terça, 10 dezembro 2019
terça, 16 abril 2019 19:01

Rapper alentejano Valas vence "Melhor Canção" nos Play - Prémios da Música Portuguesa

Escrito por
Katia Guerreiro e António Zambujo foram os outros alentejanos em destaque nos Play Katia Guerreiro e António Zambujo foram os outros alentejanos em destaque nos Play DR
Na primeira edição dos PlayPrémios da Música Portuguesa, o alentejano Valas venceu o galardão “Vodafone Melhor Canção”, com a música “Estradas no Céu”, que conta com a participação especial da fadista Raquel Tavares.  O “Vodafone Melhor Canção” foi o único prémio dos Play cuja votação pertenceu por inteiro ao público, o chamado “júri de sofá”.
 
Johnny Valas, ou João Valido no Cartão de Cidadão, nasceu em Évora, a 5 de Outubro de 1989. Valas só descobriu que tinha vocação para a música uns anos depois de ter começado a escrever os primeiros versos e a gravá-los no seu quarto. O feedback positivo dos seus amigos foi, na altura, determinante para começar a levar a música mais a sério. Com o tempo foi ganhando consciência musical e criando um estilo muito próprio, o mais original possível.
 
O rapper foi sempre, desde muito novo, um ávido consumidor de todo o tipo de música mas era no hip-hop que se encontrava, que se identificava. Rappers portugueses ou americanos, como Sam The Kid, Boss AC, Halloween, Fuse e VRZ, foram sempre as suas maiores influências.
 
De todos os projectos em que já esteve envolvido, "Nébula" foi o que lhe deu mais prazer. O projecto, que desenvolveu em conjunto com o produtor Lhast, permitia-lhe finalmente trabalhar como sempre quis: desenvolver músicas desde o início até à versão final, com um produtor com capacidades únicas e com a vontade comum de fazer algo nunca antes feito em Portugal.
 
Para alguém que jogou futebol toda a vida, a formação académica mais natural tinha de ser desporto. Assim, terminou o Curso de Treinador de Jovens Atletas na Universidade de Évora e, é com desporto, cinema e literatura, que ocupa os seus tempos livres. 
 
Em 2016 assinou contrato com a Universal Music Portugal, uma oportunidade que há muito esperava, lançando pouco depois o seu primeiro single com o selo da editora multinacional, “As Coisas”, produzido por Lhast.
 
Rapidamente “As Coisas” se torna um dos maiores sucessos recentes do hip hop nacional. O vídeo soma mais de 4 milhões e 500 mil visualizações no YouTube/VEVO.
 
Valas torna-se, então, num dos nomes mais promissores do hip-hop contemporâneo, actuando em importantes festivais do país como o Vodafone Mexefest, Sumol Summer Fest ou MEO Sudoeste.
 
Em 2017 junta-se de novo ao produtor Lhast e no mesmo dia revela ao mundo dois novos temas: “Acordar Assim” e “Alma Velha”, este último com a participação de Slow J.
 
Continuou a actuar um pouco por todo o país, presenteando os seus muitos admiradores no final do ano passado com um novo single, “Imagina”, fruto da parceria de sucesso com o produtor Lhast, tendo convidado ainda o rapper ProfJam
 
Partilhou o palco do Estúdio Time Out com os Átoa e foi convidado por Diogo Piçarra para actuar consigo no Coliseu de Lisboa e no Coliseu do Porto.
 
A 1 de Junho de 2018, lançou o álbum “CHECK IN” e revela o single “Estradas no Céu”, tema com que vence agora o “Vodafone Melhor Canção”, nos Play – Prémios da Música Portuguesa. “Estradas no Céu” tem mais de 4 milhões de visualizações no YouTube/VEVO, marca presença nas playlists das principais rádio nacionais e faz parte da banda sonora da novela da SICAlma e Coração”.
 
Na hora de subir ao palco para receber o galardão, Valas foi acompanhado pelo produtor Lhast e pelo cantor Diogo Piçarra. No seu discurso de vitória referiu que “muito sinceramente não estava à espera” de ser o grande vencedor, tendo aproveitado a oportunidade para enviar “um grande abraço para o meu irmão, ProfJam, para a minha editora, para os Wet Bed Gang, para a Blaya, para a minha família e para as duas mulheres da minha vida, a minha mãe e a Mariana”.
 
Mas o eborense Valas não foi o único alentejano que esteve em destaque nos Play – Prémios da Música Portuguesa.
 
Kátia Guerreiro, na categoria “Melhor Álbum Fado”, com o seu disco “Sempre”, e António Zambujo, nomeado nas categorias de “Melhor Artista a Solo” e “Melhor Álbum”, com o seu mais recente registo “Do Avesso”, foram as outras nomeações alentejanas na primeira edição dos Play – Prémios da Música Portuguesa, que se realizaram na passada semana, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, numa organização da “PassMúsica”, numa associação entre a AUDIOGESTAssociação para a Gestão e Distribuição de Direitos e a GDA - Cooperativa de Gestão dos Direitos dos Artistas, Intérpretes ou Executantes, e que contaram com a apresentação de Filomena Cautela e Inês Lopes Gonçalves.
Modificado em terça, 16 abril 2019 22:55

Deixe um comentário