segunda, 21 agosto 2017

João Portugal Ramos é o novo dono da aguardente CRF

Escrito por quarta, 30 novembro 2016 00:31
A Gestvinus, empresa pertença de João Portugal Ramos, protagonizou uma das maiores transações do ano no sector das bebidas em Portugal e trouxe a centenária CR&F - Carvalho Ribeiro & Ferreira de volta a mãos portuguesas. O investimento, na ordem dos quatro milhões de euros, alarga o portfólio de vinhos, azeite e vinagre do grupo João Portugal Ramos Vinhos à aguardente e ao brandy.
 
"Já comercializávamos em exclusivo a marca CR&F no mercado nacional desde 2006, através da Active Brands (empresa do grupo dedicada à distribuição de vinhos e bebidas espirituosas em Portugal), e pensámos que fazia sentido esta aquisição", disse ao semanário Expresso, João Portugal Ramos, que disputou o negócio com outros grupos portugueses e estrangeiros convicto de que pode, assim, criar "oportunidades para aumentar a eficácia operacional, gerando sinergias entre marcas, rapidez na execução e redução de custos".
 
Fundada em 1895, a Carvalho Ribeiro & Ferreira, começou como armazenista e numa segunda fase chegou a fazer vinificação, passou para o controlo de uma multinacional nos anos 90 e, agora, pertencia à Beam Suntory, a terceira maior empresa de bebidas do mundo, que decidiu alienar este activo centenário.
 
Com um volume de negócios próximo dos cinco milhões de euros, a CR&F tem como produto mais representativo a “Aguardente Reserva CR&F”, líder em Portugal no seu segmento de bebidas, com uma quota de mercado de 64%. Nas vendas da empresa, esta aguardente responde sozinha por 46% do volume e 66% do valor, mas é acompanhada pela “Aguardente CR&F Reserva Extra”, comercializada em garrafas numeradas, e responsável por mais de 11% da margem bruta total do negócio.
 
No plano de trabalhos, o enólogo espera um crescimento consolidado de 2% a 4% ao ano na aguardente reserva, mas prevê, em simultâneo, "um aumento da participação na margem do negócio" da Aguardente Reserva Extra, uma vez que "há uma maior procura do consumidor nacional por produtos posicionados em patamares superpremium".
 
Na frente externa, a tendência é, também, de crescimento. Na fatia actual de 25% de vendas no exterior, o foco tem estado nos mercados onde existem comunidades portuguesas, com os Estados Unidos a responderem por 40% da volume. No futuro próximo, a atenção continuará a estar no mercado da saudade, sem esquecer novas geografias como a Ásia, onde a procura de bebidas espirituosas está em crescimento. Para isso, a estratégia combina os canais de distribuição do grupo João Portugal Ramos Vinhos no estrangeiro e os serviços comerciais da Beam Suntory. O objectivo é garantir "uma melhoria imediata da distribuição e o incremento das vendas no exterior" com resultados na notoriedade da marca a nível internacional.
 
Na categoria dos brandies, o grupo João Portugal Ramos Vinhos fica, também, com o rótulo "1920", que tem uma quota de mercado de 16%. "É uma categoria que tem vindo a decrescer nos últimos anos, mas em que esta marca apresenta volumes estáveis, melhorando, assim, a sua quota de mercado".
 
Consolidar nos vinhos
O perfil multirregional assumido pelo grupo no sector dos vinhos levou João Portugal Ramos a marcar presença em cinco regiões: Alentejo, onde começou a carreira, em 1981, Beiras, Tejo, Douro e, por último o Vinho Verde. Agora, apesar de haver mais regiões no país, o enólogo diz estar "numa fase de consolidação", sempre atento à vinha, empenhado em cimentar novos mercados, sem fechar as portas a oportunidades de negócio como a da CR&F.
 
"Houve um crescimento forte na última década e a aposta feita para entrar no Douro, em 2007, está a correr bem, mas exigiu muito tempo e trabalho", justifica o empresário, à espera de um volume de negócios de €33 milhões este ano, a reflectir um crescimento orgânico na ordem dos 5%.
 
Soma 700 hectares de vinhas próprias e arrendadas a produtores locais, 400 dos quais no Alentejo, onde produz três milhões de garrafas por ano e tem o seu "Marquês de Borba" como campeão de vendas do grupo, com um total de um milhão de garrafas vendidas/ano ao lado de outros rótulos, do "Duorum" à "Quinta Foz de Arouce", "Conde de Vimioso" e vinhos Loureiro e Alvarinho vendidos com o próprio nome (João Portugal Ramos).
 
No total, somando as cinco regiões, a sua equipa de 140 pessoas, nove das quais dedicadas à enologia, apresenta anualmente ao mercado seis milhões de garrafas. 60% das vendas do grupo são canalizadas para a exportação, com destaque para o Norte da Europa, Estados Unidos, Canadá, Ásia, Brasil, Reino Unido e Angola.
 
c/ Margarida Cardoso - Expresso
Sendo o artesanato a expressão mais representativa da cultura e arte populares, cuja preservação deve ser mantida e divulgada despertando o interesse pelas formas de arte tradicionais, e tendo como objectivo principal a promoção da actividade artesanal do concelho junto da população e de quem visita Estremoz,  e ao mesmo tempo, apoiar os artesãos locais no escoamento dos seus produtos, aproveitando o espírito da época natalícia, criando mais um motivo, no centro da cidade, para a fruicção de pessoas, estimulando também as compras no comércio tradicional, a Câmara Municipal de Estremoz decidiu, pelo quarto ano consecutivo, realizar a Feira “Miminhos de Natal”.
 
Neste evento, que se realiza no próximo dia 10 de Dezembro, entre as 10 e as 18 horas, no Rossio Marquês de Pombal, podem participar pessoas singulares ou colectivas, cujos trabalhos se adequam aos objectivos do evento.
 
Se é artesão e quer participar na IV Feira “Miminhos de Natal”, deve efectuar a sua inscrição, até ao próximo dia 4 de Dezembro, através do preenchimento do formulário de participação, disponível no site www.cm-estremoz.pt. As inscrições são gratuitas.
O Parque de Feiras e Exposições da cidade de Estremoz recebe, entre os dias 1 e 4 de Dezembro, a edição número 24 da Cozinha dos Ganhões, um dos maiores certames gastronómicos que se realizam a sul do Tejo.
 
Paralelamente, no Pavilhão C do Parque de Feiras e Exposições Eng. André de Brito Tavares, irá decorrer a terceira edição da Estremoz Caça, Pesca e Actividades na Natureza, uma iniciativa organizada pela Confraria dos Amigos do Campo.
 
A Cozinha dos Ganhões 2016, e à semelhança do que tem acontecido nos anos anteriores, oferece a todos os visitantes, para além da rica gastronomia, a doçaria, os produtos regionais, o artesanato e uma diversificada animação cultural.
 
Município de Estremoz apresentou recentemente o programa da iniciativa, que “Ardina do Alentejo” publica na íntegra já de seguida, e de onde destacamos os espectáculos com os fadistas Maritina, Pedro Calado e Edgar Baleizão, na quinta-feira, “Banda da União”, na sexta-feira, “Adiafa”, no sábado, e com o grupo de música popular portuguesa "Voz Amiga", no domingo. Destaque ainda para o Desfile de Moda “Estremoz Caça e Pesca 2016”, na noite de sexta-feira. 
 
Quinta-feira | 01 de Dezembro | Feriado
11 horas - Cerimónia de abertura
16 horas - Actuação do Grupo de Cantares "VOZES NA IDADE D'OIRO", da Academia Sénior de Estremoz
- 17 horas - Actuação do Grupo Folclórico “A CONVENÇÃO”, de Evoramonte
- 21.30 horas - Espectáculo de Fados, com os artistas MARITINA, PEDRO CALADO e EDGAR BALEIZÃO, acompanhados por Jorge Silva (guitarra) e Miguel Monteiro (viola).
 
Sexta-feira | 02 de Dezembro
12 horas - Abertura do recinto
15 horas - Assinatura do Protocolo de Parceria Estratégica entre a Federação de Associações, Centros e Clubes UNESCO e o Município de Estremoz, no âmbito do Centro UNESCO para a Valorização e Salvaguarda dos Bonecos de Estremoz
21.30 horas - Actuação da BANDA UNIÃO, em formato de orquestra ligeira
22.30 horas - Desfile de Moda “Estremoz Caça & Pesca”
23.30 horas - Discoteca e bares (Pavilhão A).
 
 
Sábado | 03 de Dezembro
10.30 horas - 1.ª Caminhada dos Ganhões
12 horas - Abertura do recinto
15.30 horas - Actuação da Tuna da Universidade Sénior da Santa Casa da Misericórdia de Borba
16.30 horas - Actuação do Rancho Folclórico da Vila de Cano, Sousel
22 horas - Actuação do Grupo “ADIAFA”
23.30 horas - Discoteca e bares (Pavilhão A).
 
Domingo | 04 de Dezembro
09 horas - 2.ª Rota dos Ganhões em BTT
12 horas - Abertura do recinto
15 horas - Actuação do Rancho Folclórico “ROSAS DE MAIO”, de Veiros
16 horas - Actuação da Tuna da Universidade Sénior de Alandroal
21 horas - Actuação do Grupo “VOZ AMIGA”, da Terrugem
24 horas - Encerramento da 24.ª Cozinha dos Ganhões.
 
HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO
Exposições:
Quinta: das 11 às 24 horas
Sexta, Sábado e Domingo: das12 às 24 horas
Tasquinhas:
Quinta: das 11 às 01 horas
Sexta e Sábado: das 12 horas às 03 horas
Domingo: das 12 às 24 horas
 
Este certame é uma organização da Câmara Municipal de Estremoz, e tem como principal objectivo a promoção turística do concelho, valorizando as tradições e os costumes de Estremoz e do Alentejo.
 
c/ Município de Estremoz
Duas. Ao que o Ardina do Alentejo conseguiu apurar, junto de um dos elementos da direcção da OPE - Associação Tauromáquica de Estremoz, são apenas duas as propostas de empresários tauromáquicos que estão em cima da mesa, para organização das corridas de touros na centenária Praça de Estremoz, durante a temporada de 2017.
 
De recordar que a Câmara Municipal de Estremoz, arrendatária da praça durante 25 anos, propriedade do Centro de Bem Estar Social de Estremoz, voltou a confiar na OPE os destinos do tauródromo estremocense para a próxima temporada tauromáquica.
 
E ao contrário do que foi vaticinado por vários órgãos de comunicação social, nem é o Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, Luís Filipe Mourinha, que está a conduzir o processo de sucessão de João Pedro Bolota, e subsequentemente da empresa Aplaudir, como organizador das corridas na Praça de Touros de Estremoz, nem foram cinco as propostas apresentadas por parte de empresários tauromáquicos para levarem por diante a organização das corridas de touros nas duas tradicionais datas tauromáquicas da cidade branca do Alentejo, a Corrida da FIAPE e a Corrida das Festas de Setembro
 
Aquando da reunião do executivo da Câmara Municipal de Estremoz, do passado dia 26 de Outubro, e em resposta ao vereador da oposição José Daniel Sádio, o autarca deixou bem claro que “a única verdade” em relação a esta matéria “é que tenho recebido mails e telefonemas de alguns empresários mas ainda não respondi, nem atendi nenhum”, sublinhando ainda que a exploração da praça de touros “é da responsabilidade da OPE e não da Câmara”.
 
O elemento da direcção da OPE contactado pelo nosso portal de informação, adiantou que, e havendo carta branca por parte do Município estremocense para que seja a OPE a tomar a decisão, “as duas propostas estão a ser estudadas e analisadas pela associação”. Não querendo todavia adiantar os nomes dos empresários concorrentes à organização das corridas na centenária praça estremocense, a nossa fonte lá foi salientando que “as coisas estão a ser feitas com pés e cabeça e para que nada falhe”. Ardina do Alentejo sabe que a apresentação prévia dos cartéis que pretendem trazer a Estremoz, bem como a qualidade de cada um dos elencos, será uma das condições a ter em conta para decidir quem organiza os espectáculos tauromáquicos em Estremoz, no ano de 2017. A mesma fonte referiu ainda que a associação tauromáquica estremocense “não tem pressa em tomar a decisão”, estando previsto que haja fumo branco em relação ao organizador das actividades tauromáquicas na Praça de Touros de Estremoz “ainda durante este ano”.
 
Depois da empresa “Campo e Praça”, da dupla Caçoete e Barata Gomes, da Sociedade Campo Pequeno e de Rui Bento Vasques, e da “Aplaudir” de João Pedro Bolota, quem será o senhor ou a empresa que se segue na remodelada Praça de Touros de Estremoz?
 
Porta fechada para a TTE
Na reunião do executivo da Câmara Municipal de Estremoz, realizada no passado dia 26 de Outubro, o Presidente da Câmara Municipal, Luís Filipe Mourinha, fechou definitivamente as portas da Praça de Touros de Estremoz à TTE - Tertúlia Tauromáquica de Estremoz.
 
O vereador socialista José Daniel Sádio referiu existirem “associações em Estremoz que não conseguem utilizar os espaços municipais, mais concretamente a Tertúlia Tauromáquica de Estremoz, que no mês de Janeiro pretendeu utilizar a Praça de Touros, e até aos dias de hoje nunca foi possível”.
 
Em resposta ao vereador da oposição, o edil estremocense referiu que “muitas das vezes não são as associações que querem utilizar o espaço, mas sim os empresários que lhe estão colados”. Concluiu a sua intervenção sobre este assunto dizendo que “aqueles que mais criticam são aqueles que já tiveram a sua oportunidade e só deram prejuízo à Câmara”, acrescentando taxativamente que “não adianta fazerem propostas, porque têm sempre parecer negativo”.

Primeiras jornadas do ADS Estremoz no Parque de Feiras

Escrito por quarta, 09 novembro 2016 19:59
Destinadas aos produtores pecuários da região, com o objectivo de divulgar novas técnicas de maneio produtivo, reprodutivo e higiossanitário, realizam-se a partir de amanhã, 10 de Novembro, nos Pavilhões A e C do Parque de Feiras e Exposições da cidade branca do Alentejo, as 1.as Jornadas do ADS Estremoz.
 
Estas jornadas decorrem até ao próximo Domingo, dia 13 de Novembro, inserem-se no esforço que o Agrupamento de Defesa Sanitária (ADS) de Estremoz tem vindo a desenvolver, no sentido de melhorar a produtividade e competitividade dos seus associados.
 
Durante quatro dias estarão em Estremoz palestrantes de três nacionalidades (portugueses, espanhóis e argentinos), que irão desenvolver temas relacionados com produção, reprodução, maneio e comercialização de grandes e pequenos ruminantes.
 
Ardina do Alentejo apresenta-lhe de seguida o programa completo desta iniciativa.
 
10 de Novembro
Grandes Ruminantes
9.30 horasSessão de abertura
- Coordenador do ADS de Estremoz - Dr. Gonçalo Fernandes
- Presidente da Direcção do ADS de Estremoz - Eng.º Augusto Calça e Pina
- Presidente da Câmara Municipal de Estremoz - Luís Filipe Mourinha
- Director Geral de Veterinária - Prof. Fernando Bernardo
 
Palestras 
Presidente da Mesa – Dr. Gonçalo Fernandes
11.30 horas - Produção de bovinos na Argentina - Dr. Ricardo Zavattieri
 
Presidente da Mesa – Dr. José Fonseca
14 horas - Importância dos exames andrológicos em touros - Prof. Luís Costa
14.45 horas - Reticulites Pericardites Traumáticas - patologia por objectos metálicos - Dr. António Cortes
15.15 horas - Sistemas de controlo reprodutivo em Bovinos - Dr. Ricardo Zavattieri
16.15 horas - Impacto produtivo e económico de IBR e BVD. Como podemos controlar estas doenças? - Dra. Deolinda Silva
17 horas - Utilização de dispositivos de administração à distância - Dr. Rui Bernardino
 
11 de Novembro
Grandes Ruminantes
Palestras
Presidente da Mesa – Dr. José Maria Perdigão
9.30 horas - Angus, características e adaptação a zonas rústicas - Dr. Ricardo Zavattieri
10.15 horas - Usar conceitos do comportamento dos bovinos para reduzir o stress e os seus efeitos na produção - Dr. Miguel Matos
11.15 horas - Importância e princípios de controlo da Leptospirose em bovinos - Dra. Marisa Bernardino
11.45 horas - A vacinação das mães assegura o futuro - Dr. Giovanni Montoya
 
Palestras Práticas – Pavilhão B 
14 horas - Exames andrológicos em touros - Prof. Luís Costa
15.30 horas - Utilização de dispositivos de administração à distância - Dr. Rui Bernardino
17 horas - Aplicação de Ímanes Reticulares em Bovinos - Dr. António Cortes
 
12 de Novembro
Pequenos Ruminantes
Palestras
Presidente da Mesa – Dr. João Tavares
9 horas -  Integração dos exames andrológicos na rotina reprodutiva das explorações de ovinos - Dr. Ricardo Romão
9.30 horas - Gestão 360° da reprodução em ovinos - Dr. Jorge Gutierrez - Espanha
10.15 horas - O Papel das vacinas de rebanho na rentabilidade da sua exploração - Dr. José Oliveira e Dr. Vasco Martins
 
Presidente da Mesa – Dr. João Pedro Candeias
14 horas - Pastagens e forragens na pecuária alentejana - João Paulo Crespo
14.30 horas - Impacto económico da pieira em ovinos - Dr. André Preto
15.15 horas - Importância da Paratuberculose em pequenos ruminantes - Dr. Hélder Quintas
16.30 horas - Importância da cococidiose em pequenos ruminantes na produtividade e economia da exploração - Dr. Ricardo Romão
17.15 horas - Erros mais comuns associados à identificação de ovinos e caprinos  – Como resolver? - Clínica Veterinária Vetheavy
 
Palestras práticas – Pavilhão B
11 horas – Demonstração de cães pastores - Associação Portuguesa de utilizadores de cães pastores
 
13 de Novembro
Pequenos Ruminantes 
Palestras
Presidente da Mesa – Dr. José Camões
9.30 horas - Abordagem ao parasitismo gastrintestinal em pequenos ruminantes e estratégias alternativas de controlo - Dr. José Perdigão 
 
Palestras práticas – Pavilhão B 
10 horas – Exames andrológicos em carneiros - Dr. Ricardo Romão
11 horas –  Problemas podais em ovinos: boas práticas e demostração de corte funcional dos cascos - HV Muralha de Évora
12 horas – Pecuária de Precisão – Desenvolvimentos e Aplicações - PECplus
13 horas – Encerramento das jornadas
Promovida pelo Instituto Politécnico de Portalegre, a ENOVE + - Feira de Emprego e Empreendedorismo, é uma iniciativa inovadora e encorajadora, que surge com a perspectiva de criar oportunidades, promover e debater o ensino superior, o emprego e o empreendedorismo.
 
Desenhada para estimular uma cultura empreendedora, a ENOVE + apresenta, aos visitantes, perspectivas de formação académica e de carreira futuras.
 
Depois de no ano passado, a ENOVE + ter-se realizado em Ponte de Sôr, em 2016 esta Feira do Emprego e do Empreendedorismo muda-se de armas e bagagens para Estremoz, dando a oportunidade aos estremocenses de participar em várias acções que visam apoiar a integração dos estudantes no mercado de trabalho e incentivar a criação do próprio emprego.
 
“Ardina do Alentejo” apresenta-lhe de seguida o programa completo da ENOVE + - Feira de Emprego e Empreendedorismo, que se realiza hoje e amanhã, dias 2 e 3 de Novembro, no Pavilhão A do Parque de Feiras e Exposições de Estremoz.
 
Dia 2 de NOVEMBRO
Auditório E9+
10 horas - SESSÃO DE ABERTURA
Presidente do Instituto Politécnico de Portalegre, Joaquim Mourato
Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, Luís Mourinha
Secretária de Estado do Ensino Superior, Maria Fernanda Rollo
Presidente da CCDR Alentejo, Roberto Grilo
Coordenador ENOVE+, Artur Romão
 
11.30 horas - Seminário “Aqui ninguém usa sapatos”
 
14 horas - Workshop “Fórum Regional para o Empreendedorismo ALENTEJO EMPREENDER+”
 
Sala E9+
11 horas - Workshop “Literatura Infantil”
12 horas - Workshop “Desenho é... reinventar a realidade desenhando”
14 horas - Workshop “Constrói e partilha uma aplicação para o teu telemóvel MIT App Inventor”
15 horas - Workshop “Realização de ensaios de inspecção em edifícios”
16 horas - Seminário “Valorizar o Envelhecimento Ativo (Erasmus+)”
 
Hall E9+
11 horas - Workshop “Demonstração de Avaliação Termográfica”
11 horas - Animação “Orientação Turística em Estremoz”
12 horas - Prova de Vinhos “Os segredos do Vinho”
15 horas - Demonstração “Show Cooking - Ervas Aromáticas”
 
Espaço Exterior
11.30 horas - Demonstração “Utilização de Drones no sector vitivinícola”
15 horas - Demonstração “Comportamento Animal”
15.30 horas - Demonstração “Condução de Tractor com GPS”
16 horas - Demonstração “Actividade Equestre”
 
Dia 3 de NOVEMBRO
AUDITÓRIO E9+
10 horas - Workshop “Business Transformation”
11 horas - Workshop “Do plano de negócios ao plano de marketing”
14 horas - Workshop “Tratamento I Sanidade em animais de  companhia”
15 horas - Workshop “Direitos Humanos”
 
17 horas -  SESSÃO DE ENCERRAMENTO
Entrega de Prémios ENOVE+
13º Concurso Regional do Poliempreende
Presidente do lnstituto Politécnico de Portalegre, Joaquim Mourato
Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, Luís Mourinha
Coordenador ENOVE +, Artur Romão
 
Sala E9+
10 horas - Workshop “Literatura”
11 horas - Workshop “Redescobre as formas através das linhas do desenho”
12 horas - Workshop “Programação em Arcluinos para aplicações em robótica móvel”
14 horas - Workshop “Empreende Jâ!”
16 horas - Seminário “Valorizar o Envelhecimento Activo (Erasmus+)”
 
Hall E9+
11 horas - Workshop “Demonstração de Avaliação Termográfica”
11 horas - Animação “Orientação Turística em Estremoz”
11 horas - Demonstração “Show Cooking - Ervas Aromáticas”
15 horas - Prova de Vinhos “Os segredos do Vinho”
 
Espaço Exterior
10.30 horas - Demonstração “Actividade Equestre”
11.30 horas - Demonstração “Condução de Tractor com GPS”
15 horas - Demonstração “Utilização de Drones no sector vitivinícola”
16 horas - Demonstração “Comportamento Animal”
O “City Performance Index 2016” é um estudo de avaliação dos municípios portugueses, que faz uma análise abrangente dos municípios, comparando o desempenho de cada concelho na região onde se insere e no panorama nacional.
 
Segundo este relatório, elaborado pela empresa de consultoria de estratégia internacional “20/20 Strategy”, e depois de avaliado o desempenho dos 308 municípios portugueses em seis dimensões abrangentes, mas distintas, e que impulsionam a competitividade (Produtividade, Talento, Infraestrutura, Governo, Social e Ambiente), Estremoz ocupa o 130º posto, de um ranking liderado pela capital, Lisboa. O Porto, na segunda posição, e Oeiras, no terceiro lugar, completam o pódio deste relatório.
 
O “City Performance Index 2016”, ao qual o Ardina do Alentejo teve acesso, avaliou a competitividade dos municípios através do desempenho em seis dimensões distintas, analisando 54 indicadores, com base nos dados anuais mais recentes:
 
Produtividade (Desenvolvimento Económico, Crescimento e Criação de empresas) - avalia a capacidade económica e a prosperidade de um município, nomeadamente em termos de criação de valor acrescentado (total e per capita), e da dinâmica na actividade empresarial;
 
Talento (Estrutura da população, Emprego, Educação e Nível de salários) - avalia a qualidade do capital humano, medindo o nível de emprego, o nível de educação, a estrutura da população e o nível de salários na zona. A qualidade do talento local é um componente-chave no crescimento de um município;
 
Infraestrutura (Acessibilidade, Tecnologia, Serviços Sociais e Infraestrutura empresarial) - tem em conta a infraestrutura física (aeroportos, rede de transportes, etc.), a qualidade dos serviços sociais (hospitais, universidades) bem como a infraestrutura de negócios. Além disso analisa o nível de presença e adopção de tecnologia;
 
Governo (Política de investimento local, Finanças locais e Transparência) - avalia a eficiência com que o governo local é gerido. Tem em conta factores como o nível de investimento em iniciativas locais, as finanças locais ou o nível de transparência das instituições locais;
 
Social (Saúde, Segurança, Diversidade, Cultura e Custo de Vida) - refere-se ao bem-estar e ao tecido social do município. Tem em conta a saúde e a segurança, a densidade populacional e o custo de habitação. Também avalia, as actividades culturais e património, o turismo e o nível de diversidade da população;
 
Ambiente (Poluição, Resíduos e reciclagem e Planeamento Urbano) - avalia a qualidade do meio ambiente, em termos do grau de desenvolvimento urbano e espaços verdes, o nível de poluição e resíduos, a gestão de recursos e esforços para a protecção do ambiente.
 
O 130º lugar do Município de Estremoz, entre 308 municípios, resulta de uma pontuação ponderada do desempenho em cada um dos seis factores analisados. A nível nacional, o concelho de Estremoz ocupa o 146º lugar no factor Produtividade, o 172º posto na área Talento, a 105ª posição no campo Infraestrutura, o 104º lugar na área Governo, o 73º posto no parâmetro Social e a 112ª posição no fator Ambiente.
 
Os resultados de cada indicador foram normalizados numa escala de 0-100, para estabelecer uma unidade consistente de medida e para permitir que as pontuações sejam agregadas para cada dimensão. No item Produtividade, o Município de Estremoz alcançou 27 pontos (mais um que a média nacional), no factor Talento obteve 27 pontos (menos que sete que a média do país), no parâmetro Infraestrutura teve igualmente 27 pontos (mais três que a média nacional), na área Governo alcançou os 25 pontos (mais dois que a média dos restantes concelhos), no factor Social obteve 48 pontos (mais cinco que a média nacional) e no campo Ambiente teve 64 pontos (mais nove que a média do país).
 
Depois de analisada no “City Performance Index 2016” a performance dos municípios do distrito de Évora, o Município de Estremoz ocupa o 3º lugar, numa tabela liderada pela capital de distrito, Évora, que ocupa a 30ª posição no ranking nacional, e que tem Vila Viçosa no segundo posto (128º lugar na tabela nacional).
 
O “City Performance Index 2016” revela ainda que Montemor-o-Novo está posicionado na 4ª posição a nível distrital (141 no ranking nacional), Vendas Novas no 5º lugar distrital (145 na tabela nacional), e Borba no 6º posto do distrito (155 na tabela global).
 
Os restantes oito municípios do distrito eborense estão ordenados da seguinte forma: 7º Arraiolos (178), 8º Reguengos de Monsaraz (201), 9º Mora (206), 10º Alandroal (215), 11º Portel (216), 12º Viana do Alentejo (219), 13º Redondo (237) e 14º Mourão (304).
 
c/ Município de Estremoz
 

Desfile Literário nos Claustros da Câmara Municipal

Escrito por sábado, 22 outubro 2016 11:50
Irá decorrer no próximo dia 25 de Outubro, pelas 18 horas, no Claustro da Câmara Municipal de Estremoz, um Desfile Literário, subordinado ao tema "Ler é Conhecer Novos Mundos", envolvendo a população e a comunidade escolar.
 
Outubro é o Mês Internacional da Biblioteca Escolar. Em todo o mundo, este período é aproveitado para reforçar a visibilidade das bibliotecas escolares e a consciencialização acerca do seu valor nas aprendizagens.
 
O Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares estabeleceu o dia 27 de Outubro como Dia da Biblioteca Escolar e, em Estremoz, as Bibliotecas Escolares, a Biblioteca Municipal e o Centro de Ciência Viva uniram-se para realizar uma atividade colaborativa designada Desfile Literário, para promover a leitura e os livros de uma forma lúdica, com a participação directa dos alunos.
 
Caso as condições meteorológicas não permitam que a actividade se desenvolva no Claustro, a mesma decorrerá na Escola Básica Sebastião da Gama.
 
Com entrada livre e aberto ao público em geral, endereçamos o convite a toda a comunidade para se juntar nesta celebração.

PSD Estremoz organiza Convenção Autárquica

Escrito por segunda, 17 outubro 2016 01:42
A Comissão Política Concelhia (CPC) de Estremoz do Partido Social Democrata (PSD), organiza no próximo dia 5 de Novembro, Sábado, na Casa de Estremoz, uma Convenção Autárquica, subordinada ao tema “40 Anos do Poder Local”.
 
Nesta convenção autárquica dos sociais-democratas estremocenses estão já confirmadas as presenças de António Costa da Silva, Deputado na Assembleia da República e Presidente da Comissão Politica Distrital (CPD) de Évora do PSD, Armando Varela, Presidente da Câmara Municipal de Sousel, Luís Filipe Mourinha, Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, António José Anselmo, Presidente da Câmara Municipal de Borba, e Carlos Carreiras, Presidente da Câmara Municipal de Cascais, Vice-Presidente do PSD e Coordenador Autárquico Nacional do partido liderado por Pedro Passos Coelho.
 
Esta convenção autárquica servirá ainda para homenagear antigos vereadores da Câmara Municipal de Estremoz, presidentes da Assembleia Municipal de Estremoz e presidentes de Junta de Freguesia do concelho de Estremoz, eleitos nas listas do PSD.
 
O programa da Convenção Autárquica do PSD de Estremoz “40 Anos do Poder Local”, será o seguinte:
 
17 horas - Abertura dos trabalhos com as intervenções de:
- Luís Eustáquio (Presidente da CPC de Estremoz do PSD);
- António Costa da Silva (Deputado e Presidente da CPD de Évora)
 
17.30 horas - Painel “40 Anos do Poder Local”, sendo oradores:
- Armando Varela (Presidente da Câmara Municipal de Sousel);
- Luís Filipe Mourinha (Presidente da Câmara Municipal de Estremoz);
- António José Anselmo (Presidente da Câmara Municipal de Borba);
- Carlos Carreiras (Presidente da Câmara Municipal de Cascais)
 
19 horas - Homenagem a antigos vereadores, presidentes da assembleia municipal e presidentes de junta de freguesia, eleitos no concelho de Estremoz, nas listas do PSD.
 
19.30 horas - Sessão de Encerramento com a intervenção de:
- Carlos Carreiras (Presidente da Câmara Municipal de Cascais, Vice-Presidente do PSD e Coordenador Autárquico Nacional)

Mais Populares