todos nomeados na nova categoria “Enoturismo do Ano”.
 
A celebrar 100 edições e 10 anos de existência, a revista WINE – A Essência do Vinho vai assim eleger quem mais se destacou no vinho e na gastronomia durante o ano passado. Segundo a revista da especialidade, “estão nomeados personalidades e projectos que se distinguiram em diversas áreas e desenvolveram um trabalho de excelência em prol do vinho, da gastronomia e do enoturismo”. 
 
“Os Melhores do Ano 2016” serão anunciados e premiados na cidade do Porto, no Hotel Crowne Plaza, no próximo dia 27 de Janeiro.
 
Ardina do Alentejo apresenta-lhe de seguida a lista completa dos nomeados aos prémios “Os Melhores do Ano 2016”, pela revista WINE – A Essência do Vinho.
 
VINHO DO ANO
Barca Velha 2008 (Douro)
Casa de Santar Nobre 2013 (Dão)
Dona Maria Grande Reserva 2011 (Alentejo)
Quinta do Vallado ABF Very Old Tawny Porto 1888 (Vinho do Porto)
 
PERSONALIDADE DO ANO NO VINHO
Filipa Garcia (administradora Garcias)
Hans Jorgensen (produtor Cortes de Cima)
Pedro Jorge (proprietário Garrafeira Alfaia)
Vasco d’Avillez (presidente da CVR Lisboa)
 
PRODUTOR DO ANO
Casa Agrícola Horácio Simões (Península de Setúbal)
Herdade do Portocarro (Península de Setúbal)
Provam (Monção e Melgaço)
Quinta do Lemos (Dão)
 
PRODUTOR REVELAÇÃO DO ANO
Azores Wine Company (Açores)
Druida (Dão)
Quinta do Popa (Douro)
Vicentino Wines (Alentejo)
 
ENÓLOGO DO ANO
Jorge Moreira (Douro)
Luís Louro (Alentejo)
Rita Marques (Várias regiões e países)
Tiago Alves de Sousa (Douro)
 
SOMMELIER / WINE DIRECTOR DO ANO
António Coelho (Lasarte, Barcelona, Espanha)
Luís Moura (Dux Petiscos e Vinhos, Coimbra)
Pedro Santos (Rei dos Leitões, Mealhada)
Rui Miguel Madeira (Areias do Seixo, Torres Vedras)
 
MIXOLOGISTA DO ANO (nova categoria)
João Rodrigues (Columbus Cocktail & Wine Bar)
José Robertson (Cinco Lounge, Lisboa)
Paulo Gomes (Red Frog, Lisboa)
Tiago Moreira (Pestana Vintage, Porto)
 
PERSONALIDADE DO ANO DA GASTRONOMIA
Adriana Freire (Cozinha Popular da Mouraria)
Duarte Calvão (jornalista)
Edgardo Pacheco (jornalista)
Fátima Moura (autora de livros de gastronomia e gastrónoma)
 
CHEFE DE COZINHA DO ANO
Alexandre Silva (Loco, Lisboa)
Henrique Sá Pessoa (Alma, Lisboa)
Luís Américo
Tomoaki Kanazawa (Kanazawa, Lisboa)
 
RESTAURANTE GASTRONÓMICO DO ANO
Casa de Chá da Boa Nova (Leça da Palmeira)
LAB by Sergi Arola (Sintra)
Loco (Lisboa)
The Yeatman (Vila Nova de Gaia)
 
RESTAURANTE COM MELHOR SERVIÇO DE VINHOS
Fortaleza do Guincho (Cascais)
Gaveto (Matosinhos)
Rei dos Leitões (Mealhada)
Romando (Vila do Conde)
 
PRODUTO ARTESANAL DO ANO
Casa do Aido (São Pedro do Sul)
Chá Camélia (Vila do Conde)
Quinta de Folga (Melgaço)
Salmarim (Castro Marim)
 
DESTINO GASTRONÓMICO DO ANO
Braga
Estremoz
Funchal
Mealhada
 
ENOTURISMO DO ANO (nova categoria)
Cartuxa (Évora)
Esporão (Reguengos de Monsaraz)
Hotel Monverde (Amarante)
São Lourenço do Barrocal (Monsaraz)
 
PERSONALIDADE DO ANO NO BRASIL
Alexandre Henriques (restaurante Gruta de Santo António, Nitéroi – Rio de Janeiro)
Carlos Moura (importadora Brasvini)
Joachim Koerper (restaurante Eleven Rio, Rio de Janeiro)
José Jaime Barcelos (restaurante Ostradamus, Florianópolis)
A sede da Sociedade Filarmónica Artística Estremocense "União" recebe no próximo dia 20 de Janeiro, sexta-feira, pelas 21.30 horas, a apresentação do livro “Foi como um Rio”, da autoria de Francisco Ceia.
 
Francisco Ceia é um escritor, actor e cantautor natural de Portalegre.
 
A apresentação do livro estará a cargo de Maria do Céu Pires e contará com dois momentos musicais, um a cargo do próprio Francisco Ceia, que cantará algumas músicas de sua autoria, e um segundo pela Sociedade Filarmónica Artística Estremocense, anfitriã da iniciativa.
Cerca das 14 horas de hoje, dia 12 de Janeiro, no Hospital de Santa Marta, em Lisboa, faleceu aos 76 anos, o antigo Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, António Véstia da Silva.
 
António João Véstia da Silva, filho de António Domingos da Silva e de Maria Joana Véstia, nasceu na freguesia de S. Domingos de Ana Loura, concelho de Estremoz, a 12 de Janeiro de 1941.
 
Em 1948, com sete anos de idade, inicia a sua formação primária em S. Domingos de Ana Loura. Concluída a formação primária vai trabalhar para o campo como guardador de gado até aos 14 anos. 
 
Em 1955, ingressa no Curso Comercial na Escola Industrial e Comercial, em Beja, que termina em 1960. Permanece na mesma escola durante um ano como mestre de Grafias. Em 1961, sai de Beja para Espinho, onde se efectiva na Escola Industrial e Comercial. Mantém-se em Espinho até 1966, quando transita para a Escola Industrial e Comercial Avelar Brotero, em Coimbra. Em simultâneo com a actividade lectiva, desenvolvida em Coimbra, ingressa no curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, que conclui em 1972, um ano mais tarde em virtude da sua participação na Greve Estudantil de 1969. 
 
Em 1972, concluído o curso de Direito, desempenha as funções de Delegado do Procurador da República na Comarca de Oliveira do Hospital, entre 15 de Dezembro de 1972 e 13 de Março de 1973. No dia seguinte presta as mesmas funções na Comarca de Pombal, embora na qualidade de requisitado, entre 14 de Março e 29 de Setembro de 1973. Nesse mesmo ano, a 4 de Outubro, requereu a exoneração do cargo de Delegado do Procurador da República em Oliveira do Hospital, regressando a Estremoz, onde virá a exercer a advocacia e a actividade lectiva na Escola Industrial e Comercial. 
 
Entre 28 de Março de 1975 e 31 de Dezembro de 1976, desempenha as funções de Presidente da Comissão Administrativa ad hoc da Câmara Municipal de Estremoz. Mantém-se no cargo de Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, até 29 de Dezembro de 1982, após vitória nas eleições autárquicas de 1976 e 1979, respectivamente. 
 
Em 1982 regressa à advocacia até 1989, quando se candidata à presidência da Câmara Municipal de Estremoz. Desempenhou as funções de Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, entre 2 de Janeiro de 1990 e 16 de Novembro de 1992, quando requereu a aposentação.
 
À família enlutada, Ardina do Alentejo apresenta as mais sentidas condolências.
Um dos esqueletos provenientes da necrópole medieval do Rossio Marquês de Pombal, estudado pelas investigadoras Ana Curto e Teresa Fernandes, foi considerado pela conceituada revista Forbes, um dos 10 esqueletos mais intrigantes de 2016.
 
Este esqueleto, um dos 115 encontrados numa escavação arqueológica em Estremoz, num cemitério datado entre os séculos XII e XV, já tinha sido notícia no início do ano de 2016, pelo facto de nele ter sido identificado um fungo característico das regiões tropicais.
 
A publicação norte-americana salienta que o “Mycetoma ou pé de Madura é uma doença fúngica sobejamente conhecida historicamente, e que afeta os trabalhadores agrícolas de áreas sub-tropicais do mundo", mas "quase nunca é identificado em esqueletos antigos”.
 
No passado, antes da aplicação de bons antifúngicos e antibióticos, o Mycetoma seria de cura quase impossível, a não ser se fosse praticada a amputação do membro” acrescenta a Forbes. 
 
Para a conceituada revista “ainda mais interessante neste esqueleto é o facto de estar perfurado na cabeça, como que tivesse sido praticada uma forma inicial de cirurgia craniana”. A publicação lança ainda uma dúvida, cuja resposta não é clara: “A questão do pé poderia estar relacionada com a cirurgia do crânio?”.
 
Nos 10 esqueletos mais intrigantes de 2016 para a revista Forbes, encontram-se ossadas encontradas, entre outros pontos do planeta, em Ontário, no Canadá, em Nápoles, na Itália, ou em York, na Inglaterra.
 
Os outros esqueletos mais intrigantes
 
No artigo publicado na revista norte-americana, o 1.º lugar da lista é ocupado pelo esqueleto sem cabeça de um antigo gladiador romano, descoberto em Inglaterra, seguindo-se as ossadas encontradas no Bahrein de uma mulher com uma deformação no úmero que fazia com que o seu braço se movesse numa direcção anormal.
 
Em terceiro lugar estão os ossos do cantor italiano de ópera meio soprano Gaspare Pacchierotti. Os investigadores descobriram que a postura que adoptava para cantar melhor alterou a sua estrutura óssea.
 
Logo a seguir estão os ossos encontrados numa vala comum no Canadá de soldados baleados na guerra de 1812. Os cientistas não sabem se os soldados eram britânicos, estado-unidenses ou canadianos.
 
Em quinto, estão os restos mortais de uma mulher que media 2,18 metros. Ela sofria de gigantismo e acromegalia e viva na Polónia.
 
Depois aparecem os ossos de um homem encontrados num navio que naufragou há mais de 2000 anos, na Antiga Grécia.
 
Em sétimo lugar estão os ossos de uma mulher que os cientistas acreditam ser Amelia Earhart. O corpo da aviadora desapareceu em 1937 no oceano pacífico, quando ela tentava fazer um voo ao redor do planeta.
 
Em oitavo estão os restos mortais de um homem da Roma Antiga que sofreu uma fratura na anca que fez com ficasse com uma perna maior do que a outra. Para compensar, o homem andava na ponta dos pés com a perna mais curta.
 
No nono lugar estão os ossos de uma mulher que terá morrido com a praga do Justiniano, uma epidemia que atacou o Império Bizantino. Esta é a mais antiga epidemia de praga identificada.
 
c/ Diário de Notícias
E o portal 100% DJ continua a dar que falar. Se na semana passada falámos aqui no Ardina do Alentejo da grande votação que o portal da responsabilidade do estremocense Ivo Moreira estava a levar efeito, tendo como objectivo a eleição dos 30 melhores Dj’s do país, e cuja votação foi ganha pelo DJ que animou uma das noites da FIAPE 2016, o DJ Kura, esta semana voltamos a falar do portal que nasceu programa de rádio, na Rádio Despertar - Voz de Estremoz.
 
E falamos do 100% DJ novamente, porque no ano em que comemora o seu nono ano de existência, o portal que vive 365 dias ao ritmo da noite é um dos nomeados da segunda edição dos Iberian Festival Awards, na categoria de “Best Media Partner”, juntamente com outros festivais, artistas e marcas.
 
Entre os nomeados de todas as categorias constam festivais como Boom Festival, Rock In Rio Lisboa e Sónar. David Guetta (Utopia) e Oliver Heldens (RFM SOMNII) estão entre os nomeados para “Best Live Performance (International)”.
 
Os Iberian Festival Awards vão decorrer em Barcelona, no dia 16 de Março, no Museu de Arte Contemporânea e a entrega dos prémios é decidida pelo voto do público em algumas categorias, enquanto outras estão reservadas exclusivamente a um painel de jurados a ser divulgado em breve.
 
Este evento faz parte da rede que premeia festivais, intitulada de UK & European Festival Awards e está também inserido no Talkfest – International Music Festivals Forum, que se realiza em Lisboa, entre os dias 9 e 10 de Março de 2017.
 
Para votar, basta aceder a https://pt.surveymonkey.com/r/ifa2017 e escolher o seu preferido nas diversas categorias, até ao próximo dia 22 de Janeiro. O Portal 100% DJ conta com o seu voto.

Mais Populares