quinta, 23 janeiro 2020
Decorreu no Parlamento, na passada segunda-feira, dia 20 de Janeiro, a audição à Ministra da Cultura, Graça Fonseca, sobre o Orçamento de Estado para a Cultura.
 
A proposta governamental de subir o IVA das touradas para a taxa máxima de 23%, em vez dos actuais 6%, foi um dos temas abordados, tendo Graça Fonseca sido questionada pelas deputadas Fernanda Velez (PSD) e Cecília Meireles (CDS-PP).
 
A deputada social-democrata acusou o Governo de "querer acabar" com as touradas. "Trata-se ou não de um acto de censura ilegal?" questionou, sugerindo que aquilo que move o Executivo "não é a taxa de IVA, mas, sim, camuflar a vontade de acabar com a tourada".
 
Cecília Meireles, líder parlamentar do CDS, desafiou o Governo a "ter a coragem de avançar com a medida que realmente quer e proibir as touradas". Para a deputada centrista, ou a ministra "considera que a tauromaquia não é cultura - e aí também manda extinguir a secção de tauromaquia do Conselho Nacional de Cultura -, ou considera que o seu gosto não tem que fazer lei e não é por via fiscal que vai incluir ou excluir a tauromaquia".
 
Graça Fonseca manteve o mesmo tom nas respostas, lembrando que "a posição do Governo" nesta matéria "não é novidade". "É a posição que tivemos no ano passado, é a posição que temos este ano. Chama-se coerência", disse a Ministra da Cultura, acrescentando que "não seria compreendido que o Governo, só porque mudou de ciclo político e porque no passado essa posição não foi aprovada, mudasse de posição".
 
Em defesa da subida do IVA para a taxa máxima, a deputada do PAN, Inês de Sousa Real, acusou PSD e CDS de quererem insistir na acusação de "uma política de gosto, quando é de extremo mau gosto andar a brincar com o dinheiro dos contribuintes numa actividade que consiste em infligir maus-tratos nos animais".
 
Inês de Sousa Real falou sobre os milhões investidos pelo Estado e pelos Municípios nas touradas e abordou as situações da Praça de Touros de Estremoz, da Praça de Touros de Évora e da Praça de Touros do Campo Pequeno.
 
O PAN insistiu ainda na proibição da transmissão de touradas pela televisão pública.
 
c/ TSF
Modificado em quarta, 22 janeiro 2020 17:27

Queda de árvore em São Bento do Ameixial

terça, 21 janeiro 2020 21:14
Ao início da tarde desta terça-feira, dia 21 de Janeiro, ocorreu a queda de uma árvore, na freguesia de São Bento do Ameixial, no concelho de Estremoz.
 
O alerta para esta ocorrência foi dado pelas 13:46 horas, tendo sido mobilizados para o local quatro elementos dos Sapadores Florestais de Estremoz, auxiliados por uma viatura.
 
Segundo o Gabinete Municipal de Protecção Civil de Estremoz, não foram registados quaisquer danos, quer materiais ou pessoais.
Modificado em terça, 21 janeiro 2020 22:25
O Exercício Final de Aprontamento e Certificação da 7ª Força Nacional Destacada Conjunta, denominado “BANGUI 201”, decorrerá na região de Estremoz e nas regiões limítrofes, entre os dias 26 e 31 de Janeiro.
 
A 7ª Força Nacional Destacada Conjunta (7ª FNDConj), constituída por cerca de 180 militares, encontra-se em aprontamento para ser empregue como Força de Reacção Rápida (QRF) da United Nations Multidimensional Integrated Stabilization Mission in the Central African Republic (MINUSCA), a actuar na República Centro Africana (RCA).
 
O aprontamento é conduzido pela Brigada de Reacção Rápida (BrigRR), unidade organizadora, e pelo Regimento de Infantaria Nº 10 (RI10), unidade mobilizadora.
 
O Exercício “BANGUI 201” vai decorrer nas seguintes áreas: 
Campo Futebol de Glória – Base da 7ªFNDConj - 26 a 31 de Janeiro;
Junta de Freguesia de Glória – Simulação da Câmara de Paoua (RCA) - 27 a 31 de Janeiro;
Igreja de Nossa Senhora de Glória – Simulação da Igreja de Paoua (RCA) - 27 a 29 de Janeiro;
Estrada na região do Monte do Pinhal - Simulação de avaria de viatura - 27 de Janeiro;
Monte da Igreja – Simulação de Campo de Deslocados - 28 a 30 de Janeiro;
Monte de Entre Águas - Acções de patrulhamento - 27 a 30 de Janeiro;
Coelheira - Acções de patrulhamento e extracção de ferido grave por helicóptero - 28 de Janeiro;
Malhada - Ataque aéreo com aeronave a voar a baixa altitude - 28 de Janeiro;
Foro dos Amores – Simulação de Organização Não-Governamental (ONG) - 29 de Janeiro;
Cerca – Simulação de Base Insurgente, com aeronaves a voar a baixa altitude e helicóptero - 30 de Janeiro.
 
O Município de Estremoz avisa toda a população que esta actividade “é um exercício e que não representa situações de perigo para a população”.
Modificado em terça, 21 janeiro 2020 16:19
O auditório da Casa de Estremoz recebe no próximo dia 24 de Janeiro, sexta-feira, pelas 18 horas, a apresentação pública do Projecto de Requalificação da ala sul do Rossio Marquês de Pombal.
 
A requalificação desta área do Rossio Marquês de Pombal engloba a zona do Mercado das Velharias e do Mercado Tradicional, em frente ao edifício da Câmara Municipal de Estremoz e à Igreja dos Congregados, estando prevista no PEDU - Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano do Concelho de Estremoz, no âmbito do PARUPlano de Acção de Reabilitação Urbana, com financiamento de 85% do FEDER (Alentejo 2020), num investimento total previsto que ascende aos 900 mil euros.
 
O projecto está a ser desenvolvido pelo atelier de arquitectura paisagista Rio Plano, que será responsável pela apresentação pública.
 
Segundo a autarquia estremocense, “este projecto em muito contribuirá para a renovação da imagem urbana de um dos ex-libris da cidade”.
Modificado em terça, 21 janeiro 2020 12:43
Vai decorrer em Estremoz, no Teatro Bernardim Ribeiro, nos dias 3 e 4 de Abril, o 3º Congresso AMAlentejo.
 
Tendo como objectivo a definição do alinhamento estratégico do evento, a Comissão Organizadora, composta pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, pelo Núcleo Empresarial da Região de Évora, pela Casa do Alentejo, pelo Instituto Politécnico de Beja, pela Universidade de Évora, pelas Comunidades Intermunicipais do Alentejo Central e do Litoral e pela Comissão Dinamizadora de AMAlentejo, reuniu na semana passada, em Évora, tendo definido os temas da iniciativa.
 
A ronda de conversações e de trabalho estabilizou o alinhamento temático do congresso, que abordará os seguintes temas: “Cultura e Identidade no Alentejo”, “Promoção do Desenvolvimento”, e “Ambiente e Sustentabilidade e Governação Territorial (Regionalização, Descentralização e Ordenamento do Território)”.
 
A próxima reunião da comissão organizadora ficou agendada para o dia 11 de Fevereiro, no município anfitrião do congresso, Estremoz.
Modificado em segunda, 20 janeiro 2020 14:23

Teve lugar ontem, dia 15 de Janeiro, no Salão Nobre do Ritz Four Seasons Hotel, em Lisboa, a entrega dos troféus e diplomas aos vencedores do Prémio Nacional de Agricultura 2019, iniciativa que promove, incentiva e premeia os casos de sucesso da Agricultura e Agro-indústria, Florestas e Pecuária.

A organização deste prémio, que apresenta este ano a 8.ª edição, acredita que o desenvolvimento dos sectores da Agricultura e Agro-indústria, Florestas e Pecuária, é determinante enquanto motor de crescimento da economia portuguesa.
 
Com esta distinção pretende-se premiar projectos e iniciativas que se distingam como casos portugueses de sucesso, enquadrados nas categorias Jovens Agricultores / Novas Empresas, Empresários em Nome Individual, Empresas e Associações / Cooperativas. Pretende-se igualmente reconhecer e distinguir produtos, grandes empresas e personalidades pelo seu importante contributo para os sectores da Agricultura, Agroindústria, Florestas e Pecuária.
 
O ADS - Agrupamento de Defesa Sanitária de Estremoz foi um dos distinguidos, na categoria Associações/Cooperativas.
 
A cerimónia de entrega de prémios contou com a presença da Ministra da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Maria do Céu Albuquerque, do Director-Geral Editorial do Grupo Cofina, Octávio Ribeiro e de Pedro Barreto, administrador do BPI.
 
O Prémio Nacional de Agricultura 2019 foi uma iniciativa promovida pelo BPI e pela Cofina (Correio da Manhã e Jornal de Negócios), que contou com o patrocínio do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural e o apoio da PWC.
Modificado em quinta, 16 janeiro 2020 16:33
Foi assinado no dia de hoje, 9 de Janeiro, um protocolo de colaboração entre o Município de Estremoz e a Universidade de Évora, através da Escola de Ciências Sociais: Este protocolo visa a elaboração da Carta Arqueológica do Concelho de Estremoz, a qual irá potenciar o conhecimento sobre o património arqueológico existente no seu território.
 
Este protocolo de colaboração foi assinado na presença de Francisco Ramos, Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, de Ana Costa Freitas, Reitora da Universidade de Évora, e de Márcia Oliveira, vereadora da Cultura da autarquia estremocense.
 
No âmbito do protocolo de colaboração, o Município de Estremoz responsabiliza-se por todas as despesas relacionadas com as actividades de trabalho de campo de investigação, produção de conteúdos e divulgação, enquanto que a Universidade de Évora fará o levantamento dos testemunhos arqueológicos da totalidade do território geográfico do concelho de Estremoz.
 
A equipa de trabalho será constituída pela arqueóloga Rita Laranjo, do Museu Municipal de Estremoz, e por técnicos da Escola de Ciências Sociais da Universidade de Évora, coordenados pelo professor André Carneiro, docente do Departamento de História.
Modificado em quinta, 09 janeiro 2020 18:07
Nascido na aldeia de São Lourenço de Mamporcão, no concelho de Estremoz, o Lourenço é um bebé com 16 meses de idade e que precisa da ajuda de todos.
 
O Lourenço é portador de Encefalopatia Epilética, com regressão do desenvolvimento psicomotor, microcefalia, espasmos infantis e ausência de autonomia alimentar, alimentando-se através de uma sonda.
 
O Lourenço precisa urgentemente de uma terapia especifica, com o nome de método CME - Cuevas Medek Exercisesé. Esta terapia, intensiva, indispensável para a sua evolução, tem um custo bastante elevado e não tem qualquer comparticipação por parte do Sistema Nacional de Saúde.
 
Ao que o Ardina do Alentejo conseguiu apurar, os  tratamentos que os pais do Lourenço acreditam poder vir “a melhorar a vida do nosso príncipe”, serão realizados no Centro de Desenvolvimento Infantil ESTIMULOPRAXIS, em Lisboa, durante oito semanas, nos dias úteis e com sessões duas vezes por dia, e têm um custo de quatro mil euros.
 
O apelo é feito na primeira pessoa e pelos pais do pequeno Lourenço: “Para apoiarmos o Lourenço, necessitamos de todos vocês para podermos proporcionar os tratamentos que tanto necessita para o seu desenvolvimento”. 
 
São duas as formas de ajudar o pequeno Lourenço. 
 
Uma delas é angariando tampinhas, quer sejam de plástico ou de metal, que podem ser entregues na Papelaria Entre Números e Letras, nos Casais de Santa MariaBairro de Mendeiros, em Estremoz.
 
A outra é contribuindo monetariamente, fazendo o seu donativo para o NIB PT50 0036 0278 9910 0020 35575.
 
Na rede social Facebook, já foi criada uma página, a “Lourenço, O Lutador”, onde serão publicadas todas as informações, não só da evolução da campanha de ajuda a este bebé de 16 meses, mas também a evolução do próprio Lourenço, logo assim que comecem os tratamentos. 
Modificado em quinta, 09 janeiro 2020 13:07
O Pavilhão A do Parque de Feiras e Exposições Eng. André de Brito Tavares, em Estremoz, vai receber entre os dias 30 de Janeiro e 1 de Fevereiro, mais uma edição da feira “Saldos de Stocks”, na sua versão de Inverno.
 
A feira “Saldos de Stocks” é uma oportunidade única para a aquisição de produtos a preços reduzidos, num certame que integra um leque diversificado de comerciantes locais.
 
Esta organização do Município de Estremoz e do comércio local participante, tem como objetivo principal o de estimular o desenvolvimento económico do concelho, mas também fazer escoar stocks existentes nas lojas do concelho.
 
Para mais informações e inscrições, que estão a decorrer até ao dia 17 de Janeiro, consulte o site da autarquia estremocense em www.cm-estremoz.pt.
Modificado em terça, 07 janeiro 2020 23:47