quinta, 23 maio 2019
No final da semana passada, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) realizou uma operação de fiscalização num estabelecimento de diversão nocturna, em Estremoz, onde se praticava o alterne e a prostituição.
 
Segundo nota publicada no site do SEF, a operação decorreu no âmbito de uma investigação levada a cabo pela força de segurança, por “indícios da prática de crimes de auxílio à imigração Ilegal e lenocínio”.
 
Ainda segundo a mesma nota, da operação, na qual participaram 15 inspectores da força policial, resultou a “apreensão de vasta prova” que confirmou os indícios da prática de crimes de auxílio à imigração ilegal e lenocínio.
 
No total, foram identificadas nove mulheres, quatro nacionais e cinco de nacionalidade estrangeira, com idades entre os 25 e os 40 anos. As cidadãs em causa foram inquiridas como testemunhas.
 
Os proprietários do estabelecimento, cuja identificação não foi revelada, suspeitos dos crimes referidos, foram notificados para comparência em Tribunal para interrogatório.
Modificado em terça, 16 outubro 2018 14:11
No próximo dia 11 de Novembro, irão decorrer junto ao Monumento aos Combatentes, em Estremoz, as Cerimónias do Centenário do Armistício da I Grande Guerra, que pôs fim à I Grande Guerra, do 93.º aniversário do Núcleo de Estremoz da Liga dos Combatentes e de Homenagem ao Major Velez Correia.
 
Do programa deste dia destacamos as seguintes actividades:
08 horas – Hastear da Bandeira Nacional e da Bandeira da Liga, na sede do Núcleo;
14:30 horas – Recepção aos convidados junto à sede do Núcleo;
14:45 horas – Chegada ao local da alta entidade que preside à cerimónia;
15 horas – Reinauguração do Museu do Combatente;
15:30 horas – Deposição de flores na base do Monumento aos Combatentes;
16 horas – Sessão Solene na Igreja dos Congregados;
17 horas – São Martinho de Honra no Restaurante “Manjar de Estremoz”.
 
A Direcção do Núcleo de Estremoz da Liga dos Combatentes convida toda a massa associativa, e a população em geral, a tomar parte nas Cerimónias do Centenário do Armistício da I Grande Guerra, do 93.º aniversário do Núcleo de Estremoz da Liga dos Combatentes e de Homenagem ao Major Velez Correia.
Modificado em quarta, 10 outubro 2018 11:37
No próximo dia 20 de Outubro, sábado, o Convento das Maltezas, em Estremoz, irá receber uma Jornada sobre a I Guerra Mundial.
 
Esta iniciativa propõe um olhar para os anos da Guerra, analisando algumas das principais dinâmicas de uma conjuntura central na História do século XX.
 
A jornada inicia-se pelas 09:30 horas, com a já habitual e tradicional recepção e acolhimento. Pelas 10 horas está prevista a sessão de abertura da jornada e pelas 10:30 horas, terá lugar a primeira intervenção, por Alice Samara, que irá falar sobre “De Gravilo Princip ao Armistício: Um Olhar sobre a I Guerra Mundial”. Depois do debate sobre a primeira intervenção e da pausa para café, seguem-se duas novas comunicações. Pelas 11:30 horas, falará Isabel Pestana Marques, com uma prelecção intitulada “Entre a Vida e a Morte nas Trincheiras”, e pelas 12 horas usará da palavra Francisco Vaz, com a intervenção “A Grande Guerra em Moçambique – O testemunho do Tenente Frederico Marinho Falcão (1916-1918)”.
 
Após o debate das intervenções da manhã, segue-se o almoço, e já no período da tarde continuam os trabalhos da Jornada sobre a I Guerra Mundial. Pelas 14:30 horas, terá lugar a primeira intervenção da tarde, por Ana Paula Pires, subordinada ao tema “A República e a Organização da Economia de Guerra (1914-1919)”. Os trabalhos prosseguem pelas 15 horas, com a comunicação de Natividade Monteiro, sobre “O Outro Lado da Guerra – A Participação Pública das Mulheres Portuguesas na I Guerra Mundial”, e às 15:30 horas, terá lugar a prelecção de Paulo Simões, sobre “Arte, Propaganda e Memória: Imagens e Iconografia da I Grande Guerra”.
 
Após o debate sobre as três intervenções da tarde, e mais uma pausa para café, terá lugar um painel de comentários, com a presença de elementos do Regimento de Cavalaria nº 3 de Estremoz, do Núcleo de Estremoz da Liga dos Combatentes, da Delegação de Estremoz da Cruz Vermelha Portuguesa e do CIDADE – Cidadãos pela Defesa do Património de Estremoz.
 
A sessão de encerramento desta Jornada sobre a I Guerra Mundial está agendada para as 17:45 horas.
 
Esta é uma iniciativa levada a cabo pelo CIDADE – Cidadãos pela Defesa do Património de Estremoz, pela Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação de Estremoz, pelo Exército Português, pela Liga dos Combatentes - Núcleo de Estremoz e pela Casa da Cultura de Estremoz, e que conta com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz, do Centro Ciência Viva de Estremoz e da APH – Associação de Professores de História.
 
 
Modificado em quarta, 10 outubro 2018 01:57
Na sequência de um violento acidente de viação ocorrido perto de Évora Monte, na noite de ontem, sexta-feira, dia 5 de Outubro, uma jovem estremocense, de apenas 22 anos, perdeu a vida.
 
Segundo o que conseguimos apurar junto de fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora, o óbito da jovem foi declarado no local pela equipa médica da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Évora.
 
Informações recolhidas pelo Ardina do Alentejo podem garantir que o veículo sinistrado, conduzido pela jovem, única ocupante do veículo ligeiro de mercadorias, embateu com violência contra uma árvore.
 
Ainda segundo a mesma fonte, o acidente ocorreu por volta das 20:26 horas, na Estrada Nacional 18 (EN 18), perto de Évora Monte, tendo sido mobilizados para o local do sinistro 11 operacionais, auxiliados por quatro veículos dos Bombeiros Voluntários de Estremoz. Estiveram igualmente presentes nas operações de socorro, elementos da Guarda Nacional Republicana (GNR) e a VMER de Évora.
Modificado em sábado, 06 outubro 2018 19:54
Será na próxima segunda-feira, dia 1 de Outubro, pelas 15 horas, no auditório da Escola Básica Sebastião da Gama, em Estremoz, que decorrerá a cerimónia de entrega do prémio referente ao terceiro lugar obtido pela turma C do 4º ano da Escola Básica do Caldeiro, no passatempo “Vamos construir um cartaz”. Esta cerimónia contará com a presença de Pedro Esperança, gerente do Intermarché de Estremoz, de Lara Xavier, autora do livro infantil “Pafi e o incêndio no parque das merendas”, e do Pafi, personagem principal do livro, e que é também a nova mascote do Grupo Os Mosqueteiros.
 
O passatempo, de âmbito nacional, e promovido pelo Grupo Os Mosqueteiros, teve por base o livro “Pafi e o incêndio no parque das merendas” e a promoção do respeito pela floresta, explicando o significado dos 3 P’s: prever, prevenir e proteger, junto dos mais novos.
 
O desafio, direccionado a alunos do 1.º ciclo do ensino básico de escolas de norte a sul do país, centrou-se na construção de um cartaz apelativo e criativo. A ideia do projecto era exactamente sensibilizar o público infantil para a prevenção dos incêndios florestais através da construção, em equipa, de um suporte original. A iniciativa enquadra-se no projecto de apoio aos bombeiros que o Grupo Os Mosqueteiros tem vindo a desenvolver desde 2005.
 
Os alunos que terminaram o passado ano lectivo no 4º ano, turma C da Escola Básica do Caldeiro veem o seu trabalho premiado com um tablet, um vale de compras no valor de 250 euros, que pode ser utilizado na loja do Intermarché de Estemoz, a visita de Lara Xavier, autora do livro que motivou o passatempo, e ainda da personagem principal Pafi, que é também a nova mascote do Grupo Os Mosqueteiros.
Modificado em segunda, 01 outubro 2018 11:13
No próximo sábado, dia 29 de Setembro, os Bombeiros Voluntários de Estremoz vão realizar, no Rossio Marquês de Pombal, uma Exposição de Meios Operacionais da corporação.
 
A iniciativa, que vai decorrer entre as 09 e as 13 horas, servirá igualmente para a apresentação de uma nova viatura de transporte de doentes, viatura essa que vai ainda ser objecto de campanha de recolha de fundos tendo em vista a sua aquisição.
 
Esta actividade, que irá decorrer durante o secular Mercado de Sábado da cidade branca do Alentejo, é uma excelente oportunidade não só para ajudar os bombeiros estremocenses, mas também para ver todos os equipamentos à disposição desta corporação do distrito de Évora.
Modificado em terça, 25 setembro 2018 23:39
Hoje, pelas 21:00 horas, realiza-se no Salão Nobre dos Paços do Concelho, mais uma sessão ordinária da Assembleia Municipal de Estremoz (AM). Não fosse o facto, ao que o Ardina do Alentejo conseguiu apurar, de no período “Antes da Ordem do Dia”, ir ser debatida a grave situação que se vive em Estremoz com a comunidade cigana que habita no Bairro das Quintinhas, e esta seria mais uma reunião da AM sem história e com pouco para contar. Mas este tema promete agitar as águas...
 
Em conversa informal sobre esta matéria, mantida com Luís Filipe Mourinha, o Presidente da Câmara Municipal de Estremoz não tem dúvidas em afirmar que “a culpa do que se passa no Bairro das Quintinhas é do Governo”. “São vários os ofícios que já enviámos, tanto ao Governo anterior, como ao actual, e este ainda nem sequer respondeu” afirmou o edil estremocense, acrescentando que “o único que ainda se mostrou interessado em fazer alguma coisa foi o ministro do PSD, Miguel Macedo, mas infelizmente saiu do Governo pouco tempo depois”.
 
Ardina do Alentejo teve acesso aos documentos enviados pela autarquia estremocense, e pudemos comprovar serem vários os ofícios enviados, quer ao actual Ministro da Administração Interna (MAI), Eduardo Cabrita, mas também à anterior MAI, Constança Urbano de Sousa, à Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, ao Primeiro-Ministro, António Costa, através da sua Chefe de Gabinete, Rita Faden Araújo, e ao Director Nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP), superintendente-chefe Luís Farinha.
 
A Câmara Municipal de Estremoz, dando conhecimento da falta de resposta por parte do Governo, enviou igualmente um ofício para o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.
 
Os moradores da zona das Quintinhas elaboraram um abaixo-assinado que, acompanhado de um texto elaborado pela Câmara, foi enviado para o MAI, com conhecimento ao Presidente da República e ao Primeiro-Ministro, solicitando uma reunião para tentar resolver parte do problema, mas até agora não obtiveram qualquer resposta.
 
Há documentos datados de 22 de Agosto de 2016, 11 de Outubro de 2017 e 31 de Agosto de 2018.
 
Ardina do Alentejo está ainda em condições de adiantar que a vereadora Márcia Oliveira, aquando de uma visita a Lisboa, mais concretamente ao Palácio de S. Bento com uma mostra de Bonecos de Estremoz, fez questão de entregar em mão ao Primeiro-Ministro todos os ofícios enviados relativamente a este assunto, pedindo-lhe a melhor atenção, mas até hoje ainda não foi obtida qualquer resposta.
 
Luís Mourinha salientou ao nosso portal de informação, que não consegue compreender “que tenha acontecido o que aconteceu no Continente, em que foram agredidos polícias, e não esteja ninguém preso, porque por exemplo no caso do Sporting, as 40 pessoas que invadiram a Academia de Alcochete estão presas. E neste caso do Continente, a situação ainda é mais grave, porque o Estado Português foi ofendido na pessoa dos polícias, aqueles que defendem o Estado foram agredidos e enxovalhados”. Afirmou ainda que “alguém devia estar preso e não estando revela o abandono completo da Justiça e do Estado Português nesta situação”.
 
Sobre a comunidade cigana que ocupa um terreno propriedade da Câmara Municipal de Estremoz, Luís Mourinha referiu em recente reunião de câmara que “todas as pessoas que não tenham nascido em Estremoz têm que sair dali” acrescentando que “só ainda não fizeram demolições porque o Estado não nos dá segurança”.
 
Nessa mesma reunião do executivo, ocorrida a 29 de Agosto, o edil estremocense referiu que “se o Estado Português actuasse na defesa de quem tem património junto àquele acampamento ilegal, a situação não tinha chegado a este ponto, mas que infelizmente, a Câmara multa alguns daqueles indivíduos por não respeitarem a acústica estabelecida por lei e o Ministério Público arquiva os processos argumentando que a multa não atinge cinco unidades de conta”. Salientou ainda que “neste momento fazem o que querem e o que lhes apetece continuando a ir ao Continente ofender as pessoas, portanto o Estado Central e o Ministério da Administração Interna não faz cumprir a lei portuguesa”. Frisou que “esta situação tem que ser discutida e resolvida com o Governo”, referindo que “a primeira prioridade é a protecção das pessoas que moram junto ao acampamento” e depois “sanear dali os venenosos e aqueles que não querem trabalhar”. Frisou ainda que “quando a polícia faz o seu serviço e bem, o Ministério da Justiça não acompanha esse serviço nas penas que deve aplicar, porque actualmente quem tem o rendimento social de inserção só tem vantagens, porque para além de receber o dinheiro também não é obrigado a trabalhar, rouba e não é obrigado a pagar nada, portanto vive na maior”. Concluiu dizendo que “a criminalidade tem estado a aumentar e gera medo nas pessoas, havendo até dentro da comunidade cigana algumas famílias que têm medo de viver ali”.
 
Este promete ser um tema que ainda fará correr muita tinta.
Modificado em sexta, 21 setembro 2018 14:54
Um conjunto de deputados do Partido Social Democrata (PSD) com assento na Assembleia da República, questionaram hoje, dia 19 de Setembro, o Governo, através do Ministério da Administração Interna (MAI), sobre os “Problemas com a insegurança no Bairro das Quintinhas em Estremoz”.
 
Liderados por António Costa da Silva, deputado eleito pelo Círculo Eleitoral do Distrito de Évora, os deputados laranja dão a conhecer ao Ministério dirigido por Eduardo Cabrita, “o clima de insegurança naquela zona” habitacional do concelho de Estremoz e as “inúmeras e recorrentes queixas efectuadas pelos moradores, mas também pelas pessoas que por ali circulam”.
 
Os nove deputados escreveram ao Governo salientando que “as ocorrências são inúmeras” enumerando algumas como ”roubos, agressões diversas, vandalismo, apedrejamento das pessoas e tiroteios”. Acrescentaram ainda que “a intranquilidade dos estremocenses não melhorou com a construção, em 2014, do Quartel da GNR nas imediações” e que “a eficácia das forças de segurança, nomeadamente da PSP, tem sido muito reduzida”. 
 
O texto, assinado por mais oito deputados social-democratas (Carlos Peixoto, Margarida Mano, Berta Cabral, Fátima Ramos, José Silvano, Álvaro Batista, António Ventura e Ana Oliveira), e que se baseia praticamente na sua totalidade no artigo de opinião escrito por António Costa da Silva para o Ardina do Alentejo, que publicámos na manhã de hoje (aqui) e que já se transformou numa das crónicas de opinião mais lidas de sempre do nosso portal de informação, termina com duas perguntas: Quais as diligências que estão a ser tomadas com o objetivo de resolver este grave problema? e Qual o prazo definido pelo Ministério da Administração Interna para implementar as referidas diligências?
 
Aguarda-se agora, “e ao abrigo das normas constitucionais e regimentais” que o Ministro Eduardo Cabrita responda às questões formuladas pelos deputados laranja. 
Modificado em quarta, 19 setembro 2018 19:34
O Município de Estremoz leva a efeito, entre os dias 19 e 23 de Setembro, a Semana da Juventude 2018.
 
Durante os cinco dias da Semana da Juventude, e para que estes se tornem em dias inesquecíveis, são várias as iniciativas agendadas.
 
Nos dias 19 e 20 de Setembro, no Parque de Feiras e Exposições de Estremoz, existirão diversas actividades educativas dirigidas aos alunos do 1º ciclo, tais como Cinema 4D, modelagem de Bonecos de Estremoz, pinturas faciais, actividades de fomento da leitura, actividades desportivas, a quinta pedagógica, actividades científicas, actividades relacionadas com reciclagem e insufláveis;
 
Dias 19, 20 e 21 de Setembro, as Piscinas Municipais de Estremoz recebem várias demonstrações e aulas abertas promovidas pelos ginásios estremocenses Vybe Health Club e Point Fit e ainda pelo Clube de Futebol de Estremoz;
 
A 19 de Setembro, e dinamizada pela Associação Rota d’ Ossa, acontecerá a Night Run da Juventude;
 
No dia 20 de Setembro, no Parque de Feiras e Exposições de Estremoz, dinamizado pelo Centro Ciência Viva de Estremoz, terá lugar um Observatório de Astronomia;
 
O Complexo Desportivo Municipal recebe no dia 21 de Setembro, um Torneio de Paint Ball, dinamizado pela AJES - Associação Juvenil de Estremoz;
 
Apresentada pela Associação Cultural do Imaginário e dinamizada pelo Clube dos Direitos Humanos de Estremoz, acontece no dia 21 de Setembro, no Teatro Bernardim Ribeiro, a representação da peça de teatro "Aqui Também Não";
 
A velocidade e a adrenalina regressam à Descida de São Lázaro, no dia 22 de Setembro, para a 5ª Grande Corrida de Carrinhos de Rolamentos de Estremoz;
 
Nesse mesmo dia 22 de Setembro, sábado, a Praça de Touros de Estremoz será palco para uma Glow Party, com a presença do DJ Silver Soul, do rapper Domi, que será acompanhado pelo DJ Supa Dust Man e pelo Hypeman Toxic, do também rapper Valas, que virá a Estremoz acompanhado pelo DJ Sims e pelo MC D. Beat, e ainda com o DJ Steven Rod;
 
No último dia da Semana da Juventude 2018, está agendado um Torneio de Basket 3x3, dinamizado pela AJES e a segunda edição do Estremoz Fun Running, evento onde a diversão está mais que garantida.
 
Até ao dia 23 de Setembro, e apenas quando há sessões de cinema ou espectáculos, está patente ao público, no Teatro Bernardim Ribeiro, a exposição “Refugiados rohingya: quem são e por que fogem?”. Esta é uma exposição da responsabilidade do Clube dos Direitos Humanos de Estremoz.
 
Aponta já na tua agenda. De 19 a 23 de Setembro, a semana é tua.
Modificado em quinta, 20 setembro 2018 20:29