domingo, 24 junho 2018
Com o objectivo de atrair jovens para a ciência e tecnologia, está agendado para Abril deste ano, na cidade de Estremoz, o 13º Congresso Nacional Cientistas em Acção
 
A iniciativa, promovida pelo Centro Ciência Viva de Estremoz, vai decorrer de 19 a 21 de Abril e pretende valorizar as actividades experimentais realizadas no espaço lectivo, promovendo e desenvolvendo o espírito crítico e científico nos jovens alunos, desde o 1.º ciclo do ensino básico até ao ensino secundário.
 
Realizado anualmente no Centro Ciência Viva de Estremoz, o evento é destinado a atrair alunos do ensino básico e secundário, de escolas públicas e privadas de todo o país, para a ciência e tecnologia.
 
O congresso pretende ainda fortalecer o contacto e a troca de ideias e experiências entre alunos do ensino básico e secundário, professores e cientistas, no âmbito da divulgação e comunicação da cultura científica e tecnológica. A iniciativa tem também a intenção de promover o espírito científico dos jovens, através da realização de projectos em que o ensino experimental das ciências constitui uma prioridade.
 
Os trabalhos podem ser apresentados individualmente ou em grupo, com um limite máximo de quatro alunos por grupo.
 
Acompanhados pelo professor, os alunos apresentam e defendem o seu trabalho experimental, desenvolvido em ambiente escolar, perante cientistas convidados e outros elementos ligados à ciência e ao ensino experimental, tal como num verdadeiro congresso científico.
 
De acordo com o Centro Ciência Viva de Estremoz, os trabalhos a elaborar devem estar relacionados com a temática geral do funcionamento do planeta Terra.
 
No entanto, os promotores garantem que, ao terem optado pela Terra como tema central, não pretendem restringir os projectos às disciplinas de Ciências Naturais, Biologia ou Geologia.
 
As inscrições na iniciativa estão abertas até ao dia 09 de Março.
 
Os melhores trabalhos vão ser premiados e a avaliação terá em conta o conteúdo científico, originalidade e comunicação teórica e apresentação experimental.
 
A iniciativa é promovida pelo Centro Ciência Viva de Estremoz, Escola de Ciências e Tecnologia da Universidade de Évora e Instituto de Ciências da Terra, em colaboração com o Município de Estremoz e a Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica - Ciência Viva.
 
c/ LUSA
José Daniel Sádio foi eleito, na passada sexta-feira, dia 19 de Janeiro, presidente da Comissão Política Concelhia do PS de Estremoz, num acto eleitoral em que o autarca estremocense se apresentou sem opositores à liderança.
 
De um universo de 124 militantes, 87% com capacidade eleitoral activa exerceram o seu direito de voto, tendo todos demonstrado a sua confiança na equipa que se apresentou a votos, não havendo a registar qualquer voto nulo ou branco.
 
O actual vereador socialista na Câmara Municipal de Estremoz regressa a um cargo que já ocupou, em 2009.
 
Acompanham José Daniel Sádio nesta “caminhada”, nove mulheres e cinco homens. A lista de efectivos é composta por Sónia Ferro, Luis Capitão Pardal, Sónia Caldeira, Elsa Cantador, José Albino, Elsa Severo Rolo, Alice Véstia, José Maria Painha, Margarida Morgado, Maria Piedade Papança, Luis Ginja, Ricardo Catarino, Dina Letras e Adosinda Pisco.
 
Com a moção de estratégia “Concretizar a Mudança”, que tece as linhas mestras para o mandato que agora se inicia e que tem a duração de dois anos, José Daniel Sádio sucede na liderança da concelhia socialista estremocense a José Domingos Ramalho, actual Director do Centro Distrital de Évora da Segurança Social.
No próximo dia 10 de Fevereiro, Sábado de Carnaval, a partir das 22 horas, o salão da Junta de Freguesia de Glória vai-se encher de animados foliões, matrafonas trapalhonas e inúmeros mascarados brincalhões, por ocasião do Baile de Carnaval organizado pela Associação Glória Jovem.
 
A animação está garantida com a música de Tiago Miguel, num baile que promete acabar apenas quando o sol raiar e já depois de terem sido entregues os prémios à Melhor Máscara Individual e à Melhor Máscara de Grupo.
 
Esta iniciativa, que tem entrada livre, é uma organização da Associação Glória Jovem, com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz, do portal de informação Ardina do Alentejo, do jornal Brados do Alentejo e da Junta de Freguesia da Glória.
 
Ao longo do ano de 2018, o TAE - Teatro Amador de Estremoz irá realizar vários workshops, com a presença de diversos actores e encenadores, aberto à participação de todos, quer tenham ou não experiência teatral. O primeiro destes workshops realiza-se já no dia 29 de Janeiro, segunda-feira, no Teatro Bernardim Ribeiro, entre as 18 e as 21 horas, com a sobejamente conhecida actriz Susana Arrais.
 
Susana Arrais é actriz e encenadora, conhecida do grande público, pela sua participação em inúmeras novelas e séries da televisão nacional, assim como pelos inúmeros personagens que já interpretou em teatro.
 
Este workshop de interpretação com Susana Arrais tem um custo de apenas 5 euros, podendo os interessados efectuar as suas inscrições ou esclarecer qualquer dúvida pelo e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. , através do número de telemóvel 962778696 ou na página da rede social Facebook do TAE.
 
Esta é uma iniciativa do TAE - Teatro Amador de Estremoz, com direcção artística do actor Cláudio Henriques, e com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz e da Casa da Cultura de Estremoz.
 
Aceite o convite do TAE e venha participar neste workshop de interpretação!
Foi vendido na Papelaria São Cópias, na Rua Victor Cordon, em Estremoz, propriedade de João José Pardal do Carmo, o primeiro prémio da Lotaria Clássica.
 
O número sorteado, e que rendeu de prémio um valor total de 120 mil euros, foi o 36930.
 
O sorteio da lotaria dedicada ao 133º aniversário do Museu de São Roque decorreu no dia de ontem, 15 de Janeiro.

FIAPE 2018 já tem data marcada

Escrito por %PM, %16 %740 %2018 %16:%Jan.
Através do seu site, a Câmara Municipal de Estremoz anunciou recentemente as datas da edição de 2018 da FIAPE – Feira Internacional Agropecuária de Estremoz.
 
Aquele que é considerado por muitos como o maior evento agropecuário a Sul do Tejo, e que alberga a 36ª edição da Feira de Artesanato de Estremoz, realiza-se na cidade branca do Alentejo, no Parque de Feiras e Exposições estremocense, entre os dias 27 de Abril, sexta-feira, e 1 de Maio, terça-feira, feriado.
 
A autarquia liderada por Luís Filipe Mourinha anuncia que brevemente haverá mais novidades sobre o certame, que este ano comemora 32 anos de existência.
Segundo informação veiculada pelo Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, Luís Filipe Mourinha, uma empresa de capitais chineses prevê investir cerca de 64 milhões de euros na construção de um complexo residencial na área da saúde e bem-estar em Estremoz.
 
Em declarações à agência Lusa, o autarca indicou que o empreendimento, denominado "Concorde Enclave" e cujas obras devem começar este ano, representa "o maior investimento de sempre em Estremoz", estando prevista a criação de cerca de 200 postos de trabalho, após começar a funcionar.
 
O complexo vai ser construído num terreno a disponibilizar pelo Município, situado entre o Parque de Feiras e Exposições da cidade e o Estádio Municipal de Estremoz, adiantou Luís Mourinha.
 
O investimento é responsabilidade da empresa Prospect Time International Investment (Portugal), Lda., com sede em Elvas, que tem como empresa-mãe a Prospect Time International Investment Limited, com sede em Hong Kong, China.
 
O "Concorde Enclave" inclui um centro de saúde e bem-estar, centro de negócios, comércio e serviços industriais relacionados com a hotelaria, centro de entretenimento, complexo residencial, centro médico e clínicas, restaurante e um centro de apreciação de artes, explicou o Presidente da autarquia estremocense.
 
O conceito de design para o espaço do "Concorde Enclave" consiste em ser uma área "amiga do ambiente", equipada com as "últimas inovações mundiais" em matéria de inteligência artificial e novas tecnologias, referiu Luís Mourinha.
 
O acordo de colaboração entre a Câmara Municipal de Estremoz e a Prospect Time International Investment (Portugal) Lda. foi aprovado, por unanimidade, na mais recente reunião do executivo municipal, realizada na passada quarta-feira, dia 10 de Janeiro.
 
O acordo prevê que o Município de Estremoz disponibilize uma parcela de terreno, até ao máximo de sete hectares de área, enquanto a empresa fica responsável por efectuar o projecto e instalar o complexo residencial na área da saúde e bem-estar.
 
c/ LUSA
A descida de impostos é uma das promessas eleitorais mais populares e foram muitos os candidatos nas últimas eleições autárquicas que se socorreram desta bandeira. E os resultados estão à vista: num mapa em que praticamente metade dos concelhos está encostado à taxa mais baixa do imposto municipal sobre os imóveis, os residentes em 52 concelhos vão pagar menos IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis) em 2018. E há também mais autarquias a dar o desconto às famílias com filhos.
 
Em 2018, serão sete os concelhos da região Alentejo (Borba, Estremoz, Redondo, Beja, Ferreira do Alentejo, Serpa e Vidigueira) que registam uma descida do IMI e três os concelhos (Vila Viçosa, Mourão e Cuba) onde o IMI vai subir. Nos distritos de Beja, Évora e Portalegre são já 27 os concelhos que colocam em prática o Plano IMI Familiar. O IMI Familiar funciona da seguinte forma: para agregados com um dependente, o valor de dedução fixa é de 20 euros, para dois dependentes, 40 euros e para três ou mais dependentes 70 euros.
 
A nível nacional, 234 autarquias vão manter as taxas inalteradas e apenas nove municípios vão aumentar a taxa do imposto municipal, com praticamente metade dos concelhos a cobrar já a taxa mais baixa sobre os imóveis.
 
Conforme estipula o Código do IMI as taxas podem variar entre os 0,3% e os 0,45%, excepto nos municípios abrangidos por programas de apoio à economia local que podem aplicar uma taxa de 0,5%.
 
As taxas de IMI são definidas anualmente pelas Assembleias Municipais por proposta dos executivos camarários. Por lei têm de ser comunicadas ao Fisco até ao dia 30 de Novembro de cada ano.
 
São estas as taxas de IMI para 2018, aplicadas nos concelhos da região Alentejo.
 
Distrito de Évora
Alandroal – 0,50%
Arraiolos – 0,30%
Borba – 0,42%
Estremoz – 0,32%
Évora – 0,45%
Montemor-o-Novo – 0,30%
Mora – 0,30%
Mourão – 0,50%
Portel – 0,30%
Redondo – 0,375%
Reguengos de Monsaraz – 0,375%
Vendas Novas – 0,34%
Viana do Alentejo – 0,30%
Vila Viçosa – 0,35%
 
Distrito de Portalegre
Alter do Chão – 0,30%
Arronches – 0,30%
Avis – 0,30%
Campo Maior – 0,30%
Castelo de Vide – 0,30%
Crato – 0,30%
Elvas – 0,40%
Fronteira – 0,30%
Gavião – 0,30%
Marvão – 0,30%
Monforte – 0,30%
Nisa – 0,30%
Ponte de Sor – 0,30%
Portalegre – 0,40%
Sousel – 0,40%
 
Distrito de Beja
Aljustrel – 0,325%
Almodôvar – 0,30%
Alvito – 0,30%
Barrancos – 0,30%
Beja – 0,35%
Castro Verde – 0,30%
Cuba – 0,35%
Ferreira do Alentejo – 0,375%
Mértola – 0,375%
Moura – 0,30%
Odemira – 0,33%
Ourique – 0,40%
Serpa – 0,31%
Vidigueira – 0,33%
 
Na região Alentejo, os municípios aderentes ao IMI Familiar em 2018 são:
Distrito de Évora
Borba
Portel
Redondo
Reguengos de Monsaraz
Vendas Novas
Viana do Alentejo
Vila Viçosa
 
Distrito de Portalegre
Alter do Chão
Arronches
Avis
Campo Maior
Castelo de Vide
Crato
Elvas
Fronteira
Marvão
Monforte                                                                 
Nisa
Ponte de Sor
Portalegre
Sousel
 
Distrito de Beja
Almodôvar
Beja
Ferreira do Alentejo
Mértola
Odemira 
Ourique
O estremocense José Domingos Ramalho é o novo director do Centro Distrital de Évora da Segurança Social, sucedendo a Sónia Ramos, afastada do cargo no passado mês de Dezembro.
 
"Estas cessações de comissões de serviços prendem-se com a necessidade de imprimir uma nova orientação à gestão dos serviços que passa por conferir uma nova dinâmica à prossecução das prioridades e objetivos delineados para a área da Segurança Social", justificou, na altura, fonte do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.
 
José Domingos Carvalho Ramalho, natural de Estremoz, é licenciado em Sociologia pela Universidade de Évora, e Mestre em Sociologia, na variante Recursos Humanos e Desenvolvimento Sustentável, na Escola de Ciências Sociais da Universidade de Évora, onde defendeu a tese “O Modelo de Implementação de Serviços Partilhados na Delegação Regional do IEFP Alentejo”.
 
Possui o título de Grafólogo de 1º Nível pelo Centro de Formación en Técnicas de Evaluación Psicológica de Buenos AiresArgentina.
 
Foi formador do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP, IP) em diversas temáticas nomeadamente em Cursos de “Formação Pedagógica de Formadores”, "Dinâmica de Grupos”, “Higiene e Segurança no Trabalho” e "Relações Humanas".
 
É detentor do Curso FORGEP – Programa de Formação em Gestão Pública, realizada pelo INA – Direção Geral da Qualificação dos Trabalhadores em Funções Públicas.
 
Colaborador de várias revistas técnicas e científicas, possui artigos publicados em diversos números de revistas e jornais da especialidade.
 
Desempenhou funções de Técnico Superior na Delegação Regional do Alentejo do IEFP e de Conselheiro de Orientação Profissional no Centro de Emprego de Estremoz. Foi Técnico Superior do Euro Gabinete – PME no Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e ao Investimento (IAPMEI), em articulação com o Euro Gabinete – Informação Comunitária.
 
Entre 1999 e 2001 foi Delegado Distrital do Serviço Nacional de Protecção Civil (SNPC) e entre 2005 e 2012 foi director do Centro de Emprego de Estremoz.
 
Desde 2016 que é coordenador do Centro Qualifica do Centro de Emprego e Formação Profissional de Évora, e membro de várias Comissões de Protecção de Jovens e Crianças do Distrito de Évora.
 
É quadro superior do IEFP, e desde 2016 que desempenhava funções de director do Centro de Emprego e Formação Profissional de Évora.

Mais Populares