segunda, 20 novembro 2017
A Escola de Natação do Clube de Futebol de Estremoz já tem certificação de qualidade da Federação Portuguesa de Natação (FPN).
 
O processo, iniciado em Junho passado, na sequência da adesão ao programa "Portugal a Nadar", deu agora os seus “frutos” com a certificação a ser atribuída pela FPN.
 
Assim, na I Gala da FPN, que se realizará em data a designar, o Clube de Futebol de Estremoz, receberá o respectivo galardão.
 
A Certificação de Qualidade visa uma melhoria continua do trabalho desenvolvido nas escolas de natação, sempre com o objectivo de desenvolver a modalidade.
 
Através de nota de imprensa enviada às redacções, o Clube de Futebol de Estremoz informa que as aulas de Natação, Hidroginástica e Hidroterapia do clube encarnado começam a partir do dia 1 de Outubro.
 
Mais informações disponíveis pelos contactos telefónicos 967457657, 964889922 ou através do e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. .
 
c/ Clube de Futebol de Estremoz
O estremocense Nuno Lopes, treinador da equipa de hóquei em patins do Sporting CP, venceu ontem a Supertaça António Livramento.
 
Os leões bateram a formação do SL Benfica, campeão nacional e detentor da Taça de Portugal, por 4-2, na final da competição que foi disputada em Aljustrel. Os verde e brancos estiveram a perder por 2-0, mas souberam das a volta ao resultado.
 
Nuno Lopes nasceu em Estremoz há 43 anos. Começou a praticar a modalidade, no clube da sua terra natal, com apenas quatro anos. Depois de jogar nas equipas de Infantis e Iniciados do Clube de Futebol de Estremoz, Nuno jogou ainda no Sporting Clube Marinhense, no Sport Leiria e Marrazes, no Hóquei Clube Turquel e na Associação Alcobacense de Cultura e Desporto, onde terminou a carreira de atleta. Como treinador, a sua carreira iniciou-se no Sporting Clube Marinhense, tendo passado pelo Sporting Clube de Tomar, antes de chegar ao clube do coração, o Sporting Clube de Portugal.
 
Nuno Lopes continua a fazer história no clube de Alvalade. Depois de vencer a Taça CERS, a segunda competição mais importante da Confederação Europeia de Hóquei em Patins, no passado mês de Abril, 24 anos depois da última conquista europeia leonina, o treinador estremocense conquista mais um troféu para as vitrines do museu do Sporting, a Supertaça, 33 anos depois da última conquista da competição por parte do clube liderado por Bruno de Carvalho.
 
c/ Município de Estremoz

IV Torneio "Valter Gomes" foi ganho pelo SC Borbense

Escrito por sábado, 19 setembro 2015 11:35
Realizou-se na tarde do passado sábado, 19 de setembro, no Estádio Municipal de Estremoz, a quarta edição do Torneio "Valter 
Gomes", uma organização do Clube de Futebol de Estremoz que teve como principal objectivo homenagear o "Xuma", antigo guarda-redes do clube encarnado, falecido no Verão de 2012, após um violento acidente de viação.
 
Este já tradicional torneio triangular de pré-época contou na sua edição de 2015 com as participações das equipas do Calipolense, do Borbense e dos anfitriões do CF Estremoz.
 
Os resultados foram os seguintes:
CF Estremoz - O Calipolense 3-0
O Calipolense - SC Borbense 1-1
SC Borbense - CF Estremoz 3-0
 
Classificação:
1º SC Borbense - 4 pontos
2º CF Estremoz - 3 pontos
3º O Calipolense - 1 ponto
 

AJES leva a efeito treinos de captação de basquetebol

Escrito por sábado, 19 setembro 2015 02:02
Desde o passado dia 14 de Setembro, que a AJES - Associação Juvenil de Estremoz está a levar a efeito, no Pavilhão Municipal da cidade estremocense, treinos de captação de Basquetebol, nos escalões de Minis, Sub-14 Femininos e Sub-14 Masculinos.
 
Os horários dos treinos de captação são, para o escalão de Minis, terças-feiras, das 17.30 às 19 horas e sábados, das 11 às 12.30 horas, para o escalão sub-14 feminino, terças-feiras e quintas-feiras, das 17.30 às 19 horas, e para o escalão sub-14 masculino, terças-feiras, das 19 às 21 horas, quintas-feiras, das 19 às 20 horas e sextas-feiras, das 18 às 20 horas. 
 
Para mais esclarecimentos, devem os interessados contactar a AJES, através do mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou visitando a página da associação na rede social Facebook, através do endereço www.facebook.com/ajestremoz.
Na noite de ontem, quinta-feira, a secção de hóquei do CF Estremoz apresentou as suas equipas para a época que está agora a começar. Para já, estão certas as equipas de sub-13 e sub-17, havendo ainda a esperança de resolver a questão do guarda-redes para que seja possível apresentar uma equipa de sub-15. Confirmada está também a continuidade da equipa sénior, que terá 16 elementos.
 
"Passámos de uma situação em que a equipa esteve em risco, para a facto de agora termos 16 atletas e com argumentos e qualidade", disse Francisco Chouriço que irá acumular as funções de treinador da equipa principal com as de Director do Departamento. 
 
Em relação aos objectivos desportivos, o técnico foi claro: "Quero ficar nos seis primeiros, passar duas eliminatórias da Taça e ganhar a Taça do Alentejo, que se disputa já dia 26".
 
Quanto aos escalões jovens, os sub-13 serão comandados por José Lameiras e os sub-17 por Luís Sádio. No caso de ser possível formar equipa de sub-15, ainda não estará definido quem será o treinador.
 
A equipa sénior do CF Estremoz tem este sábado o primeiro teste frente ao Boliqueime, em Estremoz, às 15 horas no Pavilhão Municipal. O Campeonato da 3ª Divisão terá início a 27 de Setembro, com os encarnados a receberem o HC Ponta Delgada.
Depois de uma época menos conseguida e de ter sido por várias vezes comentado na cidade que o hóquei sénior em Estremoz iria acabar, “Ardina do Alentejo” está em condições de adiantar que a continuidade do hóquei em patins sénior do Clube Futebol de Estremoz está garantida!
 
E para que essa continuidade aconteça, em muito contribui o regresso à “família encarnada” de atletas que já tinham pendurado os patins. Dinis Pacheco, António Batista, Nuno Toureiro, José Lameiras, Pedro Pimenta e Jorge Balbino estão de regresso aos treinos e aos jogos do Clube de Futebol de Estremoz. A eles juntam-se Augusto Cachucho e Filipe Gonçalves, atletas que na época transacta representaram o Grândola.
 
Ao todo são oito caras novas num plantel que será orientado por Francisco Chouriço. Continuam a fazer parte do grupo de trabalho encarnado André Camões, João Rosado, André Lopes, David Carapeta, António Lapa, Flávio Silva e Nuno Neves. Este não é um plantel fechado visto que ainda estão por esclarecer as situações académicas dos jogadores Filipe Carapeta e Francisco Rosado
 
Os trabalhos vão começar a 2 de Setembro e a participação no Campeonato Nacional da 3ª Divisão já está assegurada.
 
O Teatro Bernardim Ribeiro irá receber no próximo dia 3 de Setembro, uma conferência de imprensa onde serão apresentados os atletas de hóquei em patins do Clube de Futebol de Estremoz, para a temporada 2015/2016.
O Clube de Tiro de Estremoz vai receber, no próximo dia 11 de Julho, a Gala do 25º aniversário do Núcleo de Árbitros de Futebol da Zona dos Mármores “Professor Jorge Pombo”.
 
Para além da comemoração de mais um aniversário, esta iniciativa funcionará também como Festa de Encerramento da época 2014/2015, que contará com o seguinte programa:
12.30 horas - Beberete/Recepção a todos os presentes no Almoço de Gala Comemorativo do 25ª Aniversário do NAFZM/Encerramento de Época;
13.30 horas - Almoço de Gala;
15 horas - Inicio das Comemorações alusivas às Bodas de Prata do NAFZM;
- Entrega de Lembranças;
- Discursos dos Convidados;
- Brinde D’ Honra com Espumante e Bolo de Aniversário.
18 horas - “Sunset NAFZM 2015” com a actuação de “DJ BRAT”.
 
Esta gala é uma organização do Núcleo de Árbitros de Futebol da Zona dos Mármores “Professor Jorge Pombo”, com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz e de outras entidades locais.
 
O árbitro Luís Godinho, natural da cidade de Borba, vai integrar o quadro de árbitros da primeira categoria, na próxima temporada.
 
Na época 2015/2016 são seis as caras novas no quadro principal da arbitragem nacional. João Pedro da Silva Pinheiro (AF Braga), Sérgio Filipe Grade Sousa Piscarreta (AF Algarve), Tiago André Cardoso Antunes (AF Coimbra), Rui Filipe Cunha Folha Oliveira (AF Porto), André Manuel Alves Moreira (AF Leiria) e Luís Miguel Branco Godinho (AF Évora) são os árbitros promovidos. Os nomes foram divulgados esta semana, depois de conhecidas as promoções do segundo escalão.
 
Estes árbitros vão substituir Marco Ferreira (AF Madeira), segundo classificado na temporada 2013/14 e que arbitrou recentemente a final da Taça de Portugal, o lisboeta Rui Piteira Rodrigues e o aveirense Jorge Tavares, todos despromovidos.
 
Também fora da primeira categoria ficam o leiriense Olegário Benquerença e o portalegrense Paulo Batista, que atingiram o limite de idade, juntando-se a Pedro Proença, que abandonou a meio da última temporada.
 
Os portuenses Jorge Sousa e Artur Soares Dias foram os dois árbitros melhor classificados na primeira categoria, enquanto Bertino Miranda, também da Associação de Futebol do Porto, foi o melhor árbitro assistente.
 
c/ Alentejo e Desporto
 
Assinada por José Lameiras, e com o título "Quando o esforço compensa", o jornal “Record” publicou na passada quarta-feira, uma reportagem com o hoquista João Sardo, jovem estremocense que acaba de assinar contrato profissional com o Sport Lisboa Benfica.
Com a devida vénia ao seu autor, José Lameiras, e ao jornal "Record", “Ardina do Alentejo” publica na íntegra a reportagem do diário desportivo.
 
QUANDO O ESFORÇO COMPENSA
Há seis anos, após grandes desempenhos nos infantis do Clube de Futebol de Estremoz, João Sardo rumou ao Benfica e a sua vida mudou completamente. Na altura já entendia a grandeza do clube que passou a representar: "Quero chegar à equipa principal. Sei que será difícil mas vou trabalhar muito para aqui continuar", dizia-nos então. Seis anos depois, e após assinar um contrato de três anos com os encarnados, João sabe que tudo valeu a pena.
 
Aos 5 anos já tinha preferências clubísticas
Não foram fáceis os primeiros tempos. Três a quarto vezes por semana, o jogador e o pai, Silvino Sardo, faziam juntos os cerca de 170 km que separam Estremoz de Lisboa. "Para Lisboa vinha a estudar e para Estremoz ia a dormir", lembra o jovem hoquista, agora já com 19 anos e a frequentar a Universidade Lusófona, na capital. Recordando os primeiros anos, João lembra que além da mudança e das viagens, foi também difícil a adaptação aos novos métodos de treino e ao grau de exigência. "Entendi logo que tinha de trabalhar muito e que só ter algum jeito não chegava. Mesmo estando longe, fazia questão de ir treinar, pois sabia que só com trabalho iria conseguir os meus objetivos. Era difícil chegar tarde, levantar cedo e ao fim do dia regressar a Lisboa, mas tinha de ser assim".
 
No segundo ano como juvenil (sub-17) recebeu da parte do clube uma grande prova de confiança: "Fui capitão e aí percebi que estavam mesmo a apostar em mim. Percebi que teria algum peso", recorda. "Num clube como o Benfica não nos podemos acomodar nem pensar que já conquistámos alguma coisa". Nesse ano, João Sardo levantou a taça de campeão nacional.
 
Nervos
No decorrer desta época, onde disputou o campeonato de juniores e a 2.ª Divisão pela equipa B, João voltou a lembrar os primeiros tempos: "Quando comecei a treinar com a equipa principal voltei a sentir as dificuldades do primeiro ano. O ritmo é diferente e foi preciso adaptar-me novamente". A adaptação correu bem e Pedro Nunes, treinador dos seniores, apostou nele para um dos encontros do campeonato da 1.ª Divisão. Contra o CD Póvoa, teve a oportunidade de atuar largos minutos na segunda parte e realizou mais um sonho: "Estava nervoso, confesso, mas também é normal pois estava a jogar com alguns dos meus ídolos".
 
No final da época, o Benfica apresentou a João Sardo uma proposta de três anos de contrato. "Sinto que sou aposta do Benfica para o futuro e quero fazer o que tenho feito até agora. Estarei no último ano de júnior e farei esse campeonato e o da 2.ª Divisão com a equipa B, sempre atento às oportunidades que possa ter na equipa principal. Treinei com eles praticamente toda a época e na próxima gostaria que assim continuasse". Questionado se é no Benfica que pretende fazer a sua carreira enquanto sénior, João é contundente na resposta: "Claro, é a melhor equipa".
 
Pai e filho em viagem entre Estremoz e Lisboa
Foi o pai que nos primeiros quatro anos acompanhou João Sardo nesta caminhada. As viagens eram feitas a dois e o hóquei, naturalmente, estava presente nas conversas: "Sempre fui o seu maior crítico e sempre lhe disse que tinha de trabalhar muito". Orgulhoso, Silvino Sardo assegura que tudo valeu a pena: "Foi uma aposta minha e da mãe, com base no valor e no gosto que ele tinha em representar o Benfica. Somos todos benfiquistas e este sacrifício, que fizemos com prazer, valeu a pena".
 
No dia que viu o filho ficar de forma permanente em Lisboa, Silvino confessa que estranhou muito: "As saudades apertaram mas tivemos de pensar que foi esta a vida que ele escolheu. Ficamos por vezes tristes quando ele não vem, mas isto é mesmo assim", refere, acrescentando: "Ele tem evoluído e tem trabalhado muito para ele e para a equipa e a recompensa está aí".
 

Mais Populares