terça, 24 outubro 2017

Triatleta estremocense vai participar em prova da categoria Ironman

Escrito por  Publicado em Entrevistas sexta, 14 outubro 2016 02:21
Henrique Fernandes tem como principal objectivo concluir a prova e divertir-se Henrique Fernandes tem como principal objectivo concluir a prova e divertir-se DR
3,8 quilómetros a nadar, 180 quilómetros de bicicleta e 42 quilómetros a correr. Estas são as distâncias a percorrer nas provas de TriatloIronMan” e no próximo Sábado, dia 15 de Outubro, há um estremocense que vai participar pela primeira vez numa prova com este grau de exigência: a “IberMan”, que tem partida e chegada na cidade espanhola de Ayamonte.
 
Em representação do Kainágua - Clube de Natação e Triatlo do Alentejo, o estremocense Henrique Fernandes, e mais dois colegas de profissão, pertencentes ao Comando Territorial de Évora da Guarda Nacional Republicana, vão rumar até terras de “nuestros hermanos” para competirem nesta duríssima prova.
 
Prestes a completar 40 anos de idade, preparado para envergar o dorsal número 153 e participar pela primeira vez numa prova desta natureza, o triatleta Henrique Fernandes concedeu uma breve entrevista ao Ardina do Alentejo, onde nos falou de qual a preparação que realizou para se lançar na aventura “IberMan 2016”, quais os objectivos já traçados para a competição e se a participação nesta prova era como que um sonho tornado realidade.
 
Ardina do Alentejo (AdA) - Para quem não conhece, o que é a prova de triatlo Iberman?
Henrique Fernandes (HF) - Iberman é, digamos, a marca, ou seja, é quem organiza. Neste caso, Iberman é um clube desportivo de Espanha.
A distância a cumprir são as distâncias “Ironman”, que são 3,8 quilómetros a nadar, 180 quilómetros de bicicleta e 42 quilómetros de corrida. 
Esta prova “Iberman” é única no mundo porque atravessa dois países, e é um pouco diferente também porque tem muita altimetria, 2000 metros de acumulado no segmento de bicicleta. Ou seja é durinha. 
Partida e chegada de Ayamonte, com transição para a corrida em Vila Real de Santo António. Isto é, nadamos 3,8 quilómetros na Praia de Moral, em Espanha, montamos na bicicleta e fazemos 180 quilómetros, e depois transição para corrida em Vila Real de Santo António e chegada a Ayamonte.
 
AdA - Esta é uma prova que não está ao alcance de todos… Como é que te preparaste para esta competição?
HF - Foi praticamente um ano de preparação, pois é a minha primeira prova nesta distância.
No final do ano passado, um amigo meu desafiou-me para fazer esta prova e eu aceitei. Federei-me em Triatlo, arranjei treinador e fiz algumas provas. Mas foram muitos meses de sacrifício pois o tempo que tinha disponível era pouco para treinar, treinava praticamente duas modalidades por dia. 
Realmente não foi fácil conseguir conjugar vida profissional, pessoal e os treinos. Mas com sacrifício e dedicação tudo se consegue. 
 
AdA - A participação nesta prova era para ti um sonho?
HF - O Triatlo foi uma modalidade que sempre gostei, porque tem os desportos que mais admiro. Na minha opinião, uma prova como o “Ironman” é o topo da competição desportiva. Fazeres três modalidades diferentes, com distâncias destas, num só dia é realmente uma prova única. 
Posso dizer que sempre foi um sonho porque sempre pratiquei desporto, e ter a oportunidade de fazer esta prova deixa-me muito feliz e realizado a nível desportivo.
 
AdA - Quais é que são os teus objectivos nesta prova? O que seria para ti um bom resultado?
HF - Bem, o meu principal objectivo será terminar. É a primeira vez que vou entrar numa competição deste género, não tenho tempos de referência para poder comparar, mas sei daquilo que sou capaz e penso que será uma prova para fazer dentro das 12 horas, mais ou menos. Mas como já disse, o principal objectivo é terminar e divertir-me acima de tudo. 
 
AdA - Embora não participando, há duas pessoas que vão estar sempre contigo em prova… A tua esposa e a tua filha são o teu grande apoio? 
HF - Sim, sem dúvida, a minha esposa e a minha filha são e serão sempre o meu grande apoio. Elas e a minha família vão estar sempre no meu pensamento a cada segundo e tenho a certeza que isso me irá ajudar durante a prova.
Quero também deixar uma mensagem à minha filha e a outros jovens que, com esforço, sacrifício, dedicação e disciplina tudo se pode alcançar.
 
AdA - Que mensagem deixas a quem for ler esta breve entrevista?
HF - A mensagem que deixo é mesmo essa, e utilizando um provérbio chinês, “a persistência realiza o impossível”.
 
 

Deixe um comentário

Mais Populares