sábado, 16 dezembro 2017
Portalegre, capital do norte alentejano marca, pelo segundo ano consecutivo, o início de mais uma Volta ao Alentejo Crédito Agrícola.
 
A 34ª edição da “Alentejana” corre-se a partir de hoje, quarta-feira, 16 de Março, e até ao próximo dia 20, Domingo, num total de mais de 907 quilómetros que vão terminar no centro histórico de Évora.
 

Serão cinco etapas em que os ciclistas vão percorrer as mais diversas geografias da região, numa organização da CIMAC - Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central e da Podium Events.
 
No ano em que clubes como Sporting e Porto regressam à estrada, a Volta ao Alentejo Crédito Agrícola, uma tradição do ciclismo português, desperta ainda maiores expectativas.
 
Vão estar presentes na “Alentejana” 170 ciclistas, em representação de 22 equipas, oriundas de oito países: Estados Unidos, Noruega, República Checa, Suécia, Espanha, Rússia, Holanda e Portugal.
 
Serão 10 equipas vindas de fora que se juntam às 12 portuguesas, entre Elite e Sub 23, e onde não consta nenhum antigo vencedor da Volta ao Alentejo. A tradição vai manter-se. Esta é a única prova por etapas do calendário da UCI - União Ciclista Internacional que nunca foi ganha duas vezes pelo mesmo corredor.
 
E quanto a portugueses, há 10 anos que nenhum vence a prova. Será desta vez que se quebra a tradição?
 
Hortênsia Menino, presidente da CIMAC - Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central, aponta como primeira virtude da “Alentejana” a longevidade da prova. “Do ponto de vista desportivo a Volta ao Alentejo está completamente consolidada no calendário nacional e internacional do ciclismo. Mas, ainda assim, há sempre lugar à renovação, sobretudo graças à diversidade patrimonial do Alentejo. Da montanha ao litoral, das planícies às encostas, a riqueza natural e arquitetónica permitem continuar a explorar, a cada primavera, um território imenso que é o Alentejo”.
 
Joaquim Gomes, o director da prova, chama a atenção para as dificuldades que se concentram no início da competição. “No primeiro dia fica provado que o Alentejo, ou parte dele, também pode ser bastante montanhoso. As características orográficas do percurso entre Portalegre e Castelo de Vide permitem fazer metade das oito contagens do prémio da montanha desta corrida. Os candidatos à vitória terão de provar o bom momento de forma para não serem surpreendidos”.
 
Mapa da Alentejana
A etapa inaugural da 34ª Volta ao Alentejo Crédito Agrícola, que começa em Portalegre, tem subidas em Cabeço do Mouro, Prémio de Montanha de 2ª categoria, Monte Paleiros (3ª cat.), Marvão (4ª cat.) e, a menos de 20 quilómetros para a meta final, instalada em Castelo de Vide, a Senhora da Penha (3ª cat.). Nesta primeira tirada, de 158 quilómetros, há Metas Volantes no Crato, Monforte e Portalegre
 
A segunda etapa, e a mais longa, parte de Monforte e terá 206,2 quilómetros, com Metas Volantes em Borba, Redondo e Reguengos de Monsaraz, antes de subir e terminar junto ao castelo de Montemor-o-Novo.
 
Vincando a presença do Baixo Alentejo na prova, o terceiro dia de competição liga Portel a Beja. A etapa de 186,6 quilómetros com passagens por Vidigueira, Serpa e Mértola será a única sem qualquer contagem de montanha.
 
O fim-de-semana da “Alentejana” começa em Aljustrel. Na quarta etapa, com o Litoral Alentejano como pano de fundo, as Metas Volantes vão estar em Castro Verde, Odemira e Sines. Nas Cumeadas, em Santiago do Cacém, haverá uma contagem para o Prémio da Montanha (4ª cat.). A chegada vai acontecer em Grândola, após 184,7 quilómetros.
 
As derradeiras emoções da 34ª edição da Volta ao Alentejo Crédito Agrícola vivem-se a partir de Santiago do Cacém, de onde o pelotão partirá para os 172,3 quilómetros finais. As Metas Volantes estão em Isaías, Vendas Novas e Arraiolos, e a classificação da Montanha confinada aos Prémios de 4ª categoria em Alcácer do Sal e Montemor-o-Novo. A chegada e a coroação do vencedor, como em 2014, vão acontecer na Praça do Giraldo, em Évora.
 
Resumo das etapas
1ª Etapa - 16.03.2016 - Portalegre / Castelo de Vide - 158 km
2ª Etapa - 17.03.2016 - Monforte / Montemor-o-Novo - 206,2 km
3ª Etapa - 18.03.2016 - Portel / Beja - 186,6 km
4ª Etapa - 19.03.2016 - Aljustrel/ Grândola - 184,7 km
5ª Etapa - 20.03.2016 - Santiago do Cacém / Évora - 172,3 km
Os nadadores juvenis do CF Estremoz/Estremozcarnes, João Cotovio, Miguel Gambutas e João Catarino integraram a Selecção Regional da Associação de Natação do Alentejo, que disputou a Taça Vale do Tejo, realizada em Abrantes, e organizada pela Associação de Natação de Santarém, como habitual.
 
João Cotovio participou nas provas de 100 costas, 100 livres, 4x100 estilos e livres; Miguel Gambutas disputou as provas de 100 bruços e também nas duas estafetas, enquanto João Catarino disputou as 2 estafetas de 4x100 metros. As marcas obtidas igualaram e superaram os recordes pessoais, com Miguel Gambutas a melhorar o mínimo B para os Nacionais, nos 100 bruços.
 
Na classificação colectiva, a Associação de Natação do Alentejo classificou-se em 10º lugar.
 
Participaram as 11 associações regionais do continente, num total de 240 atletas.
 
TORNEIO DE CADETES E ESCOLAS “JOANA ESCÁRIA”
 
O Torneio de Cadetes e Escolas “Joana Escária”, prova do calendário da Associação de Natação do Alentejo, realizou-se na piscina do Aminata, em Évora, no passado Sábado, dia 21 de Fevereiro.
 
O CF Estremoz/Estremozcarnes esteve representado, e muito pela positiva, com os jovens nadadores Luís Gancho, David Pomar, Tiago Gomes, Beatriz Arvana, Carolina Fonseca, Raquel Serralheiro, Guilherme Caneiras e David Ramos.
 
No torneio participaram 76 atletas dos clubes Zona Azul de Beja, Aminata de Évora, Atlético de Montemor-o-Novo, Associação de Nadadores Salvadores de Grândola, Clube Natação do Litoral Alentejano, Grupo Desportivo de Mora, Sporting Clube Campomaiorense e o CF Estremoz/Estremozcarnes.
 
E mais um dia de glória para o Clube Futebol de Estremoz. A equipa de hóquei em patins do CFE, no escalão de sub-13, sagrou-se ontem, Domingo, 31 de Janeiro, Campeã Regional.
 
O plantel comandado por José Lameiras venceu na derradeira jornada do Campeonato Regional, a formação do HC Santiago do Cacém por esclarecedores 10-1.
 
O CF Estremoz, que na segunda fase da prova marcou 60 golos e sofreu apenas 23, terminou a classificação no primeiro lugar, com 24 pontos, seguido pelo CP Beja, que concluiu a competição com 22 pontos.
 
Com a conquista deste título, os jovens atletas encarnados conquistaram também o acesso à disputa do Campeonato Nacional de Sub-13 em hóquei em patins, cujo sorteio se realiza no próximo dia 5 de Fevereiro, na sede da Federação de Patinagem de Portugal.
 
O plantel Campeão Regional foi constituído por Tomás Costa, Tiago Camões, António Teixeira, Inês Graça, Carmo Teixeira, Filipe Costa, Miguel Lopes, Francisco Marquez, José General, Simão Correia, João Serra, José Magalhães e Bernardo Clímaco.
No ano em que se realiza a 78ª edição da mais importante competição velocipédica do calendário nacional, a Volta a Portugal em Bicicleta regressa às estradas do Alentejo.
 
O anúncio do regresso da Volta a Portugal à região que corresponde a um terço do país, foi feito ontem, dia 19 de Janeiro, em Setúbal, numa conferência de imprensa onde foi revelado que a 9ª e penúltima etapa da 78ª Volta a Portugal se inicia em Alcácer do Sal, tendo passagens pelas igualmente alentejanas cidades de Montemor-o-Novo e Vendas Novas, antes da chegada, que está marcada para Setúbal.
 
O presidente do Município de Alcácer do Sal, Vítor Proença, revelou que esta partida da nona etapa da volta será “um momento de festa para a população, decorrente da atitude proactiva e empenhada da autarquia”. O edil sublinhou ainda que “com o empenho da Câmara Municipal de Alcácer do Sal a volta regressa ao Alentejo”.
 
Será a segunda vez que uma etapa da competição vai começar naquela cidade do litoral alentejano. Em 1990, Alcácer do Sal viu partir uma etapa da 52ª Volta, em direcção a Loulé, no Algarve.
 
A última vez que o pelotão da Volta a Portugal andou pelo sul do país foi em 2008, quando em Beja, o italiano Danilo Napolitano foi o primeiro a cortar a meta instalada na capital do Baixo Alentejo. No dia seguinte a corrida recomeçou ainda em território alentejano, com a partida de Vila Viçosa e a chegada a Castelo Branco, na Beira Baixa.
 
A passagem da Volta a Portugal pela região a sul do rio Tejo interrompe ausências prolongadas nalgumas localidades. A última vez que a corrida passou por Setúbal foi há 42 anos, na edição realizada em 1974, poucos meses depois da revolução, quando da cidade sadina partiu uma etapa que viria a terminar em Lagos, no Algarve.
 
Na conferência de imprensa em que foi anunciado o regresso ao Alentejo da Volta, que este ano decorre entre 27 de Julho e 07 de Agosto, estiveram presentes Joaquim Gomes, Director da Volta, Vítor Proença, Presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, Maria de Lurdes Meira, Presidente da Câmara Municipal de Setúbal, e Delmino Pereira, Presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo.
 
c/ Pedais.pt
 
O Campeonato Inter-Regional de Clubes, entre as associações de natação do Alentejo, Interior Centro e Santarém, realiza-se no próximo Sábado, dia 23 de Janeiro, na Piscina Municipal de Estremoz.
 
Estão inscritos 21 clubes, oriundos dos distritos de Santarém, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Évora, Beja e concelhos do Litoral Alentejano, num total de 210 atletas.
 
As provas iniciam-se de manhã pelas 9:30 h e à tarde pelas 15:30 h.
O campo nº 9 do Caixa Futebol Campus, o centro de estágios do Sport Lisboa e Benfica, recebe no dia de amanhã, Sábado, dia 16 de Janeiro, a partir das 11.30 horas, um jogo-treino entre a equipa de Juniores “C” (Iniciados) do SL Benfica, formação que cumpriu toda a primeira fase do Campeonato Nacional da categoria apenas com vitórias e sem sofrer qualquer golo, e a equipa de Juniores "C" do SC Borbense, equipa que está igualmente apurada para disputar a fase de Apuramento de Campeão da época 2015/2016.
 
Este convite feito pela estrutura de futebol juvenil do clube encarnado é, acima de tudo, um prémio merecido para todos os jogadores e para todos aqueles que dignificam e levam mais longe o nome do SC Borbense.
 
Os pupilos de António Grego, coadjuvado por Carlos Bacalhau Ribeiro e Nuno Ferreira, terminaram no passado Domingo, com um empate a uma bola no terreno do Cartaxo, a participação na primeira fase do Campeonato Nacional da categoria, onde competiram na série “E”. Os jovens atletas do clube da cidade de Borba somaram 40 pontos, mercê de 12 vitórias, 4 empates e 2 derrotas. Com estes 40 pontos, alcançaram o segundo lugar na série e um histórico apuramento para a Fase de Apuramento de Campeão, assim como a manutenção no Campeonato Nacional da categoria na época 2016/2017.
 
A equipa do SC Borbense somou 36 golos, uma média de 2 golos por jogo, sofrendo apenas 12. Neste particular, destaque para o artilheiro de serviço, Daniel Ferreira, que apontou, nesta primeira fase, 12 golos, ou seja, um terço dos golos apontados pela equipa azul e branca, marcando em oito dos dezoito jogos realizados. Nestes oito jogos, Daniel Ferreira apontou quatro “bis”.
 
O sorteio da segunda fase do Campeonato Nacional de Juniores C (Iniciados) está agendado para a próxima quarta-feira, dia 20 de janeiro, pelas 15 horas, no auditório Manuel Quaresma, na sede da Federação Portuguesa de Futebol. A equipa azul e branca ficou inserida na série "Centro", juntamente com os seguintes clubes: Académica de Coimbra, Tondela, Cartaxo, Sporting CP e União de Leiria.
 
A segunda fase terá inicio no último fim-de-semana de Janeiro.
 
c/ Sport Clube Borbense
 
Os sub-13 do CF Estremoz foram os primeiros classificados na sua série da primeira fase do Campeonato Regional de Infantis, que junta as associações de Setúbal, Alentejo e Algarve.
 
Em 10 jogos, os jovens hoquistas do CF Estremoz apenas perderam um encontro e empataram outro, somando assim por vitórias as restantes oito partidas.
 
Agora, na segunda fase da prova, onde se irão encontrar os três primeiros de cada série (Norte e Sul), o objectivo é chegar a um dos primeiros três lugares, para assim tentar o apuramento para o Campeonato Nacional da categoria.
 
José Lameiras é o treinador desta equipa, que conta no plantel com os seguintes atletas: Tomás Costa, Tiago Camões, António Teixeira, Miguel Lopes, Maria do Carmo Teixeira, José Magalhães, João Serra, Simão Correia, Filipe Costa, Bernardo Clímaco, Inês Graça, Francisco Marques e José General.
 
A segunda fase começa já no próximo Domingo, com a equipa de Estremoz a deslocar-se a Beja, também vencedor da sua série na primeira fase.
A jovem estremocense Margarida Caldeirinha é o mais recente reforço da equipa sénior feminina de hóquei em patins do Sport Lisboa e Benfica.
 
O hóquei em patins é uma modalidade com grande tradição na cidade de Estremoz e a contratação da jovem atleta por um dos maiores clubes de Portugal é a prova de que a tradição ainda é o que era.
 
Margarida Caldeirinha nasceu a 10 de Novembro de 1999.
 
Iniciou a modalidade com apenas 8 anos de idade, vestindo as cores do Clube de Futebol de Estremoz, clube pelo qual se sagrou Campeã Regional na época de 2012/2013.
 
Enquanto atleta do clube estremocense foi nomeada para a eleição de atleta do ano por duas vezes, primeiro na 7ª Gala do clube, referente à época 2011/2012, e posteriormente na 9ª da Gala do clube, edição que premiou os melhores atletas da época 2013/2014.
 
Envergando a histórica camisola encarnada do CF Estremoz, a hoquista estremocense foi eleita jogadora revelação do XXVI Torneio de Juvenis que se realizou em Turquel.
 
Em representação da Associação de Patinagem do Alentejo, Margarida Caldeirinha participou no Torneio Inter-Associações Sub-15 (2013), no 38º Torneio Inter-Regiões Páscoa 2014 e no Torneio Inter-Regiões Sub 20.
 
Com 15 anos de idade, muda-se para o CDA Externato São Filipe, onde integra a equipa de seniores femininos, tendo defendido as cores do clube de Estremoz na Taça da Associação de Patinagem de Lisboa, competição em que o clube azul e branco atingiu a final-four.
 
Na temporada 2015/2016, dá-se o grande salto na carreira da jovem estremocense. Margarida Caldeirinha assina pelo Sport Lisboa e Benfica, integrando a equipa sénior feminina do clube encarnado, tendo já vencido a Supertaça e o Torneio de Abertura pelo clube encarnado.
 
No passado fim-de-semana, Margarida apontou o seu primeiro golo oficial de águia ao peito, na goleada imposta pelo Benfica ao GDR Os Lobinhos, por 9-1, na 2ª jornada da 1ª Fase do Campeonato Nacional de Seniores Femininos.
 
c/ Município de Estremoz
A época 2016 do World Air Race Championship (ARC) vai começar em Portugal, mais concretamente em Ponte de Sor. Serão seis dias intensos, com a realização do Pylon Racing Training Camp, entre os dias 14 e 19 de Janeiro.
 
Os instrutores de classe mundial John Taylor, Vicky Benzing, Fernando Marinho Pereira, Bob Mills e Rock Vandam vão marcar presença e vão treinar os potenciais candidatos em todas as técnicas necessárias para competir. Simultaneamente, vão aferir das suas capacidades para participar nas quatro corridas da temporada. Os pilotos receberão formação teórica e prática, em voo acrobático avançado e aprenderão a cultivar uma atitude correcta. Os que passarem com sucesso este treino receberão uma licença especial de corrida e serão convidados para disputar as séries do campeonato de 2016, e quem sabe, em anos futuros. O curso é obrigatório para quem quiser alinhar nas corridas, mas qualquer piloto qualificado pode solicitar à equipa da organização um pacote financeiro para cobrir custos de transporte, dependendo da existência de patrocínios e equipas completas de assistência técnica.
 
Depois do Pylon Racing Training Camp, segue-se a série habitual de corridas em locais espectaculares, fronteiros à água. Em Junho de 2016, realiza-se a primeira corrida, em Inglaterra, a segunda será disputada em Portugal, em Julho, e a terceira terá lugar em Espanha, no mês de Agosto. A corrida final acontecerá em França, no mês de Setembro.
 
As localizações das quatro corridas foram escolhidas pelos desafios particulares que representam para os pilotos e que os mesmos terão de enfrentar – temperaturas elevadas, ventos fortes e rápidas alterações meteorológicas.
 
As World Air Race Championships começaram em 2014 como algo de diferente, mas complementar a outras corridas e competições aéreas internacionais. Baseiam-se nas Reno Air Races, onde os pilotos qualificados voam num circuito contra-relógio, incorporando algumas manobras acrobáticas pelo caminho.
 
Mais detalhes sobre as corridas podem ser encontrados no sítio na internet da ARC, em www.airrace.pro.

Mais Populares