sexta, 24 novembro 2017

Miguel Tira-Picos e o seu novo espectáculo 'O Tempo perguntou ao Tempo'

Escrito por  Publicado em Entrevistas quarta, 16 agosto 2017 00:53
“O Tempo perguntou ao Tempo” vai realizar-se na mais emblemática sala de espectáculos da cidade, o Teatro Bernardim Ribeiro “O Tempo perguntou ao Tempo” vai realizar-se na mais emblemática sala de espectáculos da cidade, o Teatro Bernardim Ribeiro DR
O Tempo perguntou ao Tempo” é a mais recente criação do estremocense Miguel Tira-Picos e será apresentada na sua terra natal, Estremoz.
 
Inicialmente previsto para acontecer no Pavilhão C do Parque de Feiras e Exposições, “O Tempo perguntou ao Tempo” vai realizar-se na mais emblemática sala de espectáculos da cidade, o Teatro Bernardim Ribeiro, nos dias 12 e 13 de Setembro, pelas 21:30 horas.
 
“O Tempo perguntou ao Tempo” é um espectáculo com encenação de Mónica Alves, companheira de Miguel Tira-Picos. Ambos fazem parte do elenco, que para além da participação da comunidade estremocense, conta ainda com os nomes de Matias Hugo, Paula Ribas, Ricardo Ramos e Paula Sá.
 
Miguel Tira-Picos esteve à conversa com o Ardina do Alentejo, onde nos falou deste seu novo espectáculo, e onde fala directamente para si, que é nosso leitor. 
 
Ardina do Alentejo – O que é “O Tempo perguntou ao Tempo”?
Miguel Tira-Picos – "O Tempo perguntou ao Tempo" é um espectáculo de Novo Circo, e quando falo de Novo Circo falo do teatro, da dança, do canto, e claro, do circo. Reunimos alguns dos melhores artistas com quem trabalhamos, para podermos ganhar tempo uns com os outros, a fazermos aquilo que mais gostamos.
O "Tempo" é um tema infinito ao qual nem todas as respostas foram concluídas: Desde quando existe o tempo?, Será que foi uma criação divina?, ou será que é algo implícito naquilo a que chamamos de infinito?
Todos os dias falamos sobre "ele" mas nem sempre sabemos a importância e influência que isso tem nas nossas vidas.
Podemos não dar a resposta a todas as perguntas mas definitivamente que iremos passar alguma reflexão sobre este tema.
 
Ardina do Alentejo – A comunidade estremocense aderiu ao casting que realizaram no Teatro Bernardim Ribeiro?
Miguel Tira-Picos – O casting que realizámos no Teatro Bernardim Ribeiro, para além do sucesso que foi pela afluência, foi também uma tarde muito divertida e uma prova que a nossa cidade de Estremoz não tem falta de talento e força de vontade.
Tivemos cerca de 30 inscrições, e pelo menos 21 dessas inscrições estarão em cena connosco, nos dias 12 e 13 de Setembro.
 
Ardina do Alentejo – “O Tempo perguntou ao Tempo” é uma criação tua, com coreografias da Mónica, a tua companheira… Nem em casa deixam de pensar no trabalho?
Miguel Tira-Picos – Sim, é uma criação minha e mais uma vez a Mónica é o braço direito desta "loucura".
"Lá em casa" o trabalho também é um passatempo. Em alturas de criação é difícil não pensar em trabalho, temos a sorte de fazer o que realmente gostamos, e sorte de o podermos fazer juntos.
Como se costuma dizer, "quando um diz mata o outro diz esfola".
 

Ardina do Alentejo – O Ardina do Alentejo deixa-te as próximas linhas para que te dirijas aos estremocenses, aos alentejanos, a quem for ler esta entrevista…
Miguel Tira-Picos – Em meu nome, e em nome de todo o elenco, quero agradecer a quatro entidades: ao Município de Estremoz, pela credibilidade com que aposta, especificamente em mim, que sou apenas mais um artista a querer sonhar alto, e também porque nos dá a liberdade de, uma vez por outra, viajar naquilo que faz parte de nós; queremos também agradecer ao Café Restaurante Kimbo, pelo patrocínio e pelo apoio a nós artistas; ao Centro de Ciência Viva, por mais uma vez ser uma ajuda imprescindível na nossa logística; e por fim a ti, Pedro Soeiro, por toda a ajuda que me deste ao longo desta ainda pequena carreira, porque sempre acreditaste no produto da terra, seja ele o que for, e que desde a minha formação foste sempre presente e fizeste questão de o mostrar à nossa cidade.
A toda a comunidade estremocense e dos arredores, espero poder contar com a vossa presença neste espectáculo, que tenho a certeza que não vai ser uma perda de tempo.

Deixe um comentário

Mais Populares