quarta, 28 junho 2017
Assinada por José Lameiras, e com o título "Quando o esforço compensa", o jornal “Record” publicou na passada quarta-feira, uma reportagem com o hoquista João Sardo, jovem estremocense que acaba de assinar contrato profissional com o Sport Lisboa Benfica.
Com a devida vénia ao seu autor, José Lameiras, e ao jornal "Record", “Ardina do Alentejo” publica na íntegra a reportagem do diário desportivo.
 
QUANDO O ESFORÇO COMPENSA
Há seis anos, após grandes desempenhos nos infantis do Clube de Futebol de Estremoz, João Sardo rumou ao Benfica e a sua vida mudou completamente. Na altura já entendia a grandeza do clube que passou a representar: "Quero chegar à equipa principal. Sei que será difícil mas vou trabalhar muito para aqui continuar", dizia-nos então. Seis anos depois, e após assinar um contrato de três anos com os encarnados, João sabe que tudo valeu a pena.
 
Aos 5 anos já tinha preferências clubísticas
Não foram fáceis os primeiros tempos. Três a quarto vezes por semana, o jogador e o pai, Silvino Sardo, faziam juntos os cerca de 170 km que separam Estremoz de Lisboa. "Para Lisboa vinha a estudar e para Estremoz ia a dormir", lembra o jovem hoquista, agora já com 19 anos e a frequentar a Universidade Lusófona, na capital. Recordando os primeiros anos, João lembra que além da mudança e das viagens, foi também difícil a adaptação aos novos métodos de treino e ao grau de exigência. "Entendi logo que tinha de trabalhar muito e que só ter algum jeito não chegava. Mesmo estando longe, fazia questão de ir treinar, pois sabia que só com trabalho iria conseguir os meus objetivos. Era difícil chegar tarde, levantar cedo e ao fim do dia regressar a Lisboa, mas tinha de ser assim".
 
No segundo ano como juvenil (sub-17) recebeu da parte do clube uma grande prova de confiança: "Fui capitão e aí percebi que estavam mesmo a apostar em mim. Percebi que teria algum peso", recorda. "Num clube como o Benfica não nos podemos acomodar nem pensar que já conquistámos alguma coisa". Nesse ano, João Sardo levantou a taça de campeão nacional.
 
Nervos
No decorrer desta época, onde disputou o campeonato de juniores e a 2.ª Divisão pela equipa B, João voltou a lembrar os primeiros tempos: "Quando comecei a treinar com a equipa principal voltei a sentir as dificuldades do primeiro ano. O ritmo é diferente e foi preciso adaptar-me novamente". A adaptação correu bem e Pedro Nunes, treinador dos seniores, apostou nele para um dos encontros do campeonato da 1.ª Divisão. Contra o CD Póvoa, teve a oportunidade de atuar largos minutos na segunda parte e realizou mais um sonho: "Estava nervoso, confesso, mas também é normal pois estava a jogar com alguns dos meus ídolos".
 
No final da época, o Benfica apresentou a João Sardo uma proposta de três anos de contrato. "Sinto que sou aposta do Benfica para o futuro e quero fazer o que tenho feito até agora. Estarei no último ano de júnior e farei esse campeonato e o da 2.ª Divisão com a equipa B, sempre atento às oportunidades que possa ter na equipa principal. Treinei com eles praticamente toda a época e na próxima gostaria que assim continuasse". Questionado se é no Benfica que pretende fazer a sua carreira enquanto sénior, João é contundente na resposta: "Claro, é a melhor equipa".
 
Pai e filho em viagem entre Estremoz e Lisboa
Foi o pai que nos primeiros quatro anos acompanhou João Sardo nesta caminhada. As viagens eram feitas a dois e o hóquei, naturalmente, estava presente nas conversas: "Sempre fui o seu maior crítico e sempre lhe disse que tinha de trabalhar muito". Orgulhoso, Silvino Sardo assegura que tudo valeu a pena: "Foi uma aposta minha e da mãe, com base no valor e no gosto que ele tinha em representar o Benfica. Somos todos benfiquistas e este sacrifício, que fizemos com prazer, valeu a pena".
 
No dia que viu o filho ficar de forma permanente em Lisboa, Silvino confessa que estranhou muito: "As saudades apertaram mas tivemos de pensar que foi esta a vida que ele escolheu. Ficamos por vezes tristes quando ele não vem, mas isto é mesmo assim", refere, acrescentando: "Ele tem evoluído e tem trabalhado muito para ele e para a equipa e a recompensa está aí".
 

Mais Populares