quinta, 02 abril 2020
A associação “Amigos da Bjeka” realizou no passado Domingo, dia 6 de Dezembro, no Restaurante Regional Ramalho, em Estremoz, o seu Encontro Natalício.
 
Estiveram presentes no repasto cerca de 40 amigos da associação estremocense, que aceitaram o repto lançado pela direcção de “Ajudar a acelerar sorrisos neste Natal em Estremoz”, e para além de marcarem presença no almoço, levaram o seu contributo para o Centro Social e Paroquial de Santo André.
 
Os produtos angariados (roupa, alimentos e brinquedos) foram entregues ao Director do Centro Social e Paroquial de Santo André, Padre Fernando, durante a missa que se realizou nesse mesmo dia, às 18 horas.
 
Modificado em quinta, 10 dezembro 2015 14:54
Graças ao projecto “Entre-Gerações”, a CERCIEstremoz foi uma das instituições contempladas com o Prémio BPI Capacitar 2015.
 
A instituição sediada na Quinta de Santo Antão, em Estremoz, recebeu uma menção honrosa no valor de 28.219 euros.
 
A entrega dos prémios decorreu ontem, quinta-feira, dia 3 de Dezembro, Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.
 
O projecto "Entre-Gerações" é uma parceria intergeracional que visa a realização de pequenas intervenções em casa de idosos desfavorecidos, executadas por utentes formados pela instituição, que ganham experiência e curriculum. Este projecto ajuda ainda no combate à solidão dos mais velhos e à integração e futura empregabilidade das pessoas com deficiência.
Realiza-se no próximo dia 19 de Dezembro, a terceira recolha de sangue do ano de 2015 do Grupo Benévolo de Dadores de Sangue do Centro Social e Paroquial de Santo André de Estremoz.
 
Entre as 9 e as 13 horas, nas instalações da antiga Casa Inglesa, com entrada na Avenida Condessa da Cuba, em Estremoz, espera-se a presença de todos aqueles que queiram doar um pouco de si, para benefício daqueles que mais precisam.
 
Hoje pelos outros, amanhã por nós!
Modificado em quarta, 02 dezembro 2015 12:11
Com o objectivo de promover a sensibilização ambiental e dinamizar o comércio local, a Câmara Municipal de Estremoz promove, de 5 de Dezembro de 2015 a 6 de Janeiro de 2016, o III Ecomontras - Concurso de Montras de Estremoz, este ano com o tema “A Árvore de Natal Amiga do Ambiente”.
 
O concurso, com inscrição gratuita, está aberto a todos os estabelecimentos comerciais sediados no concelho, que se deverão inscrever na Casa de Estremoz, até 30 de Novembro.
 
O júri, que irá proceder à apreciação e classificação das montras a concurso, será definido pela Vereadora do Pelouro do Ambiente e Serviços Urbanos e terá em conta os materiais utilizados na execução da Árvore de Natal, a sua originalidade e criatividade, a harmonia entre a árvore e os restantes artigos expostos na montra, bem como a sua proporcionalidade e enquadramento na montra.
 
Os resultados do presente concurso, serão divulgados dia 4 de Janeiro de 2016 e serão afixados na Casa de Estremoz, nas lojas vencedoras e divulgados no site do Município, havendo para os primeiros cinco classificados os seguintes prémios:
 
- 1º classificado: um espaço de 3mx3m, isento de pagamento, num evento promovido pelo Município de Estremoz (Saldos de Stocks 2016 ou FIAPE 2016) e um compostor doméstico oferecido pela GESAMB - Gestão Ambiental e de Resíduos, EIM;
 
- 2º classificado: um espaço de 3mx3m, isento de pagamento, num evento promovido pelo Município de Estremoz (Saldos de Stocks 2016 ou FIAPE 2016) e dois passes/pulseiras para a FIAPE 2016;
 
- 3º classificado: um espaço de 3mx3m, isento de pagamento, num evento promovido pelo Município de Estremoz (Saldos de Stocks 2016 ou FIAPE 2016);
 
- 4º classificado: um jantar para duas pessoas no Restaurante Venda Azul;
 
- 5º classificado: uma caixa de “Gin Friends”, produzido e engarrafado pelo produtor de vinho Tiago Cabaço e pelo engenheiro agrónomo Luís Ferreira.
 
A todos os participantes será atribuído um diploma de participação.
 
c/ Câmara Municipal de Estremoz
Modificado em segunda, 23 novembro 2015 20:15
Um aparatoso acidente ocorrido em Estremoz, no cruzamento da Avenida de Santo António com a Estrada Nacional 4, junto ao cemitério da cidade estremocense, provocou um morto e um ferido ligeiro.
 
Segundo informações recolhidas junto do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora, o alerta para o choque entre um veículo pesado de mercadorias e um veículo ligeiro de mercadorias foi dado às 12.44 horas.
 

Ao que o “Ardina do Alentejo” conseguiu apurar no local do sinistro, o veículo pesado de mercadorias circulava no sentido Borba – Lisboa, tendo o veículo ligeiro, que ao tudo indica pretendia seguir marcha em direcção a Borba, atravessado o cruzamento, sendo abalroado pelo pesado de mercadorias.
 
A vítima mortal, um homem com 69 anos, único ocupante do veículo ligeiro de mercadorias, residia no concelho de Estremoz, tendo sido transportado ao Centro de Saúde de Estremoz, onde já deu entrada sem vida.
 
O condutor do pesado de mercadorias, que apresentava ferimentos ligeiros, foi transportado para o Hospital do Espirito Santo, em Évora, para a realização de exames complementares.
 
O CDOS informa que, devido ao derrame da carga do pesado de mercadorias e ao facto do mesmo se encontrar tombado na estrada, o trânsito encontra-se encerrado, nas duas faixas de rodagem, entre o cruzamento do Bairro da Salsinha com a EN4 e o cruzamento onde se deu o acidente. A circulação de veículos está a realizar-se por dentro da cidade branca do Alentejo.
 
Ainda segundo o CDOS de Évora, estiveram no local do acidente a prestar socorro aos sinistrados, 15 elementos dos Bombeiros Voluntários de Estremoz, auxiliados por sete veículos da mesma corporação, bem como a viatura de Suporte Imediato de Vida (SIV) do INEM. Estiveram ainda presentes vários elementos da Guarda Nacional Republicana (GNR).
 
Modificado em quarta, 18 novembro 2015 21:57
Na manhã desta terça-feira, dia 17 de Novembro, o Bairro de Mendeiros viveu momentos de alguma apreensão, muito por culpa de um incêndio que deflagrou numa habitação na Rua José Félix Ribeiro e que provocou avultados prejuízos na residência afectada.
 
Até ao momento não há certezas quanto às causas do incêndio, havendo apenas suspeitas por parte das autoridades. Sabe-se apenas que o fogo começou na cozinha e que esta foi a divisão da habitação que mais estragos sofreu. 
 
No local do sinistro, estiveram oito elementos dos Bombeiros Voluntários de Estremoz, auxiliados por três viaturas. 
 
A Polícia de Segurança Pública de Estremoz tomou conta da ocorrência.
 
Modificado em terça, 17 novembro 2015 19:59
Hugo Miguel Pereira é um jovem estremocense, de 25 anos, que ambiciona um dia conseguir conciliar o dia-a-dia empresarial com o dia-a-dia social.
 
O fascínio pela descoberta, pela aventura, pelo auto-conhecimento e auto-superação levaram-no a embarcar numa aventura pelo Sudeste Asiático à procura de si mesmo.
 

Hugo Miguel esteve cerca de cinco meses como voluntário na SOLS 24/7, na Malásia, e mês e meio a viajar pelo Cambodja, Tailândia e Vietname.
 
Cinco meses de aventura pelo sudeste asiático que resultaram numa mão cheia de experiências, agora transpostas em imagens e transformadas em exposição. 
 
A exposição "7 Wonders of my Experience" será inaugurada no próximo dia 26 de Novembro, pelas 21.30 horas, no Edifício Rota Jovem, no Largo do Mercado, em Cascais.
 
Compostas por enredos a descobrir, num envolvimento lírico e representativo desta viagem, a expressividade do olhar e o poder da palavra trazem um puzzle de memórias a descobrir.
 
Primeiro como voluntário durante cinco meses, depois como eterno viajante à descoberta do Mundo, o Hugo mostra a sua visão da Ásia, percorrendo quatro países do continente que não está ao alcance da mão, mas sim dos sonhos.
 
A mostra estará patente ao público até ao dia 18 de Dezembro.
 
Logo após a inauguração da exposição terá lugar a tertúlia “Rotas pelo Mundo”.
 
O que é viajar? Porque é que largamos tudo de mala às costas para descobrir o mundo ou ajudar o próximo? Estes processos transformam-nos ou deixamos que nos transformem?
 
Estas e outras reflexões serão colocadas em cima da mesa, numa pequena tertúlia dedicada ao que é ser viajante e aos ímpetos que nos levam a sair de casa com pouco e a regressar com uma bagagem (física e/ou mental/emotiva) maior.
 
Quatro jovens viajantes, com experiências muito diferentes, vão falar das suas vivências um pouco por todo o mundo. 
 
c/ Rota Jovem
Modificado em segunda, 16 novembro 2015 01:55
Organizada pelo Núcleo de Estremoz da Amnistia Internacional, irá decorrer na Casa de Estremoz, no próximo dia 18 de Novembro, quarta-feira, pelas 18 horas, uma sessão pública subordinada ao tema “Refugiados: uma perseguição sem fim”.
 
A sessão será dinamizada com a presença de Fernando Sousa, jornalista e activista do Grupo 19 da Amnistia Internacional.
 
Esta iniciativa conta com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz.
 
Mais um grande motivo de orgulho para a cidade de Estremoz.
 
A investigadora estremocense Rita Guerreiro, da britânica University College of London (UCL), voltou a ser distinguida internacionalmente, desta vez em Itália, com a atribuição do prémio “Fondazione Gino Galletti Neuroscience Prize 2015” pelo seu trabalho sobre doenças neurodegenerativas, foi ontem anunciado.
 
Segundo a instituição italiana, o prémio foi atribuído pelo seu trabalho sobre as mutações do gene TREM2 e a relação com o desenvolvimento da Doença de Alzheimer.
 
Este mesmo trabalho já tinha sido distinguido em Janeiro passado, com o “Prémio Europeu do Jovem Investigador”, atribuído pela Associação Francesa para a Investigação sobre Alzheimer. Rita Guerreiro também já este ano tinha vencido o prémio da Sociedade Britânica de Investigação de Alzheimer e Demência na categoria de "Realização Académica".
 
Para o geneticista John Hardy, considerado como o mais importante especialista britânico da doença de Alzheimer e também investigador na UCL, a portuguesa Rita Guerreiro é "uma estrela em ascensão" na investigação da neurociência.
 
John afirmou que "ela encontrou o primeiro gene de Alzheimer em 15 anos e isso é uma descoberta revolucionária no meio".
 
À Lusa, a cientista disse que estes prémios são importantes em termos de "prestígio" e contribuem para a evolução do estatuto profissional, actualmente em vias de passar de investigadora financiada pela Alzheimer Society ao quadro de pessoal da UCL.
 
Natural de Estremoz, Rita Guerreiro, de 35 anos, vive e trabalha no Reino Unido desde 2010, depois de realizar o doutoramento nos EUA. Rita partilha a direcção do laboratório com o seu marido, o também português José Brás.
 
O prémio atribuído pela fundação italiana, no valor pecuniário de 10.000 euros, é pessoal e não precisa de ser aplicado em investigação, mas Rita Guerreiro confessou que este tipo de financiamento pode ser útil a "projectos pessoais" paralelos ao seu trabalho.
 
Rita contou que recentemente foi contactada por uma família portuguesa que procurava diagnosticar a doença da filha, mas que estava com dificuldades em fazê-lo pelo sistema nacional de saúde português.
 
"Aceitámos analisar o ADN e em três meses conseguimos fazer um diagnóstico e descobrimos que ela sofre de uma doença descoberta apenas em 2013, o Síndrome Schaaf-Yang/MAGEL 2, que afecta umas 19 crianças em todo o mundo", adiantou.
 
"Já recebemos pedidos de outras famílias, mas não podemos responder sempre porque às vezes não temos os meios técnicos para o fazer", justificou.
 
Rita Guerreiro lamentou que as famílias de crianças portuguesas com doenças raras tenham de pagar cinco a seis mil euros a um laboratório privado para obter um diagnóstico ou tenham de depender de estudos científicos feitos no estrangeiro.
 
c/ LUSA