sábado, 27 novembro 2021

Realizou-se em Albufeira, entre os dias 12 e 14 de Novembro, o VII Meeting Internacional do Algarve, prova que faz parte do calendário nacional da Federação Portuguesa de Natação.
 
Esta edição, organizada em conjunto pela Associação de Natação do Algarve (ANA) e pela Federação Portuguesa de Natação (FPN), contou com a participação de 220 atletas, em representação de 48 clubes ou selecções oriundas de cinco países. Espanha, Malawi, Moçambique, Portugal e Singapura foram as nações representadas, num meeting que viu cair dois recordes nacionais.
 
Em termos de participação nacional, destaque para a presença de 42 clubes e da Selecção Absoluta.
 
A presença do Clube de Futebol de Estremoz/Estremozcarnes no VII Meeting Internacional do Algarve pautou-se pela positiva. Representaram o clube encarnado e negro, Ana Fonseca, Carolina Vicente e Carolina Fonseca, com destaque para a nadadora Ana Fonseca, que estabeleceu novo recorde do clube, na categoria Sénior e Absoluta na categoria dos 50 metros mariposa, novo recorde Sénior nos 100 metros livres e novos recordes Séniores nos 100 e 200 metros mariposa.
Modificado em sexta, 19 novembro 2021 19:53

 
No próximo domingo, 14 de Novembro, e após chamada do Departamento de Prospecção do SL Benfica, os jovens futebolistas estremocenses Levi Batista e Tomás Taínhas, do escalão de Benjamins, irão apresentar-se no Centro de Estágios do clube encarnado, Benfica Campus, no Seixal.
 
Este é o regresso de ambos os atletas aos treinos de prospecção de um grande do futebol português, depois de em Dezembro de 2019 terem marcado presença no Estádio Municipal de Bombarral, após convocação do Departamento de Scouting do FC Porto.
 
Em nota publicada na rede social Facebook, a direcção do Clube de Futebol de Estremoz espera que os jovens futebolistas estremocenses, nascidos em 2011, “se divirtam a fazer o que mais gostam: Jogar Futebol”, salientando ainda que “apesar de todas as dificuldades, continuamos a apostar na formação dos nossos jovens, como atletas, e formando homens, com valores, que serão o futuro do amanhã”.
 
 
 
 
 
 
Modificado em quarta, 10 novembro 2021 22:03

Estremoz Bike 2022 já tem data marcada

sábado, 06 novembro 2021 00:06

 
E já está marcada a data de regresso à cidade branca do Alentejo do maior evento desportivo do concelho de Estremoz.
 
Após dois anos de interregno, devido aos constrangimentos provocados pela pandemia Covid-19 que assolou o mundo, o Estremoz Bike 2022 promete trazer à cidade de Estremoz, e aos trilhos da emblemática Serra d’Ossa, divididos pelas várias distâncias em competição, cerca de um milhar de atletas.
 
Organizado pela Câmara Municipal de Estremoz, e pelas associações desportivas estremocenses BTT MOZSobe e Desce Team e Rota d’Ossa, o Estremoz Bike 2022 irá realizar-se no dia 8 de Maio.
 
A organização da edição de 2022 do Estremoz Bike, evento que conta com o apoio da Federação Portuguesa de Ciclismo, garante trazer mais novidades em breve, nomeadamente a data das inscrições, bem como as distâncias a percorrer por terras do concelho de Estremoz. 
 
 
 
 
 
 
Modificado em sábado, 06 novembro 2021 00:10

 
Tendo como objectivo uma aproximação da junta aos cidadãos, a União das Freguesias de Estremoz (Santa Maria e Santo André), organiza no próximo dia 18 de Dezembro, a partir das 18:30 horas, a 1ª São Silvestre da União das Freguesias de Estremoz.
 
Esta iniciativa, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz, e das associações desportivas estremocenses Sobe e Desce Team e Rota d’Ossa, será a primeira grande iniciativa desenvolvida pelo executivo da junta de freguesia liderada por Pedro Ramalho.
 
Segundo a informação disponibilizada pela União das Freguesias de Estremoz, a 1ª São Silvestre da freguesia estremocense contará com uma Corrida e uma Caminhada pela cidade branca do Alentejo.
 
A Corrida de São Silvestre terá uma distância de 10 quilómetros, sendo o seu trajecto em estrada. A Caminhada de São Silvestre, que não terá qualquer carácter competitivo, vai ter um percurso de 5 quilómetros, igualmente em estrada.
 
Tanto a partida, como a chegada de ambas as “provas” terão lugar em frente ao edifício sede da União das Freguesias de Estremoz (Santa Maria e Santo André).
 
As inscrições para a 1ª São Silvestre da União das Freguesias de Estremoz já se encontram abertas e podem ser efectuadas através do link https://acorrer.pt/eventos/info/2860, sendo que a participação na corrida tem um custo de 10 euros e a inscrição na caminhada custa 5 euros. 
 
 
 
 
 
 
Modificado em sexta, 05 novembro 2021 00:29

 
A 35ª edição da Baja Portalegre 500, a mais antiga e importante prova de todo terreno em Portugal, marca o final dos campeonatos nacionais de carros e vai ser o palco de todas as decisões na Taça do Mundo FIA de Bajas Cross-Country e na Taça da Europa FIA de Bajas Cross-Country. Quase 500 quilómetros de percurso nas duras e selectivas pistas de todo terreno do Alentejo, é o desafio que os 399 pilotos inscritos (cerca de 20 por cento de estrangeiros, de 27 nacionalidades) têm pela frente, já na próxima sexta-feira e sábado, e com as previsões meteorológicas a apontarem para a ocorrência de chuva.
 
Em 2021, a carismática prova realizada no Alto Alentejo retoma uma configuração mais tradicional, depois de alguns condicionalismos provocados pela pandemia e pela meteorologia, em 2020. Nesse sentido, destaque para o regresso da cerimónia de partida em pleno centro da cidade de Portalegre, na noite de quinta-feira, dia 28 de Outubro, onde todos os pilotos receberam os aplausos daquele que foi o primeiro banho de multidão do evento.
 
No dia seguinte, sexta-feira, os 399 concorrentes enfrentam, pela primeira vez, as pistas de TT do distrito de Portalegre. A competição começa com a SSS1 para motos, quads e SSV, logo às 7:50 horas da manhã, e a especial de qualificação para os carros, pouco antes das 10 horas.
 
A Baja Portalegre 500 vai ter várias corridas a acontecer em simultâneo, pois se o primeiro desafio é igual para todos os concorrentes, a partir daí, os programas competitivos divergem. No total, os carros percorrem 410 quilómetros contra o cronómetro, enquanto motos, quads e SSV fazem 415 quilómetros de pistas. No total, os concorrentes dos automóveis têm pela frente um total de quase 662,99 quilómetros (593,68 km), enquanto as motos, os quads e os SSV vão fazer 596,94 quilómetros nas duas etapas desta edição da clássica alentejana.
 
O itinerário que o Automóvel Club de Portugal desenhou para os automóveis divide-se em quatro setores selectivos, dois na primeira etapa e mais dois na segunda etapa. O mesmo acontece nas motos, nos quads e nos SSV. O primeiro concorrente das motos a cumprir a totalidade da distância deverá chegar ao fim no sábado, dia 30, por volta das 14 horas, enquanto o vencedor dos automóveis só deverá ser conhecido depois das 15:30 horas.
 
Destaque, ainda, para os pilotos da Mini Baja, com idades compreendidas entre os 10 e os 16 anos, que têm a oportunidade de disputar o circuito de SSS1 e, posteriormente, vão discutir as melhores posições num sector com cerca de 70 quilómetros, no sábado, dia 30.
 
Ao longo destes dois dias de competição na Baja Portalegre 500, praticamente todo o Alto Alentejo será palco de acção constante, pois enquanto os automóveis estão a cumprir um sector selectivo na região mais a norte do distrito, as motos, os quads e os SSV completam o percurso sul e vice-versa.
 
Títulos da Taça do Mundo e Taça da Europa em disputa nos carros
 
Entre os automóveis, são muitos os motivos de interesse, até por estarem vários títulos em disputa, tanto na Taça do Mundo FIA de Bajas Cross-Country, como na Taça da Europa FIA de Bajas Cross-Country. 
 
Na Taça do Mundo, Yazeed Al Rajhi/Michael Orr (Toyota Hilux Overdrive) e Yasir Seaidan/Alexey Kuzmich (MINI John Cooper Works Rally) são os candidatos ao título, sendo que Yazeed Al Rajhi tem as mesmas pretensões na Taça da Europa, mas nesta competição, com a dupla Krzysztof Hołowczyc/Łukasz Kurzej (Mini John Cooper Works Rally) como adversária. Dois duelos que prometem marcar a prova, mas não os únicos…
 
Na realidade, recentemente coroados como vencedores da Taça da Europa FIA de Bajas Cross Country na Categoria T4, os portugueses e irmãos, Alexandre Ré/Pedro Ré chegam a Portalegre com hipóteses de também chegarem ao título da Taça do Mundo, tendo como adversários o piloto da Arábia Saudita Abdullah Saleh Alsaif e o kuwaitiano Mshari Al-Thefiri, todos aos comandos de Can Am Maverick.
 
Ainda em relação à Taça da Europa FIA de Bajas Cross Country, os espanhóis Santi Navarro e Jesus Fuster vão discutir o título da Categoria T3.
 
E se os candidatos aos títulos da Taça do Mundo FIA de Bajas Cross-Country e da Taça da Europa FIA de Bajas Cross-Country são potenciais candidatos à vitória absoluta da Baja Portalegre 500, as mesmas aspirações têm os irmãos brasileiros Cristian e Marcus Baumgart (ambos em Toyota Hilux); os campeões nacionais em título, Tiago Reis/Valter Cardoso (Toyota Hilux); bem como João Ramos/Filipe Palmeiro (Toyota Hilux); os regressados Miguel Barbosa (Toyota Hilux Overdrive), Ricardo Porém (Mini Paceman Proto) e Hélder Oliveira (Volkswagem Amarok); ou mesmo Pedro Dias da Silva (VW Amarok), Alejandro Martins (Mini Cooper John Works Rally), André Amaral (Ford Ranger), entre outros.
 
Uma referência, ainda, para as participações do treinador de futebol André Villas Boas (Toyota Hilux) e da paraguaia Andrea Lafarja, também conhecida pelas participações no Dakar, que alinha aos comandos de um Borgward BX7 DKR.
 
Nas motos e nos quads, prossegue a luta pelo título nacional 
 
Nas motos, como penúltima prova do Campeonato Nacional Todo Terreno OPEN 2021, a Baja Portalegre 500 vai ser o palco de mais um duelo pelo título entre António Maio (Yamaha WR450F) e Gustavo Gaudêncio (Honda 250R). Os dois são candidatos à vitória, assim como o alemão Sebastian Bühler (Hero 450 Rally) vencedor das três últimas edições da Baja Portalegre 500, Luís Oliveira (Yamaha WR450) também ele vencedor da prova, Mário Patrão (KTM EXC 450) que, a exemplo de António Maio, soma seis subidas ao lugar mais alto do pódio, entre muitos outros pilotos. 
 
Também nos quads, a Baja Portalegre 500 vai ser o palco de um duelo pelo título absoluto do Campeonato Nacional, com Luís Engeitado e Luís Fernandes (ambos em Yamaha YFZ450R) com protagonistas. Entre outros, João Vale (Suzuki LTR450) é outro dos candidatos à vitória e ainda há a participação curiosa de três pilotos da Arábia Saudita
 
Nos SSV, não faltam candidatos à vitória
 
Os espetaculares e competitivos SSV prometem animar a 35ª edição da Baja Portalegre 500. Quase uma centena vão apresentar-se à partida, com João Dias (acompanhado de João Filipe, em Bombardier Can-Am Maverick) a encabeçar a lista de favoritos, ou não tivesse sido ele o vencedor da edição 2020 da prova e o “campeão” em título da Taça do Mundo FIM de Bajas. Entre os principais adversários, estão nomes como os de João Monteiro, Pedro Carvalho, Gonçalo Guerreiro, Alexandre Pinto, Vítor Santos, Roberto Borrego, Lourenço Rosa, Pedro Grancha, os irmãos Pedro e Manuel Mello Breyner, Nuno Fontes, , Cristiano Batista, Marco Pereira, Hélder Rodrigues, entre outros.
 
Uma referência, ainda, para o seis vezes campeão nacional de ralis, Armindo Araújo, que se estreia aos comandos de um SSV, depois de anteriores experiências em moto e automóveis. 
 
 
Modificado em sexta, 29 outubro 2021 01:29

 
O Programa de Contratos Locais de Desenvolvimento Social 4G (CLDS - 4G) de Monforte, denominado “Agir4GMonforte”, irá dinamizar no próximo dia 07 de Outubro, quinta-feira, pelas 17 horas, no auditório do Agrupamento de Escolas de Monforte, uma acção de sensibilização com o tema "No desporto a agressão não é opç@o!".
 
A acção enquadra-se na actividade 12 do Eixo 2 - Intervenção Familiar e Parental, Preventiva da Pobreza Infantil e tem como objectivo consciencializar os adeptos, praticantes, agentes desportivos, atletas, pais, crianças e jovens, para a necessidade de serem adoptados comportamentos tolerantes, de não violência, de vivência comunitária solidária e de respeito entre todos.
 
A actividade terá como dinamizadores a coach Ana Branco, o ex-atleta olímpico português e ainda detentor do Recorde da Europa dos 100 metros em atletismo, Francis Obikwelu, o coach desportivo Luís Batista, e o actual treinador da equipa de futsal do Futebol Clube Monfortense, Alípio Matos, técnico que já passou também pelo comando técnico do SL Benfica e do CF “Os Belenenses”.
 
 
 
 
 
 
 
Modificado em quinta, 30 setembro 2021 23:52

Marcando a estreia do intercâmbio com o Conselho de Arbitragem (CA) francês, o jogo entre o Paços de Ferreira e o SC Braga, da quinta jornada da I Liga, será dirigido por um árbitro francês, anunciou no dia de hoje, quarta-feira, 8 de Setembro, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).
 
Em comunicado, o Conselho de Arbitragem da FPF revelou a nomeação do francês Willy Delajod para arbitrar o encontro entre os “Castores” e os “Guerreiros do Minho”, agendado para este sábado, liderando uma equipa de arbitragem francesa, que conta ainda com os assistentes Banjamin Pages e Phillippe Jeanne, e o videoárbitro (VAR) Eric Wattelier.
 
Ainda no âmbito do intercâmbio entre os CA da FPF e da Federação Francesa de Futebol (FFF), o português Luís Godinho vai estrear-se no principal escalão do futebol gaulês, no domingo. O árbitro da Associação de Futebol de Évora, de 35 anos, vai dirigir o encontro entre Bordéus e Lens, da quinta jornada da 'Ligue 1', tendo como assistentes Rui Teixeira e Bruno Jesus, Bruno Esteves como VAR, e Miguel Nogueira como assistente (AVAR).
 
Em Abril, FPF e FFF anunciaram a acção, tendo em vista a aquisição de experiência internacional e a evolução do sector nos dois países.
Modificado em quarta, 08 setembro 2021 18:12

Após se ter sagrado Campeão Nacional pela equipa de voleibol do SL Benfica, Miguel Sinfrónio, voleibolista natural de Moura, foi chamado pela primeira vez à Selecção Nacional, para representar a equipa das quinas na Fase Final do Europeu'2021, que arrancou no passado dia 2 de Setembro.
 
Estreante nestas andanças de Selecção Nacional, Miguel Sinfrónio, de 22 anos, considerou "um orgulho imenso" e "um sonho tornado realidade" ter sido titular frente à bicampeã mundial Polónia.
 
Na jornada inaugural do grupo A do Europeu'2021, que está a decorrer em Cracóvia, na Tauron Arena, Portugal perdeu por 3-1 frente à Polónia.
 
"Um miúdo que começou numa equipa da terceira divisão, no Alentejo, como por brincadeira, e pisar um palco destes passados 10 anos de ter começado a jogar voleibol, e ainda por cima a titular, é uma experiência avassaladora", disse Miguel Sinfrónio à Lusa.
 
O jovem jogador, que nem titular foi na última época no clube que representou, o campeão SL Benfica, admitiu que tremeu um bocadinho no início do jogo frente aos bicampeões mundiais polacos e que "não foi um dia muito bom" da sua parte.
 
"Olhar para o outro lado da rede e ver [Wilfredo] León, [Bartosz] Kurek, [Michael] Kubiak, esses craques todos, fez-me também pensar que tenho que aproveitar e tentar agarrar as oportunidades ao máximo", explicou Miguel Sinfrónio.
 
O voleibolista alentejano, que não saiu do banco de suplentes na vitória de Portugal diante a Bélgica, por 3-2, no segundo jogo da Selecção Nacional na competição, conseguiria marcar o seu primeiro ponto na prova, diante da Ucrânia, na derrota lusa por 3-2, na terceira jornada de Portugal no Europeu’2021.
 
A Selecção Nacional defronta hoje, segunda-feira, 6 de Setembro, a partir das 16:30 horas, na quarta jornada do grupo A do Euro, a selecção da Sérvia, actual Campeã da Europa.
 
O central despertou para o voleibol na Escola Secundária de Moura, no Alentejo, no âmbito do desporto escolar, com 12 anos, e com 13 federou-se através do Moura Vólei Clube e foi crescendo integrando as selecções jovens.
 
"Acredito que o trabalho que tenho vindo a fazer de há um mês para cá vai ser recompensado e tenho a certeza absoluta que quando tiver a minha segunda oportunidade não vou falhar e vai haver muita mais garra da minha parte", admitiu.
 
Sinfrónio foi emprestado pela formação encarnada ao Leixões e espera, esta época, ter mais oportunidades para jogar.
 
"Este ano trabalhei muito no Benfica a quarto central. Tive algumas oportunidades, mas de facto não era titular. Era um central de treino que trabalhava muito para a equipa", explicou.
 
O jogador está na selecção para "aprender o máximo possível" e "tentar agarrar todas as oportunidades" que tiver, aprendendo com o seleccionador Hugo Silva e com os restantes colegas.
 
"Quero aprender ao máximo com o professor Hugo e com os outros centrais [Filip Cveticanin, Phelipe Martins e José Pedro Andrade], e com o grande Alex [Ferreira], que ainda não tinha conhecido, e com o Marco [Ferreira] e o Miguel [Rodrigues], com esses craques todos, e aprender o máximo que me puderam ensinar", disse.
 
O central quer "absorver" tudo, recolher o máximo de conselhos dos jogadores, "para ter um bom início de época" no Leixões, que irá representar por empréstimo do Benfica, e poder ter mais oportunidades na selecção.
 
O grupo A do Europeu'2021 integra as selecções da Polónia, Sérvia, Portugal, Bélgica, Ucrânia e Grécia, sendo que os quatro primeiros classificados apuram-se para os oitavos de final.
 
A fase final do Europeu'2021 arrancou na passada terça-feira e termina a 19 de Setembro.
 
c/ LUSA
Modificado em segunda, 06 setembro 2021 02:48

A nova temporada do programa “O Meu Clube” começou a ser transmitida esta semana no Canal 11, o canal da Federação Portuguesa de Futebol (FPF). E o Clube Futebol de Estremoz foi um dos clubes que esteve em destaque nesta primeira semana de emissões.
 
“O Meu Clube” é um programa apresentado pelo alentejano de Vendas Novas, Pedro Madeira, que pretende dar a conhecer os clubes do país real, aqueles que militam nas divisões inferiores do nosso futebol e onde se vive o verdadeiro amor à camisola.
 
As gravações do programa dedicado ao clube encarnado, e que se dividiram entre a mítica Esplanada Parque, o Estádio Municipal de Estremoz, a envolvente do Lago do Gadanha e a zona do Castelo da cidade branca do Alentejo,aconteceram no final da época passada, época 2019/2020, altura em que o projecto do futebol sénior no CF Estremoz ainda era uma realidade. O mesmo não irá acontecer na temporada que se iniciará brevemente.
 
No programa dedicado ao CF Estremoz, o apresentador Pedro Madeira esteve à conversa com Ana Maria Simeão, a ainda Presidente Bem Disposta, e com Luís LopesBita”, um antigo atleta do clube, a denominada Glória do Restaurante. Os outros três entrevistados desta edição de “O Meu Clube” não têm actualmente ligação ao clube encarnado, a não ser a de coração. José Coelho, o Jogador Universitário, não irá jogar no seu clube de coração na época 2021/2022, o Capitão do Vinho, Fernando Ferro, vai continuar a equipar de encarnado mas no SC Bencatelense, e o Treinador Leal, Hélder Aldeagas, nem chegou a terminar a época transacta ao leme do futebol sénior encarnado.
 
Ardina do Alentejo proporciona-lhe já de seguida a possibilidade de ver ou rever este programa.
 

Modificado em domingo, 22 agosto 2021 12:33