terça, 19 março 2019
Já alguma vez ouviu falar em TED Talk? Sabe o que é? O Ardina do Alentejo explica-lhe tudo…
 
A TED é uma organização sem fins lucrativos dedicada a disseminar ideias, através de conversas curtas e poderosas, de 18 minutos ou menos. Teve início em 1984 como uma conferência em que Tecnologia, Entretenimento e Design convergiam. Porém, hoje abrange quase todos os tópicos , desde ciência a negócios, passando por questões globais, em mais de 100 idiomas.
 
TED significa Tecnologia, Entretenimento, Design – três áreas abrangentes que estão a moldar colectivamente o nosso mundo. Mas, uma conferência TED é ainda mais ampla, mostrando ideias importantes de qualquer disciplina e explorando a forma como elas estão interligadas.
 
E o sonho de fazer um TED Talk levou que uma estremocense esteja a participar num concurso que lhe poderá valer o prémio de protagonizar a sua própria conferência.
 
Ana Beatriz Basílio tem 19 anos e estuda Ciência Política no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Depois de ultrapassadas duas fases, Beatriz Basílio está muito perto de atingir o seu objectivo de pisar o palco da Reitoria da Universidade de Lisboa, no TEDx ULisboa.
 
Ardina do Alentejo esteve à conversa com a Beatriz, que nos explicou mais sobre este fenómeno de visualizações no You Tube e de como surgiu a sua ideia de participação. Só para nós, a Ana levantou um pouquinho da ponta do véu sobre a sua conferência.
 
Ardina do Alentejo - Para quem não está familiarizado com este fenómeno, o que é o TEDx ULisboa? 
Ana Beatriz Basílio (ABB) - O TEDx ULisboa é a experiência TEDx oficial da Universidade de Lisboa. O seu objectivo é guiar as comunidades científicas e académicas de Lisboa pela sociedade actual, ajudar os alunos e promover o pensamento crítico. O TEDx ULisboa é um palco onde várias pessoas partilham as suas ideias, desde assuntos científicos ou humanitários até histórias de vida inspiradoras. 
 
Ardina do Alentejo - Como é que surgiu esta ideia de concorreres? 
ABB - Desde muito pequena que sempre quis fazer um TED Talk. Passava imenso tempo no YouTube a vê-los e agora surgiu a oportunidade de ir realizar um! Decidi concorrer assim numa espécie de brincadeira, mas quando vi que tinha conseguido passar para a segunda fase e tive a oportunidade de apresentar a minha ideia ao júri comecei a levar a situação mais a sério e dedicar-me ao máximo. Agora encontro-me na terceira fase, a fase da votação online e preciso da ajuda de todos para conseguir concretizar um sonho! 
 
Ardina do Alentejo - E o tema da tua conferência será... 
ABB - Sobre o meu tema ainda não posso revelar muito! Posso dizer que é um tema muito actual! Vou falar sobre "rótulos", "armários" e "a importância de sermos nós próprios", mas se querem saber mais, votem em mim, para no dia 4 de Maio conseguir estar no palco da Reitoria da Universidade de Lisboa!
 
E para votar na Ana Beatriz Basílio basta colocar um gosto na página do Tedx Ulisboa, através do link https://www.facebook.com/tedxulisboa/ e no vídeo da estremocense, que se encontra em https://www.facebook.com/155296294657407/posts/1009373935916301/.
 
Apenas colocando os dois gostos, os votos são válidos. A votação termina às 23:59 do próximo dia 17 de Março, domingo.
E este fim-de-semana, para fazer as delícias de miúdos e graúdos, o maior espectáculo do mundo está em Estremoz... e o Ardina do Alentejo tem convites grátis para si.
 
Fundado em Setembro de 2014, o Leandro's Circus, que nasceu de uma paixão familiar, apresenta na cidade branca do Alentejo, no terreno junto às Portas de Santa Catarina, quatro espectáculos durante este fim-de-semana, sexta-feira, dia 08 de Março, às 21.30 horas, Sábado, dia 09, às 16 e às 21.30 horas, e Domingo, dia 10, às 16 horas.
 
O Leandro's Circus traz até Estremoz um espectáculo inesquecível, onde não vão faltar trapezistas, malabaristas, palhaços, números de magia, a mais jovem encantadora de serpentes da actualidade Daisy e as suas jibóias gigantes, para além de muitas outras surpresas...
 
O Ardina do Alentejo proporciona-lhe a possibilidade de ir ao maior espectáculo do mundo. Para tal basta participar no nosso passatempo, cujas informações estão disponíveis no Facebook do Ardina do Alentejo, em https://www.facebook.com/ArdinadoAlentejo/
Visando a recuperação e reabilitação do edifício conhecido como “Edifício Luís Campos”, para ali ser instalado um equipamento de uso público, nomeadamente a Biblioteca Municipal de Estremoz, já foi assinado, entre a Câmara Municipal de Estremoz e a empresa “Lena Engenharia e Construções S.A.”, firma que ficará responsável pelos trabalhos de recuperação e reabilitação da obra, o Auto de Consignação dos trabalhos da empreitada.
 
As intervenções, que segundo fonte da autarquia estremocense “devem arrancar muito em breve”, passam pela recuperação de toda a estrutura e fachada do edifício, dotando-o de condições de acessibilidade a pessoas com mobilidade reduzida, e adaptando-o a receber a nova Biblioteca Municipal de Estremoz, um equipamento de uso público que, devido ao aumento exponencial de acervo ocorrido ao longo dos anos, mas também muito devido às instalações exíguas para os dias de hoje e onde actualmente funciona, necessita de uma “casa nova”.
 
Incluindo a aquisição do imóvel, a nova Biblioteca Municipal de Estremoz representa um investimento do Município de Estremoz, na ordem do 1 milhão e 800 mil euros, mais concretamente 1.879.874,20 €. Este investimento é financiado à taxa de 85% pelo POSEUR - Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, tendo 540 dias como prazo de execução.
 
O Figurado de Barro de Estremoz, vulgarmente conhecido como Bonecos de Estremoz, marcou presença no Corso Carnavalesco de domingo, dia 3 de Março, do Carnaval de Torres Vedras, considerado por muitos como o carnaval mais português de Portugal, e que no ano de 2019 está subordinado ao tema “Made in Portugal”.
 
Acompanhada pelo Galo de Barcelos, pela Pêra-Rocha do Oeste, pelos enchidos nacionais, pelo bacalhau, entre muitos outros produtos “Made In Portugal”, a muito estremocense “Primavera” fez parte do carro alegórico, elaborado em forma de barco, e que, segundo declarações de um elemento da organização deste grupo, “representa a viagem que os mais diversos produtos que Portugal produz fazem por esse mundo fora, sendo recebidos de braços abertos”.
 
Ainda pode apreciar o “barco” alegórico onde vai “A Primavera”, na próxima terça-feira, dia 5 de Março, pelas 14:30 horas, no penúltimo dia do Carnaval de Torres Vedras. O preço do ingresso para assistir ao desfile dos carros alegóricos tem o custo de 6 euros e pode ser adquirido online, nos locais habituais, ou nas bilheteiras do recinto.
 
 
Na tarde do passado domingo, dia 3 de Março, São Pedro deixou e os estremofoliões saíram à rua, naquele que foi o primeiro corso carnavalesco do Carnaval de Estremoz 2019.
 
11 grupos apeados, totalizando mais de 600 participantes, e apoiados em 11 carros alegóricos fizeram a festa, brincaram ao Carnaval, divertiram-se e divertiram todos aqueles que se deslocaram à cidade branca do Alentejo.
 
Pelas principais artérias da cidade de Estremoz desfilaram "Os Banhistas dos anos 30", em representação da Associação Cultural e Recreativa Nova Geração (Espinheiro), a equipa de futebol americano do Clube de Futebol de Estremoz, acompanhados pela sua claque, e a "Casa de Papel", que foi representada pela Sociedade Filarmónica Artística Estremocense "União". A Junta de Freguesia de Glória viajou até à "India", onde nem um elefante faltou, e as associações Consoante Minguante e Fenix, ambas de Santa Vitória do Ameixial, touxeram até ao Carnaval de Estremoz o seu "Galinheiro". O "HE FU da AVCE" foi a aposta da Associação de Veículos Clássicos de Estremoz, tendo os viciantes "Cubos Mágicos" do Orfeão de Estremoz "Tomaz Alcaide" também marcado presença. Os "Romanos do Cortiço", em representação da Associação de Festas de São Bento do Cortiço, invadiram a cidade, naquele que foi o grupo mais numeroso do cortejo, tendo a companhia da "Tribo Mozkutá", vestidos a rigor com as cores da União de Freguesias de Estremoz - Santa Maria e Santo André. A Associação Hípica de Estremoz encheu o corso carnavalesco de cor e alegria, com a "Fábrica dos Doces", e a "convertida" Sociedade Filarmónica Luzitana viajou até "Meca".
 
O Carnaval de Estremoz 2019 resulta de uma organização conjunta entre as bandas da Sociedade Filarmónica Artística Estremocense "União" e da Sociedade Filarmónica Luzitana, e do Orfeão de Estremoz "Tomaz Alcaide", contando com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz.
 

Acedendo aqui, pode visualizar mais de 150 fotos, captadas pela objectiva do Ardina do Alentejo e onde pode ver algumas das melhores imagens do primeiro desfile do Carnaval de Estremoz.

O ex-presidente da Câmara Municipal de Estremoz, Luís Mourinha, que perdeu o mandato na sequência de uma condenação em tribunal por prevaricação, vai ser contratado pelo município estremocense. A confirmação foi dada à LUSA pelo actual presidente da autarquia, Francisco Ramos, que assumiu o cargo no passado dia 4 de Fevereiro, após a perda de mandato de Luís Mourinha.
 
O edil estremocense explicou ter convidado o antigo presidente da câmara, eleito por um movimento independente, para prestar serviços ao município, “em regime de avença”, na área do desenvolvimento económico, e que o ex-autarca aceitou.
 
Também eleito pelo Movimento Independente por Estremoz (MiETZ), Francisco Ramos, que era vice-presidente da autarquia, justificou a contratação com o facto de Luís Mourinha ter “um conhecimento do concelho e das suas necessidades, assim como um conjunto de contactos, que são importantes para o município“.
 
"Penso que esta decisão vai ao encontro daquilo que é o pensar da maioria da população", referiu, indicando que o contrato, com uma avença mensal de 900 euros, valor ilíquido, está previsto terminar no final de 2020.
 
Na opinião do actual presidente da câmara, “não se vislumbra qualquer irregularidade neste processo”, uma vez que Luís Mourinha “é detentor de todos os seus direitos e obrigações, à excepção de ser eleito para órgãos autárquicos até ao final do próximo mandato”.
 
Francisco Ramos referiu que “está a ser realizado o processo administrativo, que se espera vá levar à sua conclusão e à celebração do contrato”.
 
Luís Mourinha foi informado, no passado dia 04, da notificação do Tribunal Judicial de Estremoz, que confirmou a pena, após o Tribunal Constitucional (TC) ter negado provimento, em Dezembro de 2018, ao recurso que apresentou da sentença judicial em que foi condenado pelo crime de prevaricação.
 
A condenação, incluindo a pena acessória de perda de mandato, está relacionada com uma queixa-crime apresentada em 2010 contra o então autarca, devido ao alegado corte de um subsídio à Liga dos Amigos do Castelo de Evoramonte (LACE).
 
Luís Mourinha, que foi eleito presidente da Câmara Municipal de Estremoz, nas listas do MiETZ, nas autárquicas de 2009, 2013 e 2017, estava a cumprir o terceiro mandato, situação que já não lhe permitia concorrer à presidência da autarquia nas próximas eleições autárquicas.
 
Antes, Luís Mourinha já tinha sido presidente do município durante 12 anos, eleito como independente nas listas da CDU - Coligação Democrática Unitária.
 
Depois de não se recandidatar nas autárquicas de 2005, optou por concorrer, em 2009, pelo movimento independente.
 
Por acórdão datado do dia 12 de Dezembro de 2018, o TC negou provimento ao recurso apresentado por Luís Mourinha no processo em que a LACE é assistente.
 
Segundo a Liga, que apresentou em 2010 a queixa-crime contra o então presidente da câmara, o TC manteve a condenação de Luís Mourinha na “pena suspensa de dois anos e oito meses de prisão, pagamento do valor de 1.882,50 euros, acrescido dos juros legais relativo aos subsídios não pagos à LACE em 2010, indemnização por danos não patrimoniais de 1.500 euros e pena acessória de perda de mandato”.
 
O Tribunal da Relação de Évora tinha considerado improcedente um primeiro recurso do então autarca, confirmando a sentença decretada pelo Tribunal de Estremoz, em 20 de Junho de 2016, à excepção de uma indemnização por danos não patrimoniais, que foi reduzida de 4.500 para 1.500 euros.
 
Luís Mourinha, em Abril de 2017, voltou a recorrer para a Relação de Évora, da sentença judicial em que foi condenado, e, em Junho desse ano, o tribunal superior voltou a considerar improcedente o segundo recurso do autarca.
 
Luís Mourinha recorreu então para o TC, ficando suspensos, devido aos recursos, os efeitos decorrentes da decisão do Tribunal de Estremoz.
 
Antes, no início do processo, o autarca tinha sido absolvido pela Instância Judicial de Estremoz.
 
No entanto, em sede de recurso interposto pela LACE para a Relação de Évora, foi ordenado o reenvio do processo para o Tribunal de Estremoz, tendo sido no seguimento desta nova apreciação judicial que surgiu a condenação.
 
c/ LUSA

Empresa estremocense ajuda Nilton a pregar partidas

Escrito por terça, 19 fevereiro 2019 19:45
A empresa estremocense Climalentejo, propriedade dos irmãos João Paulo e Luís Bandôvas, ajudou o radialista e comediante Nilton a disfarçar-se de técnico de ar condicionado, e a pregar algumas partidas num evento da empresa multinacional de serviços Deloitte.
 
Na sua página oficial na rede social Facebook, Nilton publicou uma fotografia com um chapéu com as marcas Climalentejo e Daikin, onde salienta que no referido evento “ninguém me reconheceu”.
 
Segundo conseguimos apurar junto de João Paulo Bandôvas, sócio-gerente da Climalentejo, o boné com que Nilton apareceu no evento da Deloitte, foi-lhe oferecido quando a Climalentejo participou, em Maio de 2017, na rubrica “O meu boss é fixe”, da RFM, conduzida pela dupla de radialistas João Coimbra e Pedro Simões. “Antes de entrarmos no ar oferecemos um boné a todos os elementos do “Café da Manhã”, equipa da qual o Nilton faz parte” frisou.
 
Ao Ardina do Alentejo, João Paulo Bandôvas salientou ainda que foi informado da publicação do Nilton no Facebook com o boné da Climalentejo “por um vendedor da Daikin”, asseverando que “nunca esperei que ele guardasse o boné, quanto mais pensar que ele o usasse numa situação destas”.
 
Em jeito de brincadeira, ou quem sabe talvez não, João Paulo Bandôvas assegurou que “Nilton está contratado. Faz sempre falta mais um técnico de ar condicionado”.
A iniciativa, que visa promover o culto dos Pastorinhos de Fátima e de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, partiu do recentemente formado Movimento da Mensagem de Fátima de Estremoz e das Catequistas de Estremoz, e contou desde a primeira hora com o apoio do Cónego Fernando Afonso, pároco da Paróquia de Santo André, em Estremoz.
 
Amanhã, quarta-feira, 20 de Fevereiro, dia em que se celebram liturgicamente os Pastorinhos de Fátima, e aproveitando este momento tão belo quanto solene, vão ser entronizadas, na Igreja de São Francisco, as imagens destes videntes como patronos da catequese estremocense.
 
As cerimónias, presididas pelo Cónego Fernando Afonso, terão lugar a partir das 17:30 horas, com a reza do terço pelos meninos e meninas da catequese, ocorrendo a entronização das imagens e a declaração dos Pastorinhos como patronos da Catequese de Estremoz, durante a Santa Eucaristia das 18 horas.
 
c/ TDS - Televisão do Sul
 
Luís Mourinha terminou, no passado dia 4 de Fevereiro, as suas funções enquanto Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, na sequência da perda de mandato a que foi condenado pelo Tribunal da Comarca de Estremoz.
 
Dando cumprimento ao determinado pela legislação em vigor e tendo-se procedido à substituição pelo elemento seguinte na lista ganhadora das eleições de 2017, o até então Vice-Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, Francisco Ramos, assumiu no dia 5 de Fevereiro, as funções de Presidente da Câmara Municipal de Estremoz.
 
Francisco Ramos, concedeu no passado dia 11 de Fevereiro, a sua primeira grande entrevista depois de ter tomado posso como edil do concelho estremocense. 
 
Conduzida pelo jornalista José Lameiras, a entrevista teve lugar no programa "À Volta do Rossio", da Rádio Despertar - Voz de Estremoz.