sábado, 31 outubro 2020
segunda, 31 agosto 2020 18:42

Francisco Cortes e a corrida de sábado: Gostava muito que me acompanhassem nesta noite tão especial para mim!

Escrito por
Na semana que antecede a corrida, Ardina do Alentejo esteve à conversa com Francisco Cortes Na semana que antecede a corrida, Ardina do Alentejo esteve à conversa com Francisco Cortes DR
A centenária Praça de Touros de Estremoz recebe no próximo sábado, 5 de Setembro, pelas 22 horas, a corrida comemorativa dos 25 anos de alternativa do cavaleiro tauromáquico estremocense Francisco Cortes.
 
Nessa noite de sábado serão lidados seis imponentes toiros da emblemática ganadaria Branco Núncio, e estarão em praça os cavaleiros Luís Rouxinol, Francisco Cortes, Miguel Moura, Luís Rouxinol Júnior, o praticante António Ribeiro Telles e o amador Francisco Maldonado Cortes.
 
As pegas estarão a cargo, em solitário, do Grupo de Forcados Amadores de Évora, capitaneados por João Pedro Oliveira, numa encerrona que promete ficar na memória.
 
Foi a 10 de Junho de 1995, na XII Corrida "Despertar" da Rádio Renascença, realizada na Monumental de Santarém, numa organização do saudoso empresário Manuel Gonçalves, que Francisco Cortes recebeu a alternativa.
 
O seu pai José Maldonado Cortes, foi padrinho de alternativa, que foi testemunhada por Paulo Caetano, Joaquim Bastinhas, António Ribeiro Telles, Rui Salvador e Luís Rouxinol, e pelo Grupo de Forcados Amadores de Santarém, à época capitaneado por Carlos Grave. Nesse dia foram lidados toiros de distintas ganadarias em concurso.
 
Na semana que antecede a corrida, Ardina do Alentejo esteve à conversa com Francisco Cortes. As expectativas com que está o cavaleiro estremocense, os 25 anos no mundo da tauromaquia e o partilhar cartel com o seu filho Francisco, foram alguns dos temas abordados com o cavaleiro aniversariante.
 
Ardina do Alentejo – Com que expectativas estás para a corrida do próximo sábado, em que assinalas os teus 25 anos de alternativa?
Francisco Cortes (FC) – A expectativa é de que seja um bom espectáculo, que todos possam triunfar, que o público corresponda nesta manifestação tão profunda da nossa cultura. E no final, que possa dar por bem empregue o tempo que despendeu. 
 
Ardina do Alentejo – Têm sido uns bons 25 anos dentro do mundo da tauromaquia?
FC – Quando fazes o que amas e te preenche, só te podes dar como agradecido à vida. Como em tudo na vida, nem tudo é cor de rosa, as coisas são difíceis. Mas sim, valeu a pena cada instante neste mundo fascinante.
 
Ardina do Alentejo – Partilhar cartel com o teu filho é um sonho tornado realidade? Ou nunca pensaste que ele seguisse as pisadas do pai e do avô?
FC – Sim, mas numa perspectiva diferente. Eu e o meu pai optámos pela dedicação a 100% à tauromaquia enquanto ele, de acordo com a época em que vivemos, sabe que a tauromaquia apenas pode ser vista como uma actividade paralela e nunca como única. Ele viveu este apaixonante ambiente desde sempre e é normal que se enamorasse. Mas para mim, sem dúvida, que é um sonho que ele esteja a meu lado neste dia tão especial.
 
Ardina do Alentejo – Espaço agora para endereçares, na primeira pessoa, o convite a todos aqueles que ainda não compraram bilhete para a corrida de sábado…
FC – Uma corrida de toiros é uma trilogia, entre o toureiro, o toiro e o público. Só quando nasce uma química entre estes três vectores se pode verdadeiramente desfrutar desta fantástica arte no seu máximo esplendor. Era isto que eu gostava que pudesse acontecer nesta noite, com todos aqueles que me são queridos e gostava muito que me acompanhassem nesta noite tão especial para mim.
Dizer ainda que quem vier à corrida estará em segurança, uma vez que para além das desinfecções de todos os locais, será feito o espaçamento de um lugar, de ambos os lados, entre pessoas não pertencentes ao mesmo agregado familiar, ou seja, uma pessoa que comprar apenas um bilhete, não terá ninguém de um lado nem de outro. Se, por exemplo, vier uma família de quatro pessoas, essas sim poderão estar continuadas, mas com a respectiva cadeira vazia de ambos lados. Recordo ainda que para que tudo isto possa acontecer, a lotação da praça será de apenas 50% da lotação total. Haverá ainda a obrigatoriedade do uso de máscara por todos.
Modificado em segunda, 31 agosto 2020 19:27

Deixe um comentário