domingo, 07 junho 2020
segunda, 20 abril 2020 23:55

Em tempos de pandemia, Ginásio Vybe reúne a família… em casa!

Escrito por
"Os nossos verdadeiros aliados são, foram e serão sempre, os nossos clientes" "Os nossos verdadeiros aliados são, foram e serão sempre, os nossos clientes" DR
De há uns anos a esta parte que a prática do exercício físico faz parte da vida de milhares portugueses, não só pela manutenção da boa forma física, como por fazer parte intrínseca de quem segue um estilo de vida saudável, mas também muitas das vezes para aliviar o stress e combater as rotinas do dia-a-dia.
 
O combate ao novo coronavírus como que veio revolucionar a nossa vida, mudar hábitos e impor regras.
 
Mas o exercício físico, esse, continua a fazer-se. 
 
Olhando para as redes sociais como um novo espaço de treino, Débora Casimiro e Alexandre Casimiro, proprietários do Vybe Health Club, em conjunto com a sua equipa, deram largas à imaginação, e idealizaram novas metodologias para que a sua “família” de clientes pudesse continuar a fazer exercício físico e a marcarem presença, ao vivo, nas aulas de Yoga, Bikes, Penalty Box, WOD, Step localizada, HIIT, GAP, Tabata e Zumba, para apenas enumerar algumas das aulas ministradas neste ginásio estremocense.
 
O Ardina do Alentejo falou com o Alex e a Débora. Quisemos saber mais sobre estas novas formas de treino, como a pandemia “virou” a vida de quem fazia a sua rotina diária fora de casa e agora tem de estar confinado ao seu lar, de como reagiram os clientes do Vybe, a família Vybe, a estas novas ofertas de treino e de como podem todos aqueles que não são clientes do ginásio localizado em Estremoz seguirem as aulas propostas.
 
Ardina do Alentejo – A pandemia Covid-19 mudou a vida dos portugueses. Para quem faz do exercício físico um modo de vida, este foi um rude golpe?
Vybe Health Club (VHC) – Sim, sem margem para dúvidas que o COVID-19 mudou completamente o ritmo de vida das pessoas. Em relação à prática de exercício físico nos ginásios e health club’s teve que haver uma rápida readaptação para podermos todos continuar activos e a praticar exercício físico de forma regular.
 
Ardina do Alentejo – Mas o Ginásio Vybe como que deu “a volta por cima”… Que medidas foram tomadas pelo Ginásio Vybe para que os seus clientes se mantenham em forma?
VHC – Na verdade, assim que o Estado decretou o encerramento, nós já tínhamos um "plano B", para dar resposta aos nossos clientes, o qual pusemos de imediato em prática.
Nesse sentido, criámos duas plataformas de treino online, exclusiva para os clientes Vybe, bem como uma aplicação de nutrição com receitas e dicas de alimentação. Nas plataformas de treino é possível realizar mais de 400 aulas, desde Yoga, Pilates, HIIT, Penalty Box, Step, Bikes, 3B, Zumba e muitas outras. Temos semanalmente um horário exclusivo para os nossos clientes com WOD's, challenges, aulas live, aulas gravadas, etc. Continuamos a realizar treinos personalizados para as pessoas poderem fazer em casa de acordo com o material que têm. Tomámos também a iniciativa de emprestar o material aos nossos clientes para assim poderem fazer as nossas aulas online, em casa, nomeadamente bikes de spinning, steps, elásticos, halteres, etc.
Foi desta forma que conseguimos continuar a manter o Vybe vivo e super activo para toda a família Vybe.
 
Ardina do Alentejo – A medida de empréstimo de equipamento do ginásio aos vossos clientes revelou-se um verdadeiro sucesso. Estavam à espera desta adesão massiva?
VHC – O Vybe tem como primeira instância poder proporcionar a todos um estilo de vida saudável, através da prática de exercício físico, orientado por profissionais de excelência. É este o cunho que queremos deixar. Existe um espaço físico, o Vybe, onde podemos proporcionar todas essas experiências e que, momentaneamente, foi forçosamente encerrado. Nesse sentido, a pergunta que nós colocámos foi: "Como conseguiremos estar com os nossos clientes e poder dentro da conjuntura continuar a proporcionar boas práticas desportivas?"... 
Muitas vezes, para pôr essa ideia em prática e para poderem realizar as nossas aulas, o material era limitativo, e nesse sentido, a resposta foi clara. Decidimos então emprestar o material a todos aqueles que desejarem.
 

 Pretendemos dar o melhor aos nossos clientes, trabalhando com excelentes profissionais desde fisioterapeutas, nutricionistas, osteopatas, personal trainers, etc. Não pretendemos ser os mais baratos porque tudo o que tem qualidade e marca a diferença tem um preço, e nós queremos o melhor para o nosso cliente porque a sua saúde para nós não tem preço.

 
E devo dizer que muito nos surpreendeu pela positiva, não só a adesão das pessoas, como também todas as mensagens de agradecimento, de alegria por poder fazer aulas das quais tinham saudades, de partilhar connosco as fotos a treinar em casa, etc.
Sentimento de bem-estar enorme, alegria, emoção ao cumprir mais uma vez uma das grandes máximas do Vybe, "...POR E PARA VOCÊS, SEMPRE...".
 
Ardina do Alentejo – Qual foi aquela iniciativa, aquela ideia tomada nesta época de Covid-19 que suplantou as vossas expectativas?
VHC – Não posso dizer que tenha sido uma, mas um conjunto. Mas sem dúvida que a mais marcante, foi o agradecimento, a alegria, a boa Vybe que se criou com a adesão das pessoas ao empréstimo do material, o sentido de entreajuda, de humildade, de alegria, de compreensão, de partilha… o que fez com que os nossos clientes, e não só, reconhecessem o nosso esforço. Devo dizer que para nós foi muito gratificante.
 
Ardina do Alentejo – As redes sociais têm sido uns verdadeiros aliados do Ginásio Vybe. Sentimento de dever cumprido ao ver, ainda que de forma virtual, os vossos clientes a fazerem exercício e a partilharem as vossas actividades nas redes sociais?
VHC – Sem dúvida nenhuma que as redes sociais foram os nossos aliados. Mas mais que isso, os nossos verdadeiros aliados são, foram e serão sempre, os nossos clientes e seguidores que, através das redes sociais, depositaram confiança em toda a equipa Vybe e decidiram seguir-nos e acompanhar todo o nosso trabalho on-line e, por isso, ESTAMOS MUITO AGRADECIDOS.
 
Ardina do Alentejo – De que forma é que quem não é vosso cliente, mas que agora tem mais “tempo livre”, vos pode acompanhar e fazer exercício?
VHC – Qualquer pessoa pode, na verdade, seguir-nos. Basta enviar mensagem privada e com muito gosto explicamos todas as condições de adesão e mais valias de entrar nesta FAMILIA VYBE, que neste momento são únicas, devo dizer. Pretendemos dar o melhor aos nossos clientes, trabalhando com excelentes profissionais desde fisioterapeutas, nutricionistas, osteopatas, personal trainers, etc. Não pretendemos ser os mais baratos porque tudo o que tem qualidade e marca a diferença tem um preço, e nós queremos o melhor para o nosso cliente porque a sua saúde para nós não tem preço.
 
Ardina do Alentejo – A última pergunta da praxe… Que mensagem deixam a quem for ler esta entrevista?
VHC – Queremos deixar um forte abraço a todos, deixando claro que estamos disponíveis para ajudar no que for preciso, sendo ou não nosso cliente. Continuem a treinar e a “usar” o exercício físico para cuidar da vossa saúde física e mental.
ESTAMOS JUNTOS, POR E PARA VOCÊS, ONTEM, HOJE E AMANHÃ…
YES, WE VYBE… 
 
 
Modificado em terça, 21 abril 2020 12:17

Deixe um comentário